gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
Winning HOWTO: boa vizinhança e bons comentários
Contribuído por scorpio em 31-08-00 8:35
do departamento introspecção,-take-2
Gildot jmce escreve "Este comentário não pretende ser o tal puxão de orelhas que alguns aconselharam os editores a fazer, de forma paternalista, até porque não sinto autoridade nem vocação para o fazer perante qualquer participante deste fórum. É apenas um comentário para todos pensarmos no que podemos e desejamos fazer com um suporte tão precioso como este. E com o nosso tempo também.
[scorpio:Leiam a continuação com atenção, vale a pena.]
Confesso que a motivação recente foi a sucessão de comentários ao artigo sobre o Jabber; falou-se do Jabber, das camadas do modelo OSI, de XML, da iniciativa .NET (ideias vagas vs tecnologia concreta), mas será que aqueles que eventualmente dominam cada um destes tópicos aproveitaram sempre para divulgar o que tinham aprendido, argumentando à base de informação realmente útil para os leitores?

Parece que no Gildot se vai tornando fácil até um tópico técnico servir para despoletar ataques personalizados. Enquanto se desenvolve a escalada de agressão, pessoas que suponho bem competentes em diversos campos estão a perder a oportunidade preciosa de ajudar outros a conhecer as tecnologias e as ferramentas que eles mais apreciam.

Numa troca de mensagens de email, os efeitos da conversa são privados. Mas aqui a conversa não é privada, pelo menos enquanto houver pessoas a visitar-nos que não fazem parte dos círculos que se vão degladiando. Entre esses outros leitores muitos certamente não estão tão por dentro das tecnologias aqui discutidas como alguns dos mais vociferantes. Quando chegam ao Gildot em alguns maus momentos, o que vêem ao entrar numa notícia de conteúdo supostamente técnico não é um local onde podem descobrir algo novo mas um cenário de guerra que não lhes diz respeito.

Aqui no Gildot, ligar o "lança-chamas" para ataque pessoal por causa de comentários técnicos devia ser um acto bem ponderado mesmo quando for óbvio que se leu algo tecnicamente errado: uma atitude tanto mais esperada quanto maior for a competência de quem reage. É que, repito, devemos esperar ser visitados por leitores com poucos conhecimentos também. Ignorância não é automaticamente crime nem sinónimo de estupidez. Ajudar a perpetuar a ignorância pode vir a ser. Se um novo leitor chega e vê sistematicamente uma atitude destrutiva entre pares, acham que se sentirá à vontade para fazer perguntas? Ou irá antes usar o rato para seguir para outro local aparentemente mais acolhedor?

Não deve ser possível tornar o Gildot apelativo ou até legível para todos os tipos de público, mas a bem do valor que damos a este tipo de fóruns, ao software livre, e a outras causas partilhadas pelas comunidades que aqui afluem, será bom não deixarmos o Gildot colapsar sobre si próprio, esquecendo cada vez mais os outros.

Convém não esquecer que a aprender estamos sempre todos, qualquer que seja o nível de conhecimentos que já se tem. Aquilo que é trivial para uns pode ser obscuro para outros. De vez em quando fica bem (e não é necessariamente enfadonho) explicar brevemente alguns conceitos pensando nos leitores principiantes.

Convém não esquecer que quando se domina bem um assunto, o Gildot pode ser um óptimo local para o divulgar, mesmo por vezes assuntos que não correspondem directamente a qualquer "notícia fresca". Aquilo que para uns são notícias velhas para outros podem ser uma surpresa interessante. Às vezes mesmo informação antiga pode ser apresentada com alguns elementos novos ou de uma perspectiva diferente, para ser mais do que uma simples reciclagem de material antigo. Por exemplo, para quem (como eu) tomou superficialmente conhecimento com o Jabber há uns meses, mas não foi seguindo a história dele, alguns comentários um pouco mais desenvolvidos sobre potencialidades ou defeitos da coisa seriam leitura interessante. Daí que não achei negativa, bem pelo contrário, a ideia de no Gildot se apresentar nesta altura um artigo sobre ele. Tudo depende de se manter uma proporção equilibrada dos vários tipos de artigos.

Finalmente, convém não esquecer quem infelizmente não sabe ler inglês. Claro que considero crucial a aprendizagem da lingua inglesa por quem quer que vá trabalhar em Informática, mas talvez existam ainda muitos leitores para quem qualquer bocado de texto de qualidade em português é "comida" preciosa. Para esses, a repetição de uma notícia que já saíu no Slashdot não é redundante.

