gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
Engenharia Informática em Portugal
Contribuído por scorpio em 30-06-01 4:57
do departamento inginheiros'r'us
perguntas wizeman escreve "Tal como muitos outros estudantes, este ano estou a pensar em licenciar-me em Engenharia Informática. Quais são as vossas opiniões sobre os melhores cursos/universidades em Portugal? Estou particularmente interessado na área de Lisboa, mas outras sugestões também são bem-vindas. "

Uma pérola do desconhecimento no diário digital | BeOS GUB PT  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • Mais acerca perguntas
  • Também por scorpio
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    ist.utl.pt is the best (Pontos:0, Engraçado)
    por Anonimo Cobarde em 30-06-01 5:26 GMT (#1)
    Engenharia Informática e de Computadores no Instituto Superior Tecnico e o melhor curso de eng. informatica em pt IMHO.
    Uma opinião (Pontos:1, Interessante)
    por SlickFox em 30-06-01 6:28 GMT (#2)
    (Utilizador Info)
    Bem, a minha opinião não muito imparcial o curso da FCT/UNL é o melhor. Claro que não experimentei mais nenhum :-) mas .. por mim estou plenamente satisfeito tanto com as materias lecionadas, profs, colegas e com o ambiente que é simplesmente espetacular.

        No entanto penso que a grande maioria dos cursos de eng informática (publicos) em Portugal é de muito bom nível e qualquer que escolhas ficarias bem servido.

    Cump
    Engenharia Informatica (Pontos:2, Informativo)
    por K` em 30-06-01 8:54 GMT (#3)
    (Utilizador Info) http://www.terravista.pt/nazare/4099/
    Bem , eu estou no 1 ano de informatica na ESTG de leiria , e nao me posso queixar. Apesar de ser um politecnico , ta bastante desenvolvida , tanto no estilo de cursos como de hardware existente ( apesar de nos querer-mos mais)
    O maior problema deste politecnico eh o facto de ser um politecnico. E mesmo isso nao eh problema dele , mas , sim do governo com o seu suporte para politecnicos.
    Existe tambem engenharia informatica e comunicacoes , mas , eles especificam-se um pouco noutras areas ( apesar de ter muitas cadeiras iguais , pelo menos no primeiro ano) . Programacao fica um pouco mais leve para engenharia informatica e comunicacoes , por isso acho que se queres saber programar bem .. mais vale ir pra engenharia informatica.
    LESI (Pontos:2, Interessante)
    por kaser em 30-06-01 9:12 GMT (#4)
    (Utilizador Info) http://kaser.nsk.yi.org


    Licenciatura em Engenharia de Sistemas e Informática, na Universidade do Minho.


    Cursos do Tecnico (Pontos:2, Informativo)
    por gugu em 30-06-01 10:35 GMT (#6)
    (Utilizador Info)
    No IST tens dois cursos de engenharia informatica.

    A LEIC com 4 ramos:
    http://www.ist.utl.pt/pt/ensino/licenciaturas/informatica.html

    e a LESIM, a funcionar no Tagus Park com outros 2 ramos:
    http://www.ist.utl.pt/pt/ensino/licenciaturas/lesim.html

    As cadeiras base são quase todas iguais, a grande diferenca esta nos ramos disponiveis. A vantagem da LESIM é ser no Tagus Park, que apesar de ainda nao estar 100% operacional promete ter muito boas condicoes.
    by gugu
    Re:Cursos do Tecnico (Pontos:3, Informativo)
    por MacLeod em 30-06-01 23:46 GMT (#12)
    (Utilizador Info)
    Disclaimer
    Não sou estudante de Eng. Informática, por isso a minha opinião vale mais pelo que tenho observado e falado com as pessoas

    O IST, na área da informática tem 5 cursos que são bastante diferentes entre si. A Licenciatura em Engenharia Informática e Computadores que é a mais "tradicional",se é que isso existe. Depois tens a Licenciatura em Engenharia Electrotécnica e de Computadores que é uma engenharia que tem as mais variadas aplicações, mas incidindo mais nos computadores e electrónica.

    Depois há as variantes "não standard" que são o curso de Licenciatura em Matemática Aplicada e Computação, ramo computação que é uma licenciatura em Matemática, é uma coisa com rigor (não é uma engenharia) onde se aprende matemática, teoria de computação e um pouco de programação. Depois há as novas licenciaturas, uma abriu há dois anos e a outra vai abrir este ano. A LESIM é uma engenharia mais virada para o Multimedia e um pouco de engenharia empresarial. Finalmente, há a nova licenciatura que vai abrir este ano que é a Licenciatura em Ciências Informáticas que é mais um curso da responsabilidade do Departamento de Matemática (o que significa que vai ser uma coisa com rigor), NÃO é um curso de engenharia mas sim algo mais virado para a computação: sistemas dinâmicos, criptografia, computação quântica, redes neurais, and so on.

    Em suma, são 5 cursos diferentes para perfis diferentes. Cada um aborda um aspecto da informática. Acho que esta diversidade na escolha é o que o IST tem de melhor neste momento.

    PS: Já agora, se quiseres um bom curso, escolhe Física ;)

    Re:Cursos do Tecnico (Pontos:1)
    por taf em 02-07-01 1:31 GMT (#32)
    (Utilizador Info)
    Só uma pequena correcção : a LESIM é LEIC com um nome diferente e eventualmente como um ramo novo ( pois ainda não foi definitivamente decidido) . A mudança do nome de LEIC para LESIM é devida a uma imbecilidade do min. da educação que não permite que haja dois cursos iguais em dois polos diferentes da mesma faculdade ...
    Re:Cursos do Tecnico (Pontos:1)
    por zaroastra em 02-07-01 21:13 GMT (#47)
    (Utilizador Info)
    >é uma coisa com rigor (não é uma engenharia)

    IMNSHO uma engenharia 'e que 'e uma coisa com rigor.
    Para ser engenharia tem que ser aceite pela ordem dos engenheiros, tendo que ter um curriculo com matematica e a fisica base, mas que dote o aluno de todas as ferramentas essencias a engenharia. Penso que para cursos de matematica nao existe esse tipo de supervisao?
    Acima de tudo, a engenharia 'e uma forma de encarar os problemas (como alvos para solucoes!) :)
    Sei que o curso de LESI foi dos primeiros a ser reconhecido pela ordem dos engenheiros (como engenharia informatica) tendo o seu estagio directamente autenticado pela ordem dos engenheiros desde que com o acompanhamento de um professor membro (desconheco a situacao para os outros cursos de "engenharia" do pais)

    Zaroastra
    Re:Cursos do Tecnico (Pontos:2)
    por MacLeod em 03-07-01 12:50 GMT (#61)
    (Utilizador Info)
    Estava a falar de rigor noutro sentido. Não vejo que uma engenharia seja uma coisa com rigor, antes pelo contrário. Os engenheiros resolvem problemas concretos, usando muitas vezes aproximações da realidade. Era neste contexto que falava da falta de rigor. A matemática (pura) revela-se através de expressões formais e coisas exactas. É neste sentido que é uma coisa rigorosa, na qual não se consideram aproximações.

