gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
Porque Red Hat ?
Contribuído por ajc em 12-05-01 18:02
do departamento guerras-do-alecrim-e-manjerona
Linux nmarques escreve " Como escolher uma distribuiçao ? E onde é que a Red Hat ganha terreno perante as outras distribuiçoes como a SuSE, Mandrake, Debian e afins ? O que pensam os utilizadores do Gildot que é mais importante numa distro ?? "
Quando todos dizem que a Red Hat é a distribuiçao que lidera o mercado muitos se opoem, no entanto em redhat surgem pequenas diferenças como:
  • Suporte para apps como Oracle
  • Kernel superior ás das outras distros a relaçao a suporte para hardware e nao so
  • Empresas como a SGI que apenas apresentam por exemplo um instaler para redhat para o novo XFS
  • Parcerias vencedoras como a Ximian Gnome
  • Dominio no mercado de servidores
  • Distros baseadas em Red Hat como a Immunix da DARPA (Defence Advanced Research Projects Agency) / WireX...

    Gostava de saber o que pensam todos sobre os pontos fortes e se as outras distros perdem ou nao alguma coisa em relaçao á redhat e sobretudo o que pensam da maior parte das empresas escolherem redhat e nao outra qualquer... Obviamente irao surgir muitas pessoas com outros pontos de vista!!!

    Planeta dos Macacos: Eazel down | AMD - Athlon IV  >

     

  • gildot Login
    Login:

    Password:

    Referências
  • Debian
  • Red Hat
  • Red Hat
  • nmarques
  • Mais acerca Linux
  • Também por ajc
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    Re: Porque Red Hat? (Pontos:2, Interessante)
    por techn0id em 12-05-01 18:32 GMT (#1)
    (Utilizador Info)
    Viva.

    Como escolher uma distribuiçao?

    Do meu ponto de vista, penso que o que pesa mais na escolha de uma distribuição e' o fim a que se destina. Por exemplo, instalar um Linux em casa para o dia a dia (digamos noite a noite :]) para ver mail, web, irc e por ai' fora, nao e' propriamente a mesma coisa que configurar uma maquina de produção. Posto isto, existem distros com caracteristicas mais adequadas a um objectivo, outras a outros. No caso, e segundo penso, nunca usaria Red Hat (e clones) para um servidor. Para isso talvez um Debian ou Slackware. Por outro lado, para maquina pessoal se calhar adequar-se-ia mais uma Mandrake por exemplo. Claro que o criterio e' de cada um.

    E onde é que a Red Hat ganha terreno perante as outras distribuiçoes como a SuSE, Mandrake, Debian e afins ?

    Sinceramente, e nao desfazendo nem a distribuicao nem os seus 'amantes' nao me parece que a Red Hat ganhe no geral em relacao ahs outras, bem pelo contrario. Alias, se bem se recordam ainda aqui ha' um par de meses o proprio Torvalds insurgiu-se contra a mesma, especialmente no que toca ah versao do gcc fornecido, que pelos vistos nao funcionava 'as mil maravilhas.

    A explicação que pressuponho para o facto das empresas preferirem, na generalidade, a Red Hat e' uma questao de visibilidade, quer-me parecer. Se formos ver, a maior parte dos que se iniciaram no Linux ah algum tempo provavelmente comecaram com a Red Hat. Sempre foi a distribuicao mais visivel e mediatica. Por outro lado, em termos academicos penso que a escolha recai sobre a Debian pelas suas caracteristicas (pelo menos na minha universidade pode-se dizer que sao Debian freaks, no bom sentido) que sao claramente diferentes da Red Hat. E por falar em Debian, a comunidade desta distro e' provavelmente a melhor e mais 'aberta' que existe.

    De um modo geral, penso que tudo depende mesmo do fim a que se destina. Dependendo dos objectivos, ha' quem veja virtudes numa que nao ve noutra e o contrario tb e' verdade. Ja' agora, pessoalmente uso Debian e Mandrake ;)

    Essa do gcc!! (Pontos:2)
    por nmarques em 12-05-01 19:02 GMT (#5)
    (Utilizador Info) http://nmarques.xpto.org

    Heya, a Red Hat compilou uma distro com isso, e tu dizes que o GCC era defeituoso ?? É pá pelo que se diz os compiladores de C/C++ mudam da noite para o dia, o facto de inserirem uma versao demasiado recente é motivo para criticas ? Também ja criticaram o facto de eles uma vez inserirem uma glibc demasiado recente... Mas normalmente o problema está entre a cadeira e o teclado na maior parte dos casos!!... Finalmente Debian, sim é uma excelente Distro... Agora Mandrake é para 'handycapted'...

    É que é assim, ainda nao vi exactamente um ponto válido em favor do Mandrake, e diga-se de passagem o unico portatil que realmente foi uma aventura instalar Linux foi o Toshiba Satellite 4200, e desde a Red Hat 6.2 que é suportado... ;) ou seja, SEMPRE foi suportado... e esse é o que tem o hardware mais marado...

    Para um servidor um Debian ainda é naquela, mas já agora um servidor de quê ?? Slackware ?? Essa só pode ser de mau gosto!!... Mete lá um Oracle 8i num Slackie ;)...



    --------------------------------------------
    If there is such a thing as too much power...
    I've not discovered it...
    Re:Essa do gcc!! (Pontos:1)
    por techn0id em 12-05-01 19:23 GMT (#9)
    (Utilizador Info)
    Oh nmarques, desculpa la' mas nao me parece de todo que nao seja de criticar uma empresa que com o tempo que teve para lançar uma major release o faça com um gcc defeituoso. Um gcc! E' que ate' o _criador_ do Linux se insurgiu contra isso, eh porque o caso e' grave. Eu nao tenho autoridade nenhuma para criticar mas parece-me ke o Linus Torvalds tem ;) Mas realmente, entao pela tua teoria qualquer porcaria que a Red Hat para la' ponha e' um caso de PEBKAC.. nao ah maneira do gcc compilar fixe e e' um caso de PEBKAC (ya, tb leio a user friendly :P).

    E ja' agora parabens, penso que foste a primeira pessoa com que me deparei que criticou o Slackware no que toca a instalar em maquinas de producao. Apesar de respeitar as tuas opinioes, como eh logico, nao posso deixar de discordar.

    Cumprimentos :)
    Re:Essa do gcc!! (Pontos:2)
    por chbm em 13-05-01 0:14 GMT (#18)
    (Utilizador Info) http://chbm.nu/
    > Oh nmarques, desculpa la' mas nao me parece de todo que nao seja de criticar uma empresa que com o tempo que teve para lançar uma major release o faça com um gcc defeituoso. Um gcc!

    Repara que mais tarde o Linus (King Pin Head prós amigos) se retratou e voltou atrás na critica que fez. É claro que isso não foi tão meditizado ... :\

    O gcc que saiu na 7.0 tinha bugs. Mais especificamente tinha bugs diferentes da egcs-2.91.66, que obviamente também tinha bugs. Curiosamente o 2.91 não consegue compilar o 2.4 completo e o da rh7.0 consegue .. go figure :)
    O kernel tem muitas coisas que são muito gcc dependente e que são perfeitas aberrações do ponto de vista de boa programação. Tudo em nome da velocidade. Quem não se lembra de quando o tcp deixou de funcionar porque o gcc começou a fazer packing de estruturas de outra maneira (perfeitamente legal) :)
    Re:Essa do gcc!! (Pontos:0)
    por Anonimo Cobarde em 12-05-01 21:35 GMT (#11)
    let the flames begin >:]

    Heya, a Red Hat compilou uma distro com isso, e tu dizes que o GCC era defeituoso ??

    Nao sei se compilou uma distro, pq o kernel tinha de ser compilado com uma versao diferente (kgcc anyone?)

    o facto de inserirem uma versao demasiado recente é motivo para criticas ?

    Nem todos temos tempo para testar o gcc e mandar bug reports, para as pessoas que precisam de trabalhar um core dump na compilacao e' um pouco chato, e duvido que o problema esteja entre o teclado e a cadeira neste caso. Depois dum erro destes todos os erros passam a ser culpa do compilador! Um gajo perde a estabilidade emocional :)

    Re:Essa do gcc!! (Pontos:1)
    por fjca em 12-05-01 22:32 GMT (#14)
    (Utilizador Info)
    Que eu me lembre o unico problema do Slackware com o Oracle 8i tem a ver com uma aplicacao qualquer que tem um path hardcoded... deixa ca' procurar no Google... ora aqui esta'.
    La' para o fim esta' o problema e o workaround... Facil... alias, tb la' esta' um link para uns workarounds para a RedHat 7.0, visto que o Oracle 8i NAO corre de raiz nessa versao...
    Re:Essa do gcc!! (Pontos:1)
    por jmce em 13-05-01 10:10 GMT (#26)
    (Utilizador Info) http://jmce.artenumerica.org/
    Se bem me lembro, os responsaveis pelo GCC disseram que aquela nao era uma versao para distribuir como se fosse algo estavel e a funcionar correctamente. Esses deviam saber do que estavam a falar... ou nao?
    Re:Essa do gcc!! (Pontos:1)
    por SlickFox em 13-05-01 14:23 GMT (#39)
    (Utilizador Info)
    Hi

    Em relação ás distros de servidores não me pronuncio, até porque não tenho experiencia para tal, e prefiro estar calado a dizer alguma asneira.

