gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
Computador dos pobres em Portugal
Contribuído por npf em 04-07-01 10:52
do departamento
News MavicX escreve "Mariano Gago assinou ontem dia 3 um programa de cooperação com a Índia onde se "prevê a possibilidade do 'computador dos pobres' actualmente em desenvolvimento na Índia chegar a Portugal" de acordo com uma noticia da digito.
O computador é um portatil (tipo PDA) que pode custar entre 49 e 69 contos e prevê a sua utilização mesmo para pessoas que não podem ler. Mas o que mais me agradou foi que os responsaveis rejeitaram o Windows e apostaram no Linux como SO."
"Quanto ao proprio computador é um portatil conforme foi referido com um processador Intel 200-MHz StrongARM SA-1100 RISC e um painel LCD (320x240) touch scren com uma caneta com 32 Mb ram e 24 MB Flash para "Permanent Storage" tem tambem um modem e pode-se ligar um teclado e corre Linux.
Está disponivel a partir de Março de 2002 (na India) e espero que o não seja mais um projecto para a gaveta. "

49% dos servidores correm windows (netcraft) | Novo livro em Criptografia  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • Linux
  • Intel
  • computador
  • noticia
  • responsaveis
  • Mais acerca News
  • Também por npf
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    Como? (Pontos:2)
    por Gimp em 04-07-01 11:38 GMT (#1)
    (Utilizador Info)
    Mas tu tas a ver o Gago a permitir software que não faça parte da parceria estratégica?
    Os meus 2 Paus zZzZz
    Update (Pontos:2)
    por Gimp em 04-07-01 12:43 GMT (#3)
    (Utilizador Info)
    Isto de certeza que é uma cabala por parte da Micro para poluir o projecto!!!
    Agora a sério, era uma boa maneira do nosso ministro ver que administração pública precisa é deste tipo de projectos quando é necessário actualizar o equipamento a baixo custo. E já agora, para quê 10 milhões para conteúdos e não para projectos semelhantes mas nacionais?
    Os meus 2 Paus zZzZz
    Re:Update (Pontos:2)
    por GdoL em 04-07-01 14:32 GMT (#5)
    (Utilizador Info) http://www.gazetadolinux.com
    Realmente faz todo o sentido desenvolver os projectos nacionais que já existem de software e hardware nacional, do que procurar alternativas internacionais que irão ter um custo acrescido de reconfiguração para português.
    India vs PT. (Pontos:2)
    por leitao em 04-07-01 12:26 GMT (#2)
    (Utilizador Info) http://linuxfreesite.com/~nunoleitao/

        O que realmente me irrita e' como e' que o Mr. Gago nao tentou impulsionar o desenvolvimento de hardware equivalente em Portugal -- obviamente e' melhor importa-lo da India... com a quantidade de desenvolvimento tecnologico em Portugal nem vale a pena desenvolver a industria em Portugal...

    -- "Why waste negative entropy on comments, when you could use the same entropy to create bugs instead?" -- Steve Elias
    Re:India vs PT. (Pontos:1, Engraçado)
    por chbm em 04-07-01 13:32 GMT (#4)
    (Utilizador Info) http://chbm.nu/

    Bem, isto feito cá pelo MCT seria um processo de 50 milhões de contos que produziria unidades da 140 contos. ora vejamos,

    hardware comprado na India_____70c
    portes correio_________________30c
    windows xispe__________________40c

    total_________________________140c

    assim ainda se poupam uns cobres para mais meia duzia de conteúdos

    Re:India vs PT. (Pontos:1)
    por tfp em 04-07-01 15:18 GMT (#7)
    (Utilizador Info)
    "enquanto trabalham ao menos não andam na droga e noutras porcarias" ... quote habitualmente ouvida :)
    Re:India vs PT. (Pontos:1)
    por tfp em 04-07-01 15:58 GMT (#9)
    (Utilizador Info)
    isso não era para dizer aqui !!!
    Uniquely local needs -> uniquely local solutions (Pontos:5, Interessante)
    por Nunones em 04-07-01 16:07 GMT (#10)
    (Utilizador Info) http://www.fe.up.pt/~ee99043
    Cá para mim, o desenvolvimento de projectos deste tipo devia ser feito nacionalmente, com algum apoio do estado, em vez dos programas de cooperação (leia-se comprar lá fora)

