gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
O bar dos filesystems
Contribuído por BladeRunner em 14-05-01 15:08
do departamento benchmark-at-will
Linux Como parece que há várias pessoas (eu incluído) que se preparam para fazer uns benchmarks caseiros entre os vários filesystems, vamos criar uma thread nova para se poder ver o assunto com menos ruído.
Os meus números seguem dentro de momentos.
Mandem os vossos.

Tribes II para Linux | Tradução para Português da Nupedia  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • Mais acerca Linux
  • Também por BladeRunner
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    Do your own benchmarks! (Pontos:3, Informativo)
    por leitao em 14-05-01 16:18 GMT (#1)
    (Utilizador Info)

    #!/usr/bin/perl

    srand( time() );

    @fss = ( "Ext2", "RaiserFS", "XFS", "UFS", "Add your own FS here" );

    foreach $fs (@fss) {
    printf "%s: (RD)%d ms, (WR)%d ms, (SEEK)%d ms\n", $fs, rand(2)*1000, rand(3)*1000, rand(1)*1000;
    }

    Estou apenas a tentar demonstrar como qualquer benchmark deste tipo e' inutil -- existem 1,000,000 de factores que tornam as benchmarks a FS's perfeitamente irrelevantes a nao ser que se tenha um ambiente de laboratorio muito bem controlado.

    Alem disso muitos dos FS's mencionados suportam funcionalidade que alguns outros nao (e.g., XFS - stripping), o que significa que em alguns casos estamos a comparar alhos com bugalhos...

    Alguns factores que fazem qualquer benchmarking distribuido irrelevante sao:

    • Cache nos discos
    • IDE vs SCSI
    • SCSI1 vs SCSI2
    • Wide SCSI vs Narrow SCSI
    • DMA access vs Non-DMA access
    • Memoria no kernel dedicada a cache de disco
    • Memoria total na maquina

    Qualquer pessoa que conheca bem como os filesystems funcionam consegue fazer o tuning a uma maquina por forma a que pareca que o FS voa! Basta aumentar a memoria reservada para buffers, ou aumentar o tamanho da cache do disco.

    Regards,


    -- "Why waste negative entropy on comments, when you could use the same entropy to create bugs instead?" -- Steve Elias

    Re:Do your own benchmarks! (Pontos:2, Esclarecedor)
    por Strange em 14-05-01 17:39 GMT (#2)
    (Utilizador Info) http://strange.nsk.yi.org/

    Não nego a verdade do que dizes, mas penso que consideres uma coisa:

    A mim, como utilizador normal, interessam-me apenas as benchmarks aplicadas na minha máquina, ou em máquinas semelhantes também com uma utilização semelhante.

    Se alguém se der ao trabalho de comparar os diversos filesystens nuna situação semelhante à minha, ficarei-lhe muito grato e terei essa comparação em mente quando for decidir o que instalar.

    Outra maneira de ver: Se na minha máquina se comportar melhor o XFS que o ReiserFS, ou até o Ext2 que qualquer outro filesystem, então não será por uma comparação científica que me mostre o contrário que mudarei de ideias, pois o meu caso é pessoal e demonstrado pelo uso que dou á máquina, por isso, para mim, tem mais validade o meu "estudo" que o estudo verdadeiramente científico.

    Como refiro um uso pessoal, também posso referir um uso de servidores. Apenas mudam as subtilezas.

    hugs
    Strange

    Re:Do your own benchmarks! (Pontos:1)
    por Strange em 14-05-01 17:42 GMT (#3)
    (Utilizador Info) http://strange.nsk.yi.org/

    Em vez de penso é peço, claro.

    hugs
    Strange

    Re:Do your own benchmarks! (Pontos:2)
    por MavicX em 14-05-01 18:22 GMT (#5)
    (Utilizador Info)
    Hummm podes fazer os testes no mesmo disco no mesmo computador e com a mesma swap, não é preciso um ambiente de laboratório. É só preciso um bocado de trabalho e imaginação.
    Re:Do your own benchmarks! (Pontos:1)
    por SlickFox em 14-05-01 23:34 GMT (#11)
    (Utilizador Info)
    Concordo se o objectivo fossem resultados totais, mas aqui serao mais resultados relativos entre os varios fs com a mesma maquina/kernel/etc (parecida com a que temos em casa ...)