    No entanto se quiserem uma distro para um desktop, só para correr clientes, então na MHO Mandrake 8.0 é a distro a escolher.

    Já instalei em várias máquinas desde desktop até portáteis (por acaso até era um Toshiba Satellite 4270, que já tinha o 7.2) e a instalação foi 'on the fly', limpa e rápida. Nem mesmo em termos de segurança se pode dizer que esteja mal servida, até porque o responsavel tazmbém é responsável pelo Bastille Linux.

    Refletindo um pouco chegamos à conclusão que todas as distros têm pontos a favor e contra. Se quiserem um servidor podes ir para um Derbian ou Slackware e passar umas horas a 'limar as arestas'. Se quiseres uma distro para um desktop então Mandrake tem mais vantagens, até poque quase se instala sozinha :-).

    Não concordo é que o mandrake é para handycapted, pq, como dizes mais a cima: não é a distro que faz o utilizador, nem vice versa.

    Cump
    Re: Porque Red Hat? (Pontos:2)
    por CrLf em 12-05-01 19:16 GMT (#7)
    (Utilizador Info) http://students.fct.unl.pt/~cer09566
    (...)No caso, e segundo penso, nunca usaria Red Hat (e clones) para um servidor.(...)

    Eu, pelo contrário, usaria RedHat num servidor, principalmente pelo tempo de testes que eles dedicam à distribuição (especialmente ao kernel, e pacotes de serviços para servidores e um pouco menos para os pacotes puramente "desktop"). Agora é importante distinguir entre a RedHat e os seus clones, muitos dos quais são demasiado "bleeding edge" para se ter confiança neles para pôr num servidor (por exemplo o Mandrake 8.0).

    (...)aqui ha' um par de meses o proprio Torvalds insurgiu-se contra a mesma, especialmente no que toca ah versao do gcc fornecido(...)

    A discussão sobre o gcc incluido no RedHat está mais que batida e convém lembrar que o Linus acabou por dizer que tinha exagerado no comentário, especialmente depois da RedHat ter lançado o 2.96-69 o qual é perfeitamente capaz até de compilar o kernel 2.4 sem problemas. Além disso é inegável que é o único gcc lançado até agora que tem um suporte minimamente decente para C++.

    (...)De um modo geral, penso que tudo depende mesmo do fim a que se destina. Dependendo dos objectivos, ha' quem veja virtudes numa que nao ve noutra e o contrario tb e' verdade.(...)

    Essa é que é a verdade, fanatismos à parte ninguém pode dizer com certeza qual distribuição é a melhor, cada uma tem os seus pontos fortes e fracos.

    -- Carlos Rodrigues

    - "I think my men can handle one little penguin!"
    - "No, Mr. Gates, your men are already dead!"
    Re: Porque Red Hat? (Pontos:2, Esclarecedor)
    por freax em 13-05-01 2:48 GMT (#21)
    (Utilizador Info)
    Eu, pelo contrário, usaria RedHat num servidor, principalmente pelo tempo de testes que eles dedicam à distribuição

    Deves tar a brincar ... de todas as distros q existe, esta é a que tem mais bugs ! E não me venhas com tretas, basta procurar as estatisticas na securityfocus.com !

    Agora é importante distinguir entre a RedHat e os seus clones, muitos dos quais são demasiado "bleeding edge" para se ter confiança neles para pôr num servidor

    Eheh, cá está outra vez ! Se bem me lembro, o problema que houve com o gcc foi esse mesmo: "bleeding edge". Mesmo a gcc q ficou lixada e queimada, enviou um mail a dizer que essa versão NUNCA deveria ser usada pq ainda estava em fase beta.

    Não me leves a mal, mas a RedHat era a última distro que usaria tanto para servidor como desktop, mas confesso q s não fosse a RedHat, o linux não chegaria tanto aos utilizadores como agora.

    Re: Porque Red Hat? (Pontos:2)
    por CrLf em 13-05-01 16:29 GMT (#46)
    (Utilizador Info) http://students.fct.unl.pt/~cer09566
    É a que tem mais bugs se calhar porque é a mais utilizada e depois, os reports que aparecem na securityfocus normalmente são referentes a falhas na distribuição original corrijidos à montes de tempo nos updates. E não me venhas dizer que nunca vês reports relativos às outras distribuições.

    O comité do gcc (do qual fazem parte diversos membros da RedHat) ficou lixado por a RedHat ter tomado a iniciativa de estabilizar o cvs do gcc (e não foi um fork porque os patches da RedHat deram entrada no cvs do gcc) coisa que eles se recusam a fazer mantendo como versão oficial um compilador que fora da plataforma x86 é uma vergonha. O comité do gcc sempre foi demasiado conservador e prefere ter grandes "release cycles" com avanços enormes de funcionalidade em vez de lançar mais frequentemente com menores aumentos de funcionalidade (como aliás é comum nos restantes projectos open-source).
    E atenção, eu não disse que a RedHat não era "bleeding edge" (principalmente nas versões x.0 que acabam por ser consideradas quase como testes para os lançamentos seguintes), disse que não era demasiado "bleeding edge". É preciso ver que eles são normalmente os primeiros a avançar com inovações (glibc mais recente, etc.) que as outras distribuições mais conservadoras tardam a fazer, e considerando os bugs que aparecem (corrigidos num instante), acho que até fazem um bom trabalho.

    Para finalizar devo dizer que não defendo com unhas e dentes a RedHat, uso-a simplesmente porque é aquela que "arranjo" mais facilmente e à qual estou mais habituado, e defenderia qualquer outra distribuição (ou todas) porque no fundo são todas a mesma coisa, Linux. Confesso irritar-me as guerras interdistribuições que não servem outro propósito senão favorecer os "inimigos" (Microsoft), especialmente aquelas que grassam pelo slashdot, que parece ser tão anti-RedHat como anti-Microsoft.

    -- Carlos Rodrigues

    - "I think my men can handle one little penguin!"
    - "No, Mr. Gates, your men are already dead!"
    Re: Porque Red Hat? (Pontos:1)
    por freax em 13-05-01 21:03 GMT (#52)
    (Utilizador Info)
    É a que tem mais bugs se calhar porque é a mais utilizada e depois

    Desculpa lá, mas não estamos a comparar entre linux/freebsd/win. Estamos a falar do mesmo software q é lançado tanto em RedHat como em Slack.

    os reports que aparecem na securityfocus normalmente são referentes a falhas na distribuição original corrijidos à montes de tempo nos updates. E não me venhas dizer que nunca vês reports relativos às outras distribuições.

    Á montes de tempos ?!?! Sabes o q dizes ? A bugtraq descobre muitos deles, principalmente os de segurança !
    Quanto ao das outras distros, basta ver as estatisticas e chegarás á conclusão q fica nos 1ºs lugares.

    O comité do gcc (do qual fazem parte (...)

    Isso não tem interesse directo para a asneira q a RedHat fez em relação ao GCC. Resumindo o q disseste: "A RedHat lanço uma versão não oficial e não estável". Basta ler o mail da GCC enviado aos media.

    E atenção, eu não disse que a RedHat não era "bleeding edge"

    Eu tb não disse q tu o disseste. Sou eu q o digo !
    Tu disseste isso para Mandrake, o q discordo já q eles são mais conservativos na escolha do software, acabando por ganhar mais estabilidade e segurança.

    É preciso ver que eles são normalmente os primeiros a avançar com inovações (glibc mais recente, etc.) que as outras distribuições mais conservadoras tardam a fazer,

    A slackware é uma distro conservativa, estável e *segura* e no entanto têm as últimas versões de tudo q é software. Enquanto q a RedHat escolhe um software q vai em 2.4.0, a slackware escolhe o mesmo software mas na versão 2.3.15. Aqui está a diferença, no entanto a Slackware não deixa de ter o mais recente. Bem ... com isto podes dizer q falta um switch qq, mas isso não é uma novidade para o soft.

    e considerando os bugs que aparecem (corrigidos num instante), acho que até fazem um bom trabalho.

    É assim q s resolvem as coisas ?! Podes bater com o teu carro á vontade, de seguida arranjas num instante no chapeiro mais próximo !
    Voltamos a falar dos servers :) Será q um admin +- respeitável q mantém uma rede pública, instalará software com estas caracteristicas ? Não quero com isto dizer q há distros sem erros, mas isso é assunto do quote anterior ...

    Para finalizar devo dizer que não defendo com unhas e dentes a RedHat, uso-a simplesmente porque é aquela que "arranjo" mais facilmente e à qual estou mais habituado,

    Concordo (ufa!) e acho q é o mais importante. É preferivel manter bem um w2k do q mal um unix.

    Confesso irritar-me as guerras interdistribuições

    Se considerares os nossos comentários/críticas uma guerra, então ok ... tb concordo.
    Não m considero nenhum anti-$distro. Volto a referir no quote anterior, mas acho q PARA MIM uma distro tem de seguir certos valores q a RedHat insiste não seguir: estabilidade e segurança.

    Re: Porque Red Hat? (Pontos:2)
    por CrLf em 13-05-01 22:49 GMT (#60)
    (Utilizador Info) http://students.fct.unl.pt/~cer09566
    Só alguns pormenores:

    (...)Estamos a falar do mesmo software q é lançado tanto em RedHat como em Slack.(...)