    Quando se começa a questionar o envolvimento dos "Portugas" no Linux, dá-me a impressão que poderiam ser iniciativas como esta, ou o início da utilização de Linux na Administração Pública, a realmente trazer as novas tecnologias cá para o canto da Europa.
    Quanto ao simputer, dado que se parece com um lart ligeiramente (um bom bocado) modificado, (acho mesmo que me lembro de ver isso nas paginas do simputer), não me parece muito difícil arranjar massa_cinzenta @.pt capaz de desenvolver projectos deste tipo.
    Quicá um projecto/grupo numa faculdade, quer mesmo um (bom) apoio para um grupo sem fins lucrativos, ou até mesmo financiamentos para instituições como o INESC, e começar a fazer então o aclamado (?) computador dos pobres.
    O nosso Ministério da Ciência e Tecnologia é para nos servir a nós.

    Nas próprias páginas do "simputer" está :

    Q: There have been a few free designs of rather similar type before: the Japanese Morphy One (http://www.morphyone.org/), the Pengachu (http://www.media.mit.edu/ ~rehmi/pengachu.html) and more recently the Brazilian 'VolksComputer' (though in this case it is unclear if the design itself will be free). Can such projects build on one another, or are the differences in national needs too great?
    A: We believe that uniquely local needs require uniquely local solutions.
    Enough sa(i)d ...

    Agora na dígito dizerem que o "computador do pobres" podia ser utilizado para fazer transacções no mercado bolsista ou pesquisas na Internet, não deixa de ser curioso (sarcástico ?), enquanto se vai assistindo à novela do ICP com a PT em mais um episódio da flat-rate.


    É realmente o computador do pobres... (Pontos:2, Interessante)
    por drdude em 04-07-01 19:56 GMT (#11)
    (Utilizador Info)
    O computador dos pobres de espirito, com o Ministro Gago e a sua trupe.

    Mais uma decisão idiota tirada de um chapeu que parece não ter fundo.

    Pergunto eu, para que servem as faculdades? Não se poderia investir nelas, e incentivar alunos a participar num projecto(s) deste tipo? Talvez até iria ajudar a aumentar a comunidade academica nas àreas tecnologicas...

    Mas nada disso é importante! Porque isso são medidas a longo prazo, o que é preciso é algo que apareça nos jornais hoje... mesmo que nunca apareça mesmo (i.e. flat rate).
    Re:É realmente o computador do pobres... (Pontos:3, Informativo)
    por HiTek DeVil em 05-07-01 3:43 GMT (#14)
    (Utilizador Info)
    É giro ver o pessoal a falar de boca cheia (e barriga e tudo o mais)... Mas pronto... em relação à flat rate, não é que o estado posso fazer grande coisa, a não ser levar com uma queixa na comunidade europeia (outra vez, sobre este caso acho que não houve nenhuma, mas a PT ameaçou processar o ICP).. e não é que estejamos tão mal assim... ao menos temos centrais telefónicas topo de gama (foram actualizadas à alguns anos)... Se se queixam tanto da PT, usem os outros operadores, façam pressão sobre os restantes operadores, porque a PT já tem os bolsos cheios, não precisa assim muito dos clientes (pelo menos assim o parece)... invés de deitarem abaixo, e de criarem grande alarido à volta disso, comecem a tomar a iniciativa de mandar emails e projectos para o MCT... ainda à dias mandei um email a pedir informações a ver se existia protocolos de cooperação e apoio a um projecto que estou a fazer, ou se poderiam apoiar, e recebi resposta 3 dias depois, e bastante elucidativa, e mostraram-se cooperantes...
    O vosso mal é mesmo falarem de boca cheia... ou sem conhecimento de causa... quantos de voces, que acabaram de criticar o MCT, já enviaram projectos para lá, ou já contactaram o MCT para o que quer que seja?
    Invés de criticarem, e pelo que me parece só sabem fazer isso mesmo, porque não promovem esses projectos junto ao MCT? Eu fiz, e pelos vistos sou capaz de conseguir levar para a frente...
    Já agora, vejam este link dum protocolo/apoio do estado em relação a isso, mas referente a incentivos fiscais a empresas de I&D, o que já é um começo... há mais, mas foram das poucas referencias que me mandaram pesquisar, que tenham a ver com o tema desta discussão, no site da Agencia de Informação encontram o SIFIDE - Sistema de Incentivos Fiscais à I&D Empresarial.
    (Este é um entre outros protocolos que o estado tem como medidas de apoio à Investigação e Desenvolvimento, e ok, é para empresas... mas o que é verdade é que para investigação nas faculdades, o estado e outras entidades, dão apoios, e eu vejo, tipo na minha faculdade, que esse dinheiro, em certos casos, é mal empregue, e se teem um projecto, que tal falarem com um professor, e com empresas para terem apoios)