    Um exemplo típico deste caso é notado muitas vezes pela discussão Matemática vs. Física onde os físicos usam métodos simplistas que matematicamente não têm sentido, mas dão mesmo resultado (por exemplo considerar o diferencial "dy/dt" com uma fracção, nem sempre é valido). Quando se estuda engenharia é-se muitas vezes levado pela vertente Física, material da coisa e não se perde muito tempo a ver as condições de aplicação e a fazer as continhas todas (só qdo as coisas dão mal). É como a demonstração de alguns teoremas de Análise Matemática: para um engenheiro não tem muita utilidade, pois ele só vai precisar de aplicar o resultado final.

    Re:Cursos do Tecnico (Pontos:2)
    por vaf em 04-07-01 0:51 GMT (#66)
    (Utilizador Info) http://students.fct.unl.pt/users/vaf12086/
    Em suma, são 5 cursos diferentes para perfis diferentes. Cada um aborda um aspecto da informática. Acho que esta diversidade na escolha é o que o IST tem de melhor neste momento.

    Essa diversidade de escolha é ridícula.

    Quem conhece a área e olhe para as cadeiras dos programas de curso de cada uma das licenciaturas, facilmente percebe que as vantagens que poderão existir de um curso em relação a outro (para um determinado gosto, apetência) são insignificantes comparando com a bagunça, redundância e confusão que isso traz.

    Mais uma vez isso só espelha o estado actual do IST que se tornou numa instituição velha e cansada onde predominam interesses em vez de pedagogia. Eu é que não punha lá os pés.

    "No fim dos cursos, seja electro ou informática vamos todos parar aos mesmos sítios." - Ex-aluno do IST. Imaginem com 5 cursos de informática.

    Venham de lá essas flames.

    Re:Cursos do Tecnico (Pontos:2)
    por MacLeod em 05-07-01 23:10 GMT (#71)
    (Utilizador Info)
    Bom, eu tinha dito que não era de informática. E sinceramente, não sei se o curso de Informática do IST é melhor que os outros. Mas sei que há mais diversidade. Em relação as licenciaturas novas não me posso pronunciar, mas em relação ás diferenças LMAC / LEIC, posso dizer que a diferença é do dia para a noite, e que há pessoas que tiram o curso de matemática e vão fazer coisas muito interessantes na área da computação, o que NÃO têm nada a ver com engenharia informática.

    É verdade que houveram interesses no técnico durante muito tempo. Mas esses tempos já lá vão assim como a direcção que os criou. O conselho directivo é constituido por gente séria e compenetrada em acabar com os intesses do passado.

    Quanto à pedagogia, é pena que penses assim porque de facto o técnico é muito mais que o curso de informática e electrotecnia. Eu sou de Física posso dizer à vontade que o técnico tem hoje o melhor curso de Física (nao de engenharia física) do país, com as melhores condições e saídas excepcionais. Portanto, esse tipo de problemas com a pedagogia nao me afectam.

    Venham de lá essas flames.

    Escolheste bem a altura depois de esta discussão já ter passado ;)

    Eng. Computadores e Telemática (Pontos:2, Esclarecedor)
    por Shlak em 30-06-01 22:39 GMT (#7)
    (Utilizador Info) http://sweet.ua.pt/~etdgomes
    Um belissimo curso leccionado por um corpo docente competente com muito boas condições de trabalho (laboratórios bem equipados e um campus moderno)

    A tradição da Universidade de Aveiro neste domínio é forte. Aqui nasceu, por exemplo, o Serviço de Apontadores Portugueses (SAPO). A escolha de Aveiro como primeira Cidade Digital reflecte também o capital de conhecimentos adquiridos nesta área.

    O currículo do curso recorre, pois, às competências adquiridas para construir um perfil que conjuga a sólida formação geral nas áreas da engenharia informática com um valor acrescentado na área das telecomunicações e telemática.

    É de salientar tambem a presença nesta cidade da PT inovação que mantem uma estreita colaboração com a universidade, sendo esta muitas das vezes uma das inumeras saidas profissionais a curto prazo dos jovens licenciados Para mais informação

    Re:Eng. Computadores e Telemática (Pontos:1)
    por Mr_Mind em 30-06-01 23:18 GMT (#11)
    (Utilizador Info)
    Sem a menor dúvida ... a melhor Universidade do país a nível de Novas Tecnologias, se bem que algumas "potências" (chamemo-lhes assim) tenham alguma dificuldade em preceber isso!
    Apostem em ECT, valerá a pena!!
    Re:Eng. Computadores e Telemática (Pontos:2)
    por MacLeod em 01-07-01 2:10 GMT (#16)
    (Utilizador Info)
    É curioso esse tipo de comentários. Já estudaste noutra Universidade para poderes comentar?
    Re:Eng. Computadores e Telemática (Pontos:1)
    por Shlak em 01-07-01 21:10 GMT (#26)
    (Utilizador Info) http://sweet.ua.pt/~etdgomes
    Devo-te dizer que conheço bem a UALG e tenho varios amigos no IST
    Re:Eng. Computadores e Telemática (Pontos:1)
    por Hagar em 01-07-01 15:01 GMT (#22)
    (Utilizador Info)
    Realmente existem algumas rivalidades entra a UA e o IST. Penso que isso acontece por serem ambas boas instituições.
    No entanto, segundo o meu parecer, a Universidade de Aveiro apresenta vantagens.
    Maior União entre os alunos e menor disputa por um lugar ao sol
    Universidade melhor estruturada
    Maior quantidade de recuros tec disponiveis por aluno
    Melhor relação entre condições de vida e preço

    Embora conheça o IST é claro que estou em ECT na UA! A escolha não me pareceu dificil.
    Re:Eng. Computadores e Telemática (Pontos:1)
    por firewall em 30-06-01 23:59 GMT (#14)
    (Utilizador Info)

    Também frequento este curso... e até agora não há nada que me possa queixar... Está muito bem estruturado.

    Temos excelentes condições de trabalho, não falando só em hardware, mas em toda a Universidade de Aveiro... Não é por nada que ganhou o Prémio de Arquitectura 2001 e foi considerada a melhor Universidade do País...

    Em relação ao mercado de trabalho... Bem, acho que isso não falta a ninguém que esteja na área de informática e/ou electrónica!