    Exactamente.

    (...)"A RedHat lanço uma versão não oficial e não estável". Basta ler o mail da GCC enviado aos media.(...)

    Não, não é uma versão oficial, mas a RedHat correu a maratona para a estabilizar e consegue ter menos problemas do que a versão do gcc da altura (2.95.2).

    (...)já q eles são mais conservativos na escolha do software(...)

    Discordo plenamente, vê o Mandrake 8.0.

    (...)É preferivel manter bem um w2k do q mal um unix.(...)

    Não sei se percebi a comparação, é que mesmo que eu concordasse com todas as tuas criticas à RedHat mesmo assim estaria quilómetros à frente do Windows, basta observar o IIS.

    -- Carlos Rodrigues

    - "I think my men can handle one little penguin!"
    - "No, Mr. Gates, your men are already dead!"
    Re: Porque Red Hat? (Pontos:2, Interessante)
    por freax em 14-05-01 0:17 GMT (#63)
    (Utilizador Info)
    Discordo plenamente, vê o Mandrake 8.0

    Vê o RedHat 7.0
    RedHat: 18 advisories
    Mandrake: 3 advisories

    à RedHat mesmo assim estaria quilómetros à frente do Windows, basta observar o IIS.

    Yap, concordo.
    O q eu disse e q tu nao percebeste, é q o user/admin deve trabalhar com o q está + á vontade.
    Tb prefiro usar RedHat do q o IIS, de longe !

    []'s

    dont try this@home (Pontos:1)
    por jamaica em 13-05-01 4:01 GMT (#25)
    (Utilizador Info) http://ainda.nao.tenho
    $LFS

    dye kiddiez
    ---------------------

    do rio que tudo arrasta diz-se que é violento,

    mas ninguem diz violentas as margens que o oprimem

    RedHat superior? (Pontos:2, Interessante)
    por buckley em 12-05-01 18:37 GMT (#2)
    (Utilizador Info) http://mwboy.scripterz.org
    hey. Eu sou um simples estudante universitário de 1º ano, por isso presumo que não tenha muito a dizer sobre o assunto, mas tirando o facto dos rpms serem mais abundantes na RedHat do que em qualquer outra das distribuições que possuo, não axo o red hat assim tão superior... Segundo consta, não é o factor mercado que determina a qualidade de um produto. Check the micros~1 case... e no entanto não passa de uma caixa preta... Pessoalmente, prefiro Debian (tendo sempre a segurança como base de discussão), mas, à falta de compatibilidade com o meu laptop ou minha falta de conhecimento para o instalar (e viva a lip na uevora! :) ) tenho instalado o Suse 7.0. No entanto, acho que, se o Red Hat é o aconselhado para as pessoas que começam, continuo a axar superior o que se usa, pelo menos ao nível do 1º ano de eng informática na univ de evora, ou seja, o mandrake (de ke tenho muito prazer em ser colaborador...). Não sei por que razão, mas a Red Hat continua a soar-me muito comercial, e se por um lado me apaixonei pela "filosofia" open source, por outro lado comecei-me a afastar da maneira de pensar dos srs da Red Hat... E, embora nunca tenha instalado e só tenha ouvido falar, o próprio slackware continua a ser também uma escolha de elite (talvez por ser necessário ser de elite para o instalar :) )... Aiming to please, um abraço, Miguel Azevedo
    "All you base is belong to us!"
    Re:RedHat superior? (Pontos:1)
    por buckley em 12-05-01 22:07 GMT (#12)
    (Utilizador Info) http://mwboy.scripterz.org
    embora tecnicamente o linux mandrake seja clone do red hat (não sei muito bem pk nem como, mas ficamos assim), a filosofia das empresas é completamente diferente... E a comunidade é colossalmente mais aberta. E, só para acabar, kerido techn0id, aka Baggio, aka nadasurf, aka o ke tu kiseres... Criticas destrutivas não são bem vindas na comunidade opensource... e tu sabes isso! Vamos a ver se mudamos essa atitude...
    "All you base is belong to us!"
    Re:RedHat superior? (Pontos:2)
    por chbm em 13-05-01 0:21 GMT (#19)
    (Utilizador Info) http://chbm.nu/
    > embora tecnicamente o linux mandrake seja clone do red hat (não sei muito bem pk nem como, mas ficamos assim),

    As primeiras mandrakes tinham um soft link de /etc/mandrake-release para /etc/redhat-release.
    Eram simplesmente todos os srpms da RH recompilados com o "pgcc", um compilador derivado do gcc 2.8 (que morreu miseravelmente felizmente!) que ainda tinha mais bugs que o 2.8 e gerava código que não corria na maior parte dos x86. Era a ideia deles de uma distro altamente-leet altamente-optimizada :)
    Re:PentiumGCC is not dead (Pontos:1)
    por raxx7 em 14-05-01 18:16 GMT (#74)
    (Utilizador Info)
    ups... mais um q n foi assinado!

    Remember to be the Killer, not the Victim! (Nuklear Girl)
    Re:RedHat superior? (Pontos:2)
    por Dehumanizer em 14-05-01 8:36 GMT (#64)
    (Utilizador Info)
    Desde a versão 6.0 (de 98, creio) que o Mandrake se afastou do RedHat. Tem os seus próprios utilitários e filosofia, e tem sites como mandrakeuser, mandrakeforum, etc. que podem ser muito úteis para obter ajuda.

    A única coisa que eles mantém em comum com o RH é que usam RPMs (tal como o SuSE) e têm as coisas nos mesmos sítios da RH (ao contrário do SuSE), o que pode ajudar para o software binary-only (Oracle, por ex.) funcionar à primeira, sem estar a fazer symlinks.


    "Ford, you're turning into a penguin. Stop it." - Arthur Dent
    Opiniao de um utilizador de RedHat (Pontos:3, Interessante)
    por blackTiger em 12-05-01 18:38 GMT (#3)
    (Utilizador Info)
    Eu sempre usei a RedHat, se calhar por conveniencia e porque para mim era a distribuiçao mais facil de adquirir.

    Apesar de nao ter grandes defeitos a apontar, queria so referir que a distribuiçao deles tem alguma falta de suporte a lingua portuguesa (a mim nao me afecta mas para utilizadores novos, por vezes, faz alguma diferença) embora tenham melhorado nesse aspecto.

    De bom, gosto de realçar a rapidez com que disponibilizam pacotes RPM de update (basta um visitinha ao Rpmfind.net que tb serve para todos que usem uma distribuiçao baseada em RPMS) e do sistema em geral (2 cds normais + 1 cd powertools) que e bastante completo.

    PS: nao vou falar da discussao por causa do gcc usado no RedHat 7.x porque por um lado ja houve um topico ca no gildot sobre isso e pq por outro nao sou grande entendido na materia, apenas posso dizer que ja compilei varios programas com o gcc do meu RedHat e nunca tive problemas ao compilar.

    Re:Opiniao de um utilizador de RedHat (Pontos:1)
    por Lowgitek em 13-05-01 12:53 GMT (#31)
    (Utilizador Info) http://www.ideiasdigitais.co.pt
    Não sei qual é a tua versão mas eu uso a 7.1 e em relação ao suporte em português esta esta bem melhor ccom a restante em relação aos outros comentários que aqui já so tenho a dizer que desde que uso linux uso redhat embora tenha ao mesmo tempo usado outras distribuições, ja usei a suse e actualmente tenho nas outras máquinas de casa para uso da familia o mdk.

    O que me fez optar por por redhat na minha máquina e que me encontro viciado nesta distribuição e em algumas dassuas ferramentas é dificil desabituar a usar uma dist assim sem mais nem menos. O facto de ter optado usar o mdk nas outras máquinas deve se ao facto de ser uma distribuição um pouco mais "amigavel" dos antigos winusers ca de casa no entanto acho que não é tao flexível quando o rh.

    o que falta na redhat talvez será mas algumas ferrementas de configuração aka wizards e coisas do genero sem no entanto retirar os outros meios de configuração.
    Re:Opiniao de um utilizador de RedHat (Pontos:2)
    por blackTiger em 13-05-01 20:40 GMT (#50)
    (Utilizador Info)
    Quando falei em falta de suporte para portugues refiro-me especificamente ao processo de instalação (que entre as línguas disponíveis não tem a nossa) e bastantes man pages. Por outro lado nesta distribuição já incluem suporte para Português (embora do Brasil) para o corrector ortográfico Aspell.

    PS: tb uso o RedHat 7.1

    Re:Opiniao de um utilizador de RedHat (Pontos:2)
    por blackTiger em 14-05-01 10:01 GMT (#66)
    (Utilizador Info)
    Na distribuição normal sim, mas se procurares vais descobrir que a RedHat tb distribui livremente um 3º CD, as PowerTools.
    distribuicoes (Pontos:1)
    por gractalfuru em 12-05-01 19:08 GMT (#6)
    (Utilizador Info)
    mas para que tanta fuss ? para mim uso qq porra... desde que funcione... nao eh para usar o que vem com ela e nao.... para servidores qq coisa me serve :) para desktop win2k rula qb pq linux suga qb :)
    Qual desktop? (Pontos:2)
    por CrLf em 12-05-01 19:21 GMT (#8)
    (Utilizador Info) http://students.fct.unl.pt/~cer09566
    Para que "desktop" é que o Linux não presta? É que para um "developers desktop" ou "corporate desktop" não há melhor! Ah, estavas a falar daqueles tipos que a única coisa que fazem com o computador é jogar! Mesmo assim, ficavas melhor com o Windows 9x/ME.

