gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
Portugal 0 - Grécia 1
Contribuído por vd em 04-07-04 20:59
do departamento do-futebol
Portugal Terminou o jogo de Portugal - Grécia, onde perdemos por uma bola, a final do Europeu de 2004, organizado em Portugal. Perdemos, com uma carreira emocionante, onde se destaca a vitória sobre Inglaterra e Espanha, mas a Grécia foi efectivamente mais forte e mereceu a vitória. Este Europeu motivou e movimentou Portugal e os Portugueses em torno de algo, de forma positiva e emotiva.

Perdemos um jogo, entre tantos que se realizaram e ir-se-ão realizar. Estamos de parabéns, não pelo segundo lugar, mas por uma organização excelente e por um país bonito que sabe receber.

Do jogo não escrevo mais, mas termino com a certeza de que precisamos de ser motivados para mais iniciativas, para um futuro melhor de Portugal, seja na Politica, Economia, Desporto ou outra área. Isto não pode terminar num jogo, mas tem de continuar para um Portugal do futuro.

Força Portugal

MacOS X "Tiger" | Sucessor do Elifoot98, para Linux  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • Mais acerca Portugal
  • Também por vd
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    Bah (Pontos:2)
    por CrLf em 04-07-04 21:13 GMT (#1)
    (Utilizador Info) http://crodrigues.webhop.net
    É frustrante perder contra uma equipa que passou todo o campeonato a fazer não-jogos com tudo à defesa...

    -- Carlos Rodrigues
    Re:Bah (Pontos:1)
    por foo em 04-07-04 21:50 GMT (#6)
    (Utilizador Info)
    uma equipa que passou todo o campeonato a fazer não-jogos com tudo à defesa

    chama-se a isso estratégia :D

    Re:Bah (Pontos:1)
    por Coronel em 04-07-04 22:04 GMT (#10)
    (Utilizador Info)
    chama-se a isso estratégia :D

    Há quem goste de futebol espectáculo e positivo. Há quem se esconda no futebol negativo.

    Re:Bah (Pontos:2)
    por joao em 05-07-04 0:43 GMT (#21)
    (Utilizador Info) http://www.nonio.com
    O futebol negativo fez 3 golos a Portugal.

    ----
    joao
    nonio.com - ciência, tecnologia e cultura
    Re:Bah (Pontos:2)
    por fhc em 05-07-04 11:20 GMT (#48)
    (Utilizador Info)

    Como nós tivémos futebol positivo e eles negativo (seja lá o que isso for)... mais por menos dá menos...

    Ganhou o negativo. É matemático.

    Francisco Colaço


    Em Portugal nada se conclui acerca da existência de vida inteligente no Planeta Terra.

    Re:Bah (Pontos:2)
    por Antonio Manuel Dias em 05-07-04 12:40 GMT (#68)
    (Utilizador Info) http://maracuja.homeip.net

    Ainda não tinha percebido como a Grécia tinha conseguido chegar à final sem "jogar futebol". Agora já percebi, obrigado :)


    "mudem de rumo, já lá vem outro carreiro"
    Re:Bah (Pontos:1)
    por Mindstorm em 04-07-04 22:00 GMT (#9)
    (Utilizador Info) http://www.mndnet.org/
    E é interessante arranjar desculpas dessas, quando foi mais que claro que a Grécia jogou melhor que portugal...

    Mindstorm
    Re:Bah (Pontos:2)
    por HiTek DeVil em 07-07-04 9:19 GMT (#106)
    (Utilizador Info)
    A Grécia foi mais eficaz e teve uma pontada maior de sorte que Portugal, mas jogar melhor, não achei. Um único canto, um golo... Bem finalizado pelo jogador grego, a aproveitar uma falha da defesa, e a ganhar no jogo aéreo a dois jogadores Portugueses (que nem viram bem o que se passou por ali). Depois foi ver a Grécia a diminuir gradualmente, a posse de bola a aumentar a favor de Portugal, as faltas da Grécia a aumentar, as vezes que Portugal chegou à baliza da Grécia a aumentar (mas mesmo assim a não conseguir marcar), mas com algumas falhas dos jogadores Portugueses, que com um pouco mais de sorte ou cabeça fria e tinham marcado golo (ie. remate de Cristiano Ronaldo isolado frente ao guarda-redes, já com ele deitado, que invés de "picar" a bola por cima do guarda-redes, mandou por cima da baliza... os nervos foram mais forte). Depois o selecionador Grego arriscou demasiado... tirou jogadores do meio campo e do ataque para meter jogadores na defesa para parar a ofensiva Portuguesa, e sem efeito (mais ainda.... já lá estavam os onze, mas agora quase todos com cariz defensivo)... ora, se Portugal tem a sorte de conseguir concretizar qualquer um dos muitos tentos que assolaram a baliza da Grécia na segunda parte, a Grécia ou perdia o jogo logo ali, porque tinha de abrir o jogo e tentar o golo, e não tinha os jogadores de ataque para fundamentar um, e ia haver mais erros na defesa grega, e a possibilidade de marcar um segundo golo era enorme, ou então ia-se para prolongamento, e de novo os gregos tinham de abrir o jogo para tentar o golo, e pelas mesmas razões de cima, não tinham alguns dos jogadores chave no ataque.

    Com tudo isto, e devido ao facto que a Grécia mal conseguia chegar à baliza de Portugal, e nos ultimos 30 minutos andou a mandar bolas para a frente, na tentativa de afastar a bola da grande àrea deles, não achei que a Grécia jogou melhor que a selecção Portuguesa.... foram mais felizes e eficazes na finalização: 1 canto, 1 golo - 100%.

    Se eu acho justo a vitória da Grécia? Acho, pelo percurso histórico que fizeram neste Europeu, não pelo jogo que mostraram contra Portugal e contra a Republica Checa... Se achava justo que Portugal ganhasse? Achava... bem mais justo do que ser a Grécia a ganhar, pelo bom jogo que mostrou saber jogar, pelo esforço que fez para ganhar, mas que o resultado teimou em não querer mudar.

    HiTek DeVil
    Re:Bah (Pontos:1)
    por Th0rin em 04-07-04 22:35 GMT (#14)
    (Utilizador Info)

    é, deves ter razão, o facto da grécia ter chegado à final e ganhado a portugal é um daqueles paradoxos...

    Agora a sério, não me escandaliza nada que o treinador dos gregos, vendo o valor individual dos jogadores que tem, faça aquilo que todos os treinadores de qualquer equipas na mesma situação deveriam fazer. A única coisa que faz é assumir de facto a posição que uma equipa como a grécia tem que assumir se não quer ir logo no primeiro avião para casa.

    O curioso é que fez de uma maneira perfeita, nunca vi anti-jogo tão bem conseguido, e sendo esta a táctica deles, atrevo-me a dizer que jogaram muito melhor que qualquer outra equipa neste europeu!


    Is this desire?
    Re:Bah (Pontos:2)
    por HiTek DeVil em 07-07-04 9:21 GMT (#107)
    (Utilizador Info)
    Por acaso o jogo da Grécia fez-me lembrar o jogo italiano, mas mais coeso, e sem as faltas e mau feitio caracteristico dos jogadores italianos... Os gregos teem a humildade que falta aos jogadores italianos, e isso joga a favor deles.

    HiTek DeVil
    Portugal está de Parabéns! (Pontos:2)
    por 4Gr em 04-07-04 21:15 GMT (#2)
    (Utilizador Info) http://www.fe.up.pt/freefeup
    Inequivocamente, Portugal está de parabéns!

    Não pela vitória, que não alcançou, mas por todo o apoio e mobilização portuguesa que tem ocorrido ao longo deste mês. Durante 30 dias que a população portuguesa esqueceu os problemas e retirou proveito daquilo que realmente interessa na vida: a felicidade.

