gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
Mamed!
Contribuído por scorpio em 17-06-01 15:11
do departamento ubiquitious-gaming
Jogos Um antónio cobarde chamou-me a atenção para este projecto interessante. Resumidamente, é uma forma de passarmos aquelas férias chatas, em que se tiram fotos de tudo e mais alguma coisa, com a máquina fotográfica na mão, mas a jogar Doom's e afins. Há um no-no: esta maravilha só corre em alguns modelos da Minolta, Kodak, HP e Pentax (passe a publicidade).

Projecto RC5-64 a 3 anos e meio (?) de acabar... | XFree86 4.1.0 review  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • este projecto interessante
  • Mais acerca Jogos
  • Também por scorpio
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    Requiem aos embedded systems "puros"? (Pontos:2, Interessante)
    por js em 17-06-01 16:38 GMT (#1)
    (Utilizador Info)

    Giro, meter jogos velhos nas maquinas fotográficas.

    Mais giro ainda foi que de repente me pareceu ver que, se surgir procura por coisinhas deste tipo, se calhar estamos a assistir a um requiem à ideia dos embedded systems. É que em princípio a ideia dum embedded system traduz-se por um equipamento que desempenha uma função. Por exemplo, um aparelho de TV faz coisas relacionadas com a TV, um frigorífico faz coisas relacionadas com armazenamento e consumo de alimentos, um automóvel faz coisas relacionadas com o tráfego e as viagens.

    Mas há dois problemas: Por um lado é normal que as pessoas queiram ter "mais qualquer coisa" em cada situação, e por outro os gostos e necessidades (essas "mais qualquer coisa"s) são inacreditavelmente variados. Não creio que se consiga resolver o primeiro problema (dar "mais qualquer coisa" às pessoas) sem ser dando às pessoas facilidades quase ilimitadas de configuração do embedded system: se se derem facilidades limitadas (ou "encaixotadas" numa qualquer resposta iluminada à pergunta sobre "o que será que o dono do frigorífico vai querer ter mais"), não se consegue resolver o problema da imensa variedade de gostos.

    Numa prespectiva de marketing, os produtos que acabam por vencer são os que se diferenciam vantajosamente dos outros. Penso que a vantagem do sistema que é embedded mas que também permite que o utilizador o "assalte" completamente para o fazer "dançar" conforme lhe apeteça se revelará inigualável.

    No fim de contas, se tivermos uma sociedade composta por gente amorfa que aceita o que lhe servem, os embedded systems "puros" talvez vinguem, mas se tivermos uma sociedade composta por gente exigente e informada que sabe bem o que quer (cada um querendo coisas muito diferentes), vencerão os embedded systems que podem ser alvo de reconfiguração quase arbitrária.

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]