    -- Carlos Rodrigues

    - "I think my men can handle one little penguin!"
    - "No, Mr. Gates, your men are already dead!"
    Re:Qual desktop? (Pontos:1)
    por gractalfuru em 12-05-01 23:51 GMT (#17)
    (Utilizador Info)
    por acaso num jogo ;) well.. mentira ;) tou a jogar spike volleyball agora ;) linux usa-se para development de perl... e mais umas coisas.. para desktop diario ainda prefiro o meu windoze :P btw dizer mal por dizer e defender fanaticamente o linux num rende :P defender pq eh bom para isto e para aquilo eh totalmente diferente... eu uso cada coisa para o seu fim :)
    Re:Qual desktop? (Pontos:2)
    por CrLf em 13-05-01 16:40 GMT (#47)
    (Utilizador Info) http://students.fct.unl.pt/~cer09566
    Não defendo o Linux fanáticamente, o que eu disse tem as suas razões. Para o utilizador comum usar em casa, o Windows ainda está muito à frente e estará sempre porque a "estúpidificação" do Linux até ao nível do Windows só lhe iria tirar aquilo que é o seu poder, a sua extrema flexibilidade e configurabilidade. Para o developer, o Linux é o melhor, é no Linux (e outros Unixes) que se encontram as melhores ferramentas de desenvolvimento (não me venham cá com tretas do Visual Studio ou "friends" que são completamente inflexíveis), além disso costuma-se dizer que o Linux é feito por programadores para programadores e isso tem as suas razões. Como desktop empresarial basta dizer que custa 0$, é facilmente configurável remotamente (com o webmin, linuxconf, ...) e depois de instalado, os empregados usam-no exactamente como usam o Windows, porque como quem gere as máquinas é outra pessoa (mesmo as de Windows) não há aquela velha desculpa de que o Linux é muito complicado, usam o Gnome ou KDE e tá a andar!

    -- Carlos Rodrigues

    - "I think my men can handle one little penguin!"
    - "No, Mr. Gates, your men are already dead!"
    SuSE... KDE 2 (Pontos:1)
    por mahriu em 12-05-01 20:01 GMT (#10)
    (Utilizador Info)
    sinceramente... e ainda pesco mto. pouco de Linux, prefiro o SuSE... já uso o SuSE desde a versão 6.2, e comprei recentemente a versão 7.1 que ainda estou a "explorar"... já experimentei o Mandrake, mas não me perguntem pq continuo a perferir o SuSE... e claro, a correr KDE 2 ;p
    RedHat vs Mandrake (Pontos:2)
    por MavicX em 12-05-01 22:12 GMT (#13)
    (Utilizador Info)
    "...a Red Hat ganha terreno perante as outras distribuiçoes como a SuSE, Mandrake, Debian e afins ? " Most Popular Week ending May 6 1. Linux-Mandrake 5,978 downloads 2. Red Hat Linux 5,403 downloads 3. WordPerfect for Linux Personal Edition 4,550 downloads Tirado do site www.download.com Está tudo dito.
    Re:RedHat vs Mandrake (Pontos:1)
    por BladeRunner em 13-05-01 3:02 GMT (#22)
    (Utilizador Info) http://www.gildot.org
    "Tirado do site www.download.com Está tudo dito."

    Realmente com este tipo argumentação e provas, está mesmo tudo dito.

    Mário Gamito
    educação, ensino
    Re:RedHat vs Mandrake (Pontos:1)
    por ruben dig em 13-05-01 10:18 GMT (#27)
    (Utilizador Info)
    sim o download.com não é concerteza uma maneira fiável de avaliar o uso de uma distribuição, mas que o Mandrake tá muita fixe, tá. Acabei de instalar o 8 ontem e agora percebo o significado de eyecandy :)
    Re:RedHat vs Mandrake (Pontos:1)
    por MacLeod em 13-05-01 23:00 GMT (#61)
    (Utilizador Info)
    Sim, agora resta só saber qual é o IP exterior dessa coisa.
    Algumas correcções ao artigo (Pontos:2, Esclarecedor)
    por monkey em 12-05-01 23:43 GMT (#16)
    (Utilizador Info)
    Nao quero de modo algum manifestar o meu desagrado pelo teor do thread, mas nao posso deixar de discordar de quase todos os argumentos que foram apresentados para a suposta supremacia do RedHat face a outras distribuições.

  • Suporte para apps como Oracle
    Todas têm.
  • Kernel superior ás das outras distros a relaçao a suporte para hardware e nao so
    Kernel em tamanho muito superior aos outros. Nao usam modulos para nao ferir a susceptibilidade de alguns utilizadores, o que faz com que o uso de memória seja muito maior, para alem de escusado.
  • Empresas como a SGI que apenas apresentam por exemplo um instaler para redhat para o novo XFS
    Errado. A SGI disponibilizou o installer do XFS 1.0 para RPM based systems. Sim, Mandrake é compativel, por exemplo.
  • Parcerias vencedoras como a Ximian Gnome
    A Ximian Gnome fez, com o seu partnership program, alianças com muito mais distribuições para alem da RedHat (quem foi à Guadec sabe disto perfeitamente)
  • Dominio no mercado de servidores
    Nem vou comentar... O mercado de servidores é, infelizmente ou não, liderado pela Sun e pelo Solaris. De qualquer forma, a ascendente propagação de linux no mundo dos servidores é notavel, principalmente os VAlinux, que nao correm redhat, como todos sabem. É impraticavel dizer que uma distribuição com tao pouca manobra na instalação seja a pseudo-lider no mercado de servidores.
  • Distros baseadas em Red Hat como a Immunix da DARPA (Defence Advanced Research Projects Agency) / WireX...
    Neste momento, as distribuições com mais "clones" ou branches são slackware e debian, e não redhat.

    Espero ter sido um pouco mais esclarecedor em relação as supostas vantagens do redhat.

    Fred Oliveira (aka kript0n || monkey)
    Gnome WWW team & WM integration developer

  • Re:Algumas correcções ao artigo (Pontos:1)
    por _Mordor_ em 13-05-01 3:25 GMT (#24)
    (Utilizador Info) http://www.plug.pt/
    Estive um bocado a pensar se te havia de responder ou simplemente ignorar-te. Tu não dizes uma certa.

    Suporte para Oracle: ja' viste um cd do oracle para instalar em linux? Diz-me la' em que directorio estao as instruções para instalar noutras distros alem da RedHat ou da Suse. Vai so site da technet da Oracle, (aqui porque não deves saber o que isso é), e mostra-me onde estão as intruções para instalar noutras distros que nao a RedHat e Suse. Agora diz-me tambem que distribuições suportam o Oracle com raw I/O além da RedHat. Ou qual a distribuição que te vende um cd da distribuição com esta optimizada para correr Oracle?

    Módulos na RedHat: está mais que visto que nunca viste uma RedHat. Na redhat vem praticamente tudo em modulos e vem modulos para quase tudo. A nao ser por questoes muito especiais, podes manter o kernel da Redhat que vem de origem, que duvido que faças melhor.

    SGI installer: poe aqui o link para o installer de outra versão que não seja a da RedHat. Para as outras distros, pegas no source e fazes a pata.

    Parceria com a Ximian: a redhat foi a distro que mais contribuiu para o gnome, desde o inicio, e so' por essa razao hoje temos a Mandrake, por exemplo. A Mandrake nasceu porque o tipo queria uma RedHat com KDE e a redhat teimava em por o gnome e nao o kde. Tudo que a Ximian faz, tens logo os rpms prontinhos para as varias versoes da redhat. Assim que tem tempo tambem fazem para as outras, mas primeiro redhat. Tu nao sabes disto porque nao usas redhat, claro esta'.

    Mercado de servidores: O linux tem mais servidores instalados que os unixes todos juntos (descobre o url por ti), e se a redhat tem cerca de 60% dos linuxes que existem por ai (ainda mais nos servidores oficiais ligados a' internet de empresas). A Sun deve ter o equivalente a' Mandrake ou Suse, com sorte. Claro que em $$, essa quantidade da' muito mais dinheiro.

    Clones de distros: slackware e debian? Mas que grande estupidez. So' se considerares por distribuição aquelas que um tipo faz e mete na net para 10 ou 20 marmanjos experimentarem. Clones da Debian ha' duas: corel (se e' que ainda existe) e progeny (muito recente). Da slackware, nao tou a ver nenhuma.

