gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
Corel Linux está realmente à venda
Contribuído por npf em 18-12-00 18:19
do departamento Corel-on-sale
Corel michele escreve "A venda da divisão linux da Corel é dada como certa. A imprensa até já indica que o comprador será a Linux Global Partners, fundo investidor de empresas como a Helix Code, GNU Cash, Code Weavers e outras. Leia mais: aqui. "

3DFX casa com NVIDIA | Portscanning legal nos EUA  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • Linux
  • michele
  • aqui
  • Mais acerca Corel
  • Também por npf
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    Mais um para a lista... (Pontos:1)
    por Cyclops em 18-12-00 19:06 GMT (#1)
    (Utilizador Info)
    ... de productos concorrentes a microsoft que sao descontinuados/absorvidos (e agora vendidos num derradeiro acto de fuga dos ratos) apos uma aquisicao pela grande Companhia, ou um acordo com ela.

    *Sigh*
    Re:Mais um para a lista... (Pontos:0)
    por Anonimo Cobarde em 18-12-00 19:15 GMT (#2)
    fdx... enfim... para variar daqui uns tempos todas as distr. estarao a venda como as m3rd@s da micro$oft :|
    Re:Mais um para a lista... (Pontos:0)
    por Anonimo Cobarde em 19-12-00 1:13 GMT (#5)
    bolas...se a Debian fizesse isso cortava os pulsos :) ja pela redcrap nao meto as maos no fogo.
    Corel (Pontos:1)
    por MavicX em 18-12-00 21:41 GMT (#3)
    (Utilizador Info)
    Eu sei que muitos dizem que o corel Linux foi a pior distribuição que exprimentaram. Mas eu não estou totalmente de acordo, principalmente porque pareceu-me um projecto interessante com muitas falhas tá claro, mas que tinhas algumas vantagems nomeadamente a facilidade de instalação e configuração aliado ao bom nome da Corel permitiu trazer mais algums utilizadores para o linux o que é sempre bom.

    Com o fim do corel linux perdemos todos mas principalmente o Linux como projecto de mainstream SO. É sempre bom grandes empresas de informatica participarem, não só traz mais desenvolvimento como acima de tudo uma certeza de que o projecto linux é para durar e progredir. Embora ache que o Linux tenha se desenvolvido muito nos ultimos anos ainda está muito longe de contrariar a hegemonia da Microsoft. Acho que com a saida da Corel, o Linux ficou mais pobre.

    P.S. ao contrario de muitos acho que já devia ter havido uma grande empresa que aposta-se no Linux a pagar e com suporte a sério para empresas.

    Re:Corel (Pontos:1)
    por vaf em 19-12-00 3:34 GMT (#6)
    (Utilizador Info) http://students.fct.unl.pt/users/vaf12086/
    A corel nunca entrou minimamente naquilo a que se poderia chamar o espírito, a onda, a maneira de produzir linux. Como tal, não conseguiu vendê-lo, ter lucros, ter um bom produto, muito menos continuá-lo. Tentou uma estratégia comercial Microsoftiana que não resulta com o Linux/Open-Source. Ainda bem que isso se torna (mais) visível.

    Do ponto de vista do mainstream, é mau a Corel ir abaixo. Até já estou a ver os jornalistazecos ignorantes a escreverem sobre isto e dizerem que o Linux não tem futuro (e logo uns papalvos assinantes da Exame Informática a acreditarem...), mas de outro ponto de vista mais... iluminado (perdoem-me a imodéstia) acho que é uma coisa boa pois tornou bem claro que "não queremos cá empresas como a Corel" ou pelo menos com a mesma atitude que ela teve em relação ao Linux.

    O Linux neste momento não precisa de empresas que "o produzam" (distribuições e afins) mas sim de empresas que o usem, que o apliquem. O que faz falta é que as empresazinhas que andam para aí a dizer que implementam redes de pequena e média dimensão, que trazem "soluções informáticas à sua medida" - essas sim - passem a utilizar de facto o Linux. Todas.

    Isso sim, poderá trazer algo de bom para o Linux, mesmo. Mas como é que se chega lá? Com educação, formação, divulgação, não com investimentos loucos, reinvenções da roda e fundamentalismos comuno-mercantilistas que depois de uns meses de "hype" e de uns artigos nas secções de Linux das revistecas de informática que pululam nas bancas nacionais, vão à falência e deixam a tal má imagem que a Corel deixa. E isso só é prejudicial ao Linux.

    Se formos a ver, temos umas 10 distribuições (assim mais a sério), temos a VA Linux, penguin computing, cobalt, eazel, HelixCode, e muitas outras que nunca mais acabam... Todos os nichos de mercado do Linux, desde o som ao "Realtime" estão populados. Basta ver as páginas de publicidade da Linux Journal para perceber o que digo. Uns totalmente comerciais, outros semi (QNX realtime Vs. HelixCode), mas já lá estão, logo, qualquer um que venha tem dificuldades.

    Como disse alguém aqui há uns tempos, o Linux e o Open-Source não são um modelo de negócio nem se pretende que sejam. Isso não significa que não dê para ter lucros com ele, longe disso, mas não devem ser vistos como a "galinha dos ovos de ouro" da era da "nova economia". Tenham calma. Usem aquilo que o Linux tem para vos dar antes de pensar em lhe dar. Vão ver que acabam por lhe dar muito.