    Por muito que alguns não gostem do futebol, é inevitável renderem-se à forte mobilização que este representa hoje em dia. Milhares e milhares de pessoas dignificaram a imagem de Portugal, exerceram o seu patriotismo e orgulhosamente pintaram as suas caras graças ao futebol. Deixaram-se os clubes de lado, démos as mãos e partimos para o Euro 2004.

    E estamos todos de parabéns. A confraternização e a organização do evento foi excelente e mesmo a UEFA referiu tal facto. A competitividade não anulou o fair play.

    Os hinos elevaram-se, orgulhosamente, de timbre rouco, na clareira da voz de cada português! A minha bandeira continua erguida...


    Deus quer, o homem sonha, a obra nasce.
    ...
    Quem te sagrou criou-te português.
    Do mar e nós em ti nos deu sinal.
    Cumpriu-se o Mar, e o Império se desfez.
    Senhor, falta cumprir-se Portugal!


    Dominus vobiscum
    Pão e circo (Pontos:3, Interessante)
    por jmce em 05-07-04 1:22 GMT (#23)
    (Utilizador Info) http://jmce.artenumerica.org/
    Durante 30 dias que a população portuguesa esqueceu os problemas e retirou proveito daquilo que realmente interessa na vida: a felicidade.

    Os patetas alegres que adormecem com a "felicidade" distribuída em regime de franchising e a confundem com felicidades com bases mais sólidas são o gáudio dos artistas da propaganda e respectivos clientes, desde há muitos séculos.

    Qualquer dealer de estupefacientes pode afinal dar a mesma desculpa: "os meus clientes passam um bom bocado, esquecem os problemas e retiram proveito daquilo que realmente interessa na vida: a felicidade". No limite, um laboratório farmacêutico podia fornecer festa equivalente bem mais barata, um "kit patriótico BE HAPPY" com comprimidos para um mês, tintas para a cara e uma bandeirinha.

    Por muito que alguns não gostem do futebol, é inevitável renderem-se à forte mobilização que este representa hoje em dia.

    Essa da "rendição inevitável" deve ser parte da alucinação. Enfim, foi inevitável *aturar* parte das consequências desta treta. Por exemplo, evitar o uso dos nossos impostos para a pagar.

    Milhares e milhares de pessoas dignificaram a imagem de Portugal, exerceram o seu patriotismo e orgulhosamente pintaram as suas caras graças ao futebol.

    Ou seja:

    • fizeram direitinho o trabalho de hotelaria que nos foi encomendado pelo ministro Arnaut em carta paga por nós;
    • urraram "Portugal", penduraram bandeiras e pintaram as caras em improdutivo e inconsequente sucedâneo de patriotismo;

    [Irra, tanto negativismo; devo ter-me esquecido de tomar o comprimido; volto já
    ...
    ]

    ... porque agora tudo vai mudar. Da motivação colectiva, da união de esforços redescoberta e dos hinos orgulhosos começará já hoje a erguer-se nova Nação de patriotas empenhados em educar-se e trabalhar para um Futuro Melhor.

    A Holanda que se cuide; o futebol foi só o começo. Não tarda nada vamos deixá-los para trás na educação, na investigação, nas lâmpadas, nos diamantes, no petróleo, em quase tudo. Não lhes restará nada mais do que pintar as caras e servir às mesas para o resto da Europa, ainda por cima sem as vantagens do nosso clima.

    Sim, porque descoberta a força colectiva da massa torcedora e restabelecida a Consciência Nacional, hoje mesmo começarão por todo o país as concentrações de portadores de bandeiras pedindo mais exigência no ensino, mais responsabilização no trabalho, mais rigor na política, tudo ao som de ABAIXO A SUPERFICIALIDADE, ABAIXO A BALDA. A devastação do país pelos fogos e pelas autarquias vai cessar, em reconhecimento da importância patriótica da qualidade do território. Convencidos de que um futuro melhor e grandes desígnios são possíveis, os adolescentes vão esquecer-se das férias e exigir (até que a voz lhes doa) cursos intensivos de matemática no Verão.

    Viva a clareira, viva!


    Re:Pão e circo (Pontos:2)
    por 4Gr em 05-07-04 1:30 GMT (#25)
    (Utilizador Info) http://www.fe.up.pt/freefeup
    O teu raciocínio falha redondamente, pois a Holanda vive tão ou mais o futebol quanto nós e ainda por cima legaliza as drogas. Ora, onde está o paralelo com o seu desenvolvimento e prosperidade económica?

    Não te enganes a ti mesmo e não atires ao futebol a culpa da situação em que nos encontramos.

    Com ou sem futebol, a crise mantém-se. Pelo menos, com futebol, ainda vejo bastantes sorrisos esboçados.

    Porque não sorris tu também? Perante essa atitude tão negativista, não te ficava nada mal ;-) Talvez fosses mais produtivo com um sorriso diário, ou feliz por se ter enaltecido o patriotismo, que cada vez estava mais dissipado, incluindo o meu.

    Dominus vobiscum
    Re:Pão e circo (Pontos:3, Interessante)
    por jmce em 05-07-04 2:33 GMT (#30)
    (Utilizador Info) http://jmce.artenumerica.org/

    Eu não estou a culpar o futebol como causa dos problemas. Estou é a estranhar que tanta gente considere o futebol como causa para Soluções.

    Embora tipicamente me esteja nas tintas para patriotismos, acho importante que se goste e se cuide do sítio onde se vive e de haver alguma cooperação entre as pessoas que partilham o sítio. Esquecendo por momentos qual terá, nesse campo, sido o valor patriótico da construção dos estádios do Euro e restante operação hoteleira, esquecendo também os milagres que se espera possam resultar do patriotismo de bancada e de varanda dos últimos dias, podíamos começar por discutir o patriotismo deixado pelo chão depois da passagem de cada enxame patrioticamente sorridente pelo Marquês do Pombal. Fomento dos postos de trabalho em limpeza urbana?

    Re:Pão e circo (Pontos:2)
    por nbk em 05-07-04 11:50 GMT (#54)
    (Utilizador Info) http://www.mrnbk.com/
    Boas.

    "...podíamos começar por discutir o patriotismo deixado pelo chão depois da passagem de cada enxame patrioticamente sorridente pelo Marquês do Pombal. Fomento dos postos de trabalho em limpeza urbana?"

    We hope so.

    Mas podiamos era começar a discutir o buraco que abriram ali entre as amoreiras e o marquês (sublinhe-se, o filha-da-puta do buraco). Pelo andar dos acontecimentos, vamos ter um tunel e um parque mayer em cada cidade...

    @537, Nbk

    Re:Pão e circo (Pontos:2)
    por HiTek DeVil em 07-07-04 9:31 GMT (#109)
    (Utilizador Info)
    Talvez não fomente, mas pelo menos serve de escapatória temporária para os stresses do dia a dia... Queres melhor terapia de grupo do que o que aconteceu nos ultimos dias? Continuou-se atento aos problemas de Portugal, mas com uma atitude bem menos negativa, e bem mais criativa do que a que geralmente havia.... O risco era que depois da euforia, a depressão geral fosse ainda maior, mas aparentemente essa parte está ultrapassada, e não ocorreu essa situação. Eu sempre fui contra o Euro2004 pois os clubes "chularam" pequenas fortunas ao estado (leia-se: todos nós... e pelo que li houve um encaixe bem menor do que com a Expo98 no mesmo espaço de tempo), quando havia necessidades imediatas bem maiores do que ver 22 marmanjos a lutar por uma bola mesmo aqui no nosso quintal, com 60 mil outros marmanjos a gritarem à volta feitos malucos.... Havia infraestruturas de supote a inumeras cidades para renovar/construir, havia milhentos sítios e milhentas situações em que o dinheiro que foi gasto seria melhor aplicado... Mas a parte que eu não estava à espera era mesmo essa vertente terapeutica, que deixou que os portugueses pudessem libertar-se um pouco das dificuldades do dia a dia e libertarem-se de um depressão generalizada.