    Re:Eng. Computadores e Telemática (Pontos:1)
    por JohnnyBigodes em 01-07-01 16:24 GMT (#24)
    (Utilizador Info)
    "corpo docente competente"... pois claro... só se for nas cadeiras do 3º ano. ou já te esqueceste das banhadas dos profs de certas cadeiras (PP1, SS, cadeiras do 1º ano comum, etc.)

    "curso bem estruturado"... só se for do 3º ano para a frente, porque nos 2 primeiros anos computadores praticamente nem vê-los... 1 cadeira de computadores por semestre. o curso de MAC tem tanto de computadores nessas alturas como este

    Fazes parecer que tudo são rosas, mas lá porque tu te safaste não quer dizer que os outros não encontrem dificuldades, e muito válidas.

    Pessoalmente, acho que este curso tem mais nome e peso da tradição da universidade do que ensino em si.
    Re:Eng. Computadores e Telemática (Pontos:2, Informativo)
    por Hagar em 01-07-01 23:42 GMT (#30)
    (Utilizador Info)
    Podes ter alguma razão. Realmente a partir do 3º ano já podes considerar que tens bases suficientes e todas as cadeira se viram para a tecnologia.
    Para o ano será diferente pois misturaram cadeiras de base com algumas mais avançadas de modo que está bastante homogéneo. O novo curriculo está bestial.
    Re:Eng. Computadores e Telemática (Pontos:2)
    por buffer em 02-07-01 21:50 GMT (#52)
    (Utilizador Info) http://xpto dot org
    JB, em muitos cursos, os 2 primeiros anos são BAH ( boring as hell ). Nos primeiros anos apanhas Math, Phisics, Introdução ao lalalal, alguns cursos ( p.e. o da UA ) têm Quimica, etc etc
    No 3º ano as coisas começam a ficar interessantes, com mais cadeiras sobre programação/AC/DB/Sistemas/lallalala. Por isso, alguns cursos com ramos, a escolha do ramo faz-se após o 2º ou o 3º anos .. assim todos aprender as mesmas *bases* ....

    -- what was my problem with man You ask? No.. I ask you what was man's problem with me..
    Re:Eng. Computadores e Telemática (Pontos:1)
    por _Mordor_ em 02-07-01 12:29 GMT (#40)
    (Utilizador Info) http://www.plug.pt/
    Eu sou de Aveiro e trabalho na PT Inovacao, e aconselho que se querem um curso de Informatica bom, vao para a UM para LESI. Claro que nenhum curso em nenhuma universidade faz milagres, isso depende apenas da pessoa, mas certas universidades dao melhores bases para quem as souber/quiser aproveitar.
    oops (Pontos:1)
    por Sub em 30-06-01 22:52 GMT (#8)
    (Utilizador Info)
    está-me aqui a parecer que está cada um a puxar a brasa à sua sardinha. vou tentar sem consiso sem dizer que tirei o curso no técnico (LEIC) e que não tenho razão de queixa daquilo.

    a impressão que as pessoas tem de cada uma das universidades e cursos leccionados varia muito conforme se vai começar agora (e as secretarias tem muito a ver com isso, porque tem tendência a criar um quadro cor de rosa para os cursos existentes), se está a meio (quando as cadeiras de matemática e física começam a atrapalhar um bocado), no fim (quando o trabalho final de curso dá dores de cabeça) ou 3 anos depois de acabar o curso (como eu).

    em lisboa e arredores tens, na minha opinião, a escolha um bocado limitada ao IST, à FCT/UNL e à FCUL. é entre estes três gigantes que tem havido a maior movimentação de docentes ano após ano. o pessoal que trabalha à minha volta vem praticamente todo do IST. a formação, pelo que me foi dado a ver nos últimos tempos, ao comparar as pessoas, é equivalente... e os critérios de escolha podem passar perfeitamente a ser a qualidade das instalações ou a facilidade com que te aceitam no mercado de trabalho (há mercado para todos, mesmo assim).

    eu diria LEIC@IST, mas quem sou eu para influenciar? escolhe a que tiver as mamas maiores...

    Nao vas para Engenharia! (Pontos:0, Engraçado)
    por Anonimo Cobarde em 30-06-01 22:56 GMT (#9)
    Se gostas de Informatica nao vas para Engenharia.
    O termo Engenharia de X significa, Matematica, Fisica, e Teoria Aborrecida de X durante 5 anos.
    Eu fui para a FCUL, onde tambem temos a parte da Matematica, se bem que é metade da mat. das Engenharias, e nao temos Fisica (iupi!).
    Se gostas de Informatica, se gostas mesmo, se vibras com tudo quanto tenha a ver com computadores, entao NAO VAS PARA A UNIVERSIDADE!
    Vais deixar logo de gostar, porque um curso de universidade nao te ensina praticamente nada, e o que ensina, ensina ao contrario daquilo que tu tens de saber no mundo do trabalho. (Salvo raras excepcoes)
    Experiencia propria, acredita. Passei na FCUL 4 dolorosos e aborrecidissimos anos, e quanto tive o meu primeiro trabalho cheguei á conclusao de que a Matematica e a Teoria Aborrecida eram completamente INUTEIS, verdadeiramente IRRELEVANTES, e alias, até já me esqueci dos nomes das cadeiras quanto mais dos conteudos. Depois daquele sofrimento todo, o meu conhecimento presente de matematica é inferior ao de alguns alunos do ensino secundario, e mesmo assim já é vastamente superior ao que eu preciso de saber como programador.
    Se queres ser programador e tens dinheiro suficiente, vai para uma univ. privada.
    Mas cuidado, nem todas dao o grau de licenciatura, apenas equivalencia, o que significa apenas que te podes tranferir para outra univ. e dao-te equivalencia a muitas cadeiras, tendo que completar mais algumas para ter uma verdadeira licenciatura.
    Todas as pessoas que eu conheço que tiraram uma lic. nas privadas sairam para o mundo do trabalho muito mais preparados do que eu, pois nao perderam teorias inuteis. Os cursos universitarios estao excessivamente vocacionados para a investigaçao academica, e apenas uma em cada 1000 pessoas se consegue tornar investigador. Geralmente é aquele tipo meio idiota com quem toda a gente gozava no liceu e que vibrava com as aulas de matematica, ficava depois das aulas a conversar com os profs etc.
    Se és uma pessoa normal e nao um destes malucos, entao prepara-te para chumbar a muita coisa, ou pelo menos aborreceres-te imenso. Eu tive uma nota excelente no exame de matematica do liceu (17) e mesmo assim chumbei as matematicas todas.
    E olha que nao fui a festas nem nenhum desses desperdicios de tempo... estudei, tive explicacoes 3 vezes por semana, e mesmo assim cheguei ao exame e tive 5 (na escala de 0 a 20!)
    Resumindo, se o que gostas é verdadeiramente Informatica e nao Matematica, nao vas para uma Engenharia.


