gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
Slackware abandonado pela BSDi/WindRiver
Contribuído por AsHeS em 18-04-01 10:43
do departamento we-need-help
Linux higuita escreve "Bem pessoal aconteceu o que se esperava, a WindRiver depois de comprar/fundir com a BSDi decidiu que apenas quer a parte de BSD da BSDi...
Já comunicaram a equipa da slackware que estavam todos dispensados e que a parte do slackware da BSDi desapareceria...
O Patrick J. Volkerding (criador e co-dono do slackware) já disse que o slackware nao irá acabar, que irá montar uma empresa para substituir a produção e distribuição que a BSDi fazia assim que acabar de produzir o slackware 7.2 e arranjar algum dinheiro com a venda desta versão.
Entretanto ele os os colegas vão continuar a trabalhar sem receber. Para ajudar eles criaram um email, o paypal@slackware.com para quem quiser ajudar... não pode ser mais official que isto(ie: nas paginas do site) pois arriscavam-se a que a BSDi ficasse com uma parte

Para usar o paypal basta ir lá, registrar, escolher, doar dinheiro, por o email da slackware( paypal@slackware.com) , o cartão de crédito e o valor...
claro que eles não estão à espera de pagar salários assim, mas ajudará a produzir os proximos CDs e a pagar necessidades imediatas

Mesmo que não usem o slackware uma ajuda vem mesmo a calhar
É uma boa altura de ajudar de volta...
Vai ser desta que o slackware fica uma distro independente, só espero que não fique demasiado comercial (ok, já é comercial, mas de todas as distros vendidas era a que menos se interessava com as vendas ).

Para mais informações consultem os forums do site ou o IRC em #slackware na irc.openprojects.net...
neste momento a actividade é muita
"

Clássicos Portugueses Online | NSA e PGP desenvolvem versão segura do Linux  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • paypal
  • higuita
  • WindRiver
  • BSDi
  • quer a parte de BSD
  • slackware
  • dispensados
  • paypal@slackware.com
  • isto
  • Mais acerca Linux
  • Também por AsHeS
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    :( (Pontos:2)
    por Dehumanizer em 18-04-01 18:25 GMT (#1)
    (Utilizador Info)
    Apesar de não usar Slackware desde o 3.5, há muitos anos atrás, esta notícia entristece-me.

    Primeiro, porque foi com o Slackware que descobri o Linux (92-93).

    Segundo, porque é o mais BSD-like dos Linuxes.

    Terceiro, porque mostra que a empresa que tratará da distribuição do FreeBSD (não possuem o código em si, felizmente), a WindRiver (ou WinDriver como muita gente lhes está a chamar) não é uma empresa nada bem intencionada.

    Quarto, porque os developers do Slackware, sem dúvida, não mereciam isto. Acho que esta questão é importante - não se ponham com coisas tipo "usem BSD/Redhat/Mandrake/Debian/SuSE/Windows/Dreamcast", estamos a falar de pessoas que estão nisto há pelo menos 9 anos.

    Quanto a mim, vou fazer a minha parte, para a semana (estamos no fim do mês... argh! :( ) e doar alguma coisa para uma distro que não uso. Acho que vale a pena. Afinal, se o Slack se vai abaixo, só restará uma distro não-comercializada (Debian).


    "How are you gentlemen !!
    All your base are belong to us." - Cats, "Zero Wing"
    Re::( (Pontos:1)
    por TarHai em 18-04-01 19:40 GMT (#3)
    (Utilizador Info) http://www.dilbert.com
    Slackware foi a primeira distribuicao de linux q usei. Nao foi nada de nobre da minha parte, era somente a unica maquina com o doom a correr (pentium 120 MHz! Alta luxuria de maquina!) no sitio onde estava a estagiar. Tive de aturar um dir psicadelico (tinha cores!) e navegar numa estrutura de directorios bizarra, sem drive c:.

    Sera que vale a pena manter um projecto ja mais ou menos esquecido pela comunidade?

    O slackware foi importante no inicio do linux mas pode ja ter vivido demasiado tempo e (pelo menos para mim) da a percepcao de velhice e desactualizacao. Foi, por exemplo, a ultima distribuicao a mudar de libc.

    Em vez de apostar na persistencia de slackware, gostaria mais de apostar numa mutacao, em algo de novo com o potencial de ser revolucionario.

    Acho q os proprios 'desenvolvedores' do sistema deviam apostar nisso. Comecar de novo, com uma nova base de ideias.


    Re::( (Pontos:2)
    por Dehumanizer em 18-04-01 19:52 GMT (#4)
    (Utilizador Info)
    Bem, não uso Slack, e talvez deva deixar para alguém que use, como o [war], a sua defesa.

    Mas acho que não é bem assim. O Slackware não é tão antiquado como isso, o que se passa é que as outras distros 1) comercializaram-se, e 2) passaram +/- a aceitar o Red Hat como "standard", e passaram a fazer as coisas à moda deste. O Slack (e o Debian) não foram nessa história.

    Dizer que o Slackware é antiquado é como dizer que o FreeBSD é antiquado em relação ao Linux. Será? Eu duvido, apesar de haver sem dúvida muita coisa que ou não muda há muito tempo, ou tem tido mudanças mínimas, progressivas.


    "How are you gentlemen !!
    All your base are belong to us." - Cats, "Zero Wing"
    Re::( (Pontos:2, Interessante)
    por freax em 18-04-01 20:27 GMT (#6)
    (Utilizador Info)
    Lá por o slackware ter um ambiente meio arcaico, não quer dizer q seja esquecido. Dá uma visita ao forum da slackware e vais ver o q quero dizer.
    São os próprios users e o Volkerding (criador da distro) q pretende manter assim.

    Já testei todas as distribuições principais e acabei por voltar ao slackware.