    HiTek DeVil
    Re:Pão e circo (Pontos:1)
    por being em 05-07-04 1:48 GMT (#26)
    (Utilizador Info)
    "No limite, um laboratório farmacêutico podia fornecer festa equivalente bem mais barata, um "kit patriótico BE HAPPY" com comprimidos para um mês, tintas para a cara e uma bandeirinha." -- esquecendo as tintas e a bandeirinha parece-me uma boa ideia... algum farmaceutico por aqui ? :P

    "The world is now too dangerous for anything less than Utopia." --R.Buckminster Fuller.

    Re:Pão e circo (Pontos:2)
    por fhc em 05-07-04 11:26 GMT (#51)
    (Utilizador Info)

    Porque é que capitalizaste «futuro melhor». Patenteaste-o? ;-)

    Francisco Colaço


    Em Portugal nada se conclui acerca da existência de vida inteligente no Planeta Terra.

    Re:Pão e circo (Pontos:2)
    por nbk em 05-07-04 11:54 GMT (#56)
    (Utilizador Info) http://www.mrnbk.com/
    Boas.

    ROFTL!

    @541, Nbk

    Re:Pão e circo (Pontos:2)
    por nbk em 05-07-04 11:46 GMT (#53)
    (Utilizador Info) http://www.mrnbk.com/
    Boas.

    "Por exemplo, evitar o uso dos nossos impostos para a pagar."

    A maioria quer ver e gastar dinheiro em futebol. Contra a realidade podem lançar muitos argumentos, muita palavra, muita conversa, muito dicionário, mas o facto é que no regime actual a maioria manda (e felizmente permite a liberdade de expressão às minorias).

    O resto, *mon ami mitterrand*, são putas e vinho verde.

    @533, Nbk

    Re:Pão e circo (Pontos:2)
    por nbk em 05-07-04 11:54 GMT (#55)
    (Utilizador Info) http://www.mrnbk.com/
    Boas.

    "Por exemplo, evitar o uso dos nossos impostos para a pagar."

    Em vez de perderes tempo a chorar, perde mas é tempo a estudar a melhor forma de fugir a eles, já que ainda não é possivel escolher para onde eles vão. Já experimentaste queixar-te ao deputado que te representa? :>

    @539, Nbk

    CAMBADA DE NERDS!!!!!!! (Pontos:1)
    por ChefTepes em 07-07-04 9:23 GMT (#108)
    (Utilizador Info)
    É nestas alturas que se vê que voces são mesmo uma cambada de nerds, geeks, whatever!

    LOL... digo-vos, ver nerds a discutir futebol é do melhor humor que pode haver! melhor q britcom!

    cinjam-se as vossas matematicas e computadores, e deixem estes assuntos para os homens .. ok? :)
    Re:CAMBADA DE NERDS!!!!!!! (Pontos:2)
    por McB em 17-07-04 18:39 GMT (#117)
    (Utilizador Info)
    Claro.... e tu, o que andas aqui a fazer?

    Já sei, deves ser o Artur Jorge, recentemente recambiado da Rússia...

    Yours,
    McB!
    They told me it need Windows 95 or better, so I chose Linux
    O futuro de Portugal... (Pontos:2)
    por leitao em 04-07-04 21:33 GMT (#3)
    (Utilizador Info) http://scaletrix.com/nuno/blog/
    ...passa por trabalhar, trabalhar, trabalhar e... deixarem-se de merdas e paneleirices.


    I can live with doubt and uncertainty and not knowing. I think it is much more interesting to live not knowing than to have answers that might be wrong.

    Re:O futuro de Portugal... (Pontos:2)
    por cao_negro em 04-07-04 21:58 GMT (#7)
    (Utilizador Info)
    Leitãozinho, é desta que estou de acordo contigo!
    Re:O futuro de Portugal... (Pontos:1)
    por liberdade em 04-07-04 22:08 GMT (#11)
    (Utilizador Info) http://www.gildot.org
    Leitão, disseste tudo... Em vez de andarem ali a festejar derrotas vão mas e' deitar-se cedo para serem produtivos amanhã.


    Eu não sou o mesmo "liberdade" que escreveu antes.
    Re:O futuro de Portugal... (Pontos:2)
    por 4Gr em 04-07-04 22:16 GMT (#12)
    (Utilizador Info) http://www.fe.up.pt/freefeup
    Quê, tipo o Japão onde a taxa de suicídio é a mais alta dos 7 países mais ricos do mundo?

    Ou na Suécia, Finlândia, Irelanda, onde o indíce de suicídio é abusivo, mesmo tendo em conta que eles trabalham muito?

    Para quê trabalhar muito se não é só de dinheiro e qualidade de vida que vive o homem?

    Trabalhem, esmerem-se e superem-se, mas sejam felizes! E pôrra, os portugueses foram felizes com a vitória do país perante a Europa!

    Dominus vobiscum
    Re:O futuro de Portugal... (Pontos:2)
    por Dehumanizer em 04-07-04 22:33 GMT (#13)
    (Utilizador Info) http://www.midnightcreations.org

    Quê, tipo o Japão onde a taxa de suicídio é a mais alta dos 7 países mais ricos do mundo?

    Bem, eles têm uma tradição nisso, afinal...


    "It is every citizen's final duty to go into the tanks and become one with all the people."
    - Chairman Sheng-ji Yang, "Ethics for Tomorrow"

    Re:O futuro de Portugal... (Pontos:3, Interessante)
    por leitao em 04-07-04 22:45 GMT (#15)
    (Utilizador Info) http://scaletrix.com/nuno/blog/
    Entre me suicidar, ou morrer ingratamente num corredor de um hospital porque os enfermeiros estao a dormir...


    I can live with doubt and uncertainty and not knowing. I think it is much more interesting to live not knowing than to have answers that might be wrong.

    Re:O futuro de Portugal... (Pontos:2)
    por jorgelaranjo em 05-07-04 8:16 GMT (#38)
    (Utilizador Info) http://lesi.host.sk/fueg0/
    De que falas tu, Leitão, se nem neste país vives?
    Acho tanta piada quando se critica lá de longe.
    Estás como está o Saramago. Só diz mal, mas ele vive em Espanha...
    Além do mais, não é aí em inglaterra que as pessoas estão dispostas a ganhar menos só para ter mais tempo livre?

    Cumprimentos,
    Jorge Laranjo
    01100110 01110101 01100101 01100111 00110000
    http://mynews.yournews
    Re:O futuro de Portugal... (Pontos:2)
    por leitao em 05-07-04 10:36 GMT (#45)
    (Utilizador Info) http://scaletrix.com/nuno/blog/
    Bom, falas como se nao tivesse vivido em Portugal durante 25 anos. E a "critica" e' algo fundamental para perceber o que esta' mal.

    Mas neste caso nao foi uma critica -- foi o constatar de uma realidade, muitos portugueses precisam de deixar de viver 'a sombra da bananeira.


    I can live with doubt and uncertainty and not knowing. I think it is much more interesting to live not knowing than to have answers that might be wrong.

    Re:O futuro de Portugal... (Pontos:2)
    por fhc em 05-07-04 11:22 GMT (#49)
    (Utilizador Info)

    Tens razão. Somos todos a família Royne a Sul do paralelo 42.

