gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
Estados Policiais Unidos da Europa
Contribuído por jmce em 26-05-01 19:30
do departamento mas-sou-honesto-e-não-tenho-nada-a-temer
Europa quantic_oscillation chamou-nos a atenção para uma frase de António Guterres citada no DN de 23 de Maio [link efémero!]: "A vigilância electrónica é muito mais humanizada e consentânea com os valores sociais.". Isto foi afirmado no contexto da apresentação de pulseiras para controlar os arguidos em prisão domiciliária. Tornar-se-á no entanto preocupante se reflectir uma opinião do Primeiro Ministro a respeito da vigilância electrónica em geral, num momento em que o Conselho da União Europeia se empenha em facilitar como nunca antes o acesso policial a todos os registos completos de chamadas telefónicas, mensagens de email, faxes, acessos WWW, impondo em particular a manutenção de todos esses registos durante sete anos. [continua no desenvolvimento...]

O Conselho "convida" a Comissão Europeia e o Parlamento Europeu a arrasar a legislação europeia actual relativa a protecção de dados e privacidade. Informação sobre esta iniciativa (ver por exemplo o full report) tem sido proporcionada pela organização Statewatch, a quem o Conselho da União recusou acesso a documentos alegando que isso "impediria a eficiência das deliberações em curso".

As justificações para a extensão dos poderes de vigilância electrónica são as habituais: ciber-crime, pornografia infantil, racismo; mas usadas como de costume para justificar a vigilância generalizada e liberalizada para qualquer outro tipo de actividade ilícita e não apenas estas. Segundo o relatório da Statewatch, estas expressões têm vindo a substituir as justificações-padrão antes em moda: "crime organizado", "imigração ilegal".

Mais notícias e informação: BBC, Register, Slashdot, Barrapunto, Wired, Guardian.

Para quem costuma ler/ouvir/ver jornalismo português: que informação sobre isto tem aparecido nos nossos media? Alguma coisa? Ou estão demasiado ocupados a discutir o folclore das "casas mais vigiadas do país" e histórias privadas lancinantes e/ou de "coluna social"?

Enquanto nos é servido pão e circo em doses industriais, é-nos convenientemente omitido o que se vai passando em termos de decisões cujo controlo democrático ou visibilidade informativa parecem não passar de estorvos para instituições em que Portugal está integrado e a cujas decisões se submete.

Há uns dias José Magalhães reclamava numa entrevista televisiva que os portugueses deveriam tomar mais iniciativas para se informar e promover os seus direitos de privacidade. Mas como chamar a atenção para estes problemas quando largas massas da população têm a atenção ocupada com o acesso espampanante e em directo à privacidade de outros? E que exemplo dão os nossos políticos quando publicamente omitem ou ignoram (por real ignorância ou, quem sabe, por agendas escondidas) a importância destes assuntos?

A chegada do 2.4.5 | Uptime  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • gildot
  • Wired
  • full report
  • Statewatch
  • Conselho da União recusou acesso a documentos
  • BBC
  • Register
  • Slashdot
  • Barrapunto
  • Wired
  • Guardian
  • DN de 23 de Maio
  • Mais acerca Europa
  • Também por jmce
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    Nao se preocupem... (Pontos:5, Interessante)
    por leitao em 26-05-01 21:51 GMT (#1)
    (Utilizador Info)

    As leis propostas pela UE sao mais um "delirio" pensado por um monte de burocratas idiotas em Bruxelas (a cidade com maior concentracao de burocratas no planeta). Eles nao fazem ideia do que estao a legislar, e obviamente andam a ver filmes a mais...

    Guardar todas as comunicacoes electronicas durante 7 anos...

    Humm... vamos tomar por exemplo o caso da UUNET/MCI aqui no UK. O total de largura de banda para os US da MCI e' de 6Gb/sec. A isto acrescentam-se 6Gb/s para o continente.

    Como ja' fiz umas coisas na UUNET, sei de boa confianca que cerca de 1% desta largura de banda e' ocupada por trafego SMTP (e-mail). Ora, 1% de 6Gbits/s e' cerca de 61 Mbits/s.

    Agora, 61 Mbits/s em 7 anos e' equivalente a cerca de 1600 Terabytes... acrescentando o trafego para o continente Europeu temos cerca de 3200 Terabytes. Isto apenas para trafego SMTP!! Agora imaginem todo o resto das comunicacoes electronicas incluindo:

    • Os restantes 99% da largura da UUNET/MCI (apenas um de muitos ISP's): 320132 Terabytes
    • Comunicacoes audio de linha terrestre
    • Comunicacoes wireless
    • Outras que provavelmente me esqueci de referir

    Agora imaginem os algoritmos necessarios para indexar e fazer buscas em algo como 320132 Terabytes...

    Acho que e' claro que so' um idiota se lembrava de legislar algo como isto...