    HiTek DeVil
    Re:É realmente o computador do pobres... (Pontos:1)
    por HiTek DeVil em 05-07-01 3:45 GMT (#15)
    (Utilizador Info)
    E como eu dizia, para investigação nas faculdades há dinheiro... não me venham com a historia das propinas e isto e aquilo, porque na minha faculdade também não há dinheiro porque o estado lembrou-se de nao cumprir um dos protocolos que assinou com a Universidade de Lisboa, mas a minha faculdade para I&D tem dinheiro que lhe chegue...

    HiTek DeVil
    Re:É realmente o computador do pobres... (Pontos:2)
    por MavicX em 05-07-01 10:29 GMT (#17)
    (Utilizador Info)
    O teu artigo tem algumas pontos interessantes, mas esqueces-te de mencionar o mais importante. É que não existe investigação cientifica credivel em Portugal. A maior parte das pessoas tem de emigrar para poderem participar em projectos interessantes com relevancia .

    Não estamos a falar dos apoios do MCT a um projecto de meia duzia de alunos com um professor ou dois a controlar, isso é brincadeira de crianças e um desperdicio de dinheiro ( algumas vezes ). A investigação a sério requer milhões de contos e anos de investigação e dedicação por parte dos intervenientes. E não como um hobie entre aulas como muitas vezes aconteçe em Portugal, entre meia duzia de professores mais novos. Porque os mais velhos já não querem saber, só querem é status quo e paz e descanso.

    Quanto á iniciativa privada é uma piada, ZERO, simplesmente não existe, tirando algums institutos smi-privados com ligações as universidades, não é com incentivos fiscais e esmolas que vamos lá, mas sim com uma politica de fundo.

       
    Re:É realmente o computador do pobres... (Pontos:1)
    por HiTek DeVil em 06-07-01 5:57 GMT (#22)
    (Utilizador Info)
    Sim, isso de não haver investigação credivel em portugal é verdade... mas não a nivel de faculdades... eu na faculdade onde estudo, tenho dois ou tres pisos só de laboratórios de investigação (e isso é no pavilhão do departamento de química e física, porque nos outros pavilhoes todos há labs de investigação, e depois ainda há os nucleos e complexos espalhados por lisboa), e nesses pisos, que já passei muito do meu tempo lá, há empresas a trabalhar lá, a usarem os laboratórios para pesquisa e investigação... não é nenhuma brincadeira de criança com meia duzia de estudantes à volta de dois professores... e depois há o caso do INESC, que tem parceria com várias faculdade e empresas... (não, a minha faculdade não tem nenhum protocolo com o INESC)

    E quanto a empresas privadas, é isso que o MCT quer fazer com os protocolos todos, que comecem a aparecer mais... porque as que há estão a trabalhar junto com as faculdade porque a maior parte dos estudantes a acabar o curso trabalham para elas, logo muitos desses estudantes até trabalhar de graça, quase, em estágio (quando seguem investigação), com esperanças de ficarem nessas ditas empresas, mas também não se pode levar as empresas privadas à boleia, a "patrocinar" a sua investigação, porque se assim fosse, estariamos a ser desonestos com as restantes industrias... para mais porque pode-sse sempre tirar grandes lucros do projecto que essas empresas teem, logo elas receberiam do estado e depois ainda ficariam com os lucros...