    Francisco Colaço


    Em Portugal nada se conclui acerca da existência de vida inteligente no Planeta Terra.

    Re:O futuro de Portugal... (Pontos:2)
    por jpgm em 05-07-04 19:23 GMT (#90)
    (Utilizador Info)
    Mas neste caso nao foi uma critica -- foi o constatar de uma realidade, muitos portugueses precisam de deixar de viver 'a sombra da bananeira.
    Tens dados para o que dizes ou estás só a arrotar postas de pescada?
    Se não estavas contente acho que fizeste muito bem em ir para Inglaterra, agora, para a felicidade ser total, basta que não chateies mais quem ficou porque gosta do pais!
    Desculpa lá o estilo populista, mas populismo com populismo se paga :-) E a "critica" e' algo fundamental para perceber o que esta' mal.
    Cumprimentos! zp
    Re:O futuro de Portugal... (Pontos:1)
    por bigodes_mal_humorado em 07-07-04 18:14 GMT (#114)
    (Utilizador Info)
    Meu caro jpgm,
    A "critica" e' algo fundamental para perceber o que esta' mal. Gostei, e' uma frase bonita.
    Mas para perceber melhor o acabaste de escrever e o que era:
    -critica
    -algo
    -fundamental
    -perceber
    e
    -está mal
    Tive que ir reler um dos 'ultimos sucessos populistas:
    "Quem mexeu no meu queijo?" de Spencer Johnson.
    Título original: Who moved my cheese? by Spencer Johnson, M.D.

    Cumprimentos

    Big-Odds
    Re:O futuro de Portugal... (Pontos:1)
    por nifan em 05-07-04 11:57 GMT (#57)
    (Utilizador Info)
    sem querer tomar partido seja de quem for.
    acho que as pessoas que vivem noutros países devem ser tomadas em conta, uma vez que podem trazer algo de positivo, das melhorias que possam existir noutras pátrias. por estar noutro sítio do planeta que não no país de origem, deixa de ser português? não vejo grande lógica nisso...
    em relação ao futebol, é sempre um espectáculo bom de ver, apesar de ser abusivo as quantidades de dinheiro que esta actividade move, tendo em conta que se vê tanta miséria pelas ruas fora,e os parcos ordenados que se recebem. Nunca existe dinheiro, mas o que é certo é q se fizeram 10 estádios novos/reconstruiram-se. Claro que trouxe muito turista com dinheiro na carteira (ou não), mas o income não deverá superar as dívidas.

    "Microsoft gives you Windows, Linux gives you the whole house"
    Re:O futuro de Portugal... (Pontos:1)
    por shore em 05-07-04 12:39 GMT (#67)
    (Utilizador Info)

    Mas vocês querem melhor justificação para o investimento do que a esteria (quase) colectiva que se viveu em torno do europeu? Se alguem tinha fundamentos para criticar o investimento há um mês atrás, agora deixou de os ter! Não quero dizer com isto que esteja certo ou errado, mas o facto é que o europeu moveu e mexeu com milhares de portugueses, e afinal quem paga os impostos? Pelo menos tiraram algum proveito disso!

    Também fico chocado com o dinheiro que todos eles ganham, mas se querem que ganhem menos, deixem de ver futebol! Só ganham o que ganham porque o retorno publicitário é enorme, deixem de comprar "nikes" e afins, e vão ver como os clubes (sem dinheiros dos sponsors) baixam logo os ordenados...

    Quando fico triste por Portugal perder lembro-me logo que eles ganham tanto por mês como eu, se calhar, não ganharei durante uma vida inteira... é remédio santo, acaba-se logo a tristeza...
    Re:O futuro de Portugal... (Pontos:2)
    por jorgelaranjo em 05-07-04 15:31 GMT (#78)
    (Utilizador Info) http://lesi.host.sk/fueg0/
    investimento do que a esteria (quase) colectiva que se viveu em torno do europeu?

    histeria

    do Gr. hystéra, útero
    s. f.,
    doença nervosa caracterizada por convulsões e acessos espasmódicos;

    fig.,
    índole desequilibrada, caprichosa.



    Cumprimentos,
    Jorge Laranjo
    01100110 01110101 01100101 01100111 00110000
    http://mynews.yournews
    Re:O futuro de Portugal... (Pontos:2)
    por Kmos em 05-07-04 18:26 GMT (#88)
    (Utilizador Info) http://Kmos.TondelaOnline.com
    Ora, acho que tá tudo dito! eu nunca fui a um estádio, e não faço conta de lá ir, porque ganharem 100 mil contos por mês é mais que exagerado para um futebolista, mesmo que seja o melhor do mundo.. tudo o que passa de 20 mil é exagerado, apesar de ele só jogar uns 15 anos, dois anos, dá para ele viver bem pro resto da vida (que gastem menos em BMW, borgas, drogas, putas e vinho verde).

    I'm a lost soul in this lost world...
    Re:O futuro de Portugal... (Pontos:2, Interessante)
    por WebStatiC em 05-07-04 18:06 GMT (#85)
    (Utilizador Info) http://www.bio2k.org
    Eu gostava era que fizesses essa critica á frente daquelas pessoas que trabalham 12 horas por dia, nos mais variados ramos, com profissões um pouco diferentes de "estar com o rabinho sentadinho de frente para o monitor a mandar bitaites em forums de discussão em horário laboral " para ganhar uns miseros 1000¤ (para descontos). Se calhar essas pessoas fariam o favor de te mandar para um sitio muito particular.
    Quero que digas isso aqueles putos de 15 anos que tiveram que fazer a opção que eu fiz há já alguns anos, de ter que optar entre ajudar a familia a superar as adversidades da vida, e ires trabalhar, prejudicando os seus estudos e a possibilidade de puder ambicionar algo de melhor. Diz isso a todos aqueles que viram os seus patrões gastar o dinheiro que era destinado a formação profissional, em vivendas no Algarve e carros de luxo. Diz isso aqueles que querem trabalho e não o têm, porque os empresários do seu país, preferem fugir aos impostos ou então porque os seus politicos preferem andar a dormir na Assembleia da Republica, em vez de fazerem aquilo para que foram eleitos, que é defender os interesses da Nação, e em particular, aqueles que os elegeram.

    Pois é!! Existem muitos á sombra da bananeira, como referiste, mas esses não são o Português comum, aquele que se têm de contentar com as pequenas alegrias da vida, nem que estas apareçam na forma de um torneio de futebol ou e uma jantarada.
    Não leves este post como um ataque pessoal, mas sim como um desabafo de alguém que fica muito entristecido quando vê alguém desvalorizar tudo aquilo que é feito com paixão e orgulho, seja isso um Campeonato Europeu de Futebol, uma Expo ou distribuição de Linux Portuguesa.


    "Minds are like parachutes. They only function when they are open." Sir James Dewar, Scientist (1877-1925) E-mail: .: web at bio2k.org
    Re:O futuro de Portugal... (Pontos:2)
    por Kmos em 05-07-04 18:23 GMT (#87)
    (Utilizador Info) http://Kmos.TondelaOnline.com
    Completamente certo ;-) Qdo a minha mae foi operada, fiquei com o coração numa mão, pq já não é a primeira vez que deixam por aí tesouras e afins lá dentro, depois de operarem (basta ver televisão p'ra se saber disto), mas correu tudo bem, se corresse mal, tavam com uma caçadeira à cola lá no hospital (ainda aqui há dias, um marido estoirou a mulher de caçadeira, nem os miolos se aproveitaram)...

    I'm a lost soul in this lost world...
    Re:O futuro de Portugal... (Pontos:2)
    por [Cliff] em 05-07-04 23:47 GMT (#96)
    (Utilizador Info) http://www.yimports.com
    dass, mas vives em portugal ou no faroeste???