    Hello ?!? Anybody there ?!?


    -- "Why waste negative entropy on comments, when you could use the same entropy to create bugs instead?" -- Steve Elias

    Re:Nao se preocupem... (Pontos:1, Interessante)
    por Anonimo Cobarde em 26-05-01 22:25 GMT (#3)
    O problema é que o mail é filtrado, para palavras chaves especificas. Acho pelo menos em Portugal que o problema da espionagem industrial feita pelos EUA através da NSA, tem passado um pouco à margem, mas o que é verdade é que existem mais que rumores que eles estão aí. Exemplos? Alguém se lembra dos EUA terem bomberdeado a Líbia após um atentado na Alemanha?, pois foi o resultado de uma chamda telefónica dos autores para embaixada Líbia. Rumores? Porque é que há interesse por parte da NSA em introduzir código de alta segurança em Linux? Ouvi rumores de que o exercito alemão vai abandonar todo o software made in EUA, para made in Germany, porque parece que as conversas iam ter aos EUA, quando deviam ficar pela Alemanha. Portanto se eles querem legislislar é para imitar o pior exemplo de todos, os EUA. A privacidade é uma garantia constitucional e deve ser mantida assim. Já basta aqueles que enfiam o nariz onde não são chamados via worms e similares,quanto mais o estado. Se eles querem lutar com as mesmas armas na espionagem que os EUA, estejam um passo à frente deles, envestindo mais em investigação, em todos os campos e não apenas em pequenos e específicos, e apresentar os resultados para a indutria e exercito para se protegerem e atacarem (????????????????????). Basta contar os investigadores europeus que vão para os EUA.
    Re:Nao se preocupem... (Pontos:1)
    por jmce em 26-05-01 22:42 GMT (#4)
    (Utilizador Info) http://jmce.artenumerica.org/

    Os problemas tecnicos jogam a favor da privacidade (e naturalmente varias empresas ja' reclamam contra esta proposta por causa dos custos de armazenagem) mas talvez nao nos devam deixar muito mais descansados.

    Abrir esta porta legal, com todas as limitacoes de armazenagem que existam, e' so' por si perigoso. E convem nao esquecer que mesmo a informacao de que no momento T a pessoa A comunicou com B ou acedeu a X, sem que seja guardado o conteudo da comunicacao, pode ser so' por si "interessante"...

    O que se vai fazendo por aí... (Pontos:4, Informativo)
    por Lamego em 26-05-01 21:59 GMT (#2)
    (Utilizador Info)
    Há alguns dias atrás constou-me que a Ptnet já estava munida por um serviço de monitorização de conversas baseada em nick/palavras contidas na comunicação (em canal ou privado)na referida rede de IRC. Apesar de ter obtido esta informação por uma fonte segura deixo em aberto a possibilidade de se tratar de um boato. De qualquer forma acho que esta dúvida deve ser analizada sériamente.
    Neste caso particular o meio de comunicação (rede de IRC PTnet) tem uma alínea no seu regulamente que obriga os seus utilizadores a ceder esse direito de privacidade. Será que um meio de comunicação cybernauta com cerca de 20K utilizadores pode ser palco da monitorização por parte de alguns individuos sem qualquer autoridade legal ? Ainda mais que destes 20K utilizadores 1% terá consciência desta violação de privacidade "regulamentada".

    Deixo aqui a questão num exemplo em que se enquadra a falta de atenção do nosso governo no que diz respeito a este assunto.
    Re:O que se vai fazendo por aí... (Pontos:2, Engraçado)
    por gractalfuru em 26-05-01 23:40 GMT (#5)
    (Utilizador Info)
    Oh lamego mas ja toda a gente sabe que a ptnet tem essa funcao....Mas isso ja vem de ha anos.... rumor ou nao I bet my ass que existe e que muitos dos servidores da ptnet tiveram em debug mode...
    Os newbies obviamente num devem desconfiar mas eu apostava que deve haver bue de ircops a bater umas (leia-se masturbac**) ah custa das conversas do pessoal :)
    O que se pode fazer ? Nao se usar o irc para ter conversas visto que a tentacao de qq gajo que monte uma rede de irc de espiar o pessoal eh bastante grande :) Deve ser raro aquele que nao tem a tentacao de espiar as conversas dos outros :) Ha sempre um bofhzinho dentro de nos :)
    A conclusao é nao usar meios nao seguros para comunicacoes importantes :) É paranoico mas é a pura realidade :)
    Se calhar o meu nick deve constar dessa feature LOL :)
    Quanto á ideia da UE é uma simples anedota...Guardar tanta info para que ? E ainda refilam do echelon :)))) Ah querido PGP que es tao bonzinho para nos :)
    Nao ha nada como uma conversa olhos nos olhos (tb podem tar a espiar-nos mas as probabilidades sao bem menores) e largar todas estas modernices :)

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]