gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
Liberdade de acesso à informação
Contribuído por BladeRunner em 01-06-01 8:42
do departamento o-jornal-e-o-sr-ministro
Portugal Ontem passou-se algo muito, mas muito importante para a nossa sociedade e que é capaz de ter passado despercebido a muitas pessoas.
disclaimer
Este não é (mas até podia ser) um artigo sobre Educação, mas sobre liberdade do acesso à informação por parte dos cidadãos, tema caro ao Gildot.
/disclaimer

A leitura do Editorial de ontem do Público explica tudo.

Só gostava de saber uma coisa: o Público-filho-do-Belmiro-de-Azevedo conseguiu.
Algum de nós conseguiria?

ICP Dá mais 10 dias para as tarifas planas | Mais IRC em Portugal  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • Editorial de ontem
  • Mais acerca Portugal
  • Também por BladeRunner
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    Mais um exemplo... (Pontos:2)
    por leitao em 01-06-01 16:26 GMT (#1)
    (Utilizador Info)

        Isto e' mais um exemplo da filosofia do Estado
    Portugues...

        "Mostramos o que nos convem mostrar, o que nao
    convem temos que analisar se e' possivel..."

    -- "Why waste negative entropy on comments, when you could use the same entropy to create bugs instead?" -- Steve Elias
    Oh!, coitadinhos!... (Pontos:2, Interessante)
    por js em 02-06-01 0:51 GMT (#4)
    (Utilizador Info)

    Gostei muito do editorial. Imperdível. Vão lá ler.

    Destaco este parágrafo:

    """Na óptica do ministro da Educação, cabe à burocracia do seu Ministério estudar os diferentes relatórios, e, como nos disse na mesma entrevista, "fazer um estudo das escolas melhor classificadas nos vários itens para que se perceba quais são as variáveis decisivas na excelência das escolas". Na nossa óptica isso é insuficiente e mostra que o Ministério não confia nos professores e nos pais como agentes da melhoria do ensino. """

    Um clássico:
    As Altas Luminárias do Ministério, embuidas do seu Desígnio Sagrado, preparavam-se para derramar sobre o problema a sua Superior, Quiçá Única, Capacidade Analítica.

    Claro que isso teria que ser feito longe do burburinho da populaça. A populaça é muito estúpida e precisa ser dirigida. É muito desagradável, a populaça. E se calhar até cheira mal dos pés! Pheu! Não se pode ser Sábio quando a populaça está encarrapitada em caixotes, a olhar pela janela com expressão bovina e a salivar descontroladamente. Bah! Que corja! Não têm mais nada para ver? Vão ver o Big Brother, não chateiem! E lavem os pés! Pheu...

    Assim se preparavam as Altas Lamparinas para examinar o Problema em sossego e, depois de o terem Entendido, lançar a sua Douta Luz sobre o obscurecido caminho da manada disforme.

    Baril, a malta curte mesmo é paternalismo.

    Primeiro à-parte: Eles iam descobrir quais são as "variáveis decisivas na excelência das escolas"? Examinando as escolas portuguesas?? Ena, são mesmo bons para descobrir ali alguma excelência! Serão excelentes os alunos que não sabem a matéria, os professores que também a ignoram, ou o sistema de classificação criminoso que tudo perdoa a bem da "paz social"?

    Segundo à-parte: Escreve o editorialista que "Na nossa óptica isso [a análise ministerial] é insuficiente [...]". Insuficiente uma pinóia, nefasta! A análise ministerial do sistema educativo ministerial apenas pode servir para encapotar as causas ministeriais do problema. Tá bem, abelha... estes gajos são ministros mas não são nada parvos! Era como se depois de meterem a raposa a guardar o galinheiro e de terem desaparecido todas as galinhas, contratassem a mesma raposa para investigar o mistério...

    Mas não faz mal. É Portugal, estão todos perdoados. Todos. A malta é toda coitadinhos. Vejam o coitadinho do Jorge Coelho, que pena ele ter que se demitir do Ministério da Ponte que Caiu, toma lá palmadinhas nas costas e é vê-lo cavalgar de responsabilidade partidária em responsabilidade partidária (os amigos são para as ocasiões). Vejam o coitadinho do Fernando Couto, apanhado com coisas esquisitas nas veias, toma lá palmadinhas nas costas e é ver o corropio de declarações de "solidariedade", "compreensão" e "apoio"... E coitadinhos dos Ministros da Educação, que são tão bons e têm tanto azar de terem que governar uma educação tão má, e coitadinhos dos Ministros da Saúde, que são tão bons e têm tanto azar de terem que parecer maus por a Saúde ser péssima, mas não, eles são bons, a culpa é do... sei lá, deve ser uma coisa qualquer que anda no ar.

    Se for preciso, nas próximas eleições ainda espetamos com eles no poder de novo! Realmente, coitadinhos, eles são bons, não têm culpa de estar a governar um país com um povo tão mau! Vai daí o povo, coitadinho, tem um acesso de clarividência e, num acto de auto-flagelação redentora, elege-os uma e outra vez.

    O problema não é a divulgação dos resultados! (Pontos:1)
    por k em 02-06-01 12:18 GMT (#5)
    (Utilizador Info)
    Quando os resultados são obtidos através da análise de relatórios elaborados pelas escolas, por vezes à pressa sem interesse e, pouco objectivos e com muita opinião pessoal à mistura, deixa de ter para mim credibilidade!
    Façam as coisas como deve de ser e depois divulgem.

    Mas se os males no Ministério fossem só estes eu estaria muito feliz.
    --
    k

    Re:O problema não é a divulgação dos resultados! (Pontos:2)
    por joao em 02-06-01 13:46 GMT (#6)
    (Utilizador Info) http://www.nonio.com
    Se não me engano os relatórios foram feitos pelos inspectores do ministério. podes tentar confirmar aqui

    ----
    joao
    nonio.com - ciência, tecnologia e cultura
    Re:O problema não é a divulgação dos resultados! (Pontos:1)
    por k em 03-06-01 1:06 GMT (#7)
    (Utilizador Info)
    Nope, eles não vão às escolas, pelo menos a algumas. São professores dessas escolas que fazem os relatórios. Muito subjectivos.
    --
    k
    Re:O problema não é a divulgação dos resultados! (Pontos:2)
    por joao em 03-06-01 8:44 GMT (#8)
    (Utilizador Info) http://www.nonio.com
    Do site do ministérios:"Os Relatórios de Escola que agora se tornam públicos referem-se ao conjunto de escolas básicas e secundárias intervencionadas, pela primeira vez, no ano lectivo 1999/2000 pela Inspecção-Geral da Educação, correspondendo cada Relatório a uma unidade de gestão (110). "

    ----
    joao
    nonio.com - ciência, tecnologia e cultura
    Re:O problema não é a divulgação dos resultados! (Pontos:1)
    por k em 03-06-01 8:53 GMT (#9)
    (Utilizador Info)
    Vou consultar as minhas fontes para depois contra argumentar e/ou rectificar o meu ponto de vista. Cumps
    --
    k
    são os mais interessantes (Pontos:2)
    por joao em 01-06-01 19:40 GMT (#3)
    (Utilizador Info) http://www.nonio.com
    ver assunto

    ----
    joao
    nonio.com - ciência, tecnologia e cultura

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]