    Mas concordo com a maior parte das coisas que se disse nesta thread, o estado da industria de I&D está miserável em portugal, a nivel geral... e isso é simples, nós importamos tudo de fora (até tecnicos importamos), e tudo porque as empresas preferem gastar menos agora (para depois gastarem balurdios a resolver esse problema), mas o estado não pode forçar ninguem a investir mais na industria de I&D..
    Quanto a mim, os incentivos que há, da parte do Estado, chegam e sobram para a realidade portuguesa... não há necessidade de investir numa coisa que não existe, há, sim, necessidade de investir em algo para que passe a existir algo, algo que possa ser chamado de I&D a sério... por exemplo, os computadores quanticos... aquilo está a ser estudado por faculdades (tudo bem que em parceria com terceiros, mas nao deixam de ser as faculdades... pelo menos é o que tenho lido sobre isso), e isto para se ver que, salvo raras excepções, a I&D eh praticamente feita por faculdades... (talvez a industria farmaceutica, a parte de investigação, seja uma excepção, porque basicamente o que lhes interessa é que comprem os seus medicamentos invés de outros, logo não convem ter parcerias com faculdades)


    HiTek DeVil
    Re:É realmente o computador do pobres... (Pontos:2)
    por Gimp em 05-07-01 12:16 GMT (#19)
    (Utilizador Info)
    Ai, ai. Meu amigo, o MCT teve conhecimento do simputer certo? Porque é que o MCT em vez de assinar esse protocolo não fez um RFP(request for projects) por todas as instituições ligadas ao MCT, MEducação, MEnergia e Indústria(se é que ainda existe), enfim pelos ministérios próprios? Não é BOCA CHEIA, mas sim FALTA de espírito dos governantes! Claro que qq um pode tentar ter apoios em projectos próprios, mas o que está em discussão é alguém estar a mandar o MEU DINHEIRO para a projectos(louváveis sim senhor) mas fora do país! Há uma grande diferença entre boca cheia e bocas que poderiam ficar cheias...
    Os meus 2 Paus zZzZz
    Re:É realmente o computador do pobres... (Pontos:1)
    por HiTek DeVil em 06-07-01 5:41 GMT (#21)
    (Utilizador Info)
    Erm... eu não sei... eu fiz um esforço, contactei-os, e pedi informações de possiveis apoios para o projecto q estou a elaborar, atraves do MCT e fora dele (os apoios), e não tive grandes problemas... Não estava à espera... E já agora, para responder ao reply do mavicx, não são meia duzia de alunos com 2 professores... na minha faculdade temos até empresas a fazer investigação, profs a fazer investigação, alunos a fazer investigação com esses profs e com as empresas... não é brincadeira de crianças... o mal é acharem que só o IST é que sabe e tem disponibilidade de fazer as coisas... A minha faculdade não tem apoio do INESC (ou nenhum protocolo assinado com o INESC) e mesmo assim faz investigação séria... Eu sei porque já passei algum tempo nos laboratórios de I&D da faculdade e sei as empresas (ou parte delas) que lá estão, não estão a brincar...