Um "simples" comentário no Gildot, apesar de informal, pode ter muita qualidade. Muitos bons exemplos não faltam no Slashdot, no Technocrat, etc... É com peças dessas, e não com a desconfiança sistemática e o ataque fulminante aos vizinhos, que se exibe a superioridade técnica. As querelas pessoais internas servem para fazer rir os profetas da desgraça. "

Um computador e os seus "bebés" | Portugal no campeonato de Robótica  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • gildot
  • jmce
  • Mais acerca Gildot
  • Também por scorpio
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    Falhas técnicas (Pontos:1)
    por mlopes em 31-08-00 10:34 GMT (#1)
    (Utilizador Info)
    Acho que tens razão quando dizes "Aqui no Gildot, ligar o "lança-chamas" para ataque pessoal por causa de comentários técnicos devia ser um acto bem ponderado mesmo quando for óbvio que se leu algo tecnicamente errado", seria muito + produtivo referir o erro e dizer o que está certo do que começar a ofender que escreveu, parece que querem provar que são melhores que os outros.
    Point taken (Pontos:1)
    por mvalente em 31-08-00 10:52 GMT (#2)
    (Utilizador Info)


    Da minha parte agreed (em português, concordo :) e point taken (erm...em português..."toma lá q já almoçaste" :)

    Apenas um comentario:

    >até um tópico técnico servir para despoletar ataques personalizados
    >[...]
    >As querelas pessoais internas servem para fazer rir os profetas da desgraça


    Esta é que acho ser a questão fundamental: a questão da personalização.

    Parece-me que muitas das querelas que por vezes aparecem têm mais a ver com questões pessoais do que com questões técnicas ou específicas. Critica-se este ou aquele post de forma inane e pouco factual, usando apenas como critério o facto de o autor ser de uma empresa diferente/concorrente, de um ISP diferente/concorrente, de uma universidade diferente/concorrente, de um grupo de hackers diferente/concorrente ou de uma rede ou canal de IRC diferente/concorrente; ou até, atrevo-me a dizer, porque pura e simplesmente não se "grama" o gajo (leia-se "autor").

    Esta atitude pouco racional, pouco fria e pouco "cientifica", conjugada com uma frequente incapacidade de considerar hipoteses, analisar factos e sintetizar conclusões, num discurso coerente e informativo, é que gera a os sparks (faiscas) que iniciam as flame wars (leia-se "querelas" ou "batatada" :).

    É urgente que todos tentem alterar essas atitudes.

    Cumprimentos

    Mario Valente


    Re:Point taken (Pontos:1)
    por lsof em 31-08-00 18:33 GMT (#14)
    (Utilizador Info)

    Parece-me que estamos a cair na atitude ingénua da "Paz no Mundo" ou "Todos diferentes todos iguais". Soa bem mas sabemos que nunca vai acontecer.

    As flame wars no gildot serão sempre inevitáveis, bem como os posts políticamente incorrectos, ou mesmo desagradáveis.

    A solução parece-me simples, dado que este é um sistema slash: filtre-se por defeito qualquer post abaixo de 1 ponto. Deste modo, quem desejar ver todos os restantes posts terá de expressamente activar esse modo.

    Protege-se assim tanto o incauto visitante (quiça octagenária) que visita o gildot pela primeira vez bem como o [lazy|busy] utilizador registado que não [tem tempo|sabe] configurar o sistema a seu gosto.


    moderação (Pontos:1)
    por joao em 31-08-00 11:09 GMT (#3)
    (Utilizador Info) http://www.nonio.com
    Sugiro que por sistema cada pessoa só leia comentários com 1 ponto ou mais e que os moderadores moderem para baixo até zero todas as referências pessoais. E moderassem para cima todas as mensagens anónimas que valem a pena ler.

    A tentação de ler todas as mensagens é muito grande mas valia a pena que cada um tentasse ler apenas mensagens que valem a pena. Assim todos aproveitavamos o nosso tempo muito melhor.

    ----
    joao
    nonio.com

    tópicos técnicos (Pontos:1)
    por scorpio em 31-08-00 13:18 GMT (#4)
    (Utilizador Info) http://gil.di.uminho.pt/~scorpio/
    É, efectivamente, verdade que na quase totalidade dos comentários relativos a artigos técnicos, os utilizadores preferem a posição "eu sei, mas não vou dizer porque senão ficam a saber tanto como eu", ao invés de slashdot's e equivalentes, onde cada um tenta mostrar o quanto sabe (ok, até pode ser para se mostrar), e que acaba por, indirectamente, ter outro efeito: Formação dos outros utilizadores, os non-1337'5.

    Existem, por outro lado, aqueles que, não escarnecendo da ignorância alheia, pura e simplesmente não partilham os seus conhecimentos relacionados com o que estão a ler. Esta posição advém, normalmente, de duas situações:

    - Apenas têm tempo para ler e pouco mais (eu incluo-me, infelizmente, nesta categoria);

    - Estão-se marimbando para o Open-Source, ou seja, gostam de obter proveitos dos conhecimentos partilhados pelos outros mas respondem com um "RTFM" aos mais novatos que estão na mesma situação em que estes se encontravam há mais ou menos tempo.