    Re:Nao vas para Engenharia! (Pontos:3, Esclarecedor)
    por joao em 30-06-01 23:17 GMT (#10)
    (Utilizador Info) http://www.nonio.com
    Considero este comentário exemplar. Basicamente, é uma apologia da ignorância e do desenrascanço. Ao contrário do que se pensa por aí, o ensino universitáro não serve para aprender a programar. O objectivo do ensino superior é ensinar as pessoas a constuirem modelos sobre o mundo, a confrontarem esses modelos com a realidade e a agirem com base no modelo e na experiência. O ensino universitário ensina a formular e a resolver problemas abstratos precisamente porque daqui a 5 anos os problemas concretos já são outros. Quem vai para a universidade à espera de aprender a programar limita as suas espectativas ao seu estádio de desenvolvimento actual. Só espera mais do mesmo. Mas quem sai da universedade com as mesmas ambições e as mesmas espectativas não aprendeu saiu da universidade com um pouco mais do mesmo, mas nada mais, o que é uma pena.

    ----
    joao
    nonio.com - ciência, tecnologia e cultura
    Re:Nao vas para Engenharia! (Pontos:2, Informativo)
    por Shlak em 01-07-01 0:10 GMT (#15)
    (Utilizador Info) http://sweet.ua.pt/~etdgomes
    AMEN!
    Alias Engenharia Informatica é diferente de licenciatura em informatica pq dá ferramentes ao Eng que lhe permitem uma maior abrangencia e conhecimentos que nao o limitam a uma area especifica, os profs passam a vida a dizer que nao ensinam nada a fundo pq hoje eh uma tech amanha será outra, o importante sao as bases q permitem-nos facilmente transitar de uma tech para outra com maior facilidade
    Re:Nao vas para Engenharia! (Pontos:1)
    por firewall em 01-07-01 18:10 GMT (#25)
    (Utilizador Info)
    Ok... Sem comentários...
    Shlak -> disseste tudo em poucas palavras...
    Re:Nao vas para Engenharia! (Pontos:1)
    por Hagar em 01-07-01 14:45 GMT (#21)
    (Utilizador Info)
    CALMA!
    Isso não quer dizer que tirar uma engenharia é mau.
    Concordo que para aprender a programar não deves ir para a universidade.
    Uma engenharia muda a maneira como vez as coisas e abordas os problemas. O que é muito bom
    Re:Nao vas para Engenharia! (Pontos:2)
    por Strange em 02-07-01 10:16 GMT (#38)
    (Utilizador Info) http://strange.nsk.yi.org/
    resposta

    hugs
    Strange

    Re:Nao vas para Engenharia! (Pontos:1)
    por jpgm em 01-07-01 15:18 GMT (#23)
    (Utilizador Info)
    É um artista portugues já se vê!
    Eu tive uma nota excelente no exame de matematica do liceu (17) e mesmo assim chumbei as matematicas todas. E olha que nao fui a festas nem nenhum desses desperdicios de tempo... estudei, tive explicacoes 3 vezes por semana, e mesmo assim cheguei ao exame e tive 5 (na escala de 0 a 20!)
    Epa, eu tb tive boas notas no secundario e só me atrapalhei na ultima matematica da universidade! onde é que eu errei? Deve ser porque para mim festas não são um desperdicio de tempo! :-)
    Acho que fazes muito bem em seguir o aviso deste post! balda-te a tudo! universidade? para que? como dizia o outro: "as universidades só iluminarão o povo quando lhes deitarmos fogo!"
    mas eu vou mesmo mais longe! para que raio has de trabalhar durante toda a vida? isso não é cool, tem montes de teorias aborrecidas, e depois tens de aplicar matematica para saber quanto ainda tens na carteira, nada disso! dedica-te ao tráfico de droga! uns poucos anos e passas o resto da vida a brincar com computadores! e depois ja nem precisas de te inscrever em nenhuma univ privada! basta comprares uma inteira, certo?
    Enfim, o mal de andar com os olhos abertos e vermos casos destes de vez em quando!
    abraços!
    zp
    Como melhorar a capacidade intelectual (Pontos:2, Engraçado)
    por taf em 02-07-01 1:41 GMT (#33)
    (Utilizador Info)
    Presupostos : 1.O cérebro funciona à velocidade do neurónio mais lento
    2.O neurónio mais lento também é o mais fraco
    3.O alcool destroi os neurónios mais fracos
    Quando alguém apanha uma piela ( AKA bebedeira ) os seus neurónios mais fracos são dstruidos mais rapidamente que os neuronios mais fortes . Logo , visto que os neurónios mais fracos depois de uma piela são mais fortes que anteriormente , se segundo o primeiro pressusposto , o cerebro funcionará a uma maior velocidade depois de uma piela
    Re:Nao vas para Engenharia! (Pontos:2)
    por buffer em 03-07-01 12:10 GMT (#60)
    (Utilizador Info) http://xpto dot org
    "Passei na FCUL 4 dolorosos e aborrecidissimos anos, e quanto tive o meu primeiro trabalho cheguei á conclusao de que a Matematica e a Teoria Aborrecida eram completamente INUTEIS, verdadeiramente IRRELEVANTES, e alias, até já me esqueci dos nomes das cadeiras quanto mais dos conteudos. "

    Porque é que alguém passa 4 anos a fazer uma coisa que não gosta ?
    Sinceramente, não percebo..
    Se o curso era BAH ( boring as hell ), porque não saiste ? Não te deixavam ?
    Acho que é mais.. "Nao vas para uma coisa que não gostas" ..

    -- what was my problem with man You ask? No.. I ask you what was man's problem with me..
    Mais Uma Ajudinha (Pontos:1)
    por dammad em 30-06-01 23:53 GMT (#13)
    (Utilizador Info)
    Eu estou no 4º ano de Eng. Inf. na FCT/UNL e posso dizer que estou bastante contente com o curso que frequento.
    Qd andei a escolher para que faculdades me iria candidatar, disseram-me q se eu quisesse fama escolhia o IST, se quisesse aprender qq coisa escolhia a FCT/UNL.

    Acabei por me candidatar às duas. Como eu não sou aluno do IST ou de outra faculdade, não vou falar daquilo que desconheço e apenas do curso de Eng. Inf. da FCT/UNL.

    O curso de Eng. Inf. da FCT/UNL esta mto virado para que tu aprendas as bases da informatica em geral. Se calhar um pouco a pensar que não hà só um tipo de emprego em informática. Neste 4 anos q passaram utilizei, q me lembre, 9 ling. de prog.: CamLight, Java, SmallTalk, C, C++, Pascal, MS ASSEMBLY, Prolog, PHP. Mas a ling. mais utilizada foi sem duvida o C.

