gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
pérolas de ignorância ou não querer aprender
Contribuído por scorpio em 19-03-01 15:12
do departamento gfx-devel
The Gimp quantic_oscillation escreve ""Red Hat's GNU Image Manipulation Program (GIMP) may provide an open-source alternative that will eventually work for Linux-based studios." "Red Hat seems to be somewhat of a 'standard,'" Henderickson observes. "Every time you talk to a graphics software manufacturer, they talk about Red Hat being the platform they developed on, so why buck the trend?" Leiam o artigo original "

Software da MS banido das Forças Armadas Alemãs. UPDATED | Up2date forks, by RedHat  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • Linux
  • Red Hat
  • Leiam o artigo original
  • Mais acerca The Gimp
  • Também por scorpio
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    Não vale a pena ser tão mesquinho (Pontos:0)
    por Anonimo Cobarde em 19-03-01 15:57 GMT (#1)
    Por outro lado, a maior parte das pessoas que usa o 'Disk Defragmenter' também pensa que ele é da Micro$oft e na realidade foi desenvolvido pela Symantec, e então ?

    Obviamente foi uma pequena gafe de quem escreveu o artigo, mas a parte mais importante a meu ver é de que apesar de tudo, o artigo até apoia o Linux como plataforma de Gráfica. Além disso já viram o publico alvo a que se destina este artigo?

    So what, who cares ?
    Deixemos-nos de elitismos (Pontos:1)
    por Lamego em 19-03-01 16:11 GMT (#2)
    (Utilizador Info)
    Acho lamentável como à má maneira Portuguesa se procura criticar negativamente um artigo pegando em meia dúzia de pontos apresentados de forma menos conhecedora em vez de o louvar pela forma globamente justa como apresenta as potencialidades do linux numa área de desenvolvimento gráfico. Deixemos-nos de elitismos !!!
    À parte a falta de conhecimentos em particularidades como seja os autores do GIMP, ou a standartização do RH o artigo parece-me válido e valioso para o desenvolvimento do Linux.