    E já agora, GIMP, mandar o teu dinheiro... ok.. então como alguem já disse, tenta criar um computador daqueles cá em portugal e depois diz-me a quanto ele vai sair... é uma tristeza, mas é verdade, usasse muita mão de obra ilegal nos países de 3º mundo, e parem de chamar portugal de país de 3º mundo... qualquer dia é, com pessoas a só reclamar, e a não mecherem o rabo das cadeiras para fazer nada, eu só vejo os portugueses a mexerem-se para ajudar PT para o euro 2004... O que é verdade é que os melhores de PT em todas as àreas saem de PT para o estrangeiro, mas isso não é culpa do estado, é culpa das empresas não investirem no mercado nacional (podia dar tantos exemplos em que grandes empresas que se fundem com empresas estrangeiras, no final da fusão efectuada, o quadro de administrativos, de directores e de gestores de projectos passa a ser tudo menos portugues)...
    Basta ver que no meu curso, Eng. Física, estamos a precisar de eng. a curto, medio e longo prazo... e não estão a sair eng. físicos para o mercado de trabalho nacional... mas estão a importa-los... rídiculo... mas a culpa não é do governo, é das empresas nacionais que acham que eng. desses nao são precisos, e depois quando são, preferem pagar 27 contos/hora por alguns trabalhos esporádicos, a pagar a um eng. fisico que esteja nos quadros, mas que recebe menos (mas ao menos esse eng. tem emprego garantido)... E quando digo eng. físicos, que é o meu caso, digo informáticos, e tudo o mais... portugal habituou-se a comprar lá fora, e isso vê-se na divida publica... mas há coisas que, pelo menos agora, não temos capacidade de promover... e outra coisa, o estado não serve para vos ir dar comidinha à boca... não serve para vos ir limpar a casa de banho depois de voces tomarem banho... o estado serve para gerir a nação de acordo com o povo dessa nação... Há coisas muito mais importantes que esse "computador dos pobres", que quando é feito ninguem liga, mas se vos pisam os calos, coitados do pessoal do estado que é incompetente (eu acho que há coisas mal no governo, mas também há coisas que teem de ter conta, peso e medida... só porque não me deram o chupa-chupa que queria, não vou fazer birra, já tenho idade para ver certas coisas... se acham que está mal, façam um abaixo assinado... uma carta aberta... qualquer coisa... mas virem pedir que se faça tudo, sem se ver o que se pode ou não ser feito, desculpem, mas é tipo o lema "é pior a emenda que o soneto"
    "Há uma grande diferença entre boca cheia e bocas que poderiam ficar cheias..."
    Há, se calhar há mais necessidade em portugal acabar com a corrupção (e não, não me refiro ao governo, refiro-me a empresas, a particulares, a tudo que tenta ser mais rico da forma mais rapida e desonesta), acabar com o desemprego, promover uma melhor educação, do que reclamar por tudo e por nada... disso já tou eu farto... se era o outro governo, era porque era o outro governo.. se é este governo, é porque é este governo... e pronto, voltamos sempre ao mesmo... se acham que a culpa é só do governo, teem bom remédio, para a proxima votem noutro partido... teem essa opção, e eu uso-a sempre que posso :P

    (sorry pela descasca que dei, mas sei que vou levar uma maior :P)


    HiTek DeVil
    Re:É realmente o computador do pobres... (Pontos:2)
    por MavicX em 06-07-01 9:55 GMT (#23)
    (Utilizador Info)
    heheh só não percebi uma coisa andas em que universidade ( ou não queres dizer ). E gostava de saber se conheçes algum projecto de fisica base em desenvolvimento em Portugal ou se é só projectos de curta duração de fisica muito aplicada a este ou aquele problema.
    Re:É realmente o computador do pobres... (Pontos:2)
    por Gimp em 06-07-01 13:18 GMT (#24)
    (Utilizador Info)
    É-me indiferente seja que partido que esteja no poder. São pessoas que deviam decidir BEM e por BEM entendo gastar o melhor possível o MEU, TEU, o NOSSO $. Se as empresas têm uma mentalidade reductora e imediatista isso já é cultural. Se o nosso mercado é reduzido(que o é) toca a fazer filhos:). QQ Governo tém de ser uma fonte dinamizadora de tudo que seja PT. 10G para contúedos é DESPERDíCIO. Faz-me lembrar a cotação bolsista das .COM(sem valor e engana-incautos). Só posso pensar que o Gago é tecnológicamente analfabeto e não tém ninguém que o possa aconselhar minimamente. Se as chamadas "GRANDES" empresas do país concentram os poucos recursos que canalizam para projectos conjuntos numas poucas instituições só posso classificar quem decide de pouco iluminado! Isso leva que certas instituições se tornem antênticos elefantes inoperantes. Muitas cabeças leva a muitas ideias certo? Lembro-me que no sector público em vez de dar o $ consoante os projectos o fazem pelos gastos. Ora, hoje gasta-se o mais que se pode em coisas supérfluas para o caso de amanhã realmente se precisar do $(sei de casos aberrantes nesse aspecto). Acho que não percebeste a crítica ao acordo. Não se está a criticar por criticar mas sim ao facto de se gastar 10G em NADA e não canalizar o $ para projectos concretos. Não está em causa se há ou não apoios para projectos nacionais e acho que deves compreender isso senão não te contactavam certo? Isso do "Estado não serve para vos ir dar de comidinha à boca"...é demagogia meu caro e faz-me lembrar os mais velhos com a treta de "no meu tempo não era assim". Dou-te um exemplo de como quem está no Poder e com a conivência e concordância dos outros partidos foi instituido o Rendimento Minimo Garantido. Quantas pessoas achas que estão a viver à custa disso e não querem trabalhar porque sambem que ao fim do mês têm a "comidinha na boca dada pelo Estado"? Quanto aos custos de um PC como o simputer...bem, pensa um pouco. Temos em PT todo o material necessário. Não estou a ver que material é que seria MUITO caro. Talvez o mais caro fossem os LCD e os discos.
    Os meus 2 Paus zZzZz
    Re:É realmente o computador do pobres... (Pontos:1)
    por HiTek DeVil em 07-07-01 2:32 GMT (#25)
    (Utilizador Info)
    Em relação ao "dar comidinha à boca", não é tratar-se de ser demagogia... é a realidade, as pessoas habituaram-se a criticar quando "teem os pés frios"... há muita coisa a ser feita em PT (e não falo a nível de I&D, falo em geral), não só as obras de inicio de campanha (ou fim)... Agora dizerem que não se faz nada, é que não... Se me disserem que há coisas que não se deveria ter feito, isso aceito, porque é verdade... mas só se pode ficar a saber que não se deveria ter feito depois... Quem garante aos portugueses que um apoio do estado para I&D, não ia resultar como o rendimento minimo garantido? Quantos portugueses não estão a trabalhar sem declarar, e a receber o rendimento minimo garantido, ou o fundo de desemprego? Mas é como eu digo, se acham que deveriam haver um possivel protocolo de apoio do estado para a industria de I&D, façam um abaixo assinado, mandem uma carta aberta... eu subscrevo essa carta e tudo :P
    Bem, em relação ao simputer.... bem, nós teríamos muito mais industria sem ser o simputer para diminuir-mos a divida externa... há muitos productos que poderiamos comprar made in PT ou sermos nós a fabricar (mas depois temos o caso da fruta nacional... que peferimos comprar a espanhola porque é mais barato... ou preferimos deitar fruta fora, os agricultores, quando há excesso de producção, porque se não o fizerem teem menores lucros... ridiculo)...
    Em relação ao gastarmos muito em coisas superfluas... bem, é o mal do estado, querer agradar a gregos e a troianos... nós achamos superfluas, quem recebe esses dinheiros até que gosta de encher o bandulho... A política é assim, não se pode agradar a todos, mesmo quando a maioria está contra :P