    Tem 8 Laboratórios 1 para ICP q serve para dar apoio a outros cursos, 1 só para area de Redes, Sistemas de Operação e Arquitectura e Sistemas de Computadores, mto bem equipado, 4 para outras cadeiras e 2 para os alunos.

    A Faculdade encontra-se num sitio bastante agradavel e afastado da confusão de um centro urbano, o que torna ideal para um bom ambiente para estudo.

    Os transportes é q infelizmente não são os melhores, mas qd estiver concluida a 1ª fase de construção do Metro da Margem Sul, haverá uma estação de metro no interior da faculdade ;))

    Como curiosidade não conheço ninguém que tenha saido do curso para ir para outra faculdade prosseguir o mm curso mas o contrario conheço ;))

    Boa Escolha ;))

    O que queres fazer ? (Pontos:2)
    por jneves em 01-07-01 10:15 GMT (#17)
    (Utilizador Info) http://silvaneves.org/
    Aviso: Não vás para um curso de que não gostes. Só a perspectiva de passar 5 ou mais anos a fazer algo que não gostas devia asssustar-te. Dito isto, aqui vai um guia rápido para estudantes a pensar entrar na universidade. O que queres fazer:

    • Programar - esquece a universidade. Tira um curso qualquer e vai trabalhar.
    • Desenhar sistemas - Vai tirar um curso de engenharia. Garante que arranjas um curso com boas ligações a empresas. A minha experiência é que não tens problemas com isso no IST, Aveiro, Coimbra (têm o "suporte" do Instituto Pedro Nunes), FEUP e Minho.
    • Investigação científica - FCUL ou Licenciatura em Ciências Informáticas do IST (é uma licenciatura nova do Departamento de Matemática do IST).
    • Gestão (tipo director de informática) - LESIM (IST) - é a única licenciatura desta área que tem o objectivo de ligar o negócio com um sólido conhecimento tecnológico.
    Espero que este mini-guia seja útil a alguém.

    Sou licenciado pela LEIC (IST) e tive vários contactos com outras universidades e empregadores. Fui delegado de curso na altura em que se fez a última remodelação do currículo da LEIC e acompanhei a criação da LESIM.

    Disclaimer: a decisão do que queres fazer da tua vida é exclusivamente tua.

    Re:O que queres fazer ? (Pontos:2)
    por jmce em 01-07-01 22:34 GMT (#29)
    (Utilizador Info) http://jmce.artenumerica.org/

    Diria que para o ramo "programar" esquecer a universidade nem sempre será a melhor receita, pelo menos se se quiser além de "partir pedra"; no mínimo ajuda (se não for tudo mau q.b.) a ter uma perspectiva diferente e alguma ginástica mental. Mesmo que não seja especificamente um curso voltado para informática.

    Ter aprendido a "linguagem matemática" e ter exercitado matemática (mesmo a que possa parecer menos relacionada e directamente menos relevante) ajuda... Ajuda a ler e a pensar e a resolver problemas. A melhor altura para fazer essa aprendizagem "em profundidade" é enquanto se é bastante novo. Aprendizagem "em extensão" (como aprender "mais uma" linguagem de programação) pode-se bem fazer depois durante o resto da vida (e a aprendizagem "vertical" ajuda a fazer essa aprendizagem "horizontal" posterior mais depressa).

    Re:O que queres fazer ? (Pontos:1)
    por monge em 02-07-01 20:25 GMT (#46)
    (Utilizador Info) http://go.to/monk
    O teu mini-guia e' muitissimo injusto para um monte de universidades portuguesas!!! O mundo nao gira 'a volta do IST...

    E onde e' que aprendes a programar decentemente sem ires para uma universidade?!?!?

    Enfim...


    It doesn't matter who made it... It matters who got the idea (monk)
    Re:O que queres fazer ? (Pontos:2)
    por joao em 02-07-01 22:38 GMT (#55)
    (Utilizador Info) http://www.nonio.com
    Em suma, para programar não é preciso andar numa universidade. É preciso aprender as bases e depois praticar. Praticar muito.

    Da mesma forma que não é preciso ir para medicina para aprender medicina. A questão é que o ensino formal testa-te continuamente ao longo de 5 anos. Se aprenderes pelos livros, quem é que avalia e valida os teus conhecimentos?

    ----
    joao
    nonio.com - ciência, tecnologia e cultura

    Re:O que queres fazer ? (Pontos:2)
    por joao em 03-07-01 13:39 GMT (#62)
    (Utilizador Info) http://www.nonio.com
    Deixo essa avaliação para a empresa onde trabalho. Se os meus conhecimentos fossem vagos ou nulos duvido que tivesse o emprego que tenho.

    Estamos num ciclo vicioso. As empresas portuguesas são empresas sem qualidade e sem exigencia. Elas próprias não passaram por um processo de avaliação. Vivem de subsidios e do facto de em terra de cegos quem tem olho é rei. A minha questão mantém-se: não tendo passado por uma universidade onde o grau de exigência é elevado e onde tens que ultrapassar testes feitos por pessoas que passam a vida a pensar nas coisas, como é que sabes que não andas a fazer grandes asneiras?

    A educação superior não serve para adquirir conhecimentos, serve para treinar e organizar o pensamento. Isso não se consegue com a experiência, consegue com estudo, análise e validação dos conhecimentos através do método científico.

    Uma pessoa com 18 anos, para aprender a programar sózinho sem criar vicios, tem que ter uma maturidade incomum, e eu duvido que existam muitas pessoas assim.

    ----
    joao
    nonio.com - ciência, tecnologia e cultura

    Re:O que queres fazer ? (Pontos:2)
    por vaf em 04-07-01 1:03 GMT (#67)
    (Utilizador Info) http://students.fct.unl.pt/users/vaf12086/
    Nem mais!

    Clap, clap, clap, clap!

    Re:O que queres fazer ? (Pontos:2)
    por jneves em 04-07-01 9:22 GMT (#68)
    (Utilizador Info) http://silvaneves.org/
    Esquecimento puro. Equiparo-a à LEIC actual do IST, sem quaisquer problemas...
    ECT em Aveiro, o melhor? Provavelmente! (Pontos:2, Interessante)
    por Hagar em 01-07-01 14:40 GMT (#20)
    (Utilizador Info)
    Na Universidade de Aveiro é leccionado o curso de Engenharia de Computadores e Telemática.
    É um curso onde são explorados diversos temas como: Paradigmas de Programação, Inteligência Artificial, Hardware Reconfigurável, Algoritmos Multimédia Avançados, Processamento de Som e de Sinal, Redes de Telecomunicações, Aplicações Gerais de Ciencia e Tecnologia, Automatos, Sistemas Distribuidos, Desenvolvimento de Interfaces,etc...