    Cump
    My benchmark (Pontos:3, Informativo)
    por BladeRunner em 14-05-01 18:21 GMT (#4)
    (Utilizador Info) http://www.gildot.org
    ok!
    Cá vão os resultados do meu teste seguindo um método absolutamente não científico:

    Acção:
  • Descompressão de uma tarball de backup em ext2fs e em xfs;

  • A tarball tinha 3,473,058,675 bytes.
    Era constituída à vontade em cerca de 99% por ficheiros de shares do Samba, e devia ter uns bons ziliões de ficheiros;

  • Comando: tar -Ixpvf backup-tux.tar.bz2;

    Hardware:
  • Máquina: DELL PowerEdge 1300;
  • PIII/700;
  • 512 MB ram;
  • HD SCSI IBM DPSS-318350N, Adaptec AIC-7890/1;

    Resultados com ext2fs:
  • Início: 16:12:50
  • Fim: 17:01:16
  • Tempo: 00:48:16

    Resultados com xfs:
  • Início: 17:12:15
  • Fim : 18:02:51
  • Tempo : 00:50:36

    Conclusão:
  • Em ext2fs, 48m:16s
  • Em xfs, 50m:36s

    Mário Gamito
    educação, ensino
  • Err... (Pontos:1)
    por Strange em 14-05-01 19:15 GMT (#6)
    (Utilizador Info) http://strange.nsk.yi.org/

    17:01:16-16:12:50 = 61276-58370 = 2906 = 48:26

    18:02:51-17:12:15 = 64971-61935 = 3036 = 50:36

    3036/2906 = 1.0447 = +4.47% (+2m10s)

    Poderás também comparar qt tempo demora a remoção desses "ziliões" de ficheiros?

    Outro teste seria que poderias fazer seria a descompactação do kernel 2.4.4, (cp conf arch/i386/defconfig), yes | (make dep && make bzImage && make modules), rm -fr linux.

    De qq modo, obrigado pelo trabalho q tiveste.

    hugs
    Strange

    Re:My benchmark (Pontos:3, Informativo)
    por _Mordor_ em 14-05-01 19:35 GMT (#7)
    (Utilizador Info) http://www.plug.pt/
    A minha opinião sobre estes testes é a seguinte:

    1 - Tas a fazer a descompressão do bzip2 simultaneamente. O CPU está ocupado a 99% com isso, e por esse motivo, qualquer fs que necessite de algum algoritmo mais evoluido sai penalizada. Julgo que nesta situação, o ReiserFS sairia também bastante penalizado. O ext2, como é straightforward, é o que sai mais beneficiado por o CPU poder dispensar poucos ciclos para o fs, visto que é o que tem que fazer menos coisas. Neste caso concreto, até a FAT32 era capaz de ter valores aproximados. Se conseguisses fazer apenas o tar, era melhor.

    2 - Com tamanha quantidade de dados, e apenas escritas, qualquer algoritmo inteligente de caching só prejudica, visto que tens o overhead de gestão de caching e nenhum proveito. Os dados a escrever são sempre novos, nunca ha' leituras, seeks, etc.

    3 - Não sei se os ziliões de ficheiros que tinhas estavam muito espalhados por muitas directorias ou se tinhas imensos ficheiros numa directoria. O ext2 porta-se mesmo muito mal quando tem milhares de ficheiros na mesma directoria. E o XFS?