    Em relação á questão colocada pelo nmarques inicialmente, parece-me que o pessoal viu as coisas mais como "a maquina para ter em casa", ou o "servidor com apache num pc de linha branca". Por motivos profissionais, deparo-me com o facto de ter que convencer os decisores para o Linux, em deterimento de suns por exemplo. A questão de pc de linha branca nem se poe. Ou é IBM, HP, Compaq, Dell, ou nada. Nenhuma outra te da' o suporte que precisas (em 4 horas substituem-me qualquer falha no hardware, por exemplo). Depois, é normal que nessas marcas encontres algum hardware menos vulgar, ou que a bios ou o controlador raid necessite de algum software proprietario do fabricante para funcionar decentemente. É normal encontrar suporte para Linux nessas marcas, mas apenas as distros mais usadas. Redhat de certeza. Suse ou Caldera as vezes. Debian, slack, mandrake, ou outras do genero ainda estou para ver um cd de configuração do raid, por exemplo, destes que faça alguma referencia a estas distros.
    Re:Algumas correcções ao artigo (Pontos:1)
    por monkey em 13-05-01 11:38 GMT (#29)
    (Utilizador Info)
    O engraçado é que todos voces têm o terrivel mau vicio de confundir Redhat com Redhat Package Management System. REDHAT != RPM. Entendam isso de uma vez por todas. O que quero dizer é que qualquer aplicação compativel com RPM é 90% das vezes compativel com distribuições baseadas no mesmo sistema. É claro que existem varias condicionantes para isto, mas de qualquer forma, pega num mandrake, e instala-lhe XFS. Ou usa as instruções da Oracle no mesmo.

    O outro ponto em que sou forçado a discordar foi no "A Mandrake nasceu porque o tipo queria uma RedHat com KDE". Não é de todo assim. O Mandrake, como é conheçido na net, quis uma distribuição como a redhat mas com a possibilidade de se expandir a outros mercados (le servidores, desenvolvimento e multimedia). Foi assim que surgiu. Instala mandrake de base, sem alterares nada na configuração e ve la se nao te apareçe o GDM, Gnome e toda a suite de programas GTK-based em deterimento dos baseados em KDE e QTlib.

    Nao estou a dizer que estejas de todo errado. Pelos vistos aqui no gildot toda a gente gosta de puxar a brasa à sua sardinha sem olhar a meios, nem ao que dizem. Devem achar... excitante... Estes fetishes surpreendem.

    Só mais uma nota -> "proof of concept"

    Fred Oliveira (aka kript0n || monkey)
    Gnome WWW team & WM integration developer

    Re:Algumas correcções ao artigo (Pontos:2)
    por nmarques em 13-05-01 12:26 GMT (#30)
    (Utilizador Info) http://nmarques.xpto.org
    Vai a http://oss.sgi.com/projects/xfs/ e vês lá um installer para Red Hat 7.1 completo... é uma iso de 320 Mb... Vê lá se tem alguma coisa para Mundrake (ooops Mandrake)... ou congeneres!...

    --------------------------------------------
    If there is such a thing as too much power...
    I've not discovered it...
    Re:Algumas correcções ao artigo (Pontos:1)
    por monkey em 13-05-01 13:25 GMT (#33)
    (Utilizador Info)
    Ah, mais um apoiante dos burn, pop, pray. Sim, de facto existe a ISO para o redhat 7.1. De qualquer forma, os RPMS não sao apenas para redhat. A build sim, é feita em Redhat 7.1, que para quem nao sabe é baseado em RPM4, que é o que dita a compatibilidade ou nao do sistema host onde o software vai ser instalado.

    Instalação para RPM 4 based systems, os tais Mundrake e congeneres.

    Eu nem uso Mandrake. Só estou a provar um ponto de vista.
    Re:Algumas correcções ao artigo (Pontos:2)
    por nmarques em 13-05-01 13:40 GMT (#34)
    (Utilizador Info) http://nmarques.xpto.org
    Man... Penso que existe um grave problema de comunicaçao aqui... Vamos por as coisas o mais simples possivel já que tu e teus congeneres nao querem perder tempo a ler o que lá está:

  • A Iso é uma iso com um Anaconda alterado e um Kerberos com uma kernel para instalares de raiz um Sistema Red Hat 7.1 sobre XFS... Os rpms que encontras e que falas sao para fazer a migraçao de ext2 ou Reiser para XFS... Sao coisas bem diferentes... Desculpa o incomodo, eu para a proxima vou tentar fazer um desenho!!...

    No seguimento do Post do _Mordor_ vou também acrescentar o seguinte, compras uma IBM RS6000 (Netfinity 6000R), como quiseres, que é um dos IBM Unix servers e no proggie de instalaçao que vem com a IBM escolhes qual o tipo de Linux/Unix que queres instalar lá, porque se vier artilhado com hardware extra, vais precisar de uns modulos extras da IBM num initrd e ele faz-te a boot disk para a distro que fores instalar... Surprise Surprise... Tens ReD Hat mas nao tens Mandrake, nem Slackware... :\... Acontece... Ou seja queres montar um server com Slackware ou Debian ou Mandrake, e o teu cliente exije hardware de confiança e com suporte, e nao podes instalar isso a nao ser um servidor (??) que nao passa de um PC linha branca da loja da esquina... Yeaps, um VA Linux corre em Red Hat sem problemas, um IBM tambem, uma Dell tambem... Agora Slacks a Mandrakes sao bons para PC Linha branca, porque grandes fabricantes simplesmente nem se interessam por isso... :\... Acontece

    --------------------------------------------
    If there is such a thing as too much power...
    I've not discovered it...
  • Re:Algumas correcções ao artigo (Pontos:2)
    por vaf em 13-05-01 18:34 GMT (#49)
    (Utilizador Info) http://students.fct.unl.pt/users/vaf12086/
    Pessoal,

    Tenham calma! Não há necessidade de se enervarem assim, ok?

    Cumprimentos,

    Vasco Figueira
    Re:Algumas correcções ao artigo (Pontos:1)
    por BladeRunner em 13-05-01 14:26 GMT (#40)
    (Utilizador Info) http://www.gildot.org
    "Ou é IBM, HP, Compaq, Dell, ou nada."
    Eu sei que o que dizes é verdade, mas já agora para quem leu o que escrevi aqui, http://www.gildot.org/ comments.pl?sid=01/05/03/1352253&cid=4, a marca X é uma dessas quatro de que falas.

    Mário Gamito
    educação, ensino
    Re:Algumas correcções ao artigo (Pontos:1)
    por hununu em 13-05-01 14:46 GMT (#41)
    (Utilizador Info) http://dequim.ist.utl.pt
    "Mercado de servidores: O linux tem mais servidores instalados que os unixes todos juntos (descobre o url por ti), e se a redhat tem cerca de 60% dos linuxes que existem por ai (ainda mais nos servidores oficiais ligados a' internet de empresas). A Sun deve ter o equivalente a' Mandrake ou Suse, com sorte. Claro que em $$, essa quantidade da' muito mais dinheiro. " Claro que consideram que qualquer box ligada por cabo com um apache instalado com os docs deve ser um servidor.. é que só pode. :)
    hununu, LTI-DEQ@IST, Portugal
    Re:Algumas correcções ao artigo (Pontos:1)
    por Strange em 13-05-01 13:48 GMT (#35)
    (Utilizador Info) http://strange.nsk.yi.org/

    Este artigo e seus comentários só atiram abaixo o Linux em geral....

    Mas já agora... O kernel da RedHat vem quase todo em módulos; um RPM para uma distribuição muito provavelmente não é compativél com outras distribuições (embora também usem RPM); VAlinux É REDHAT 6.2! Go read about what you write!

    Com estes erros todos, está dificil poder dizer que esclareceste as supostas vantagens do RedHat...

    hugs
    Strange

    Debian VS Slackware (Pontos:1)
    por freax em 13-05-01 3:14 GMT (#23)
    (Utilizador Info)
    Pela experiencia q tive e pelas principais distros q testei, fiquei apenas com duas: Slackware e Debian.

    Por acaso são as únicas não comerciais, independentemente do q está a acontecer á Slack. E acho q mesmo assim, escolheria estas 2 para tentar seguir a própria filosofia linux: software livre !

    Tanto a Slackware como a Debian, são 2 distros bastante estáveis, logo não dão tantos problemas a nível de software. Uma coisa que a RedHat ainda não atingiu, lançando sempre versões instaveis de tudo q existe ...

    A nível de configuração, eu acho-as fáceis de configurar s entrar-mos no "esquema" deles. O q não acontece no primeiro contacto ou para linux_newbies. Mas fazendo uns testes, não queremos outra coisa.
    Rápido e directo !

    Para servidores/desktop como s tem falado nuns posts atrás, acho q é aqui q estas 2 distros s dividem. Ainda não testei o tempo suficiente, mas acho q a Debian é mais fácil de manter tanto em servidores como em desktops. Este apt-get é invenção de Deus !!!
    Quanto ao Slack, bem ... no desktop vai-se mantendo, mas para uma empresa com bastantes máquinas torna-se moroso de manter: instalar pacotes e configurar/backup das antigas configurações torna-se mais complicado quando essa máquina tem de estar o mínimo de tempo em baixo. Aqui penso q um mergemaster como da FreeBSD resolveria a situação :-/

    Isto são as minhas experiencias, mas gostava de ver uns comentários (criativos!) sobre isto ...

    Re:Debian VS Slackware (Pontos:1)
    por MacLeod em 13-05-01 21:44 GMT (#58)
    (Utilizador Info)
    Olá,

    Eu também uso Slackware (em mais que uma máquina). Nunca usei Debian, mas nos últimos tempos tenho-me sentido tentado a experimentar.

    Sobre as distros em geral, a primeira que experimentei foi o RedHat, depois mudei para SuSE, e mais tarde definitivamente para Slackware. Entretanto experimentei o Caldera eDesktop (nem durou um dia, desinstalei logo).