    Os conteúdos são extremamente actuais tendo sido criados a pensar nas futuras tecnologias.
    Os professores são do melhor. Muitos deles são reconhecidos mundialmente pelo seu trabalho em diversos ramos considerados Tecnologia de Ponta.

    A Universidade de Aveiro, considerada por um estudo feito à alguns meses e publicado no jornal "Publico", como sendo a MELHOR do País, possui entre outros, um prémio de arquitectura devido ás suas invejáveis condições. É ainda a campeã nacional de robotica! Tendo derrotado o IST! (hehehe)

    Para além de uma grande união com a PT Inovação, dentro da Universidade existem delegações do IEETA e do Instituto de Telecomunicações.

    Quanto a emprego... é so passares pelos corredores do departamento veres que as propostas abundam sendo muito variadas.

    Camaradagem ao seu melhor estilo. Todo o conteúdo das aulas está disponivel On-Line, existindo mesmo o chamado "Dossier de Exames" onde estão todos os exames de todas as disciplinas do curso. É igualmente muito comum ver os alunos do curso a combinar irem estudar em grupo para se ajudarem.

    Não sei se vais encontrar melhor do que isto.

    PS: Ja alguma vez viram o ppl de aveiro queixar-se das condições e dos professores como fazem os das outras Univs? Porque será?
    lesi em falta (Pontos:1)
    por sl0th em 01-07-01 21:15 GMT (#27)
    (Utilizador Info) http://www.helian.org
    Ouvi hà uns tempos atrás, que a Universidade de Braga era das que tinham melhor curso na área da informática, a LESI. Sendo que a gildot nasceu, penso eu, na LESI, como é que ninguém da uminho/LESI se manifestou?
    "Remember children, there are no stupid questions, only stupid people", in Southpark
    Re:lesi em falta (Pontos:1)
    por kaser em 02-07-01 9:38 GMT (#36)
    (Utilizador Info) http://kaser.nsk.yi.org
    Desculpa.. mas eu ja' escrevi sobre LESI!!
    Re:lesi em falta (Pontos:2)
    por buffer em 02-07-01 23:11 GMT (#57)
    (Utilizador Info) http://xpto dot org
    Yeah.. metes-te o link para o site ..
    O interessante era comentar o curso, a univ, equipamentos disponiveis, cadeiras, etc ..

    -- what was my problem with man You ask? No.. I ask you what was man's problem with me..
    Re:lesi em falta (Pontos:1)
    por zaroastra em 02-07-01 21:25 GMT (#49)
    (Utilizador Info)
    'E que a malta nao precissa de dizer nada! LESI4ever
    Re:lesi em falta (Pontos:1)
    por zaroastra em 02-07-01 21:27 GMT (#51)
    (Utilizador Info)
    'E que a malta nao precissa de dizer nada!
    Nao temos problemas existenciais!
    FCT/UNL!! (Pontos:2)
    por CrLf em 01-07-01 21:42 GMT (#28)
    (Utilizador Info) http://students.fct.unl.pt/~cer09566
    Ando há quatro anos naquele que foi o primeiro curso de Eng. Informática em Portugal, já com 25 anos, a Licenciatura em Engenharia Informática (LEI) da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa, e não estou mesmo nada arrependido.
    O curso está acreditado pela Ordem dos Engenheiros até 2005 e tem como seguimento possível o Mestrado em Engenharia Informática (MEI) e o Mestrado em Inteligência Artificial Aplicada (MIAA).

    Links:

    - Licenciatura em Eng. Informática
    - Plano curricular da LEI (também em PDF com a descrição das cadeiras, etc)
    - Os laboratórios dos alunos no DI

    Mas em vez de estares aqui a ler a minha publicidade gratuita podes procurar mais informações no site do Departamento de Informática da FCT/UNL.

    -- Carlos Rodrigues

    - "I think my men can handle one little penguin!"
    - "No, Mr. Gates, your men are already dead!"
    Re:FCT/UNL!! (Pontos:3, Esclarecedor)
    por vaf em 04-07-01 18:10 GMT (#69)
    (Utilizador Info) http://students.fct.unl.pt/users/vaf12086/
    Queria só acrescentar umas coisas àquilo que o Carlos disse e bem.

    1. A Universidade Nova de Lisboa é extremamente dinâmica. Tem planos de alargamento, de integração de avaliação contínua de docentes. É uma instituição - como o nome indica - nova, sem vícios e demências. Os alunos avaliam os seus docentes todos os semestres, e os resultados são publicados.

    2. A faculdade (FCT) tem condições excelentes. Aquele que é o maior campus da península ibérica conta já com uma série de edifícios, 13 ou 14 bares, duas cantinas, uma reprografia, um banco (CGD), uma livraria (Barata Técnica), anfiteatros a dar com um pau, sala multimédia (Associação Estudantes) e computadores sempre disponíveis para os alunos.

    3. A associação de estudantes tem diversos núcleos: Música, teatro, fotografia, geologia, astronomia, açores e madeira, Nús Koppus ;-) e mais uns quantos, e é relativamente dinâmica. Equipas de futebol e rugby.

    4. Os planos de alargamento da FCT que prevêm triplicar grosso modo a área utilizada (que já é enorme), contam construir uma residência universitária, mais edifícios, demolir alguns antigos, um pavilhão gimno-desportivo, um campo relvado de futebol e rugby, ... Se vissem o plano de alargamento ficavam de boca aberta. Aquilo vai ser gigante.

    5. A faculdade tem um parque empresarial chamado Madan Park [quando é que estes tipos deixam de usar frames?!], que serve de ninho de empresas onde os alunos podem usufruir das condições da faculdade e alguns apoios e começar a sua empresa ali. Tem também o apoio da câmara de Almada.

    6. A faculdade tem um ambiente excelente. Não só entre alunos mas também alunos com professores. Entre alunos, somos cinco mil e mesmo havendo gente de todos os géneros (betos, freaks, geeks, tudo), acho que podemos dizer que se dá tudo bem. Nunca tive problemas com ninguém, estudamos em conjunto, ajudamo-nos uns aos outros, e não temos fuçanguices de ver quem consegue alugar o último livro na biblioteca, ou tentar tramar o outro gajo para eu fazer qualquer coisa... Quanto aos professores, acho que se disser que já tive sessões de anedotas porcas com o meu Prof. de Física I (Regente da cadeira), que tratava o meu assistente de AEDI por tu e sempre brinquei e estive à-vontade com todos eles, que troquei dezenas de mails com o Prof. Pedro Guerreiro tu cá tu lá acerca das aulas e nunca, mas nunca tive "stresses" parvos com professores ou assistentes.