    No entanto ainda assim acho impressionante. Mesmo nesta situação pouco vantajosa para o XFS, e que em nada reflecte a utilização normal diária do fs, o XFS foi apenas 0.4% mais lento. Tendo em atenção os benefícios adicionais que este tém, acho que não há dúvidas da vantagem da sua utilização. Já pensaste em fazer um power off a meio desse teste nos dois filesystems? :))
    Re:My benchmark (Pontos:2)
    por nmarques em 14-05-01 19:39 GMT (#8)
    (Utilizador Info) http://nmarques.xpto.org
    Um power-off ?? Ele assim vai despedaçar a ext2 toda... e no minimo uns valentes minutes a correr o fsck.ext2, e o xfs arranca muito mais rapido e com maior grau de consistencia... Isso seria um teste injusto...

    --------------------------------------------
    If there is such a thing as too much power...
    I've not discovered it...
    Re:My benchmark (Pontos:1)
    por RaTao em 14-05-01 23:13 GMT (#10)
    (Utilizador Info)
    ...mas mostra pelo menos *uma* vantagem do xfs ;)

    nuno aka ratao

    Regards, Nuno Silva aka RaTao
    Re:My benchmark (Pontos:2)
    por BladeRunner em 14-05-01 22:15 GMT (#9)
    (Utilizador Info) http://www.gildot.org
    Viva!

    Sim, o teste estava longe de ser o ideal.
    Simplesmente aproveitei uma coisa que tinha mesmo que fazer (repôr uma /home completa) e resolvi comparar com os dois filesystems.

    E tu com o postgres?

    Anyway, mesmo que em tese o xfs possa ter performances, digamos, semelhantes ao ext2fs, as suas capacidades adicionais compensam largamente.

    Mário Gamito
    educação, ensino
    Re:My benchmark (Pontos:2)
    por MavicX em 15-05-01 17:06 GMT (#13)
    (Utilizador Info)
    Essa benchmark não ajuda muito, ou mesmo quase nada. normalmente as benchmarks que se fazem incidem em dois niveis o acess time e o tempo que demora a copiar um ficheiro grande. A descompressão envolve outros recursos para alem do sistema de ficheiros. Se quiseres fazer outro teste exprimenta copiar um ficheiro grande +200 megas e alem disso exprimenta copiar varios ficheiros pequenos, quantos mais ficheiros e mais pequenos foram melhor.
    bonnie++ (Pontos:1)
    por RaTao em 14-05-01 23:36 GMT (#12)
    (Utilizador Info)
    ok, para quem conhece o bonnie++ aqui estão os copy+paste.

    a maquina é um
    p3-866
    256mb ram
    disco ultra dma ide 30gb

    xfs:
    nuno@mouse:~$ /usr/sbin/bonnie -d /usr/tmp/ -n1 -x1
    mouse,496M,11310,97,34953,23,11289,8,9472,79,31252,10,126.7,0,1,780,16,+++++,+++,+++++,+++ ,1776,32,+++++,+++,+++++,+++

    ext2:
    nuno@mouse:/tmp$ /usr/sbin/bonnie -d /usr/tmp/ -n1 -x1
    mouse,496M,11338,98,36575,24,11066,8,10031,84,31345,10,132.9,0,1,882,11,+++++,+++,+++++,++ +,1312,20,+++++,+++,+++++,+++

    como os resultados sao tao evidentes nem faço comentarios :)

    nuno aka ratao
    Regards, Nuno Silva aka RaTao
    Re:bonnie++ (Pontos:1)
    por bgravato em 15-05-01 22:03 GMT (#14)
    (Utilizador Info)
    E para quem não conhece o bonnie++? ;-)

    Isso em português (ou inglês, não sou esquisito :-P) quer dizer o que mesmo? :-)

    Já agora... tu que já experimentaste o xfs no linux... Achas que para "uso caseiro" vale a pena? (para quem usa o pc essencialmente para a função "desktop"). E já agora se já tiveres experimentado reiserfs a pergunta repete-se.

    Cumprimentos,
    Bruno Gravato.

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]