    Sobre o Slack, o que tenho a dizer é o que tantas vezes foi dito por aí. O Slack é uma distro leve, simples, segura e estável. O conceito KISS é mais que evidente no Slack. Não obstante o que digam sobre os interfaces, o Slack não é nenhum bicho de sete cabeças. É obvio que não é como RedHat ou SuSE em que tens um setupzito onde é só carregar com o rato e tens o sistema configurado (com um bocado de sorte). E depois disso o sistema de inicialização tipo BSD (simplesmente não me consigo habituar à confusão do SystemV), que mais distros (importantes) é que usam inicialização tipo BSD sem ser o Slack e a Debian?

    Tenho o Slack nos servidores, mas sou o primeiro a reconhecer que não é exactamente o melhor para desktop. Porquê? Porque quando se tem vários desktops, a solução do RPM é consideravelmente mais simples. Depois, há algumas coisas como o Ximian que é MUITO chato de instalar em Slack (não impossível). Eu tive a compilar há coisa de dias o GNOME 1.4 no Slack, e depois de ter instalado o Ximian num RH, pude comparar a diferença de tempos ... Ah, e ainda nao consegui por a porra do nautilus a funcionar (depois de compilar montes de libs e tretas que ele precisava, compilei e agora nem sequer entra, enfim). Em resumo, costumo usar RedHat nas workstations, porque é mais simples e porque o que quero é compatibilidades com Ximian's, rpm's e porcarias dessas... Se calhar foi uma escolha forçada pela presença que a RedHat tem no mundo linux, se calhar pq já sei dar a volta a alguns bugzitos de segurança no RH que ainda nao me dei ao trabalho de ver no SuSE.

    Se calhar devia experimentar Debian pois pelo que me parece os packages deles são actualizados mais rapidamente que os do Slack (quando se quer actualizar um package em Slack há que esperar muito...), e talvez seja um melhor hibrido Desktop/Server.

    Re:Debian VS Slackware (Pontos:1)
    por freax em 13-05-01 22:31 GMT (#59)
    (Utilizador Info)
    Porque quando se tem vários desktops, a solução do RPM é consideravelmente mais simples.

    Já experimentaste o autoslack ?

    e depois de ter instalado o Ximian num RH, pude comparar a diferença de tempos

    Sei q toda a distro Slackware é compilada com alguns parametros de 486 para dar um bocado de performance na execução dos ficheiros. Será por isto ?

    Se calhar devia experimentar Debian

    Yap, nem sabes o tempo q tens perdido, é uma distro espectacular ! Chego a pensar se o Debian não ocupará o meu slack ...
    E é como tu dizes sobre o hibrido Desktop/Server, o Slack ocupa + o lugar de server e nao de desktop, mas o Debian consegue fazer as 2 tarefas muito bem.
    Penso q a Debian é a distro mais completa q anda por aí, equiparo-a até ao FreeBSD: estável, cheia de software e segura.

    E espero q continue assim.

    []'s

    Re:Debian VS Slackware (Pontos:1)
    por ajpalace em 16-05-01 21:01 GMT (#79)
    (Utilizador Info)
    que mais distros (importantes) é que usam inicialização tipo BSD sem ser o Slack e a Debian?

    A inicialização da Debian tambem é SysV! Tambem me custou a fazer a transição, mas após algum tempo uma pessoa habitua-se e até acaba a preferir fazer:

    /etc/init.d/servidor stop
    mess_things_up
    /etc/init.d/servidor start

    em vez de

    killall servidor
    mess_things_up
    /usr/sbin/servidor &

    Se calhar devia experimentar Debian pois pelo que me parece os packages deles são actualizados mais rapidamente que os do Slack

    e pode-se por no cron:

    (apt-get update > /var/log/apt-update 2>&1) && (apt-get upgrade > /var/log/apt-upgrade 2>&1)

    e deixamos de nos preocupar com essas coisas!

    Debian (Pontos:1)
    por jmce em 13-05-01 11:28 GMT (#28)
    (Utilizador Info) http://jmce.artenumerica.org/

    Só talvez não recomende a Debian a principiantes, embora as razões para isso se estejam a dissipar.

    De resto, uso sempre a Debian, sem diferenciar entre "servidores" (estou um bocado cansado do uso deste termo), "desktop" (idem), máquinas pessoais minhas ou máquinas pessoais alheias. Espero a mesma fiabilidade em todos os casos...

    Razões?

    • O cuidado posto nos testes, tanto de cada componente como sobretudo da interacção entre eles.
    • O mais importante não ser lançar apressadamente mais uma release, mas sim garantir um grau de fiabilidade razoável antes de a declarar "estável". Sim, às vezes gosta-se (ou necessita-se) de ter mais cedo uma package actualizada. Nesses casos ou vou busca-la a uma release em preparação (como source ou, se não houver demasiadas dependências a satisfazer, compilada) ou instalo "manualmente" sob /usr/local. O número de produtos que sinto necessidade de compilar e instalar "manualmente" é hoje em dia muito pequeno; e para todos os outros a sensação de confiança é bastante maior do que se fossem apressadamente lançados por pressão de mercado.
    • A atenção aos detalhes, como uniformidade de comportamento dos programas em diversos aspectos, ajuste às normas de arrumação no file system. ...
    • A divisão fina em muitas packages (odiada por alguns), que permite controlar simpaticamente o que se instala ou não. Talvez eu possa gastar mais tempo a escolher (às vezes uma a uma) as packages entre os milhares, mas evito alguma "gordura" que não me interessa e que noutras distribuições talvez não seja tão fácil controlar.
    • O sistema de controle de dependências e upgrade, que tem tido oportunidade de amadurecer pachorrentamente e é uma delícia, excepto com algumas packages de terceiros menos bem preparadas (tive alguns dissabores com uma tentativa de transição para o Helix Gnome, que se integrava menos bem do que a versão incorporada na release oficial perdendo ainda por cima o suporte para ligação aos módulos em Python no Gimp sem aviso prévio; preferi voltar atrás). De qualquer forma, na Debian é bem claro o que é ou não uma package "oficialmente" parte da distribuição (e há cada vez mais que o são), pelo que é talvez mais fácil tomar certos cuidados.
    • O cuidado com a segurança.
    • O mecanismo de selecção de packages, por inestético que possa parecer e apesar de alguns defeitos da interface (ainda uso e prefiro o dselect).
    • O cuidado com as licenças de cada componente, privilegiando e separando bem o que é software livre do que não é (importante porque também prefiro privilegiar o software livre, importante também quando for preciso cuidado com as licenças individuais dos componentes ao fornecer uma solução a um cliente).
    • A moderação na proliferação de ficheirinhos de configuração específicos da distribuição (que julgo aparecerem em grande número noutras, ligados sobretudo a programas de administração gráficos) que atrapalhem mexidas na configuração à maneira "clássica" de cada package.
    • O "espírito" da distribuição, talvez o mais próximo do que está por detrás de muito software livre, e com consequências práticas importantes. A ausência de uma motivação/pressão comercial directa parece ajudar a fiabilidade do produto, e outras distribuições que vendem no mercado a imagem de que "esta sim, é finalmente apropriada para a sua empresa por vir de um fornecedor comercial" parecem acabar por ter uma história de qualidade menos brilhante. Não digo que os meios associados ao lado comercial não tenham dado contribuições muito importantes ao software livre, mas por vezes a pressão comercial parece fomentar instabilidades que fazem recordar defeitos Microsoft mesmo que geralmente não tão dramáticas.

    Claro que nem tudo é cor-de-rosa, mas convergi (há 6-7 anos?) para a Debian depois da SLS (those were the [yuck] days:-)) e da Slackware). Da Red Hat e da Suse tenho pouca experiência, mas não gostei muito do que vi, embora possa recomendá-las (por agora) a amigos que vão tentar instalar e experimentar sozinhos Linux pela primeira vez.

    Quanto à variante, que alguns recomendam, de partir de uma distribuição minimalista qualquer e fazer tanto quanto possível "à mão", prefiro evitá-lo embora seja interessante como aprendizagem para quem ainda tem bastante tempo livre (ou eventualmente necessário apenas para casos muito especiais). Por muita experiência que se tenha, há sempre componentes que pouco ou nada se conhece, e tudo se complica com as interacções possíveis entre esses componentes: somos sempre "lusers" para alguns ou muitos deles. E o tempo é precioso. Para a infra-estrutura de um sistema que quero fiável, prefiro aproveitar os resultados dos conhecimentos e da experiência de algumas centenas de pessoas e os testes de milhares de utilizadores...

    Experiencia Pessoal com o RedHat (Pontos:1)
    por Lowgitek em 13-05-01 13:23 GMT (#32)
    (Utilizador Info) http://www.ideiasdigitais.co.pt
    So posso responder pela minha experiência pessoal visto ainda usar o linux em casa a cerca de 5 anos e intensivamente so apartir deste ano. O que vi durante estes anos foi que tudo depende de como foi dado o contacto com as coisas inicialmente usei o rh 5.2 o qual deixou me um pouco de pé atrás com o linux passado algum tempo instalei o suse que me parecia muito mas facil de usar para quem não estava inserido no mundo linux e mau acostumado com alguns maus vicios do windows. Passado ja algum tempo resolvi a voltar para o redhat de vez e desde ai nunca mais usei outra disto sem ser para experimentar paralelamente que não o redhat. Não se trata de ser a melhor trata se de talvez de uma questão de hábito, a redHat tem melhorado muito e a nível de suporte para quem se da o trabalho de comprar realeases oficiais como eu é muito bom mesmo sem comparação com a microsoft :).