    ---
    Este espaço pode ser seu!
    Re:O futuro de Portugal... (Pontos:2)
    por Kmos em 06-07-04 17:14 GMT (#103)
    (Utilizador Info) http://Kmos.TondelaOnline.com
    hehe ;-) eu pela minha mãe, que foi quem me criou desde pequeno, já que tive o meu pai ausente praticamente ate aos 10/11 anos, faria qualquer coisa, e se um médico incompetente fizesse algo e que eu soubesse que era incompetencia dele, era capaz de o estoirar, apesar de ser contra violência (apesar de não parecer.. mas não convem levar aquilo tão a letra hehe)...

    I'm a lost soul in this lost world...
    Re:O futuro de Portugal... (Pontos:2)
    por Kmos em 05-07-04 18:20 GMT (#86)
    (Utilizador Info) http://Kmos.TondelaOnline.com
    Já que falas-te em suécia, é o único país da Europa onde a taxa de drogas é mais baixa =) (aprovetei pq falaram aí em altas mocas LOL)

    I'm a lost soul in this lost world...
    Re:O futuro de Portugal... (Pontos:3, Interessante)
    por RJLouro em 04-07-04 23:04 GMT (#17)
    (Utilizador Info)
    Foi por isso que foste embora?

    Há uns dias, depois da vitória contra a holanda, vi um jornal cuja capa dizia algo do estilo: "Dentro de momentos retomamos a crise económica."

    Eu não posso estar mais de acordo, o futebol em portugal é uma paixão tão grande que faz esquecer tudo e qualquer crise. O português que gosta de futebol esquece tudo o que o rodeia, gastando dezenas de euros em camarão, champanhe, bandeiras e afins quando há umas semanas se queixava por um aumento de 1 centimo no gasóleo. Mas e isso não é normal? Não é isso que caracteriza o que se chama de festa? O esquecer de tudo o que nos preocupa, festejar e ficar motivado para continuar? Eu pelo menos é assim que vejo uma festa. Portanto se há razões, porque não festejar?

    Claro, a crise continua cá. Amanha deve haver algumas pessoas que vão reparar que entretanto vamos ficar sem primeiro ministro, daqui a uns tempos voltam a criticar o aumento de um ou dois centimos, mas pelo menos tiveram umas alegrias entretanto.

    Portanto acho que um bocado forçadamente estamos a modernizar, afinal de contas em muitas grandes organizações estrangeiras promovem-se actividades lúdicas pois trabalho motivado é que rende =)

    Isto tudo para dizer que Portugal precisa de muito trabalho, mas também de algumas alegrias. Eu posso nem gostar de futebol (até nem acho grande piada), mas se 90% da população gosta e fica contente, mais vale aderir. Mas pronto, há sempre uns velhos do restelo right?
    Re:O futuro de Portugal... (Pontos:2)
    por leitao em 04-07-04 23:15 GMT (#19)
    (Utilizador Info) http://scaletrix.com/nuno/blog/
    Nao percebeste nada do que disse -- queres ganhar o Europeu ? Queres ter servicos publicos de jeito ? Queres ter empresas decentes e empregos 'a fartura ? Entao e' trabalhar...


    I can live with doubt and uncertainty and not knowing. I think it is much more interesting to live not knowing than to have answers that might be wrong.

    Re:O futuro de Portugal... (Pontos:4, Interessante)
    por higuita em 05-07-04 1:20 GMT (#22)
    (Utilizador Info)
    e falta tambem um ponto fundamental para alem de trabalhar:

    Ter bons lideres...

    com a maioria dos "treinadores" temos os interesses pessoais, guerrinhas, incompetencia e desmotivacao
    para alem de trabalhar, sao preciso lideres que saibam incentivar, que nao vao em guerrinhas, que nao deixem os seus (e dos outros) interesses pessoais passarem a frente do interesse colectivo da equipe, etc, etc

    Quantas empresas ja' vimos em que os empregados ate' fazem bom trabalho, mas e' ignorado ou desperdicado pelos chefes?
    bons empregados que com o tempo se tornam em "mais um" trabalhador que apenas faz o minimo necessario...

    infelizmente, a funcao publica e' o exemplo pela negativa destes casos, e logo seria, para comecar, onde se devia classificar toda a funcao publica, desde o mais reles empregado ate' aos maiores manda-chuvas, despromovendo os incompetentes e promovendo os bons (e sim, isto iria implicar o fim dos "jobs for the boys")
    com o tempo a cultura de bons empregados/patroes estarem a dirigir as coisas acabaria de se sobrepor a cultura dos "tachos"
    Higuita
    Re:O futuro de Portugal... (Pontos:3, Interessante)
    por fhc em 05-07-04 9:56 GMT (#43)
    (Utilizador Info)

    Já estou como Jeremias (o da Bíblia) que condenava tanto os homens ricos como os pobres. Pena é que aqui não tenha uma Bíblia à mão, mas as críticas resumiam-se a:

    • Os homens ricos exploravam os pobres, pagavam-lhes mal, e impediam-nos de ter uma vida feliz.
    • Os homens pobres nunca tinham as barrigas satisfeitas e não queriam fazer nada na vida, tentando viver à custa dos outros.

    Infelizmente, o Leitão tem muita razão. Creio, disse-o muitas vezes, aliás, que o problema de Portugal está em toda a gente querer viver à custa dos outros. Ou do Estado. Através de rendimentos mínimos, subsídios de desemprego, empregos mais ou menos fictícios (por se ganhar o suficiente e nada se ter para fazer) debaixo da asa maternal do Estado. Com bicos, tachos e arranjinhos por fora, sem imposto, é claro. E se possível com baixas fraudulentas devidamente autorizadas por um médico competente e impoluto. Enfim, sabemos bem que um homem tem de descansar. Estes são os pobres.

    Os ricos, chamados hoje empresários ou entrepen[--vocalizem o som que quiserem parecido com o uivo de um mocho aqui--]eurs, gostam de concorrência, mas em doses moderadas e nunca por parte dos outros. E detestam o Estado e o estatismo, excepto quando a coisa vai mal e o Estado tem de dar a mão. Querem obra do Estado, queixa-se do Estado do país, dizem qeu nunca se faz nada, mas escusam-se a pagar impostos «para aqueles chulos».

    Sinceramente, o Leitão tem razão. Eu tenho razões para falar assim porque fiz sempre o contrário: podendo viver à conta do Estado sem fazer grande coisa, optei por uma vida fora da asa estatal, gerando riqueza, e pago os meus impostos integralmente. E espero sinceramente que possa manter esta atitude por muitos e bons anos.

    Francisco Colaço


    Em Portugal nada se conclui acerca da existência de vida inteligente no Planeta Terra.

    Re:O futuro de Portugal... (Pontos:2)
    por jorgelaranjo em 05-07-04 12:26 GMT (#65)
    (Utilizador Info) http://lesi.host.sk/fueg0/
    Oh Leitão, diz aqui aos amigos onde é que há isso tudo que vamos todos para lá ...

    Cumprimentos,
    Jorge Laranjo
    01100110 01110101 01100101 01100111 00110000
    http://mynews.yournews
    Re:O futuro de Portugal... (Pontos:2)
    por nbk em 05-07-04 12:03 GMT (#59)
    (Utilizador Info) http://www.mrnbk.com/
    Boas.

    "Mas pronto, há sempre uns velhos do restelo right?"

    Right!