    Essa velhice q tu referes deve ser pelo gestor de pacotes q praticamente não existe :)) Por isso mesmo é diferente e melhor (gostos) do q as outras distros: permite ter o máximo de controle sobre eles. Inclusive criar pacotes de uma maneira rápida e eficiente.
    KISS: Keep It Simple, Stupid !

    Quanto á glibc, bem ... isso é uma das filosofias da slackware q a RedHat e muitas outras distros devian seguir: estabilidade !
    Pensa: nessa altura qual era mais estável ? A nova versão ou a anterior q tinha mais 'calo' ? Isso acontece com todo o software da slackware, nada de aventuras.
    Por exemplo, deve estar a sair a nova versão slackware 7.2 e ainda vem com o kernel 2.2.19 porque é bastante mais estável que o 2.4.X !

    Acredita e experimenta, aprendes muito mais a configurar tudo por ti mesmo e é muito mais estável q a SuSe ou a RedHat.

    Convido-te até a contar os updates que existem na última versão da Slackware contra as da RedHat ou SuSe :))

    []'s
    Re::( (Pontos:1)
    por [WaR] em 18-04-01 22:03 GMT (#7)
    (Utilizador Info) http://www.GenHex.org/
    Devo desde já avisar que sou completamente viciado em SlackWare :)

    Foi a primeira distro que usei, e até hoje continuo a usar exclusivamente. Nunca me consegui habituar a nenhuma outra... aquilo que eu gosto no slack é aquilo que gosto no OpenBSD (embora este último seja mais "hardcore" neste ponto) que é a filosofia do K.I.S.S. Para quê complicar ? Para quê ter 6000 packages, se só se usam 100 ? Sim, sou daqueles gajos que basicamente compila tudo o q precisa, mas raramente preciso de mais do que vem de raiz no slack (excepto o openssh..infelizmente *ainda* nao vem de raíz). O que me leva às questões levantadas... Dizer que está "velho" e "desactualizado", é na minha opinião errado. Sistema de Packaging (é o que todos costumam falar..) ? Existe. Chama-se pkgtool... desde que me lembro. É simples. Não complica. Ok, nao verifica dependências, etc (como o rpm), mas que tal ler o "INSTALL" e ver o que é preciso ? This is Unix, not Windows :] Mas se quiserem mesmo rpm, VEM NO SLACK. Sem ser o packaging, não estou a ver nada que alguém ache q possa faltar...
    Quanto à libc (tal como o Deh referiu), andava o ppl dos redhats e afins com problemas com a glibc, andava eu sem problemas na minha libc :) Quando a glibc estabilizou, o Slack passou a incluí-la.
    Outro pormenor interessante é a compatibilidade com tudo quanto é distro... O sistema de init tem compatibilidade com RedHat/SuSE se for preciso. Há software suportado em RedHat 6.x que nao funciona em RedHat 7.x sem umas marteladas valentes (lembro-me da Checkpoint Firewall-1). Em slack 7.1 instala sem problemas.
    Esquecido pela comunidade ? Lembro-me que sempre que há polls sobre isso o slack nunca ficou mal posicionado.

    Não me entristece nada que a WinDriver não queira continuar a apoiar o slackware. Acabaria por matá-lo se o tornasse comercial. A melhor maneira de sobreviver é tornar-se independente (à la OpenBSD). E não tenho dúvidas que conseguirá, e continuará a verdadeira distribuição de linux "alternativa", para pessoal *louco*, que gosta de fazer as coisas à Unix :P.

    Para a semana vou fazer a minha doação à equipa.

    -- [WaR], SlackWare Addict
    ACKnowledge my SYNs
    Re::( (Pontos:1)
    por fjca em 18-04-01 22:44 GMT (#9)
    (Utilizador Info)
    A Slackware-current ja' tem o OpenSSH...
    E eu tb nao acredito que a Slack va' acabar, pelo menos por agora...


    Re::( (Pontos:1)
    por MavicX em 19-04-01 10:20 GMT (#14)
    (Utilizador Info)
    "pessoal *louco*, que gosta de fazer as coisas à Unix" para isso já tems o unix escusas de ter o slack desde os inumeros BSD's até ao mais recente Solaris ou unixware. Acho que a febre linux está a passar para quem administra server's e as pessoas estão com cada vez mais alternativas viaveis e tambem gratuitas.
    Re::( (Pontos:1)
    por Strange em 19-04-01 11:42 GMT (#16)
    (Utilizador Info) http://strange.nsk.yi.org/

    E desde quando e' que o BSD e' UNIX®?

    Unix® era o System 7, SysV, etc, da AT&T, depois tb Solaris, nao SunOS; depois SCO e agora Novell. (Isto tudo de memoria, posso estar errado, mas BSD nunca pode ser chamado de unix, ou entao pode, e nesse caso tb linux e outros.

    hugs
    Strange

    Re::( (Pontos:1)
    por [WaR] em 19-04-01 14:32 GMT (#17)
    (Utilizador Info) http://www.GenHex.org/
    Não consigo perceber o q queres dizer...

    -- [WaR]
    ACKnowledge my SYNs
    Re::( (Pontos:1)
    por freax em 19-04-01 17:48 GMT (#18)
    (Utilizador Info)
    Unix é uma marca registada, por isso mesmo o linux sempre foi um unix-like como muitos outros q andam por aí. Unix só há um !

    Não q seja melhor ou pior, mas discordo contigo, já q há mais tendencia a usar linux: ou seja pelo suporte de hardware, suporte software, facilidade, documentação, ajuda, ...

    Concordo q para servers, FreeBSD tem melhor desempenho, mas tenho as minhas dúvidas quando tivermos atingido o kernel 2.4.10/15.

    D qq maneira, performance tb n é tudo ...

