gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
Fanatismo e preconceitos
Contribuído por Xmal em 19-12-00 21:20
do departamento o-meu-camelo-é-melhor-que-o-teu
Perl rlmcDo escreve "Aqui fica um artigo de opinião extremamente interessante assinado por Mark-Jason Dominus em que se aborda o fanatismo e os preconceitos que abundam na informática relativamente às escolhas de ferramentas. Aqui fica um excerto. (ver Artigo completo)
"I think the root of the problem is that we tend to organize ourselves into tribes. Then people in the tribe are our friends, and people outside are our enemies."

"If you approach PHP with the idea that it has to be destroyed or shut out, that Perl is Right and Everything Else is Messed Up, you aren't going to find out what PHP's advantages are. You aren't going to be in a state of mind that can recognize that PHP has something good that Perl doesn't." "

Portscanning legal nos EUA | O futuro dos defacements  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • artigo de opinião
  • Mark-Jason Dominus
  • Artigo completo
  • Mais acerca Perl
  • Também por Xmal
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    Concordo (Pontos:0)
    por Anonimo Cobarde em 20-12-00 9:06 GMT (#1)
    Concordo inteiramente. É como o fanatismo de alguns "Linux's boys" em relação a outro OS (como o Solaris, por exemplo e noutro nivel, o Java). Para eles só existe o Linux. É triste......
    Re:Concordo (Pontos:0)
    por Anonimo Cobarde em 20-12-00 11:11 GMT (#2)
    O mesmo em relação ao Windows...
    Re:Concordo (Pontos:2, Interessante)
    por Dehumanizer em 20-12-00 11:39 GMT (#3)
    (Utilizador Info)
    Fanatismo sucks. Acho que ninguém discute.

    Por outro lado, ter uma opinião não é fanatismo, desde que seja apresentada como uma opinião, e não como a "verdade cósmica". É o caso, por exemplo, das preferências em relação às distros de Linux.

    E em relação a dizer coisas tipo "Windows sucks"? É fanatismo ou não? Bem, se nos recusarmos a reconhecer o que quer que o Windows tenha de bom (na minha opinião, é melhor para jogos - os que eu jogo - do que qualquer consola), sem dúvida que sim. Mas não estamos a ser "fanáticos" se dissermos que o Windows é mais lento, "bloated", instável e inseguro. É a realidade, e só não a vê quem quer.

    Claro que há pessoas para quem não importa se é lento, "bloated", instável e inseguro, desde que seja a interface que já usam há anos, e que tenha os programas "familiares" (Word, Outlook Express, etc.). Não há problema nenhum com isso... E também não devemos ser "fanáticos" e tentar converter o mundo todo... cada um tem necessidades específicas.


    "Nada é tão grande que não possa ser comido." - Garfield
    Re:Concordo +- (Pontos:2, Interessante)
    por mlopes em 20-12-00 12:17 GMT (#5)
    (Utilizador Info)
    "Claro que há pessoas para quem não importa se é lento, "bloated", instável e inseguro"

    Também se pode considerar a utilização cega do windows, sem dar hipótese a qualquer outro SO como fanatismo, o problema é que como esses fanáticos são a maioria, os outros, especialmente os utilizadores de Linux, passam por fanáticos, não o sendo por vezes tantos como alguns utilizadores do windows.

    Já imagino que esta opinião cause um bocado de polémica, mas..., não é sempre assim quando se vai contra a maioria?
    Re:Concordo +- (Pontos:2, Interessante)
    por Dehumanizer em 20-12-00 16:01 GMT (#6)
    (Utilizador Info)
    É preciso ver que a maior parte dos "utilizadores cegos do Windows" NÃO são tipos que experimentaram meia dúzia de sistemas operativos, para acabar por se decidirem pelo Windows, por o considerarem superior aos outros.

    Não. É exactamente o oposto. Uns nem sabem que existem outros. Outros sabem, mas acreditam em boatos e FUD, tipo:

    -"os outros são muito difíceis de usar"

    -"são só para servidores"

    -"não dá para fazer nada do que se faz em Windows, tipo usar a Internet ou o Email"

    -"é preciso fazer tudo dando comandos crípticos, em vez de usar o rato"

    -"se é de graça não pode ser bom" (coitados, imagino que também pagam para ter sexo...)

    Esses são a maioria. Até tenho vários na família próxima. :(

    Depois há os outros que olharam 5 minutos para o Linux (por exemplo) e decidiram que "não presta", porque o browser não é o MSIE, o programa de email não é o Outlook Express, e o StarOffice não é igual ao Microsoft Word. ISTO é preconceito, não é fanatismo. É ter "palas ao lado dos olhos". Mas enfim... não há grande coisa a fazer, pois não?
    São daquele género de pessoas que acreditam que "a vida seria muito mais fácil se não fosse preciso fazer escolhas", se só houvesse uma empresa a fazer software, só um partido político, etc..


    "Nada é tão grande que não possa ser comido." - Garfield
    Re:Concordo (Pontos:0)
    por Anonimo Cobarde em 20-12-00 11:40 GMT (#4)
    Em relação ao linux e outros so's ainda concordo... mas em relação ao Java?! O Java é uma linguagem muito bem desenhada. Infelizmente tem tanto de bem desenhada como de mal implementada.
    Discussão impecável na Slashdot (Pontos:2, Informativo)
    por Ricardo Dias Marques em 20-12-00 16:11 GMT (#7)
    (Utilizador Info)
    Esta discussão foi travada na Slashdot, na discussão com o tema Why Language Advocacy is Bad em http://slashdot.org/article.pl?sid=00/12/14/1539218

    A discussão foi travada de forma extremamente civilizada - pelo menos estava sendo, quando eu a li no fim-de-semana - e acho que é uma excelente leitura (eu pelo menos, sei que gostei de a ler).


    Um abraço a todos, Ricardo

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]