    @547, Nbk

    Re:O futuro de Portugal... (Pontos:3, Interessante)
    por monge em 05-07-04 1:25 GMT (#24)
    (Utilizador Info) http://go.to/monk
    Pera la'!
    Mas entao julgas que este europeu (que quase todos consideraram um dos melhores em termos de organizacao) nao deu trabalho nenhum aos portugueses?
    Julgas que o facto de Portugal ter chegado 'a final, nao deu trabalho nenhum aos portugueses?
    Penso que nao devemos cair em exageros...
    E o aspecto das pessoas festejarem na rua (tirando os excessos) nao vejo mal nenhum. As pessoas identificam-se com algo e teem consciencia de que um acontecimento destes nao se vai repetir tao cedo.
    Nao vao ser meia duzia de noites de festejos que vao tirar a produtividade ao pais...
    O europeu acabou. Portugal ganhou imenso em publicidade ao pais. Tao cedo nao se vai repetir algo parecido ca'. Agora ha' que voltar ao trabalho, porque a gasolina a precos (quase) proibitivos nao vai ficar por ca' so' um mes, mas sim, provavelmente, o resto do ano...


    It doesn't matter who made it... It matters who got the idea (monk)
    Re:O futuro de Portugal... (Pontos:3, Interessante)
    por nbk em 05-07-04 12:02 GMT (#58)
    (Utilizador Info) http://www.mrnbk.com/
    Boas.

    Deixar as paneleirices, well, não vou tão longe. Mas uma mudança de mentalidades ( leia-se, meter por exemplo os politicos bota-de-elástico na reforma antecipada ou dar uma banhada aos pseudo-empresários-e-ou-gestores-da-tanga ) era uma boa ideia.

    Depois da "bola" apanhei uma entrevista da RTP2 com um tipo ( não me recorda o nome ) que sintetizou bem a situação: tanto os empregados como os empregadores têm de passar a sentir as empresas como fazendo parte da sua vida e objectivos, como algo vivo, onde passam 8+ horas da sua vida, e não apenas como um lugar onde se vai buscar dinheiro para o descapotável e férias na neve ( empregador ) ou onde todos os meses "bate lá certinho e tou-me a cagar para o resto" ( empregados ).

    @542, Nbk

    Re:O futuro de Portugal... (Pontos:2)
    por Kmos em 05-07-04 18:33 GMT (#89)
    (Utilizador Info) http://Kmos.TondelaOnline.com
    Não há muitos Google por cá...

    I'm a lost soul in this lost world...
    Re:O futuro de Portugal... (Pontos:2)
    por [Cliff] em 05-07-04 23:49 GMT (#97)
    (Utilizador Info) http://www.yimports.com
    eu tenho esse tipo de atitude, de vestir a camisola e dar o litro. Certo é que saí sempre, desculpa o "francês", enrabado. Por isso, não recomendo a atitude a ninguém :)

    ---
    Este espaço pode ser seu!
    Re:O futuro de Portugal... (Pontos:2)
    por nbk em 05-07-04 12:25 GMT (#64)
    (Utilizador Info) http://www.mrnbk.com/
    Boas.

    Já agora...

    O futuro de Portugal está na expansão do seu território. Sempre esteve ( right fhc? ). Portanto, eu se fosse o próximo "presidente da junta" convocava a nação para irmos conquistar... qq coisa!

    @561, Nbk

    P.s. - Deus, não podiamos abreviar a segunda feira e passar já para a terça? Humm?

    Re:O futuro de Portugal... (Pontos:2)
    por fhc em 05-07-04 20:31 GMT (#91)
    (Utilizador Info)

    Não, conquistar Marrocos outra vez não!

    ;-)

    Francisco Colaço


    Em Portugal nada se conclui acerca da existência de vida inteligente no Planeta Terra.

    Re:O futuro de Portugal... (Pontos:2)
    por toze em 05-07-04 13:04 GMT (#69)
    (Utilizador Info) http://mega.ist.utl.pt/~tozevv
    Trabalhar mais ou trabalhar melhor?

    O nosso problema não é trabalhar menos que os nossos congéneros europeus e as estatísticas comprovam-no. Temos é de construir um país assente na ética e na justiça, no conhecimento e no trabalho de equipa. Temos de acabar com a lógica do "chico espertismo", apostar em líderes sérios e, acima de tudo, criar uma cultura de mérito e não uma cultura de simpatias.

    Claro que a motivação que este Europeu trouxe é importante. Não podemos menosprezar o poder da motivação nos resultados em termos de bom trabalho e de bom consumo. Um trabalhador motivado por 2 faz mais que um desmotivado em 2 semanas.

     
    Tó-Zé 'Senador'
    Re:O futuro de Portugal... (Pontos:1)
    por TheDrums em 05-07-04 14:58 GMT (#73)
    (Utilizador Info)
    leitao: o futuro de Portugal também passa pela consciencialização do que é publicar uma mensagem num fórum de discussão público, que é uma referência a nível nacional no contexto GNU/Linux. Sendo tu um participante activo, podias começar por "trabalhar" a tua linguagem.
    done.
    Parabéns!! (Pontos:2, Engraçado)
    por EFRS em 04-07-04 21:38 GMT (#4)
    (Utilizador Info) http://emanuel.xsecurity.ws
    Obrigado Selecção pelas imensas alegrias que me deste.
    Em 2006, se Deus quiser, estarei contigo.
    Obrigado!!!


    "Acta simulato substantiam veritatis mutare non possunt"
    azar... (Pontos:2)
    por QuickZero em 04-07-04 21:45 GMT (#5)
    (Utilizador Info)
    La se vai a retoma... :-(
    Win some... (Pontos:1)
    por Coronel em 04-07-04 21:58 GMT (#8)
    (Utilizador Info)
    Lose some.

    Portugal fez uma boa campanha e o país deve estar orgulhoso disso. Fez-se história ao chegar a uma final. Infelizmente não fomos capazes de superar a Grécia e o seu futebol.

    Foi uma vitória do futebol negativo.

    Portugal tem de aproveitar tudo o que fez, a união que se conseguiu criar em torno de um objectivo comum, o investimento que foi feito, a garra e a crença que houve, os visitantes que tivemos. Tudo isto pode ser aproveitado para bem do país - não só no aspecto desportivo.

    Os jogos Olimpicos estão à porta. O apuramento para o Mundial não muito longe.

    Ja' agora... (Pontos:1)
    por leitao em 04-07-04 22:47 GMT (#16)
    (Utilizador Info) http://scaletrix.com/nuno/blog/
    Que raio de pais e' esse no titulo do artigo ? "Porugal" ?


    I can live with doubt and uncertainty and not knowing. I think it is much more interesting to live not knowing than to have answers that might be wrong.

    Portugal ganhou! (Pontos:3, Interessante)
    por coder em 04-07-04 23:14 GMT (#18)
    (Utilizador Info)
    «A selecção de futebol perdeu, mas Portugal ganhou!
    Ganhou porque acabou a piroseira das bandeiras espalhadas por todo o lado. Ganhou porque se livrou de um feriado na Segunda-feira, o que em nada beneficiaria a Economia portuguesa. Ganhou porque terminou o clima de euforia irracional e a soberba que a acompanha. Ganhou porque não teremos mais noticiários televisivos onde as questões relevantes para o nosso futuro são preteridas por intermináveis fait-divers futeboleiros. Ganhou porque deixaremos de ser bombardeados com anúncios publicitários onde as marcas e empresas se colam despudoradamente à futebolice.