    Como uso o redhat somente para casa penso estar bem servido olhando para as realeases de soft. em rpm que vão saindo todos os dias. O RedHat como é obvio tem muitas coisas más que outras distribuições talvez não tenha, tendo em vista a visao do end user poderia haver mas assistentes mantendo é logico os outros meios de configuração para que ouvesse uma maior elasticidade. Tenho varias máquinas em casa e tenho posto parte da familia a usar linux ao inves de windows e isto por vários motivos, como tal e tendo em conta que sempre foram windows users tinha que escolher uma distribuição que não os chocasse tanto como distribuições como o debian ou o slack (lhhrc) optei então por escolher o mdk que pareceu me na altura a melhor opção e ainda me parece para aqueles que não querem ter trabalho quase nenhum sendo de minha eleição perfeito para a tarefa de migração para o mundo linux.

    Em relação ao redhat devo dizer que uma das coisas que mais gosto deles mas que poderia estar ainda melhor é o up2date que poderia fazer updates de pacotes como o kde ou o gnome é uma pena que não o faço mas enfim nem tudo é perfeito. Devo continuar a usar RedHat por muito mais anos ;)


    Elton Machado
    Redhat (Pontos:2)
    por Dehumanizer em 13-05-01 13:51 GMT (#36)
    (Utilizador Info)
    No sítio onde trabalho :) por vezes temos essa discussão, e a conclusão (se é que se pode chamar) é sempre a mesma: NINGUÉM muda de distribuição.

    Os tipos que usam RH sempre usaram, nunca experimentaram mais nada, e provavelmente nunca o irão fazer. Os que usam Slackware (olá, pessoal!) olharam para um RH na altura do 4.x ou 5.x, disseram (e com razão) "blaagh" e voltaram para o Slackware. Eu comecei com Slack lá para 93-94, depois mudei para RH, em 98 mudei para Mandrake, e agora uso Mandrake no emprego, FreeBSD na desktop de casa, e OpenBSD no servidor de casa. Suse ou Debian, nunca experimentei.

    Pessoalmente (and let the flames begin again), se é para usar uma distro "RH-like", em qq situação prefiria o Mandrake. É *mesmo* melhor (mas nunca conseguirei convencer o pessoal que trabalha mesmo ao meu lado...). Para aprender Linux mais "a fundo", recomendaria Slackware. Vejo os BSDs como a "evolução seguinte", mas isso é outra guerra. :)

    O RedHat? bem, as únicas vantagens que vejo nele são estas: é o mais usado (com todas as vantagens que isso trás), e há montes de aplicações comerciais, proprietárias, binary-only, completamente opostas ao espírito de Software Livre (preciso de continuar a dizer mal? :) ) que são feitas só a pensar em RedHat (mas que funcionam noutras, só é preciso andar às voltas com symlinks).


    "Ford, you're turning into a penguin. Stop it." - Arthur Dent
    A minha experiência com RedHat e outras distros (Pontos:2)
    por bgravato em 13-05-01 15:14 GMT (#42)
    (Utilizador Info)
    Eu não sou nenhum programador, nem sysadmin, experiente e não posso falar de pormenores técnicos específicos, apenas posso falar da minha experiência pessoal com várias "distros" de linux...

    Tal como qualquer consumidor comum que vai a um loja comprar um produto, que até pode ser muito bom, mas que se tem o azar de lhe sair um estragado (mesmo que seja um azar em um milhão, mas que lhe aconteça a ele) provavelmente fica descontente e não compra mais esse produto... (então se isso lhe acontecer 2ª vez... pior ainda).

    A minha experiência com redhat foi semelhante... Quando comecei a usar linux, comecei pela redhat (na altura estava na 5.0). Não percebia muito daquilo, mas pude contar com a ajuda de um amigo mais experiente. No entanto os problemas que vieram a surgir foram vários, nomeadamente a nível da glib e gtk.

    Passado algum tempo surgiu outro nome em grande crescimento, a SuSE. Resolvi experimentar e fiquei bastante mais satisfeito na altura, especialmente por causa do yast, que para um newbie como eu era, tinha bastante utilidade. Usei SuSE durante bastante tempo (talvez a distro que usei mais tempo até agora). Entretanto surgiu a RedHat 7.0, e toda a gente dizia maravilhas dela, resolvi então experimentar, e a princípio pareceu-me bastante interessante, mas com o tempo comecei a ficar novamente descontente. E entretanto resolvi experimentar a debian (primeiro pela stormix, que não gostei tanto, e depois a debian "original") e fiquei "maravilhado".

    Neste momento tenho ainda um pc ou dois com redhat 7.0, mas estou fartinho até à ponta dos cabelos... Ultimamente o que mais dores de cabeça me tem dado é o nfs... não há maneira de funcionar... na debian foi só editar o /etc/exports e estava a "bulir" às mil maravilhas... na redhat, com um /etc/exports igual, e depois de andar às cabeçadas com rpc's e afins não há maneira de funcionar nem por nada.

    Outro ponto em que a debian bate a redhat é nos updates, especialmente depois do que a redhat fez em relação ao up2date... que me desiludiu bastante e nunca mais fiz nenhum update na redhat...
    Viva o apt-get!!

    Um outro aspecto em que a debian está melhor é na liberdade de escolha... Quem prefere ter um linux absolutamente estável (mas menos up-to-date) tem a stable, que é REALMENTE ESTÁVEL! Quem quer ter as últimas versões tem a unstable (que às vezes é MESMO _unstable_), e há ainda uma opção intermédia, a testing. E permite ainda usar um misto das 3 sem grandes problemas.

    Em termos de configuração dos packages, o debconf é simplesmente delicioso, e... as coisas funcionam MESMO! Ao contrário dos utilitários de configuração das redhats, mandrakes e afins que normalmente dão barraca...
    Quem não gosta destas coisas e prefere fazer "à pata" as coisas também funcionam melhor... (na redhat quando se edita as coisas "à pata" depois por vezes começam a acontecer coisas "estranhas").

    Outra facto que tenho reparado, é que na redhat ando sempre a apagar core's que me aparecem frequentemente... na debian ainda tal não aconteceu vez alguma.

    Além do tudo isto, como eu (e não só) costumo dizer, a debian é mais que uma "distro", é uma filosofia.

    Para quem está a começar a debian talvez não seja tão aliciante. Eu próprio há uns tempos atrás, quando ainda percebia muito pouco de linux, tentei mudar para debian, mas não me entendi muito com ela... Mas para quem sabe o que está a fazer, acho que não há melhor (nesta parte também há quem defenda a slackware... essa ainda não experimentei)
    A debian não tem instaler gráfico, e o dselect não é muito bonito e pode parecer um pouco "complicado" à primeira vista. Mas existem outras distros comerciais baseadas na debian, com "installers" gráficos, nomeadamente a Progeny.

    Ainda não posso falar muito da Progeny, porque ainda não tive muito tempo para "brincar" com ela.
    Instalei há dias no portátil e, à primeira vista, pareceu funcionar bastante bem. Tem um interface gráfico de instalação bonitinho, com ajuda sobre as várias opções e detecta algum hardware automaticamente. O melhor de tudo é que permite usar os packages da debian sem problemas.
    Aliás pelo que vi aquilo é a debian original, com interface de instalação gráfico e mais um ou outro utilitário de configuração gráfico também, mas no fundo é a debian (até porque quem mantem a progeny são developers da debian...)

    Em jeito de conclusão... A redhat supera as outras distribuições de linux? Não me parece...
    Mas talvez seja a mais mediática...
    O windows não é por ser bom que é o sistema operativo mais usado... ou é? ;-)

    Cumprimentos,
    Bruno Gravato.

    reviews da progeny... (Pontos:2)
    por bgravato em 13-05-01 15:18 GMT (#43)
    (Utilizador Info)

    Ainda no seguimento do que disse atrás sobre a Progeny podem ler dois artigos sobre ela, na linuxlookup e na newsforge.

    Cumprimentos,
    Bruno Gravato.


    Debian (Info) (Pontos:1)
    por Tuaregue em 13-05-01 16:23 GMT (#45)
    (Utilizador Info)

    Era só para informar que existe uma distro que é Debian-like mas com um installer gráfico, e ferramentas gráfica de conf. que se chama Libranet. Da Slack tb não conheço nenhuma.

    --------------""""--------------

    Fora de Tópico

    Que é feito das revistas Guia do Linux / Manual do Linux. É que não á pachorra que aguente ir quase todas as semanas ao quiosque da esquina para ver se já saiu o último nº da revista. Eu já fui ao site da ciberlandia, e as informações que obtive foram:
    [03ABR2001]A Edição nº 03 da Guia do Linux já está em paginação e tem data de saída prevista: 20 de Abril
    Já lá vai quase 1 mês que a revista devia ter saído. E sim o quiosque da esquina onde eu me forneço de revistas têm sempre a Guia do linux ou Manual do Linux.

    Alguém me pode exclarecer sobre este assunto. Obrigada a todos.


    Re:Debian (Info) (Pontos:1)
    por freax em 13-05-01 21:19 GMT (#56)
    (Utilizador Info)
    Não posso confirmar, mas acho q a Libranet acabou.