      Uma pequena nota: Mais do que ser cool ou baril ter um ambiente porreiro, para aqueles que ainda não perceberam a real importância da coisa, trata-se de cinco anos da nossa vida. Trata-se de escolher o local, as pessoas e todo o ambiente onde vamos passar muito tempo da nossa vida. Das duas uma, ou vamos para um sítio onde gostamos, dizemos sempre o bom dia à D. Lídia do bar, falamos à vontade com os assistentes e professores, somos respeitados por eles, encontramos e conhecemos colegas por todo o lado (e falamos-lhes), andamos ao ar livre por uma faculdade enorme, e quando podemos damos um saltinho à praia, ou então ficamos encaixotados em mais um barracão no meio deste banho de pó urbano que nos enche os tímpanos de barulho e nos suja a alma, para a seguir irmo-nos encaixotar para a nossa casa.

      Acreditem, é importante. A escolha é vossa.

    7. A faculdade tem em construção um sistema integrado de gestão online que vai permitir fazer tudo o que precisemos de fazer na faculdade (menos as aulas e os exames) online. Hoje em dia já permite a inscrição nas cadeiras, actualização dos contactos e dados estatísticos sobre o nosso desempenho (não são públicos).

    8. Na área da informática, tem ainda vários centros de investigação: Uninova, CENTRIA, CITI.

    9. A Licenciatura em Engenharia Informática (LEI) tem dois mestrados com a possibilidade de serem "integrados" na licenciatura. No último ano da LEI, há três cadeiras opcionais em cada semestre. Podemos escolher para essas cadeiras do mestrado e ganhamos practicamente um ano no mestrado. A tese de mestrado também pode ser na área ou um prolongamento do TFC.

    10. Um corpo docente excelente de onde se podem reconhecer nomes como Pedro Guerreiro, Adolfo Steiger Garção, Luís Monteiro, José Legatheaux Martins, José Cardoso e Cunha, entre muitos outros.

    11. Temos um servidor onde nos dão uma conta (students.fct.unl.pt) com uma quota de 30 MB, email, news e www. Nos laboratórios do DI, temos computadores com Linux ou Win2000 onde podemos trabalhar sempre que não há aulas a decorrer. Todas as cadeiras da área de informática têm uma página onde a matéria está disponível (várias vezes toda a bibliografia está online). Muitas cadeiras de outras áreas, já começam a ter página.

    12. O comboio da ponte faz a ligação em 12 min. com a camioneta até à fac, fica em 25 min. Entre-campos -> FCT em 35 min. De carro são 15 min. O eléctrico de superfície nos planos da CMA vai passar pela FCT, lá para 2003/4.

    13. A praia fica a 5 min. No semestre par (quando está bom tempo), a seguir à aulas um fim-de-tarde na praia é do melhor! Mesmo que não a usem a praia há uns snack-bars deliciosos onde se comem umas pita-shoarma e picanhas deliciosas a 500 paus, perdão, 2E50.


    Este é o relato de um estudante radiante com o seu curso. Contudo tenho a consciência que apesar de este ser muito bom, e talvez o melhor, muitos outros haverá que também o são, nomeadamente o da UMinho, do qual tenho boa impressão.

    Frequently Asked Question:
    Então e o do técnico?

    Frequently Given Aswer:
    Daquilo que vi e conheço, excessivamente teórico, relativamente desadaptado e com fracas condições. Realmente tem lá grandes nomes da informática, mas não é só isso que conta.

    Não é ódio de estimação. É simplesmente uma mentalidade diferente, uma maneira de ver a faculdade diferente que não se coaduna de forma alguma com a outra mentalidade.

    Re:FCT/UNL!! (Pontos:2)
    por buffer em 04-07-01 21:40 GMT (#70)
    (Utilizador Info) http://xpto dot org
    Bem.. simplesmente o MELHOR post da thread. :) tumbs up ..

    Acho que podias tê-lo feito não em comentário a outro post mas em comentário ao post inicial da thread, para ficar mais destacado .. assim quem chegar atrazado pode não o ler .. e fica a perder uma boa análise ha faculdade ..

    Alguém que modere isto para cima ..

    -- what was my problem with man You ask? No.. I ask you what was man's problem with me..
    Aprender a programar (Pontos:0, Interessante)
    por Anonimo Cobarde em 02-07-01 0:12 GMT (#31)
    A meu ver, se querem aprender a programar não é na universidade que o devem fazer: nessa altura já é tarde demais.

    Deve-se aprender a programar cedo. Eu comecei a aprender com 12 ou 13 anos e se calhar deveria ter começado ainda mais cedo. Antes disso nem poderia uma vez que só aprendi um pouco de inglês por essa idade.

    A programação é como a música, a ginástica e a dança: tem de se começar a aprender desde tenra idade. Dessa forma aprende-se a pensar de forma algoritmica e a programação torna-se natural e intuitiva.

    Re:Aprender a programar (Pontos:2)
    por Strange em 02-07-01 10:14 GMT (#37)
    (Utilizador Info) http://strange.nsk.yi.org/

    Discordo completamente! Antes de entrar na universidade sabia já um pouco em Pascal e Assembly de ix86 (cheguei a programar uma bd toda em assembly...).

    Mas não posso dizer que já soubesse programar, pois foi na Universidade que aprendi a programar de jeito, ie. de forma estruturada, pensando e resolvendo o problema antes mesmo de começar a escrever código, a usar funções, recursividade, variáveis locais, etc.

    É também na Universidade onde se toma conhecimento com variadas linguagens e paradigmas de programação que nunca nos daríamos ao trabalho de aprender, que sempre ajudam a ver o problema de outro ângulo e que nalgumas situações se mostram mais certas para a resolução do problema.

    Nunca tive uma aula de programação antes de entrar na Universidade, e não me arrependo disso pois já notei que não me fizeram falta e também teria depois muitos problemas a desaprender... :)

    Além do mais, uma licenciatura ainda é uma licenciatura, e também uma oportunidade de fazer novas amizades.

    hugs
    Strange

    Não é bem assim (Pontos:2)
    por CrLf em 02-07-01 22:43 GMT (#56)
    (Utilizador Info) http://students.fct.unl.pt/~cer09566
    Isso é se conseguires arranjar algum livro realmente de jeito, maior parte deles são obras que não valem o papel onde estão impressas, simplesmente centenas de páginas de palha só para justificar o preço exorbitante.

    Não digo que não se possa aprender a programar sozinho (eu faço-o muitas vezes para novas linguagens) mas a universidade abre um bocado a nossa visão e ensina muitas coisas que são essenciais para aprender a programar. Ensina também muitas outras matérias que nos ajudam a saber estruturar os programas de maneiras que não são muito óbvias. Não é raro numa cadeira ultra-teórica que parece não ter nada a ver, de repente pensar-se "ishhh, afinal eu podia ter feito aquela cena em 1/3 do código e mais eficiente" mesmo que a matéria não esteja ligada. É isso que não se aprende nos livros.
    Universidade + tutoriais aranjados na net é a minha receita.