    []'s
    Re::( (Pontos:1)
    por fjca em 18-04-01 22:32 GMT (#8)
    (Utilizador Info)
    Eu nao acho a Slackware desactualizada. E' esquecida talvez pelos media ( que lembrem-se comparam tudo com o Windows... ), nao pelos utilizadores. Eu lembro-me de comprar o pack da Infomagic ( o meu primeiro Linux em CD... as 30 e tal disquetes da Slack ja' chateavam) para ai em 1996 ( barulho de procurar os CD's... ca' esta, Dez 1996 ) para instalar a RedHat pq tinha um installer melhor do que o da Slackware. RedHat 4.0... tive para ai uns tres meses isso instalado, voltei logo para a Slackware...
    Foi essa versao que tive em casa ate' sair a Slackware 7.0, fui fazendo updates a' la' pata... para o fim aquilo estava quase tudo novo, so' faltava mesmo a glibc. Alias, o unico grande defeito que eu aponto a' Slackware foi o atraso em sair essa versao...
    Para quem quer *mesmo* aprender, nao ha' nada melhor do que Slackware. E ainda por cima e' a' unica que ainda usa o init BSD... so' de pensar que vou ter mesmo que usar init's System V... ja' nao bastava o Solaris e o AIX...

    Quanto a mudancas, a ultima versao de Linux que eu tentei instalar foi a Suse. Durante o setup fui parar a um ecran para ajustar o monitor, que estava em alemao e do qual eu nao consegui sair ... Reboot a' maquina, CD fora, Slack 7.1 la' para dentro. 10 minutos depois tinha a Slackware instalada... se eu mudar, irei para a Debian... Redhat, Suse, Mandrake, nem pensar..

    Re::( (Pontos:2, Interessante)
    por higuita em 19-04-01 6:30 GMT (#11)
    (Utilizador Info) http://raff.fe.up.pt/~eq92025
    Sera que vale a pena manter um projecto ja mais ou menos esquecido pela comunidade? 8)
    pode ter sido esquecido por ti, mas nao por muitos
    O slackware ainda e' uma distro com muitos utilizadores, e' apenas uma distro pouco falada, sem nenhum esforco publicitario e geralmente menos usada por utilizadores comuns, logo menos publicidade por influencia

    Nao te esquecas que o slackware e' uma distribuicao com muito sucesso em servidores (pensa no openBSD dos linux)
    Quem quer um servidor dedicado para um servico nao que o X, instalador grafico, linuxconfs e afins... nao quer perder horas a retirar o lixo que nao precisa e arriscar a estabilidade da maquina
    com o slackware podes fazer uma instalacao minima em cerca de 40mb, limpa, simples, rapida e estavel, depois compilas o servico que queres e ja' tens um servidor
    A slackware tenta apenas incluir o basico, uns servicos com muita procura (tipo agora o openSSH ou o MySQL) e mais uns conjuntos para utilizadores caseiros, tu escolhes o que queres e tudo o resto tens de ser tu a sacar e a instalar...
    mesmo que tenhas uma instalacao total consegues saber tudo o que tens instalado sem te perder, nao e' como as outras que instalam todo o lixo e no fim ficas com 20 editores de texto, apenas usas 1 e nem sabes da existencia dos outros

    O slackware aposta principalmente em duas coisas: a estabilidade e o principio KISS

    A estabilidade e' a razao pelo que tu dizes que foi a ultima a passar para a glibc, de que adianta ter um programa que faz o ate' o pino se esta' sempre a encravar (ou pelo menos corre o risco de encravar?!). Nao vais estar sempre ao pe' do servidor para o reiniciar ou pelo menos reiniciar o servico... principalmente se tens varios servidores espalhados.
    Alias esta e' uma ideia errada vinda talvez do mundo window$ que chegou ao linux (muito ajudada pela redhat) de que ter as ultimas versoes e' o que esta' a dar e sao sempre melhores...
    Geralmente quando existe uma versao mais recente as coisas sao melhores, mas nem sempre e' assim, e' preciso ter em conta o que tem de novo, o que corrigiu e se o risco de estabilidade e de seguranca vale a pena a sua actualizacao...
    Para quem veio do mundo Window$ geralmente nem liga, saca logo a nova versao e instala... mas por alguma razao os windows sao tao instaveis, muitos linux estao sempre a fazer core dumps e as infindaveis listas de buracos de seguranca nas distros redhats e afins...
    para quem vem do windows, nem se deve importar, para muitos outros tambem pode nao ser nada de especial, mas muita gente tambem quer estabilidade e seguranca (nao estou a dizer que todas as outras sao inseguras ou instaveis, apenas que quem corre com as ultimas versoes anda na corda bamba)

    o principio KISS e' o que fez a slackware e o que faz dela hoje uma distro diferente e por isso ignorada por muitos por nao ser como as distros deles...
    basicamente nao tem nem tera' num futuro proximo instalador grafico e duas razoes para isso:
    1- nao precisa, o instalador pode ser por menu de texto mas e' dos mais simples que ja' vi, directo e rapido... nao usa o rato, azar... e' para isso que as teclas existem
    muita gente fala do instalador sem sequer o ter usado...e' simples, funcional, pequeno e leve
    quantos instaladores podem funcionar numa maquina com 4Mb de memoria?!
    2-para que complicar... limitar as instalacoes em maquinas mais antigas, problemas a inicializar a placa grafica, impedindo a instalacao, instalacoes sem X, instalacoes em maquinas nao x86, suporte e manter 2 instaladores (um grafico, outro de texto)
    o de texto funciona sempre, e' simples de manter e alterar e melhor ainda, ja' esta' feito

    passemos agora ao arranque... todas as outras distros usam o system V, que e' bom para scripts mas confuso... o sistema de arranque tipo BSD e' muito mais simples de seguir, de alterar, de corrigir
    para quem vem do system V pode parecer estranho, mas depressa percebe o seu funcionamento...o contrario e' bem mais dificil e o mais provavel e' se perderem nos links
    com pouco esforco pode-se criar a compatibilidade no slackware para o system V, logo os instaladores comerciais funcionam na mesma
    a configuracao e' a mais simples que ha'... basta o vi (ou outro editor... o meu preferido e' o nano, um pico GPL) e saber ler as man pages para coisas mais estranhas
    utilitarios, daemons, programas... cada um tem as suas necessidades, logo escolhe o que quer, saca da internet e instala... a alternativa e' fazer o que a SuSe fez, meter tudo que ha' nos CDs

