gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
Shared source "viral"
Contribuído por ajc em 07-07-01 8:55
do departamento more-virus-than-you
Microsoft CrLf escreve "Está no linuxtoday um artigo do Eric S. Raymond que nos fala sobre os perigos da política de shared source da Microsoft. Resumidamente o artigo diz-nos que enquanto a Microsoft atira em todas as direcções o argumento que a GPL é um vírus que ameaça destruir tudo o que são direitos intelectuais (segundo o dicionário MS), a política de shared source é ainda mais virulenta, mas para a cabeça dos programadores. Segundo ele o simples facto de se registar para poder ver o código da MS ou trabalhar para alguém que se registou é o suficiente para se ficar infectado, porque existe a possibilidade (não tão remota) que qualquer programa remotamente semelhante, ou que concorra, com algum da MS possa ser alvo de um processo do tipo "tu copiaste/usaste o código da Microsoft".
Creepy! "

Oracle 9i e Linux | Um mundo de linguagens  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • CrLf
  • linuxtoday
  • artigo
  • Mais acerca Microsoft
  • Também por ajc
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    :) (Pontos:2)
    por TarHai em 07-07-01 13:28 GMT (#1)
    (Utilizador Info) http://www.dilbert.com
    All your base are belong to them.


    ---
    E o reverso é verdadeiro (Pontos:2)
    por GdoL em 07-07-01 16:11 GMT (#2)
    (Utilizador Info) http://www.gazetadolinux.com
    A Comunidade Linux e a OSF deviam também levantar essa questão junto da Microsoft.
    Eles já provavelmente viram, leram, estudaram, têm programadores que já usaram software open source. Portanto o software deles tem obrigatoriamente de ser aberto, pois de certeza que contém partes semelhantes, e nalguns casos provavelmente iguais, a software abrangido pela GPL ou outras licenças semelhantes.
    So... A Microsoft terá de abrir o seu código fonte a toda a gente!
    Re:E o reverso é verdadeiro (Pontos:2)
    por higuita em 09-07-01 1:54 GMT (#3)
    (Utilizador Info) http://raff.fe.up.pt/~eq92025
    sim, mas a FSF nao consegue processar a M$ com facilidade pois nao tem acesso a source para confirmar que e' o mesmo codigo, nem tem os recursos financeiros para investigar todos os casos suspeitos

    por outro lado a M$ tem um batalhao de advogados que precisa de trabalho, pode aceder 'a source de muitos programas, e pode simplesmente ameacar com algo assim para conseguir coisas em troca (principalmente a pequenas empresas, obrigando-as a pagar ou a usar software/padroes deles)
    e tem os recursos para investigar quase todos os que teem acesso ao shared source (que sao *muitos* menos que os que teem acesso a codigo GPL)


    Higuita
    Re:E o reverso é verdadeiro (Querias) (Pontos:0, Interessante)
    por Anonimo Cobarde em 09-07-01 14:07 GMT (#4)
    "Eles já provavelmente viram, leram, estudaram, têm programadores que já usaram software open source. "

    Onde é que diz na GPL que não se pode ler o codigo?

    "Portanto o software deles tem obrigatoriamente de ser aberto, pois de certeza que contém partes semelhantes, e nalguns casos provavelmente iguais, a software abrangido pela GPL ou outras licenças semelhantes. "

    Eles PODEM perfeitamente p.e. usar código da licença BSD (e até parece que usam...), que permite copiar, alterar e não obriga a partilhar as mudanças.
    E podem usar para o codigo under GPL, e basearem-se nele.. não o tão a usar. Além de que é dificil arranjar provas .. Teriam de ir fazer inspecções a todo o software MS, verificar system calls, procurar partes e comportamentos parecidos com software GPL.. agora o problema é que não existe um repositorio COM TODO o software GPL. Existem espalhados pela NET muito código que a MS (ou lá que for) poderia usar e que ninguém na FSF tem conhecimento.

    "So... A Microsoft terá de abrir o seu código fonte a toda a gente!"

    Espera sentado. A MS dá emprego a muita gente, são um grande lobby e os tribunais teriam de os obrigar a abrir o codigo (e achas que os vao obrigar a abrir TODO? ) Só em aplicações suspeitas de quebrar a GPL. Ia lá a primeira suspeita, se não tivesse lá nada abrangido pela GPL, não tou a ver a FSF a ficar com credibilidade para lá voltar na proxima aplicação MS suspeita..

    E mesmo que fossem a tribunal, e mesmo que a MS use codigo coberto pela GPL, de certeza que esse codigo foi bastante manipulado e disfarçado. Seria dificil de provar que é o mesmo codigo presente na aplicaçãoX/GPL.

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]