     
    HiTek DeVil
    Afinal nao é só para pobres :-) (Pontos:3, Engraçado)
    por Karlus em 05-07-01 2:01 GMT (#13)
    (Utilizador Info) http://karlus.net
    Denominado Simputer, este computador tem diversas aplicações, permitindo, por exemplo, fazer transacções no mercado bolsista ou pesquisa na Internet.
    in Digito

    Mercado bolsista... internet... para pobres nao estao nada mal. ;-)

    acho que não é assim tão barato como isso... (Pontos:1)
    por drdude em 05-07-01 9:43 GMT (#16)
    (Utilizador Info)
    Se o preço maximo fore os 70 cts... então não está assim muito mais barato (cerca de 5 a 10cts) do que o modelo 3130 iPaq da Compaq.

    A unica diferença é que o simputer tem mais memoria... e ipaq corre WindowsCE (embora tambem se possa lá correr o Linux).
    Re:acho que não é assim tão barato como isso... (Pontos:1)
    por grumpy bulgarian em 05-07-01 11:05 GMT (#18)
    (Utilizador Info) http://oink.com/bizarrity/bizarrity.html
    mee too!

    ja vi na FNAC um iMAC a venda por 150 contos, tenho a certeza que se alguem encomendasse 800 milhões de computadores qualquer grande fabricantes de PCs teria todo o gosto em fazer uma coisa qualquer a preço inferior ao indicado.

    bolas! se até eu, pegando em preços de venda ao publico, consigo juntar as peças para fazer um PC por menos de 100 contos!

    para que reinventar a roda? compra-se 800 000 000 de PCs à compaq por 30 contos cada e eles até oferecem o windows

    har har har har


    Grumpy B)

    Re:acho que não é assim tão barato como isso... (Pontos:1)
    por drdude em 05-07-01 15:01 GMT (#20)
    (Utilizador Info)
    o imac tem teclado. eheh

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]