    Esperemos que este artigo sirva para abrir os olhos a alguns, e para formar outros; gostaria que a secção "perguntas" fosse um equivalente (na devida escala, obviamente) ao "ask slashdot" que tanto sucesso tem.

    Cumprimentos, just my 0.02E
    Re:tópicos técnicos (Pontos:1)
    por joao em 31-08-00 13:53 GMT (#5)
    (Utilizador Info) http://www.nonio.com
    os utilizadores preferem a posição "eu sei, mas não vou dizer porque senão ficam a saber tanto como eu"

    O que é uma atitude estúpida em todos os sentidos. A informação hoje em dia está ao alcance de meia duzia de palavras chave. Acho que há por aí pessoas que andam há anos nisto e ainda não compreenderam a internet. Afinal todos sabemos inglês e podemos obter informação muito melhor num site como o slashdot. A única coisa que se consegue com isto é que a net em portugues continue a ser uma net pobre. Afinal somos 200 milhões de falantes...

    ----
    joao
    nonio.com

    Re:tópicos técnicos (Pontos:1)
    por scorpio em 31-08-00 14:43 GMT (#9)
    (Utilizador Info) http://gil.di.uminho.pt/~scorpio/
    Não concordo totalmente que a informação técnica esteja ao alcance de meia dúzia de palavras-chave.

    Embora haja casos em que há, efectivamente, bons manuais, outros há em que é preciso "partir pedra" até conseguir atingir o algum funcionamento que se veja. Eu referia-me, especificamente, à experiência que cada um tem e que pode, facilmente, evitar que um sujeito esteja uma semana a instalar e/ou configurar um determinado serviço.

    Obviamente que, se o esforço tiver sido nosso, tem outro valor... mas a internet não é a solução de todos os males (ainda?).
    Re:tópicos técnicos (Pontos:1)
    por joao em 31-08-00 15:57 GMT (#11)
    (Utilizador Info) http://www.nonio.com
    Eu só queria dizer que não vale a pena esconder informação porque ela pode ser encontrada de uma forma ou de outra. Quem esconde informação está a perder karma, isto é prestigio no interior da comunidade, mas não ganha nada com isso. Eu não respeito mais uma pessoa só porque ela diz que sabe mas não diz.

    ----
    joao
    nonio.com
    Re:tópicos técnicos (Pontos:1)
    por mazevedo em 31-08-00 23:05 GMT (#16)
    (Utilizador Info) http://mazevedo.welcome.to
    A informação hoje em dia está ao alcance de meia duzia de palavras chave.

    Certo, mas, como exemplo, veja-se que eu ainda em 1993, já com alguma experiência em hardware, Windows 3x e DOS, peguei num CD espanhol de compilação de software e continha lá uma coisa chamada "Linux - Clónico de Unix". Era uma distribuição do SLS (Softlandind Linux System), sem manuais, e pouco esclarecedora. Se na altura, na rede FIDONET (onde eu me correspondia com outros tantos) se discutisse sobre os problemas de instalações, incompatibilidades de hardware e não se dissesse "És um lammer, RTFM, etc..." talvez assuntos tão característicos de um povo como nós (configurações do teclado para Português, fontes no écran e com acentos, etc...) tivessem sido resolvidos mais rapidamente. Concordo com o essencial deste artigo a 100%. Mas também sabemos: Para que a informação exista (a tal da meia dúzia de palavras chave) é preciso que alguém escreva sobre ela, mesmo em locais como o GilDot.

    E é isto que é importante discutir-se no GilDot. Partilhar informação, mesmo redundante. Cada texto que se escreve sobre qualquer coisa à medida do tempo vai-se tornando mais completo podendo mesmo degenerar em algo mais importante.

    E quem não gosta, que realmente filtre a informação. É para isso que existem os filtros!


    ----
    //\anuel /|zevedo

    Re:tópicos técnicos (Pontos:1)
    por joao em 31-08-00 23:57 GMT (#17)
    (Utilizador Info) http://www.nonio.com
    E é isto que é importante discutir-se no GilDot

    Repara que eu tambem acho. Eu só estou a dizer que é estupido não dar uma informação para se continuar a ser o unico que sabe uma determinada coisa. A mesma informação pode ser obtida mais cedo ou mais tarde. E quem não dá a informação não ganha nada com isso. Nem sequer fica com a sensação de ser uma boa pessoa.