    Basicamente o slackware nao e' para todos (tal como o redhat nao o e')... quem quer o linux tipo o windows vai para outra distro e tem tudo incluido no CD, pois e' isso que ele quer e e' isso que a maioria das outras da'...
    quem quer aprender mais como o linux funciona por baixo dos utilitarios, aprender unix, quem tem servidores, quem gosta de mexer nas tripas de computadores ou finalmente quem perdeu a paciencia a lutar com as outras distros para fazer aquilo que eles querem e nao o que a distro pensa que eles querem (ala' windows) geralmente escolhe o slackware (ou a debian que e' a distro prima do slackware no mesmo lado da balanca)

    e' claro que o slackware tambem tem os seu problemas, mas alguns ja' estao a ser corrigidos (mover o apache para o local certo, mover as configuracoes do x para o /etc/X11, coisas da LSB)(outros ja' foram corrigidos a' tempos mas muitos insistem em ignorar) outros ficaram assim por mais algum tempo (falta de tempo e mao de obra)
    e claro que tambem faz sacrificios, tipo perder a instalacao por disquetes (um fardo que limitava muito o instalador que ira' melhorar no 7.3) ou o XFree 4.0.3 que nao suporta todas as placas, mas suporta todas as recentes(o 3.3.6 esta' no CD contrib caso seja necessario) basta irem ao Changelog do slackware-current para verem o que foi actualizado, tendo o kernel 2.4.x ficado decidido que iria apenas no Contrib juntamente com o XFree 3.3.6 (para quem tiver problemas com o 4.0.3)
    uma visita ao zuul.slackware.com podem ver os betas do autoslack (o apt-get do slackware) e o protopkg (transforma programas instalador pela source em pacotes .tgz que podem ser instalador em varios computadores, plataformas e obviamente desinstalados e actualizados)

    Err basicamente dispersei e acabei por escrever demais... 8)
    concluindo, o slackware nao esta' morto, nem perto disso, e' apenas pouco visivel, lanca normalmente uma versao nova em cada 6-8 meses, praticamente igual a' redhat (esta, a 7.2 esta' a demorar mais do que o habitual, principalmente devido ao grande numero de mudancas da distro) mas sem uma maquina de publicidade (e investidores) nao pode competir em publicidade com as outras, nem quer, pois nao e' uma distro para o ze' da esquina que mal sabe usar o windows...
    mais ao estilo da debian, onde a publicidade e' feita pelos utilizadores (onde o apt-get consegui muita publicidade gratis e a comunidade academica, muito influente na producao de software GNU tambem tem uma boa cota da publicidade)

    as minhas desculpas pelo discurso enorme... sera' que alguem vai ter paciencia para ler isto tudo 8)


    Higuita

    Re::( (Pontos:1)
    por Strange em 19-04-01 9:10 GMT (#12)
    (Utilizador Info) http://strange.nsk.yi.org/

    sera' que alguem vai ter paciencia para ler isto tudo 8)

    Pelos vistos sim! :)

    E gostei do comentario, lembrou-me da minha primeira experiencia com linux, que tambem foi com slackware, distribuido num cd de uma revista. Era um espectaculo, mas nao propriamente o maximo, pois sempre preferi o estilo SysV (init, ps, ptmx, etc, nunca gostei mto do estilo BSD).

    Bem, parece que esta' na altura de re-experimentar a slackware. :)

    hugs
    Strange

    Re::( (Pontos:1)
    por MacLeod em 21-04-01 12:04 GMT (#28)
    (Utilizador Info)
    Eu li até ao fim :)
    E devo confessar que concordo na totalidade com o que dizes. Aliás, a parte dos instaladores leves faz-me lembrar que há pouco tempo instalei o slackware current (futuro 7.2.0) numa maquina com 4 Mb de memória. E lá está ele, estável que nem uma pedra.
    também temo pelo FreeBSD (Pontos:2, Interessante)
    por freax em 18-04-01 18:47 GMT (#2)
    (Utilizador Info)
    Como a WindRiver fez esta jogada sem pensar na tecnologia, mas nos seus próprios interesses e a prova é q correu com o Slackware, o q será da FreeBSD no futuro ?

    É q tenho uma dúvida: com a licensa GPL é impossível acabar com o linux. Será o mesmo com a licensa BSD para o FreeBSD ?

    Como é legal fechar o código e vender, a WindRiver poderá fechá-lo e tentar vender o FreeBSD sem o código fonte disponível.

    Aqui terminará de vez o FreeBSD !

    Será possível ?
    Re:também temo pelo FreeBSD (Pontos:3, Informativo)
    por Dehumanizer em 18-04-01 19:57 GMT (#5)
    (Utilizador Info)
    Felizmente não é. :) A diferença entre as licenças é que uma empresa pode pegar em código BSD-licensed e usá-lo em software proprietário, sem abrir o que quer que seja. Mas o código original continua aberto e BSD-licensed.

    É como a MS fez com vários utilitários do Windows (ftp.exe, etc.) - se fizeres "strings", vez que é código do BSD. Mas eles podem fazer isso, a licença permite-o. Se fosse GPL não poderiam. Mas isso não afecta o BSD, uma vez mais.

    O que a WinDriver (não resisto a chamar-lhe assim...) pode fazer ao FreeBSD é 1) o mesmo que ao Slackware, não fazer mais distribuições - os developers teriam de arranjar uma forma alternativa de se financiarem, ou 2) de uma forma mais subtil, tentar levar o FreeBSD numa direcção "evil", tipo dar menos importância à fiabilidade mas ficar mais "bonito". Duvido que a maioria dos developers vá nisso, mas eles (WinDriver) podem tentar.


