gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
MS patenteia *formato*
Contribuído por chbm em 05-06-00 22:55
do departamento GENTE-ESTUPIDA
Microsoft Segundo o autor do VirtualDub (programa de edição de video) a MS convidou-o a retirar o suporte para descodificação de ASFs porque patenteou o *formato*. Não o codificador, não o gerador do bitstream, não o descodificador, mas o formato, ou seja, a representação binária de um bitstream ASF. Obviamente, isto na parte civilizada do mundo não deveria acontecer porque a primeira coisa a perguntar em relação a uma patente é "o que é que faz?". Parece-me que na CEE a reposta a esta patente é uma boa gargalhada. O que é que voces acham, particularmente aqueles com mais conhecimentos legais ? Relato dos acontecimentos.

BigBrother espacial | Napster processa Offspring (!!!)  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • Relato dos acontecimentos
  • Mais acerca Microsoft
  • Também por chbm
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    Número da Patente (Pontos:2)
    por chbm em 06-06-00 9:22 GMT (#1)
    (Utilizador Info) http://chbm.nu/
    De acordo com um comentário no advogato.org é o 6041345.
    O valor legal da coisa (Pontos:1)
    por cgd em 06-06-00 12:23 GMT (#2)
    (Utilizador Info) http://cgd.teleweb.pt

    Bom, eu não tenho muitos conhecimentos legais sobre o assunto, mas o real valor legal desse tipo de acções é algo dubio...

    Em primeiro, se se provar que existe prior-art (i.e. tecnologia indexada à patente, anterior ao registo da mesma), a patente fica invalidada...

    Não sei se existe um prazo para apresentar prior-art após o pedido de registo de patente, ou não...

    Em segundo, a patente em si tem um tempo de vida. Se não estou em erro, andará em 15 ou 17 anos (existem pessoas a tentar baixar esse tempo de vida para 2-4 anos no caso das tecnologias de computação). Após esse tempo, a utilizacao do que está patenteado é livre.

    Finalmente, existem casos do além!! Por exemplo, houve um japones (acho eu), que registou nos anos 80, formas especificas do algoritmos run-length-encoding, um algoritmo conhecido à muito e verdadeiramente básico. Ainda por cima, registou as (duas) formas menos implementáveis, porque sao as menos eficientes (ver rle ou rle2, para implementações mais avançadas).

    Outro exemplo, este mais escandaloso, foi uma pessoa ter patenteado toda e qualquer representacao intermedia, independente do device a usar, em relacao aos formatos de impressao. O TeX ja usava isso desde 1981 (os .dvi), e antes ja era usado pela familia de typesetting de unix (*roff*).

    Como acho que nunca ninguem pagou fees ou royalties a esta gente, e essas técnicas continuaram a usar-se, o valor das patentes é algo complicada -- como a distribuicao de riqueza dos monty python :)


    -- carlos

    Azar o deles (Pontos:1)
    por CrLf em 06-06-00 15:20 GMT (#3)
    (Utilizador Info)
    Isso na Uniao Europeia nao resultava, tal como nao resultam aquelas clausulas nas licencas que nao permitem o reverse engeneering, pois na UE o reverse engeneering ou a descompilacao sao permitidas ate ao ponto de permitir a um programa comunicar ou interagir com outro.
    E os GIFs ? (Pontos:1)
    por river em 06-06-00 20:14 GMT (#4)
    (Utilizador Info)
    Desculpem la' se me esta' a escapar alguma coisa, mas qual e' a diferenca entre este caso e a patente que a UNYSIS tem do formato GIF ?

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]