gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
Cérebro artificial - uma questão de ética?
Contribuído por spyder em 31-08-00 14:40
do departamento falar-com-o-meu-computador-e'-como-falar-comigo
Ciência sl0th escreve "Segundo li na página da TSF, uma empresa belga está a tentar produzir um cérebro artificial com base num cérebro humano para assim poder aprofundar o estudo sobre o mesmo. O artigo está aqui. Existe aqui a questão ética? "

KDE vs. Gnome: quatro perspectivas | Microsoft Linux?  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • TSF
  • aqui
  • Mais acerca Ciência
  • Também por spyder
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    um cerebro não é uma pessoa (Pontos:2, Interessante)
    por joao em 31-08-00 16:00 GMT (#1)
    (Utilizador Info) http://www.nonio.com
    Uma pessoa leva 20 anos a formar. Tem um corpo que vai para todo o lado, tem sentimentos e aprende muito, muito ao longo da vida. Um cerebro não é nada. O que está lá dentro é tudo.

    ----
    joao
    nonio.com
    Re:um cerebro não é uma pessoa (Pontos:0, Despropositado)
    por nark0tic em 31-08-00 18:55 GMT (#2)
    (Utilizador Info)
    kem fala assim nao e' gago. Acho ke nao ah mais nada a dizer.
    Long live... to us (Pontos:1)
    por PJunior em 31-08-00 21:23 GMT (#3)
    (Utilizador Info)
    o bom... » imaginem k tudo corre bem...
    daki a anos podemos estar a vivir literalmente num mundo virtual à lá MATRIX
    sentimentos que nos seriam dados por impulsos electricos (ja o sao, mas agora accionados virtualmente)...
    eternamente vivos
    o mau... » smart maxines are just like MATRIX AGENTS... por isso há k ter cuidado!... ph34r them!
    Re:Long live... to us (Pontos:1)
    por sl0th em 31-08-00 22:43 GMT (#4)
    (Utilizador Info) http://hero.kaotik.org/sl0th
    paranoico!
    Re:Long live... to us (Pontos:1)
    por joao em 31-08-00 23:32 GMT (#5)
    (Utilizador Info) http://www.nonio.com
    daki a anos podemos estar a vivir literalmente num mundo virtual à lá MATRIX

    Nós já estamos a viver num mundo virtual à la MATRIX, só que agora vai acontecer outra vez, como num filme dentro de um filme dentro de um filme ...

    ----
    joao
    nonio.com

    Pérolas (Pontos:2, Esclarecedor)
    por js em 01-09-00 4:59 GMT (#6)
    (Utilizador Info)

    Cito o artigo da TSF com todo o carinho:

    "[...]
    Os cérebros artificiais actuais contêm cerca de 75 milhões de neurónios artificiais, uma capacidade cem vezes menor do que a do cérebro humano.
    [...]"

    Bravo! Conseguiram medir a capacidade do cérebro humano! Boa! Parabéns! É graças a estas pérolas que a minha confiança no que aparece nos jornais é sólida. Inabalável. Indestrutível. Continuem a fazer o vosso bom trabalho, assim vale a pena!

    Enfim, chega de bater neles, que vender papel é um trabalho honrado. Os problemas da singela afirmação que citei são aos montes. Suponho que os senhores querem dizer que o número de neurónios do cérebro é cem vezes maior que os 75 milhões de que falam para lá. Por azar, há quem diga que o número de neurónios ronda os 10^11... número que não é cem vezes maior que 75 milhões, é umas 1300 vezes maior. Mas enfim, é só um zero. Mas o cérebro não são neurónios. Também há sinapses, na casa das 10^14. Ficou por dizer quantas ligações há entre os 75*10^6 pseudo-neurónios da máquina. Mas o pior nem é isso. O pior é que ninguém sabe o que é que um neurónio faz. Há quem sustente que um neurónio é como um mísero interruptor e há quem defenda que é mais complexo que qualquer computador. E até há uns gajos que dizem que há mais do que neurónios e sinapses. Mas mesmo muito mais. Por exemplo:

    Encontrei estes links pesquisando no google por "qubit", "brain", "intelligent". Se não fugiram da Física (definitivamente hardcore), pesquisem que há mais!

    Re:Pérolas (Pontos:1)
    por joao em 01-09-00 9:39 GMT (#7)
    (Utilizador Info) http://www.nonio.com
    A hipótese quantica de funcionamento do cerebro não me parece que seja necessário por uma razão muito simples: não é necessária para explicar as nossas capacidades, que diga-se não são tantas quanto isso, ao contrário do que as pessoas pensam, somos um bocado limitados. Afinal não conseguimos calcular pi com 1 milhão de casas decimais, sem falar que cometemos demasiados erros.

    Para alem dos neuronios há realmente as tais conexões que permitem que os neuronios se associem uns aos outros. As combinações possíveis são astronómicas.

    As teorias quanticas baseiam-se em parte numa adaptação das ideias de Godel aos seres humanos. Acontece que essa adaptação faz sentido mas as conclusões que normalmente se tiram, a de que as teorias conhecidas não explicam as nossas capacidades, estão erradas. Básicamente porque 'Roger Penrose não consegue determinar o valor lógico desta frase'. Roger Penrose é um dos proponentes da hipótese do cerebro quantico (e supostamente tem um) mas não consegue determinar o valor lógico de uma frase verdadeira. Alias o livro dele 'The Imperor's new mind' está publicado em português.

    Um excelente livro que defende que o nosso cerebro funciona através dos mesmos principios que um computador é:Hofstadter, D. R., Goedel, Escher, Bach: an Eternal Golden Braid, NY: Basic Books, 1979. Também podem visitar a página do autor. Agora não tenho aqui referencias sobre as criticas ao suposto cerebro quantico mas de certeza que há muitas.

    ----
    joao
    nonio.com

    cérebros artificiais (Pontos:2, Esclarecedor)
    por joao em 01-09-00 12:59 GMT (#8)
    (Utilizador Info) http://www.nonio.com
    A notícia da TSF está um pouco confusa. Alguma clarificação: Um robot necessita software para controlar as funções como andar, virar a cabeça etc em função das condições de ambiente. Este software pode ser feito por programadores mas parece que essa é uma tarefa mais complicada do que se pensa à partida. Assim, a alternativa é usar algoritmos genéticos para programar redes neuronais. Os algoritmos genéticos permitem determinar o melhor programa para uma determinada tarefa simulando a evolução (a la Darwin) de uma população de programas sujeitos a mutação e/ou cruzamento sexual.

    Uma das componentes deste projecto é construir um cerebro artificial para um gato mecânico, o ROBOKONEKO. Para isso o projecto dispõe de um simulador do gato num mundo virtual que respeita as características físicas do mundo virtual. Várias populações do cérebro do gato são testadas e aquelas que fazem do gato um melhor gato sobrevivem e reproduzem-se (de forma sexuada ou assexuada, não sei) sofrendo mutações. Ao fim de várias gerações os programas restantes deverão ser bastante bons.

    O projecto do ROBOKONEKO prevê uma fase final em que o robot é efectivamente construido e controlado pelo cérebro mais apto. Claro que o gato artificial poderá ser uma óptima prenda de Natal....

    Este projecto é um projecto multinacional com polos em várias partes do mundo:

    links

    Dr Hugo de Garis

    genobyte

    ----
    joao
    nonio.com

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]