    "How are you gentlemen !!
    All your base are belong to us." - Cats, "Zero Wing"
    Licenças (Pontos:3, Informativo)
    por Dehumanizer em 19-04-01 10:43 GMT (#15)
    (Utilizador Info)
    Já agora...

    Não sou advogado (livra...) mas já olhei um pouco para as licenças BSD e GPL, por me interessar pelas diferenças entre as mesmas.

    Por exemplo, eu (sim, eu, ou qualquer um) poderia, se quisesse, pegar na source completa do FreeBSD, mudar todas as strings "FreeBSD para "DehumanizerOS", compilar tudo, e vender / distribuir aquilo com a licença que eu quisesse, mesmo uma tipo Microsoft, sem abrir o que quer que fosse. E o resultado era "meu", estou à vontade para fazer este género de coisas.

    A licença BSD permitiria algo deste género. A GPL não - o que eu fizesse, quer mudando pouco (como o nome do OS) quer mudando muito, teria de ser também GPL.

    Desta forma, a WinDriver não comprou, nem pode comprar o FreeBSD. Podem fazer versões dele com a licença que quiserem. Podem comprar os servidores / largura de banda que alojam o FreeBSD. Podem empregar alguns dos developers principais. Mas não podem comprar o código.

    Nada disto interessa a ninguém, pois não? :)


    "How are you gentlemen !!
    All your base are belong to us." - Cats, "Zero Wing"
    Re:Licenças (Pontos:1)
    por higuita em 20-04-01 4:39 GMT (#22)
    (Utilizador Info) http://raff.fe.up.pt/~eq92025
    julgo que tens de manter os copyrights existentes no codigo, mas podes tomar todo o codigo, fazer o que queiras dele e nao liberta-lo... mas se mantens codigo acho que esse codigo tem manter o copyright
    por essa razao se consegue ver as strings BSD nos programas do windows 2000 e algumas partes do linux (slip/ppp acho)... mas a licenca, essa podes escolher a que quiseres (humm escolher GPL?! 8)

    Higuita
    Re:também temo pelo FreeBSD (Pontos:1)
    por MavicX em 19-04-01 10:10 GMT (#13)
    (Utilizador Info)
    O FreeBSD não tem o perigo de acabar, cada vez está a tornar-se mais popular e com mais developers. Quanto ao segundo problema o de fechar o codigo e torna-lo comercial (vende-lo) não me parece em primeiro lugar pelos muitos developers que quanto eu sei não recebem nada e nunca aprovariam isso, em segundo lugar ia contra toda a a tendencia do mercado que é tornar free e com o codigo disponivel. Como é o caso do Solaris que já é free e espero que a curto prazo disponibilize o seu codigo.
    slack 0wns! (Pontos:0)
    por Anonimo Cobarde em 19-04-01 1:38 GMT (#10)
    slackware 0wns ! 10x melhor que tudo o que anda por ai do linuxe :P sou obrigado a usar rh nas machines do work mas pessoalmente é slack a rular....
    ...fairwell slack? (Pontos:1)
    por Tintim em 19-04-01 18:40 GMT (#19)
    (Utilizador Info) http://paulo.trezentos.gul.pt
    Viva!

    Como outros q aqui se pronunciaram tb comecei por puxar as series do slack da universidade e instala-las a parir de disquetes.
    H'a pouco tempo atra's voltei a testar o slack (versao 7) e nada tinha mudado mt. :-) So' as versoes dos pacotes.
    Isoo tem vantagens e desvantagens.
    A vantagem e' q sendo sempre a mesma coisa, nao tens q aprender a trabalhar com nova ferramentas. A desvantagem e' q nao vai evoluindo...
    Para as pessoas a quem o KISS serve, o slack e' do melhorzinho. Adorei voltar 'a ideia das series e instalar 'a mao ... sem rpm's!

    Abraços
    Re:...fairwell slack? (Pontos:1)
    por [WaR] em 19-04-01 23:58 GMT (#20)
    (Utilizador Info) http://www.GenHex.org/
    "A desvantagem e' q nao vai evoluindo..."

    E o que é para ti evoluir ? Ter interfaces de instalação gráficos ? :)

    "Adorei voltar 'a ideia das series e instalar 'a mao ... sem rpm's!"

    Eu não uso rpms (não gosto), mas podes usar em slackware.

    Quem não usa diz que "nao evoluiu" ou "é velho", mas ninguém explica o que é que *acha* q faz falta...

    -- [WaR]
    ACKnowledge my SYNs

    Re:...fairwell slack? (Pontos:1)
    por higuita em 20-04-01 4:37 GMT (#21)
    (Utilizador Info) http://raff.fe.up.pt/~eq92025
    "A desvantagem e' q nao vai evoluindo..."
    E o que é para ti evoluir ? Ter interfaces de instalação gráficos ? :)

    8)
    apoiado...
    para outros e' ter o linuxconf, pois e' complicado saber que ficheiro editar ou o que alterar
    (ok eu aceito bem para o sendmail, esse e' mesmo chines alterar a' mao 8)
    tambem normalmente sente-se a falta dos rpm, binarios ja' compilados de instalacao rapida...
    nao tenho nada contra os pacotes em si, os binarios mas enquanto as distros nao forem todas iguais, um rpm pode funcionar numa distro e nao funcionar noutra e geralmente existe muita gente que apenas fica a olhar e nao percebe porque e' que nao funciona...
    (eu pessoalmente ja' estou farto de ver nos downloads a source e depois 4 rpm diferentes para as distros, mais os .deb e por vezes os .tgz... quando fica finalmente pronto o Linux Standart Base para acabar com estas trapalhadas?!)