    Cumprimentos,

    Vasco Figueira
    Re:Corel (Pontos:1)
    por dbf em 19-12-00 11:54 GMT (#9)
    (Utilizador Info)
    >A corel nunca entrou minimamente naquilo a que se poderia chamar o espírito.
    Cmpletamente de Acordo, alias como SysAdmin da PME onde trabalho, venho de a 2 anos a esta parte a tentar integrar o Linux, e até agora apenas com sucesso na parte de servidores.
    >Usem aquilo que o Linux tem para vos dar antes de pensar em lhe dar.
    Exactamente o que tenho feito, sem pensar em inventar muito a roda, e até aqui no que diz respeito, a portabilidade de Win para Linux no lado do EndUser, aquilo que a principio me parecia mais dificil, acabou por ser o mais facil, e estou a falar especificamente, de uma Aplicação de Gestão Contabilistica, como programador xbase/clipper foi relativamente facil o porte das aplicações para linux, e consegui dar uma outra dinamica/funcionalidade que o DOS me limitava.
    Quanto ao ambiente "office", foi com uma grande desilusão que verifiquei, que em termos de Corel WordPerfect Office, não passava de uma emulação em cima do wine, com umas ligeiras modificações para linux, o que quanto a mim na experiencia que tenho tido, definitavamente, não funciona, pois:
    Em 50% das vezes crasha.
    Compatibilidade e conversão de Folhas de Calculo e Docs do MsWord, é duvidoso, e nas experiencias q fiz, quanto tentava abrir folhas de calc. mais complexas, as conversões não correram lá mt bem.
    Definitavamente, precisa-se de um "Office" que realmente resulte em produtividade rapida para linux, e que seja 100% compativel com a maior percentagem de mercado, e estou a referir-me é claro ao M$Office.
    "Torna-se frustante abrir dialogos de aplicativos do Linux WordPerfect Office e aparecer : D:\Mydocs.... em linux.!"
    É claro que existe o StarOffice, mas correr um StarOffice num P.120 ou 166 é de todo impraticavel, pois arrasta-se.
    Para finalizar é com alguma ansiadade que espero um "Office" para linux, feito de base para linux, e que permita uma produtividade semelhante a do M$office, para que possa dar o passo seguinte, que é colocar o Linux nas WorkStations, e ter uma pequena rede 100% Linux.
    Espero que "Abiwords","Gnumeric","KDEOffice" evoluam mais um bocado, pois quando se tornarem aplicações mais "aperfeiçoadas", certamente irão tornar-se em serias alternativas, ao M$Office.
    Por tudo isto não me estranha absolutamente nada a decisão da Corel de vender, pois com a filosofia tida na comunidade linux, não é facilmente aceite.
    BestRegards

    flame bait (Pontos:0)
    por Anonimo Cobarde em 19-12-00 0:35 GMT (#4)
    ameaça linuxaliança continua...
    bolas de cristal (Pontos:1)
    por ekstassy em 19-12-00 10:54 GMT (#7)
    (Utilizador Info) http://linus.uac.pt/~milton_m/site/
    Ando curioso... Se estas "grandes" distribuições de linux, financiadas por empresas "recheadas" de dinheiro caem por terra tão facilmente, que futuro terá a tal "Caixa Mágica" de que se anda prai a falar? :)

    - xtc

    Re:bolas de cristal (Pontos:1)
    por vaf em 19-12-00 17:24 GMT (#13)
    (Utilizador Info) http://students.fct.unl.pt/users/vaf12086/
    Se eles não reinventarem a roda, penso que podem ter algum sucesso, pela adaptação à realidade nacional. Caso contrário, não me cheira.

    Mas isto é a opinião de alguém que está de fora...

    Cumprimentos,

    Vasco Figueira
    Corel? (Pontos:1)
    por Endymion em 19-12-00 11:42 GMT (#8)
    (Utilizador Info)
    Estou supreso é que com a reputação que o Corel Linux criou ao seu redor alguem esteja disposto a comprar a dita-cuja divisão. Mas ora, estou a ser mauzinho... admito que a Corel estabeleceu alguns acordos q talvez possam um dia tornar-se importantes... E pessoal que possa desenvolver e tornar o mundo Linux mais rico nunca é demais.. "desde que não o tornem mais pobre como se veio a verificar..."
    KDE (Pontos:2)
    por nmarques em 19-12-00 13:17 GMT (#10)
    (Utilizador Info) http://nmarques.xpto.org
    Não sou utilizador do KDE, mas alguns dos "hacks" da Corel ao KDE foram muito beneficos para o mesmo... Espero que o projecto do KDE nao sofra um revés, afinal Slackware e Corel eram aquelas que mais enfase davam ao KDE ;)...
    ------------------------------ Melhores cumprimentos, Nelson Marques Netual Multimédia e Telecomunicaçoes nmarques@netual.pt
    Re:KDE (Pontos:1)
    por TarHai em 19-12-00 17:04 GMT (#12)
    (Utilizador Info)
    Acho q tanto a SUSE como a Mandrake e a TrollTech (q me lembre) continuarao a suportar o KDE, tanto com software como com $$$ para o projecto e empregos para alguns dos programadores do KDE.


    Vaquinha (Pontos:0)
    por Anonimo Cobarde em 19-12-00 16:36 GMT (#11)
    q tal propor à malta que se reuna para arranjar o carcanhol e pomos a sede cá em pt?

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]