gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
Progeny - review
Contribuído por AsHeS em 14-05-01 21:08
do departamento linux-distros
Debian BlueNote escreve "No DebianPlanet saiu uma crítica à recém-chegada Progeny Debian Linux 1.0. De salientar que o autor, sendo inglês, teve dificuldade em instalar o teclado britânico com a ferramenta de instalação, o que não é muito entusiasmante e também alguns problemas a instalar o X (que poderão ser devidos ao hardware do autor). Também dá nas vistas (no mau sentido, claro!) a inexistência de interface GUI para o apt-get, dselect & etc para instalar e configurar pacotes de forma amigável... A ler aqui. "

Tim Berners-Lee feito fellow da Royal Society. | No futuro Programar o que?  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • Linux
  • Debian
  • DebianPlanet
  • aqui
  • Mais acerca Debian
  • Também por AsHeS
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    A excepcção... (Pontos:2, Informativo)
    por fsmunoz em 15-05-01 1:38 GMT (#1)
    (Utilizador Info)
    Pelo que li grande parte dos problemas que o autor teve foram devido á sua placa gráfica e monitor dizerem ao programa de configuração que aguentam valores que de facto não aguentam; já a configuração do teclado me parece uma falta de atenção estranha e por isso criticável.

    Quanto ao apt... o Progeny reflecte a sources.list do Debian testing, e pode tb usar a uma linha apt para ir buscar pacotes ao unstable; neste momento, alem do gtk-apt, dselect, capt e aptitude (este 3 de consola) existe o deity, que vem de certa forma substituir alguns destes, que tem um front-ens em curses e outro em gtk; assim sendo a Progeny conta tb com interfaces gráficas apara o apt.

    Apesar de se poderem apontar algumas falhas, no geral acho que o Progeny Debian está bem feito, sendo uma alternativa ideal e salutar para quem quer uma instalação simples ou para empresas que se impressionam com uma caixa de aspecto profissional, livro de instruções e suporte técnico. Sendo Debian a sua qualidade está de certa forma assegurada á partida.

    E acima de tudo, sendo uma distribuição virada para um mundo mais comercial, segue o verdadeiro espírito do software livre, usando apenas o Netscape 6 do non-free e apenas enquanto o Mozilla não estabiliza, em contraste com tantas outras distribuições cujas capas mostram como grande 'valor acrescentado' versões demo e de avaliação e/ou uso restringido de aplicações comerciais.

    Com os melhores cumprimentos,

    Frederico Muñoz
    mais reviews da progeny (Pontos:3, Esclarecedor)
    por bgravato em 15-05-01 20:28 GMT (#2)
    (Utilizador Info)

    Antes de mais, aqui ficam mais dois links para reviews da Progeny, uma na linuxlookup e outra na newsforge. (que já havia referido noutra thread)

    Quanto à Progeny em si, ainda só instalei no portátil e estou bastante satisfeito. Basicamente é a debian com alguns "extras", nomeadamente o interface gráfico de instalação.

    Não tive qualquer tipo de problemas com configurações. Para quem usa debian e gosta, provavelmente vai gostar da progeny. Para quem nunca usou debian, talvez seja uma boa maneira de "entrar no espírito" da debian, de uma forma simples, com boa apresentação e que _funciona_ ao contrário de muitos outros "installers" gráficos e tentativas de simplificar as coisas.

    Não sei se todos os elementos da "team" da Progeny são developers da debian, mas muitos deles são e, apesar de a progeny ter os seus próprios ".deb's", permite usar os da debian sem qualquer tipo de problema (ao contrário de outras distros redhat based por exemplo...).

    Quanto a isso de não ter interface gráfico para o apt-get não é bem assim... A Progeny tem um utilitário para o X (não sei o nome de cor), que simplifica bastante as coisas, e que para os menos entendidos, permite selecionar o que se quer instalar de um modo mais abreviado, sem especificar cada package individualmente (e quem não gosta destas coisas também não é obrigado a usar), excepto o Vim e o (X)Emacs :-P
    Além disso faz um update automático da lista de "packages" quando se abre o dito programa.

    Cumprimentos,
    Bruno Gravato.


    O que tem de melhor em relação ao Mandrake? (Pontos:1)
    por nbarr em 16-05-01 13:20 GMT (#3)
    (Utilizador Info)
    Tenho ouvido falar muito do Debian. Eu uso o Mandrake, e estou muito feliz com a distribuição que uso. Qual seria uma boa razão para experimentar o Debian?

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]