    Quem não usa diz que "nao evoluiu" ou "é velho", mas ninguém explica o que é que *acha* q faz falta.
    e comparar o 7.0 com as distros actuais pode-se chamar velha... e' do tempo da Redhat 6.0
    assim que sair o slackware 7.2 voltem a tentar, pois essa ja' esta' actual
    mas claro, o instalador continua o mesmo, ncurses, simples, directo...
    apenas na 7.3 o instalador ira' ser mexido (e provavelmente apenas para mover a escolha dos pacotes toda para o inicio da instalacao, ja' que a instalacao por disquetes acabou agora e o instalador ja' nao precisa de esperar pela disquete seguinte para saber que pacotes estao disponiveis)

    o slackware ainda nao instala automaticamente o rato nem configura o X, isso fica a cargo do utilizador se precisar deles...mas tambem volto a repetir, o slackware nao e' uma distro para o ze' da esquina que mal sabe funcionar com o windows...
    (ate' pode ser, desde que tenha vontade de aprender como se faz as coisas, pois o slackware nao faz as coisas para o utilizador, e' o utilizador que escolhe o que quer fazer)


    Higuita

    Re:...fairwell slack? (Pontos:1)
    por Tintim em 20-04-01 16:01 GMT (#23)
    (Utilizador Info) http://paulo.trezentos.gul.pt
    E o que é para ti evoluir ? Ter interfaces de instalação gráficos ? :)
    Não necessariamente.
    Evoluir no sentido de integrar ferramentas que permitam, por um lado, ter mais flexibilidade na configuracao/instalacao e, por outro, demorar cada vez menos tempo a faze-lo.
    Eu acho que uma boa distribuicao caracteriza-se por:
    • ter bons interfaces de instalacao (bom no sentido de intuitivos e nao no sentido de bonitos)
    • permitir mexer por baixo desses interfaces... para quem o quiser. Isto e', alterar os ficheiros de configuração do proprio Linux/apps.
    • pacotes disponiveis estaveis e sem bugs. Boa diversidade e representatividade dos pacotes que o utilizador mais usa
    • processo geral de instalacao seja eficaz: isto e', o tempo total gasto na configuracao, tanto para o iniciado como para o utilizador avançado, seja reduzido comparando com outras distribuicoes. Imaginem um racio PIII ( ;-) ), onde PIII=conhecimento da distribuicao /tempo total gasto na distribuicao. Naturalmente que a curva representativa dessa funcao varia de dist para dist. Mas se fizermos uma media de 3 pontos da curva para tipos de conhecimento diferente (avancado, medio e iniciado) , obtemos um valor que podemos comparar entre distribuicoes. E' dificil quantificar estas ideias, mas penso que a ideia geral passou...


    Ora analisando o slack para cada um dos anteriores pontos, acho que fica atra's dos actuais distribuicoes. Falta-lhe alguns pormenores (discutiveis) como: configurador de X, deteccao de hardware, manipulacao +- sofisticada de particoes, gestao de pacotes eficiente, etc...
    Naturalmente que podem apontar q uma feature nao e' importante ou que ja' existe e, portanto, podemos integrar (fdisk/fips/parted,linux conf, kudzu,...).
    Da mesma forma, e' discutivel o que e' uma boa distribuicao...
    Actualmente, acho que existem duas que estao mais ou menos ao mesmo nivel (SuSE e Red Hat), apesar de o seu desenvolvimento de interfaces ser mais virado para os iniciados do q para os utilizadores avancados. Pessoalmente e egoisticamente prefiria ao contrario, mas compreendo a decisao.
    E alem disso , o desenvolvimento da Caixa Magica esta' a correr bem :-D . Devemos ter uma Beta mais cedo do que esperavamos.
    Re:...fairwell slack? (Pontos:1)
    por [WaR] em 21-04-01 0:43 GMT (#24)
    (Utilizador Info) http://www.GenHex.org/
    > ter bons interfaces de instalacao (bom no
    > sentido de intuitivos e nao no sentido de bonitos)

    O do slack parece-me bastante intuitivo. Não faz tostas mistas, mas instala o sistema. É só seguir os ecrãns. Acho q se uma pessoa não tem QI positivo não merece instalar um SO.

    > permitir mexer por baixo desses interfaces...
    > para quem o quiser. Isto e', alterar os
    > ficheiros de configuração do proprio Linux/apps.

    Errr. e qual é o linux q não deixa alterar os ficheiros de configuração ?? Esta nao percebi :)

    > pacotes disponiveis estaveis e sem bugs. Boa
    > diversidade e representatividade dos pacotes que
    > o utilizador mais usa

    Ora... Se há algo em que o Slackware bate os outros é nos "pacotes disponíveis estáveis e sem bugs" !! Quanto à diversidade tem 600Mb de pacotes. E sem dúvida que traz os q o utilizador mais usa...

    > processo geral de instalacao seja eficaz: (...)

    E não é ? É só seguir os menús. O problema é que cada vez mais se nivela por baixo. Ou seja, quanto mais fácil se torna, menos o user precisa de saber, quanto menos o user precisa de saber, menos quer saber... Desta forma acabaremos com um novo windows, com kernel de linux. Fácil de instalar (next,next,next,ok), com um clip que fala e explica o que queremos e o que não queremos, e uma data de aplicações que nao servem para nada, e outras que servem mas são tão instáveis que só dão problemas. E depois fazemos updates (chamem-lhe service packs, ou outro nome qq), e temos que pagar por eles...
    Damn...lembrei-me de repente da RedHat não sei pq >:->

    Quanto à SuSE e RedHat, a mandrake bate qualquer uma delas aos pontos :)

    anyway, ainda estou curioso por saber quando é q essas empresas deixam de tentar fazer um windows/linux, e se concentram naquilo em que o linux pode realmente fazer a diferença... e isso não é no desktop, para a secretária escrever cartas e ler o mail.