    -- Carlos Rodrigues

    - "I think my men can handle one little penguin!"
    - "No, Mr. Gates, your men are already dead!"
    Escolhas (Pontos:2)
    por GdoL em 02-07-01 8:44 GMT (#34)
    (Utilizador Info) http://www.gazetadolinux.com
    Escolher é difícil se cada um diz que "a sua galinha põe mais ovos". Existem estudos publicados pelo ME e pela FCT que podem dar indicação dos melhores cursos.
    Nesta área o mais valorizado é a capacidade das pessoas. Sem duvida uma boa preparação desenvolve essas capacidades e pode desenvolver mais a iniciativa e a criatividade pessoal.
    Uma boa indicação é a classificação dos concursos de programação da ACM (onde a FCUP/DCC fica muito bem

    . Podes procurar ver os cursos da FCUP/DCC em:


    Programacao (Pontos:1)
    por LO em 02-07-01 12:11 GMT (#39)
    (Utilizador Info)
    Ha varias referencias a Programacao Vs Informatica nas mensagens acima.

    Conheco bastante gente que vem de engenharias varias ou fisica e cujo trabalho tem uma forte componente de programacao ou que estao/estiveram a aprender a programar. Alias, a minha opiniao e' que cada vez mais a programacao ira' estender-se para essas outras areas e nao licenciados levando a que os licenciados em informatica tenham mais um papel no nivel acima do projecto: desenho e gestao do sistema.

    Tambem significa que quando falo com algumas pessoas que dizem que sabem programar a minha tendencia e' perguntar se sabem programar ou se sabem uma/algumas linguagens de programacao. E descubro pessoas que nao conhecem o conceito da modularidade, por exemplo. Ou que nao tem a nocao do "custo" em tempo e espaco de uma accao. E isso e' que e' saber programar, nao saber escrever void main(int argc, char *argv[]).

    Aprende-se isto fora da universidade? Tambem, mas nao tanto quanto se devia 'as vezes. Aprende-se C, Java, VB, trabalhar numa empresa, responder a perguntas como "O meu computador nao funciona!", o que fazem os comandos mount, nslookup, etc na universidade? Tambem, mas nem por isso. Deve a universidade ensinar isso? Nao.

    Ha' duas componentes, a parte teorica (univ) e a parte tecnica (fora da univ). Dependendo do que se quer fazer no futuro escolher-se-a' 1/0, 1/1, 0/1 (mais correctamente seria 1/0.1, 1/1, 0.1/1). Ja' agora conheco quem faca investigacao em computacao e tenha muito poucos conhecimentos tecnicos e use muito pouco o computador (o que tambem me faz confusao).

    LO

    el problemo (Pontos:2)
    por buffer em 02-07-01 13:10 GMT (#41)
    (Utilizador Info) http://xpto dot org
    O problema é que ( quase ) toda as pessoas vão dizer bem da universidade:
  • Onde andaram
  • Onde andam
  • Onde querem andar
    Por isso .. o interessante era alguem que tenha mudado de cursos/univs contasse o que achou de cada uma ..
    come on vaskito, don't be shy ..

    Em geral do pessoal com quem falei sobre isto, as top rated custumam ser a UM, IST e Aveiro ..

    -- what was my problem with man You ask? No.. I ask you what was man's problem with me..
  • Re:el problemo (Pontos:1)
    por [Dragon] em 02-07-01 22:29 GMT (#54)
    (Utilizador Info) http://www.cidadela.org
    Pronto pronto, calma, não empurrem! Estive a estudar nas seguintes faculdades: - Faculdade de Ciencias de Lisboa - Escola Superiore de Tecnologia de Viseu - Escola Superior de Gestao de Santarem Deixo aqui a minha opinião sobre os cursos/escolas onde estive, ou visitei. O curso de Eng. de Sistemas e Informática em Viseu é bom. Tem uma boa componente de Informatica à mistura com Sistemas Digitais. Em termos de instalações e equipamentos, a escola está muito bem equipada porque é relativamente recente. Existe à pouco mais de 4/5 anos, logo tem umas coisas, top of the art em PT. Em termos de saida profissional, o curso tirado em Viseu é muito bem aceite, e a escola tem grande reputação ao nivel da qualidade dos alunos que forma. Para alem de viseu, as escolhas são para a UMinho e para Aveiro, ambas também muito bem equipadas e com cursos interessantes. Penso que estas duas faculdades tem um ponto forte que é a libertade para criar bons projectos, como é o caso do sapo que foi criado na UAveiro, e o GilDot que foi criado na UMinho, o que deixa o espirito aberto para quem está interessado em desenvolver projectos pessoais, e possa a ter algum futuro no aproveitamento dos mesmos. Em relação ao IST e à FEUP, penso que apesar de serem boas faculdades, existe um nivel excessivo de competiçao por parte dos alunos, chegando inclusivé a haver muitas tretas para tentar prejudicar os colegas. Não é que estas coisas não acontenção noutras faculdades, mas os casos que conheço passaram-se com ppl nessas duas faculdades. É que não há limites para conseguir +1 valor num trabalho, ou onde seja, só para ter melhores notas nessas faculdades. Estas tem um ponto negativo mais devido aos alunos que para lá vão, do que propriamente por causa da escola/curso em si. Em relação à FCT e a UALG, não conheço muito dos cursos. Vi o que está na net, e conheço algumas coisas que falei com ppl de lá. Também parecem boas casas, mas conheço alguns equipamentos da FCT que poderiam ser melhorados, porque até com o pine é dificil de trabalhar neles! =) A UALG tem sempre a tentação optima da praia. Claro que escolhe-se a faculdade em q se quer estudar, mas ha ppl (como eu) que até gostava da componente turistica, do ensino sup! %) Bem, é isto o que acho sobre as faculdades. Embora não esteja a pensarem tirar nenhum curso superior de momento, possivelmente iria concorrer para a UA, UMinho ou Viseu. São as que me parecem melhores no aspecto geral.
    ISEP - DEI. (Pontos:2)
    por leitao em 02-07-01 16:15 GMT (#42)
    (Utilizador Info) http://linuxfreesite.com/~nunoleitao/

        Anywhere but there!!

    -- "Why waste negative entropy on comments, when you could use the same entropy to create bugs instead?" -- Steve Elias
    Re:Engraçado (Pontos:2)
    por buffer em 02-07-01 22:02 GMT (#53)
    (Utilizador Info) http://xpto dot org
    Sabes mais sobre o que ? :)
    lalalalala

    -- what was my problem with man You ask? No.. I ask you what was man's problem with me..

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]