    Amanhã os portugueses regressarão ao seu dia-a-dia.
    O dia-a-dia em que continuarão a estacionar em cima do passeio, impedindo a circulação dos peões (incluindo pessoas com carrinhos de bébés e aqueles que se deslocam em cadeira de rodas). O dia-a-dia em que continuarão a conspurcar o chão com escarros e beatas. O dia-a-dia em que continuarão a atirar cigarros pela janela do carro, provocando potenciais incêndios. O dia-a-dia em que continuarão a não ler, a não cultivar-se (isto de forma a continuarmos a ser um país com um grave déficit de competência técnica). O dia-a-dia em que continuarão a comprar produtos estrangeiros, ou simplesmente a não se importarem, enquanto consumidores, com a origem dos produtos. O dia-a-dia em que a nossa paisagem vai ficando cada vez mais feia, com construção selvática e um desmazelo arquitectónico e urbanístico galopante. O dia-a-dia em que zonas naturais são depósitos de entulho e lixo deixado pelos visitantes.

    Mas isto são problemas secundários. Para a maioria dos portugueses "sucesso" enquanto país, é ganhar uns jogos de futebol.»

    Re:Portugal ganhou! (Pontos:1, Despropositado)
    por EFRS em 04-07-04 23:49 GMT (#20)
    (Utilizador Info) http://emanuel.xsecurity.ws
    Isso mais parece uma campanha do Bloco de Esquerda!! arreeeeee :p


    "Acta simulato substantiam veritatis mutare non possunt"
    Re:Portugal ganhou! (Pontos:1)
    por jteixeira em 05-07-04 11:35 GMT (#52)
    (Utilizador Info)
    Como Portugal também tu ganhaste uma oportunidade de te autopromover com os teu comentários negativistas e que nada abonam em favor de desenvolvimento do país. Tanta razão de queixa, emigrem as fronteiras estão abertas, as Espanha está a um passo, pois só quando o país se livrar do negativismo de certas pessoas é possível começar a evoluir.
    Re:Portugal ganhou! (Pontos:1)
    por mar_ori em 05-07-04 22:10 GMT (#94)
    (Utilizador Info)
    Por acaso as fronteiras não estão abertas, e no meio disto tudo é mesmo esse comentário negativista que prejudica o desenvolvimento...
    Re:Portugal ganhou! (Pontos:2)
    por [Cliff] em 05-07-04 23:53 GMT (#98)
    (Utilizador Info) http://www.yimports.com
    Depende, as bandeirinhas "coladas" ao vidrinho e os cachecois "aparentemente" presos, só são giros/as quando não te arriscas a levar com um(a) em cima quando te deslocas de mota. Ainda achas bonito? Eu não achei piada nenhuma...

    ---
    Este espaço pode ser seu!
    Re:Portugal ganhou! (Pontos:2)
    por xeon em 06-07-04 18:54 GMT (#104)
    (Utilizador Info) http://pthelp.org
    Eu levei com uma bandeira em plena A8 ... Va' la', bateu no ecran e ressaltou pro' lado ...

    --
    Whatever
    Re:Portugal ganhou! (Pontos:2)
    por joaorf em 05-07-04 13:32 GMT (#70)
    (Utilizador Info)
    Não tenho especiais objecções a fazer ao que escreveste. Só não percebi as comas («,»). O texto é uma citação?
    Queremos muuuito maaaais (Pontos:2)
    por jmce em 05-07-04 2:17 GMT (#27)
    (Utilizador Info) http://jmce.artenumerica.org/
    Isto não pode terminar num jogo, mas tem de continuar para um Portugal do futuro.

    Sim, precisamos de mais iniciativas que nos façam sentir que estamos a fazer qualquer coisa Importante, passado que está o activismo de escritório com papelinhos em branco e forward automático sobre Timor, e passado que está o desígnio nacional do Euro 2004 (não haja dúvidas: o Euro 2004 como desígnio nacional estava há muito inscrito em pedra, como registei fotograficamente na Citânia de Briteiros).

    Só para exemplificar com a TV: isto não pode terminar num jogo, tem de continuar para manter os altos padrões que nos últimos meses guiaram a RTP no "futebol de serviço público" (apesar das lamentáveis omissões quanto a reportagens de fundo sobre o crescimento da relva). Até a TVI se conseguiu esmerar e ultrapassar-se; mas passada a carga motivacional do Euro, que nos proporcionou momentos como (ontem) o do galo equilibrista Chiquinho e (repetidos em vários noticiários) os conselhos Zen à selecção pelos praticantes da arte marcial do tiro aos pratos, temo que a qualidade bata novamente no fundo.

    Re:Queremos muuuito maaaais (Pontos:2)
    por jmce em 05-07-04 2:19 GMT (#28)
    (Utilizador Info) http://jmce.artenumerica.org/
    E até me esqueci do desígnio anti-pedófilo com marchas brancas, mas parece que não fui o único :-)
    Re:Queremos muuuito maaaais (Pontos:2)
    por 4Gr em 05-07-04 2:25 GMT (#29)
    (Utilizador Info) http://www.fe.up.pt/freefeup
    E com tanta emoção também te esqueceste que "motivacional" não existe na língua de Camões ;-)

    Dominus vobiscum
    Re:Queremos muuuito maaaais (Pontos:2)
    por jmce em 05-07-04 3:02 GMT (#31)
    (Utilizador Info) http://jmce.artenumerica.org/

    Peço então desculpa pelo exagero apatriótico de linguicriatividade. Mas sendo basicamente ignorante nestas coisas, tenho curiosidade patriótica em saber: Poderia logicamente existir, ou se quisermos fazer uma palavra equivalente terá de ser diferente? E o Camões, como se desenrascava? Neologava?

    Talvez a nossa superioridade no zelo pela pureza da língua explique até a vitória contra os ingleses... :-)

    Re:Queremos muuuito maaaais (Pontos:2)
    por fhc em 05-07-04 10:03 GMT (#44)
    (Utilizador Info)

    Neologava, sim, como em «rotundo». É que afinal não conseguiu rimar Mundo com redondo ou redonho, e criou essa palava do clássico rotundum.

    Francisco «Caelicum» Colaço


    Em Portugal nada se conclui acerca da existência de vida inteligente no Planeta Terra.

    Re:Queremos muuuito maaaais (Pontos:2)
    por 4Gr em 05-07-04 12:22 GMT (#63)
    (Utilizador Info) http://www.fe.up.pt/freefeup
    Não sei, mas olha se toda a gente inventasse uma palavra nova.. a preservação da nossa língua seria fantástica, hein? :-)

    Dominus vobiscum
    Ilações (Pontos:2)
    por CrLf em 05-07-04 4:26 GMT (#32)
    (Utilizador Info) http://crodrigues.webhop.net
    Bom, agora falando um bocado a sério. Quem me conhece sabe que não gosto de futebol, os mais atentos até podem já ter lido algum dos posts "deita abaixo" quando o tema futebol aparece aqui no Gildot, incluindo alguns sobre o próprio Euro 2004. Mas também eu segui com atenção o percurso de Portugal no Euro 2004, tendo até conseguido a proeza de ver um jogo de uma ponta a outra...
    Ora não vou agora dizer que mudei de ideias acerca do suposto lucro que o Euro traria a Portugal, porque não mudei, tal como também não mudou a minha ideia de que o futebol português (clubistico) é uma fossa da sociedade, com corrupção, caciquismo, bairrismo e figuras tristes. No entanto mudei de ideias quanto à importância do evento em si. O facto de ter sido uma organização bem sucedida (tal como na Expo 98) faz muito bem à imagem do país no estrangeiro, mostrando que somos capazes de organizar grandes eventos. Sendo Portugal um país de turismo (e podia ser um país de R&D mas não vamos agora entrar nessa questão) isto pode trazer benefícios a longo prazo.

    Muitos podem achar que esta festa em torno da selecção é um exemplo de nacional-foleirismo, que a populaça só se interessa por futebol e tal. Mas esses velhos do restelo devem parar por um momento e pensar no que se passou.