    ----
    joao
    nonio.com

    Plenamente de acordo (Pontos:2)
    por shakazulu em 31-08-00 13:56 GMT (#6)
    (Utilizador Info)
    Concordo pois considero que se perde imenso ao fazer ataques pessoais ou impessoais aqui no Gildot.
    Convém frisar que não somos só nós que entramos no Gildto mas muito mais pessoas que nem sequer nos conhecem.
    É sempre uma má imagem para nós próprios e para o Gildot os últimos ataques que se fizeram aqui mesmo com palavrões á mistura e sem nexo nenhum.
    Pessoalmente começava a desaprender o muito que aprendi ao longo deste ano lendo comentários interessantes,instrutivos e educacionais que alguns de vós costumam fazer.
    Cosidero que todos os comentários que tiverem palavrões e ataques pessoais deviam ser imediatamente retirados pelos editores do Gildot e os seus autores avisados para tal facto.Penso que é possível fazer isto.
    Assim ganha o leitor comum que chega aqui e se quer documentar e ganhamos nós próprios.
    Re:Plenamente de acordo (Pontos:1)
    por joao em 31-08-00 14:04 GMT (#7)
    (Utilizador Info) http://www.nonio.com
    Cosidero que todos os comentários que tiverem palavrões e ataques pessoais deviam ser imediatamente retirados pelos editores do Gildot e os seus autores avisados para tal facto.Penso que é possível fazer isto.

    Há sempre o problema de esse poder ser abusado. Afinal os editores tambem participam nas discussões. Não são independentes. Um editor não pode apagar um artigo numa discussão em que está envolvido. Para que um comentário fosse retirado deveria haver acordo entre um determinado número de editores.

    ----
    joao
    nonio.com

    Re:Plenamente de acordo (Pontos:2)
    por shakazulu em 31-08-00 14:10 GMT (#8)
    (Utilizador Info)
    É um facto real e concordo contigo nesse ponto mas então não se pode fazer nada ?
    Re:Plenamente de acordo (Pontos:1)
    por buffer em 31-08-00 15:10 GMT (#10)
    (Utilizador Info) http://www.coders-pt.org

    E que tal.. se alguem te ofender, ou dizer algo "ofensivo" contas a um editor e ele puff** no comment..

    it's an idea..
    -- what was my problem with man You ask? No.. I ask you what was man's problem with me..

    Re:Plenamente de acordo (Pontos:1)
    por pyro em 31-08-00 15:58 GMT (#12)
    (Utilizador Info)
    E' uma ideia e boa, mas apenas para casos muito extremos. Se bem me lembro apenas uma vez houve uma intervencao divina desse tipo numa das famosas discussoes do IRC...

    Os casos vulgares de insultos poderiam ser facilmente resolvidos com a moderacao normal, ja' que sao casos em que apenas a imagem do atacante e' prejudicada pela falta de decoro. Para um leitor, o unico inconveniente e' o tempo perdido com o ruido.

    E digo "poderiam" e nao "podem" ser resolvidos porque acontece que os moderadores sao(somos) humanos e como tal existe a tendencia para moderarem(moderarmos) os comentarios `a luz da opiniao pessoal quanto ao tema e nao quanto `a qualidade do comentario. E como os moderadores sao poucos para eliminar este ruido na media e tambem nao existe meta-moderacao...

    Reparem ainda no efeito perverso desta situacao: quem exprime opinioes minoritarias, embora seja educado e tenha o cuidade de apresentar bons argumentos tem o karma (tando no significado particular dos *dot como no significado mais geral;) condenado, ao contrario de quem alinha pelas causas populares com uns "sound bites" espalhafatosos!

    Re:Plenamente de acordo (Pontos:0)
    por Anonimo Cobarde em 31-08-00 16:13 GMT (#13)
    > Reparem ainda no efeito perverso desta situacao: > quem exprime opinioes minoritarias, embora seja > educado e tenha o cuidade de apresentar bons > argumentos tem o karma (tando no significado > particular dos *dot como no significado mais > geral;) condenado, ao contrario de quem alinha > pelas causas populares com uns "sound bites" > espalhafatosos! Assim de repente lembrei-me do Paulo Portas.
    Re:Plenamente de acordo (Pontos:2)
    por shakazulu em 01-09-00 1:35 GMT (#18)
    (Utilizador Info)
    Nessa situação teria que encaixar,comer e calar como já aconteceu noutros comentários bastantes ofensivos contra mim próprio.Mas de facto já consegui aprender a lidar com essas situações e deixo de responder.
    De acordo (Pontos:1)
    por vaf em 31-08-00 19:14 GMT (#15)
    (Utilizador Info) http://students.fct.unl.pt/users/vaf12086/
    Bom,

    Estou a ser redundante, mas não queria deixar de manifestar o meu total acordo com o jmce, e com os que com ele estão.

    De facto, há dois tipos de pessoas:
    Aqueles que falam/postam por terem algo para dizer e Aqueles que falam/postam por terem de dizer algo. Estes últimos só merecem desprezo.

    Saber resistir à tentação de responder a um ataque/flame é uma virtude. Be smart. Be useful.

    Cumprimentos,

    Vasco Figueira

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]