    []'s

    RedHat != Microsoft (Pontos:2)
    por CrLf em 13-05-01 17:12 GMT (#48)
    (Utilizador Info) http://students.fct.unl.pt/~cer09566
    Realmente discussões à volta de qual distribuição é a melhor nunca levam a lado nenhum, mas adiante...

    Tenho visto nestes últimos comentários algumas coisas que me irritam profundamente. Primeiro há algumas pessoas que ainda não compreenderam que uma distribuição ser comercial não implica deixar de ser livre, é irritante, se o Linux não se tornar algo comercial (distribuições com serviços, suporte, manuais e cds bonitinhos) ficará para sempre como um brinquedo olhado com desconfiança por aqueles que o poderiam por a desempenhar funções importantes, e pouco avançará. Comercial não significa closed-source!
    Para muita gente que é RedHatfóbica convém lembrar que há código da RedHat espalhado por todas as distribuições, no kernel, gnome, gcc, etc, etc. (O mesmo acontece com código das outras claro!) Passa-se a vida a querer comparar a RedHat à Microsoft, não tem comparação, tudo o que a RedHat lança é livre e pode ser arranjado sem gastar um centavo (custos de ligação à parte) e argumentos de que existem muitas aplicações "RedHat only" não servem, primeiro porque isso não é imposto pela própria RedHat (que até segue muitas das normas definidas para o Linux, FHS por exemplo) e depois porque 99% das vezes isso não significa que não funcione nas outras (significa apenas que foi testada em RedHat). Quem costuma dar atenção aos comentários feitos no slashdot acerca dos lançamentos de novas versões do RedHat Linux feitos por alguns dos seus empregados já deve ter reparado que eles têm fortes convicções no que respeita ao software livre.

    Bottom Line: quem não quer usar RedHat não usa, não faz mal nenhum, as outras distribuições também são "gente". Mas também não se pode cilindrar a RedHat sob pena de se estar a dar um tiro no pé!

    -- Carlos Rodrigues

    - "I think my men can handle one little penguin!"
    - "No, Mr. Gates, your men are already dead!"
    RH 7.1 está uma bosta (Pontos:0, Esclarecedor)
    por Anonimo Cobarde em 13-05-01 21:26 GMT (#57)
    ha muita gente a queixar-se q o rh7.1 é muito instável, inclusive eu.
    sempre q utilizo o linuxconf 90% da vezes este congela-me o servidor e deixa-me os ficheiros de configuração a zero bytes (/etc/group, /etc/lilo.conf, e outros). outro dia o sistema de ficheiros passou-se, fazia links invalidos (n fazia links para ficheiros, mas p o proprio link) e quando fiz um check ao FS foi erros de mei-noite e fiquei com a base de dados dos rpms corrompidas e a sua reconstituiçao dava seg.faults
    infelizmente não sou só eu q tenho esses problemas. para os resolver tive de trocar o rh7.2 por um mandrake8 e ate agora esta tudo a funcionar bem.
    Re:RH 7.1 está uma bosta (Pontos:2)
    por Dehumanizer em 14-05-01 8:42 GMT (#65)
    (Utilizador Info)
    É claro que o Mandrake é melhor. Afinal já vai na versão 8.0 enquanto o RH ainda só vai na 7.1... não admira que o Mdk esteja à frente! :)))

    (nota: just kidding, guys!!! não resisti! mas realmente prefiro o Mdk.)


    "Ford, you're turning into a penguin. Stop it." - Arthur Dent
    Debian (Pontos:1)
    por BlueNote em 14-05-01 11:45 GMT (#68)
    (Utilizador Info)
    O grande defeito da debian é não ser distribuída em cd nas lojas... quero ver o ppl que não está nas universidades e ploitécnicos com a ligação permanente à rccn a fazer download da debian... na me gozem... (ok, há a progeny... mas pelos vistos ainda não se vende cá e além disso é só vocacionada para os USA)

    O segundo grande defeito é não ter ainda uma ferramenta gráfica para o packet-manegemant (eu até posso viver sem isso mas para o utilizador iniciado é imprescindível... e vamos lá quem é que não gosta de tools bonitinhas que poupem trabalho??)

    Mais de resto gosto dos conceitos da debian especialmente os pacotes que têm apps individuais e não grupos, i.e. se quero o Xgato posso instalar o Xgato e não o Xgato mais o Xtreta mais o Xzebra mais o Cmacaco que nunca vou usar e não posso desinstalar!

    Até lá estou a pensar experimentar a Suse. Pelo menos é Europeia e vende-se em todo o lado!

    Re:Debian (Pontos:1)
    por MacLeod em 14-05-01 15:58 GMT (#72)
    (Utilizador Info)
    O grande defeito da debian é não ser distribuída em cd nas lojas...

    Há sitios que gravam os isos para cds e vendem esses cds. Por exemplo, a Seccção Digital do IST.

    O segundo grande defeito é não ter ainda uma ferramenta gráfica para o packet-manegemant (eu até posso viver sem isso mas para o utilizador iniciado é imprescindível... e vamos lá quem é que não gosta de tools bonitinhas que poupem trabalho??)

    Não é por não ser gráfica que não poupa trabalho. Nunca usei a da Debian, mas a do Slackware é baseada em ncurses e é simples e o mais eficaz possível.

    Mais de resto gosto dos conceitos da debian especialmente os pacotes que têm apps individuais e não grupos, i.e. se quero o Xgato posso instalar o Xgato e não o Xgato mais o Xtreta mais o Xzebra mais o Cmacaco que nunca vou usar e não posso desinstalar!

    O Slackware tem ainda melhor, tem os grupos (para não estar a ver um a um milhares de programas) e depois se quiseres ser mais selectivo podes escolher os packages dentro de um grupo.

    Até lá estou a pensar experimentar a Suse. Pelo menos é Europeia e vende-se em todo o lado!

    Pois, esse pequeno pormenor de ser europeia faz-me lembrar quando usava SuSE que de vez em quando aparecem lá umas coisinhas em alemão, especialmente em algumas ferramentas de configuração.

    Re:Debian (Pontos:1)
    por ajpalace em 16-05-01 21:49 GMT (#80)
    (Utilizador Info)
    O segundo grande defeito é não ter ainda uma ferramenta gráfica para o packet-manegemant

    O comando chama-se gnome-apt... No entanto, não me parece (IMHO) que o problema do dselect seja não ser linkado com a gtk!

    Até lá estou a pensar experimentar a Suse. Pelo menos é Europeia e vende-se em todo o lado!

    Sem querer parecer que estou a fazer propaganda ;-) a Debian não tem nacionalidade e o pessoal esforça-se por que as suas ISOs possam ser queimadas e vendidas sem restrições por qualquer pessoa em qualquer lugar (é um dos critérios para se classificar determinado software como livre). Portanto, se em Portugal não se encontrar quem venda CDs da Debian, isso será um problema da falta de iniciativa comercial lusa. Por sinal, a Debian devia ser das que menos problemas de disponibilidade devia ter. Mas não acredito que não haja por aí quem a venda!

    Fugir ao tópico (Pontos:2)
    por blackTiger em 14-05-01 12:21 GMT (#69)
    (Utilizador Info)
    Penso que os comentários nesta discussão têm fugido um bocado ao tópico inicial (isto quase que se tornou uma guerra santa a favor/contra RedHat).

    De qualquer forma gostava de alargar a discussão à pergunta: Porquê usar Linux e não escolher outro Unix? Ou seja acham preferível a utilização de outro Unix? Se sim qual e porque?

    Re:Fugir ao tópico (Pontos:2)
    por Dehumanizer em 14-05-01 12:49 GMT (#70)
    (Utilizador Info)
    Acho que isso provocará uma discussão ainda maior. Talvez seja melhor um tópico novo... assumindo que o pessoal quer falar disso outra vez, o que nunca se sabe. :)
    "Ford, you're turning into a penguin. Stop it." - Arthur Dent
    Re:Fugir ao tópico (Pontos:1)
    por freax em 15-05-01 0:29 GMT (#77)
    (Utilizador Info)
    Acho q era juntar a tua ideia com uns benchmarks tipo os q estão a realizar noutro tópico.

    Por acaso tenho feito uns teste muito básicos de networking e o FreeBSD parece ser muito mais rápido q o 2.2.X
    Ei de experimentar com o 2.4.X ...

    Além disso é muito mais "limpo" q os linux's.

    [NO_FLAMES] O FreeBSD tem o seu lugar como o linux tem o seu !

    []'s
    Re:Fugir ao tópico (Pontos:1)
    por McB em 26-05-01 20:28 GMT (#82)
    (Utilizador Info)
    Experimenta o 2.4.5 quando sair, parece que a pilha TCP/IP está bastante melhorada, com uma implementação diferente.

    Yours,

    McB
    They told me it need Windows 95 or better, so I chose Linux
    Re:Diferentes distribucoes (Pontos:2)
    por CrLf em 13-05-01 23:01 GMT (#62)
    (Utilizador Info) http://students.fct.unl.pt/~cer09566
    Exactamente aquilo que passo a vida a dizer mas ninguém me ouve!

    -- Carlos Rodrigues

    - "I think my men can handle one little penguin!"
    - "No, Mr. Gates, your men are already dead!"

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]