    -- [WaR]
    ACKnowledge my SYNs
    Re:...fairwell slack? (Pontos:1)
    por freax em 21-04-01 3:23 GMT (#26)
    (Utilizador Info)
    anyway, ainda estou curioso por saber quando é q essas empresas deixam de tentar fazer um windows/linux, e se concentram naquilo em que o linux pode realmente fazer a diferença... e isso não é no desktop, para a secretária escrever cartas e ler o mail.

    É uma das coisas que valorizo nos BSD's: esquecer determinados utilizadores que nunca conseguirão habituar a este sistema !

    É triste, mas é a realidade !

    Não posso pegar no meu pai q utiliza o windows para passar uns textos e pô-lo a usar Tex como substituição.

    Acho q distros tipo RedHat estão a remar contra a maré ...
    Re:...fairwell slack? (Pontos:1)
    por Tintim em 21-04-01 16:48 GMT (#29)
    (Utilizador Info) http://paulo.trezentos.gul.pt
    Errr. e qual é o linux q não deixa alterar os ficheiros de configuração ?? Esta nao percebi :)
    Aquelas distribuicoes em que depois de tu alterares os /etc/*, tornam a repor os originais.
    E' claro que tens uma opcao em que podes dizer que nao queres q ela altere ficheiros mexidos por ti, mas nem sempre essa opcao e' bem divulgada.

    >>processo geral de instalacao seja eficaz: (...) > E não é ? É só seguir os menús [snip]..Ou seja, quanto mais fácil se torna, menos o user precisa de saber,
    Eu expliquei que eficaz nao significa necessariamente facil.
    Esta discussao esta' a tender para o fundamentalismo. Sempre que se discute distribuicoes, isso acontece. A minha e' melhor que a tua!
    Uma discussao sobre distribuicoes deve começar por definirmos criterios.
    Para mim, o futuro passara' por haverem umas distribuicoes generalistas e outras especificas.
    As generalistas (RH, SuSE, CMagica,...) destinam-se a um publico alvo + abrangente (do utilizador iniciado ao avancado). Claro que com essa abordagem agrada-se 'a maioria, mas nao a todos.
    Ai surgem as distribuicoes mais especificas cujo objectivo e' atingir nichos de mercado: servidores thin, pessoal que gosta de fazer tudo 'a mao, etc..
    IMHO, se colocarmos o Slack neste segmento (+ especificas) eu acho q tem hipotese de sobreviver. Se atirarmos para as generalistas, nao. A Debian acho que esta' no limiar desta divisao.

    Abraços!
    Re:...fairwell slack? (Pontos:1)
    por freax em 21-04-01 3:16 GMT (#25)
    (Utilizador Info)
    Não concordo quando dizes que "o slack para cada um dos anteriores pontos, acho que fica atra's dos actuais distribuicoes."

    Todos têm q s convencer q o linux e principalmente o Slackware não é para qq utilizador q queira passar uns doc's e jogar ...

    Por exemplo, compras uma p.rede Ovislink.
    No windows executas a disquete e ele instalará os drivers. Em linux, mesmo na RedHat terás de saber qual o chipset (e não Ovislink), irq's, ... Agora imagina na Slackware. Mas não é por isso q s torna mais dificil ! Prefiro a meneira da slack (descomentar a linha pretendida em /etc/rc.d/rc.modules) do que andar com disquetes.

    Referes tb a configuração do X ... queres melhor q o próprio XF86Setup ?!?!

    Gestão de pacotes eficientes ? O q é isso para ti ? Para mim é installpkg, removepkg, upgradepkg !

    Mas continuo na minha.
    Querem fazer do linux um windows e penso (minha opinião) q isso será díficil, pois o linux não foi desenhado para isso.
    O utilizar terá de saber o mínimo de informática. Não poderão utilizar o linux tão facilmente como sintonizar os canias da TV.

    []'s
    Re:...fairwell slack? (Pontos:1)
    por MacLeod em 21-04-01 11:51 GMT (#27)
    (Utilizador Info)
    Todos têm q s convencer q o linux e principalmente o Slackware não é para qq utilizador q queira passar uns doc's e jogar ...

    Eu acho que o linux até pode vir a ser para esse tipo de utilizador, vendo o percurso que a RedHat, SuSE e Mandrake andam a tomar.

    No windows executas a disquete e ele instalará os drivers. Em linux, mesmo na RedHat terás de saber qual o chipset (e não Ovislink), irq's, ... Agora imagina na Slackware. Mas não é por isso q s torna mais dificil ! Prefiro a meneira da slack (descomentar a linha pretendida em /etc/rc.d/rc.modules) do que andar com disquetes.

    Por acaso tenho uma placa de rede Ovislink. E por acaso uso slackware. E, embora não precise de saber o IRQ, ainda tenho de compilar o modulo correspondente à placa. (a não ser que já tenhas compilado os modulos todos de todas as placas de rede). Também já instalei uma placa identica num RedHat, mas desta vez tentei fazer as coisas à maneira RH (nao sabia como, mas enfim) - e configurei a placa no linuxconf (que tenho de confessar começo a detestar, pela montanha de menus desdobraveis, por nao saber exatamente o que ele está a fazer, e porque a 800x600 o tamanho daquilo sai muitas vezes fora do ecran). Em conclusão, foi muito mais rapido instalar a placa em Slackware do que no RedHat, isto partindo do principio que já sabia o que é um modulo e o que é uma placa de rede.

    Querem fazer do linux um windows e penso (minha opinião) q isso será díficil, pois o linux não foi desenhado para isso. O utilizar terá de saber o mínimo de informática. Não poderão utilizar o linux tão facilmente como sintonizar os canias da TV.