    Apenas uma opinião...
    Re:Deixemos-nos de elitismos (Pontos:0)
    por Anonimo Cobarde em 25-03-01 19:01 GMT (#5)
    Penso que por um artigo no global estar bem escrito e ser um incentivo ao uso de software opensource não nos deve impedir de criticar os pontos onde há incorreções, pois penso que esse é o espritito software livre; eu próprio espero que me corrijam se eu disser algo errado ao longo deste post. Fazem criticas por ter destacado esses pontos, dizendo que provavelmente sou um newbie com mania que sabe muito disto. Por acaso considero-me newbie pois ainda tenho muito para aprender, apesar de usar o GNU/Linux desde que tive conhecimento dele na Expo98 onde era usado. Por isso penso que as criticas vindas de pessoas que à muito usam o sistema GNU/Linux é que deveriam de o defender mais acérrimamente. É preciso dizer que a maior parte se não todas as grandes empresas estão-se nas tintas para a filosofia do movimento opensource, repararam que existia um sistema operativo "UNIX compliant" de graça e que poderiam usá-lo sem grndes restrições e com o aplauso da maior parte dos seus criadores, tendo em mente que as restrições que a licença GPL obriga serão uma arma de arremesso muito eficaz contra a microsoft. O que me leva a temer pelo futuro do sistema operativo e todo o software que faz um sistema GNU/Linux é as pessoas que o usam, isto é, algumas pessoas, começarem a achar que se deve correr o mais depressa possível para os desktops, os ecrãs muito bonitinhos e só de clicks sem se usar a linha de comandos que geralmente é muito mais eficaz e rápida. Devo dizer que ainda hoje quando instalo as diversas distribuições que gosto de experimentar tento sempre instalar sem ser com o instalador gráfico, o YAST da SuSE gnu/linux é muito mais interessante que o YAST2, ou o próprio anaconda do redhat gnu/linux ou o GUI de instalação do mandrake gnu/linux é mais lento que as versões não gráficas. Outro coisa que sempre li que chateava as pessoas do software livre eram a falta de qualidade e o aproveitamento ou melhor dizendo o desaproveitamento dos recursos dos programas para o windows da microsoft, e de repente começo a ler por exemplo nos posts do slashdot coisa como não haver problema em o gnome ou o kde gastarem toneladas de memória pois esta estava barata. Ou das duas umas ou se progama como deve ser ou não se fazem as coisas, compreende-se que as coisas não apareçam logo optimizadas mas nunca se deve perder de vista que o que interessa é a qualidade a excelência a optimização da programação e não a quantidade ou a rapidez com que se lançam as coisas para os utilizadores, isso é a politica das empresas comerciais e não do movimento opensource que sempre se pautou pela qualidade em detrimento da facilidade. NÓS NÃO QUEREMOS UM NOVO WINDOWS. Espero que o GNU/Hurd venha a ser um incentivo à continuação da qualidade em detrimento da facilidade, é por isso que estou a pensar em instalar o GNU/Linux Debian agora que já possúo algumas luzes do sistema, uma vez que tenho usado o GNU/Linux mandrake que acho interessante mas prefiro ainda assim o GNU/Linux SuSE que foi o primeiro e devo dizê-lo até agora a única vez que gastei dinheiro em software, pois adquiri a versão oficial da SuSE e é excelente, esta distribuição foi a primeira que instalei à cerca de 2 anos penso que estavam na versão 5.2. Ainda quanto ao GNU/Hurd tenho lido que é um kernel muito melhor que o linux pois se baseia e espero que me corrijam se estiver a dizer asneira, dizia eu que o hurd é baseado no microkernel mach o mesmo do excelente QNX, isto é que é um OS, e foi o mesmo no qual é baseado o kernel do Mac OS X. Pois parece que faz uma melhor gestão de recursos, etc, não me alongo mais porque não tenho conhecimentos para tal, não percebo, por enquanto, nada de programação. E não nos dvemos tb de esquecer dos diversos BSD. Penso que o melhor OS neste momento para todos os utilizadores de desktops, tanto para os que gostam de mexer em tudo quanto para os que só querem carregar no botão e tudo acontecer sem que se tenham que chatear muito, seria o Mac OS X mas em versão totalmente opensource ou seja sob licença GPL. (não me matem por isto J) Ainda a propósito de se corrigir artigos ou melhor se apontarem pequenos digamos "mal entendidos" vi à uns programas atrás num programa da RTP penso que se chama 2001, programa esse que é uma espécie de marketing à microsoft tal como a maior parte das revistas portuguesas de informática se bem que me recuso a considerar que microsoft=INFORMÁTICA e essa revistas e programas televisivos que se intitulam de "qualquer coisa" de informática não fazem a menor ideia o que é a INFORMÁTICA, pois para elas escreverem informática ou microsoft é a mesmissima coisa, esquecendo-se que a microsoft se alguma vez criou alguma coisa relativamente nova foi o excell e mesmo assim as folhas de cálculo foram inventadas por um senhor que por acaso agora não me lembro o nome, e esse senhor nunca recebeu um tostão por essa criação pois não a licenciou e presumo que o sr. bill tb não lhe pagou nada. Mas dizia eu quanto a se apontarem pequenos erros, nesse programa esteve lá um senhor que tinha ganho penso que com o Sr. Paulo Trezentos um prémio sobre o projecto www.caixamagica.org pois bem à pergunta do apresentador se havia para o GNU/Linux um photoshop respondeu que não, é verdade mas o GNU/Linux tem o GIMP que acreditando no que diz o tal artigo das empresas de efeitos especiais faz 80% do que o photoshop faz, e mais possuí uma vantagem sobre este pois permite a utilização de scripts. A minha critica ao sr. que estava lá a falar sobre o GNU/Linux é que como é óbvio ele conhece o GIMP mas as outras pessoas que não usam o GNU/Linux não sabem que ele existe e é para essas pessoas que devemos explicar tudo muito bem explicadinho e não ficar-mos pelo meio caminho. Muito Obrigado Quantic_oscillation
    Give them a break! (Pontos:1)
    por CrLf em 19-03-01 23:25 GMT (#3)
    (Utilizador Info)
    O artigo está excelente e é um elogio ás capacidades do Linux na área dos efeitos digitais. O que é que tem de mal se tem algumas gralhas, quem o escreveu pode não ser nenhum perito mas não é por isso que pode apontar o dedo! É chato quando alguém aparece a deitar abaixo alguma coisa boa por causa de algums erros perfeitamente compreensíveis!
    Se tivessem dito que o Linux era da Microsoft isso sim justificava um linchamento :)

    -- Carlos Rodrigues

    - "I think my men can handle one little penguin!"
    - "No, Mr. Gates, your men are already dead!"
    Re:Give them a break! (Pontos:1)
    por Lowgitek em 24-03-01 16:20 GMT (#4)
    (Utilizador Info)
    Bem visto :)

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]