    Concordo na parte em que o utilizador terá de conhecer um minimo de informática. Mas não acho que o linux terá necessáriamente de tender para o windows. Porque a questão aqui é o linux como solução desktop. E aí (embora seja um grande fã de Slackware) tenho de reconhecer que a RedHat e a SuSE vão à frente. NMO, a RedHat e SuSE não são indicadas para servidores, mas sim para workstations. Desktop. Tenho 4 maquinas, 2 com slack e 2 com RH. Pus RH em duas porque como solução desktop, é mais simples de configurar (nao queria perder tempo). É obvio que se quisesse RH para servidor, iria perder montes de tempo a desligar a montanha de serviços que ele começa por defeito, sendmail, http, news, dns, etc.

    Re:...fairwell slack? (Pontos:1)
    por Tintim em 21-04-01 16:56 GMT (#30)
    (Utilizador Info) http://paulo.trezentos.gul.pt
    Referes tb a configuração do X ... queres melhor q o próprio XF86Setup ?!?!
    Quero. Quero nao ter de o utilizar :-). Pelo menos conto com a deteccao do chipset da placa grafica.
    Como eu disse, podes encontrar no slack todas as features que mencionei, mas vindas de terceiras partes. O problema nesta abordagem e' nao haver integracao.

    Gestão de pacotes eficientes ? O q é isso para ti ? Para mim é installpkg, removepkg, upgradepkg !
    Para mim o 'rpm -Uvh pacote' tb funciona bem. Mas se tiver um interface simples, mas completo, que me mostre os pacotes todos e permita selecionar uma mao cheia deles e remover outros tantos de uma so' vez, perfeito!

    O utilizar terá de saber o mínimo de informática. Não poderão utilizar o linux tão facilmente como sintonizar os canias da TV
    Ai' talvez nunca chegaremos, mas tem se vindoa avancar bastante nesse campo. E ainda pode-se avancar mais.

    Abraços.
    Re:...fairwell slack? (Pontos:1)
    por freax em 21-04-01 17:13 GMT (#31)
    (Utilizador Info)
    Quero. Quero nao ter de o utilizar :-). Pelo menos conto com a deteccao do chipset da placa grafica. Como eu disse, podes encontrar no slack todas as features que mencionei, mas vindas de terceiras partes. O problema nesta abordagem e' nao haver integracao.

    Não me leves a mal, mas acho q não é a distro mais indicada para ti. Estás a tentar instalar programas para transformar o slack numa coisa que não está para aí virada. O Slack apenas conta com os aplicativos de configuração próprios do X. Volkerding não está minimamente interessado em auto-configures. Lembrei-me de repente do Debian q faz isso tudo ...

    Para mim o 'rpm -Uvh pacote' tb funciona bem. Mas se tiver um interface simples, mas completo, que me mostre os pacotes todos e permita selecionar uma mao cheia deles e remover outros tantos de uma so' vez, perfeito!

    Ya, foi o q eu quis provar. A ideia de cada um é muito relativa.


    Re:...fairwell slack? (Pontos:1)
    por Tintim em 21-04-01 18:02 GMT (#32)
    (Utilizador Info) http://paulo.trezentos.gul.pt
    Não me leves a mal, mas acho q não é a distro mais indicada para ti. [bla bla bla snip]
    Nao te levo nada a mal. Eu comecei por dizer isso mesmo.
    Agora e' errado e' tentar justificar o se gostar de slack com a bela boa mania: "Eu ainda sou do tempo dos perfurados.. o q e' bom e' por as opcoes do sendmail hardcoded no codigo por questoes de performance. Nem os m4's sao p/mim!". So' falta dizer q mesmo o codigo e' escrito no disco com um iman.:-D
    Gostar ou nao de slack e' uma questao de se estar habituado e nao se pretender grandes coisas de desktop. Tem vantagens e desvantagens. E' bom para uns utilizadores (que nao pretendem nada sofisticado) e maus para outros.

    Abraços!
    Re:...fairwell slack? (Pontos:1)
    por freax em 21-04-01 19:17 GMT (#33)
    (Utilizador Info)
    Gostar ou nao de slack e' uma questao de se estar habituado e nao se pretender grandes coisas de desktop. Tem vantagens e desvantagens. E' bom para uns utilizadores (que nao pretendem nada sofisticado) e maus para outros.

    Concordo, por isso existe a Slack: para quem ache mais fácil ou prático configurar a box 'á unha' em vez de clicks.
    É isso que disse uns posts atrás: tudo é relativo. Para mim é mais fácil aprender a descomentar uma linha para configurar por exemplo a minha p.rede em vez do linuxconf. Para outros é o inverso.

    Agora é q reparei q és o Paulo Trezentos.
    Boa iniciativa pela Caixa Mágica!
    Já agora umas perguntas q m matutaram na cabeça logo de inicio:
    - Qual é a distro q t baseias (s n é de raiz) ?
    - Optas por uma instalação gráfica (penso q em svga). Sendo uma distro para recuperar máquinas antigas, não dará bastantes problemas mesmo utilizando frame_buffer ?

    Ahh, cheguei a enviar curriculo pra lá, respondes-te, mas em Novembro tou a marchar :)

    []'s
    Re:...fairwell slack? (Pontos:1)
    por Tintim em 22-04-01 13:12 GMT (#34)
    (Utilizador Info) http://paulo.trezentos.gul.pt
    - Qual é a distro q t baseias (s n é de raiz) ?
    E' de raiz. Estamos a desenvolver os interfaces (ncurses/X11), criacao de RPM's, ... E' preferivel do que adaptar de uma ja' existente.

    - Optas por uma instalação gráfica (penso q em svga). Sendo uma distro para recuperar máquinas antigas, não dará bastantes problemas mesmo utilizando frame_buffer ?
    Vamos ter ambas. Para as maquinas q suportem, o interface de instalacao sera' X. Para as restantes, ncurses estara' disponivel.
    A segunda Beta a sair (a primeira publica) apenas tera' o interface modo texto.

    Ahh, cheguei a enviar curriculo pra lá, respondes-te, mas em Novembro tou a marchar :)
    Vais para a tropa ? :-)
    Mas respondemos-te? Ao principio tivemos uns problemas com o MX do zona...

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]