    O povo português é tradicionalmente dividido e incapaz de se unir em torno de seja que interesse for, mas agora as bandeiras apareceram, e mesmo aqueles que não percebem (nem se interessam) puto de futebol também seguiram a onda. O que isto mostra é que o português comum só precisa de um incentivo, só é pena que esse incentivo não exista em mais lado nenhum a não ser na selecção. Isto leva-nos a pensar o que há de errado na política, que leva as pessoas a não irem votar. Não esquecer que a última vez que se viram manifestações destas na rua foi no 25 de Abril de 74, que não foi um evento desportivo...

    Portanto o que eu digo, é que se deve tentar perceber o que é que existe na selecção nacional que falta em tantas outras áreas da vida do país, e antes que me lancem os cães, não, não estou a falar de espectáculo...

    PS: para que os que acham que isto foi uma questão de futebol, devo aqui chamar a atenção para o facto (por muitos negado) de que no jogo entre o Porto e o Mónaco, muito bom português estar a torcer pelo Mónaco...

    PS2: e sim, houve um excesso de cobertura do Euro nos telejornais, mas as nossas televisões parecem não compreender a diferença entre "diário do euro" e "telejornal".

    -- Carlos Rodrigues
    Re:Ilações (Pontos:3, Interessante)
    por CrLf em 05-07-04 4:29 GMT (#33)
    (Utilizador Info) http://crodrigues.webhop.net
    Just for the record (ou PS3): é verdade que durante todo o ano a populaça só se interessa por futebol... mas o meu point é que neste último mês até aqueles que desprezam futebol se interessaram.

    -- Carlos Rodrigues
    Re:Ilações (Pontos:1)
    por Mindstorm em 05-07-04 8:11 GMT (#36)
    (Utilizador Info) http://www.mndnet.org/
    Aqueles que não tem personalidade e seguem a manada, pelo menos.

    Mindstorm
    Re:Ilações (Pontos:3, Interessante)
    por Castanheiro em 05-07-04 9:51 GMT (#41)
    (Utilizador Info) http://mozilla.shopizzy.com
    ...ou aqueles que conseguem perceber que o futebol na sua essência (ou seja, dentro do relvado) é algo de espectacular. Aqueles que conseguem perceber que só o futebol conseguia levantar a moral dum país onde os combustiveis sobem dia sim dia não, onde ninguém sabe se há primeiro ministro ou não, onde ninguém sabe se há defice ou não.
    Só o futebol conseguia por 9.999.900 de Portgueses (os 100 que faltam são os iluminados que não têm espirito de manada) a cantar o hino espontâneamente quando há 2 meses atrás muitos deles nem o sabiam. Só o futebol conseguiu fazer com que se vendessem mais bandeiras em 2 meses do que nos últimos 10 anos. Só o futebol conseguia por tanta gente de países/culturas tão diferentes a festejar juntos apesar de nem todos ganharem. Só o futebol.

    Mas ainda bem que há gente em Portogal com "espirito de manada", só isso permitiu que se tivesse realizado o melhor Europeu de Sempre (e não são palavras minhas), e que se tivesse elevado tão alto o espirito e o orgulho de ser Português.
    Re:Ilações (Pontos:2)
    por nbk em 05-07-04 12:15 GMT (#61)
    (Utilizador Info) http://www.mrnbk.com/
    Boas.

    "Só o futebol conseguia por 9.999.900 de Portgueses (os 100 que faltam são os iluminados que não têm espirito de manada) a cantar o hino espontâneamente quando há 2 meses atrás muitos deles nem o sabiam."

    #abrir calinada#

    Não te esqueças do Deco. Tou mesmo a ver o rapaz a cantar o hino...

    #fechar calinada#

    @554, Nbk

    Re:Ilações (Pontos:2)
    por Castanheiro em 05-07-04 21:27 GMT (#93)
    (Utilizador Info) http://mozilla.shopizzy.com
    errrr.... eu estava a falar de Portugueses...
    Re:Ilações (Pontos:2)
    por fhc em 07-07-04 9:50 GMT (#112)
    (Utilizador Info)

    Podes ter a certeza de que muitos cabo-verdianos, moçambicanos, angolanos, guineenses, timorenses, santomenses, goeses e brasileiros esperavam e alegravam-se connosco nos sucessos da selecção.

    Se para uma coisa este Euro serviu, foi para afirmar o carácter universal e transnacional do espírito português.

    Francisco Colaço


    Em Portugal nada se conclui acerca da existência de vida inteligente no Planeta Terra.

    Re:Ilações (Pontos:1)
    por Mindstorm em 05-07-04 17:18 GMT (#83)
    (Utilizador Info) http://www.mndnet.org/
    elevado tão alto o espirito e o orgulho de ser Português.

    Quando chegar ao que realmente interessa, eleições e impostos, depois contas-me o que aconteceu ao espirito.

    Mindstorm
    Re:Ilações (Pontos:2)
    por nbk em 05-07-04 12:13 GMT (#60)
    (Utilizador Info) http://www.mrnbk.com/
    Boas.

    Eu não consigo perceber como que é que alguém consegue dizer isto de um portugal-inglaterra. Eu tb não vou muito com a "bola", mas irra, aquilo foi mesmo muito bom.

    @553, Nbk

    Re:Ilações (Pontos:2)
    por henrique em 05-07-04 9:55 GMT (#42)
    (Utilizador Info)
    O facto de ter sido uma organização bem sucedida (tal como na Expo 98) faz muito bem à imagem do país no estrangeiro, mostrando que somos capazes de organizar grandes eventos.

    Deve fazer tão bem à imagem de Portugal como fez para a imagem do México a organização de 2 campeonatos do mundo de futebol (1970 e 1986)...
    Se houver alguém que tenha uma melhor imagem do México por causa desses dois eventos que fale comigo. Gostava de conhecer essa ave rara.


    Re:Ilações (Pontos:3, Interessante)
    por CrLf em 05-07-04 15:02 GMT (#74)
    (Utilizador Info) http://crodrigues.webhop.net
    Estás a comparar batatas com cenouras. A imagem do México tem muito que se lhe diga, é um país relativamente pobre com alguns conflitos e que é extremamente denegrido por tudo quanto é filme de Hollywood projectado em todo o mundo (os americanos precisam de um pária vizinho para que a sua própria populaça esqueça os graves défices da sociedade americana). Por outro lado Portugal não tem uma má imagem no estrangeiro, tem até uma boa imagem mas só em quem sabe o que é Portugal. Portugal não precisa de lavar a imagem porque não tem nenhuma, e são os grandes eventos que fazem com que ao menos os estrangeiros se apercebam que existimos (já que nem servir cafézinhos ao George W. parece resultar).

    -- Carlos Rodrigues
    Re:Ilações (Pontos:2)
    por fhc em 05-07-04 20:41 GMT (#92)
    (Utilizador Info)

    Pois é, o maior produtor mundial de cinema (a Índia) casca nos portugueses. Não achas que me estou a lixar para isso?

    E não confundas uma opção ideológica com subserviência aos Estados Unidos. Olha que no partido xuxalista muitos poderiam ser acusados de subserviência aos interesses americanos, alemães, franceses, etc. Pelo menos o Instituto Nacional de Aviação Civil (cuja tutela foi lá posta pelo PS) aceita qualquer interesse excepto o nosso. Para não falar na UMIC e na vergonhosa posição quanto às patentes de software. Se te conforta, o meu partido, o PSD não difere muito. Mas acho que ninguém aqui se fez subserviente dos EEUU, antes alinhámos com eles.

    Se nunca ouviram falar da Motorávia, Ld.ª, façam o favor de se esclarecer, e saberão do que estou a falar em relação ao INAC.

    Francisco Colaço


    Em Portugal nada se conclui acerca da existência de vida inteligente no Planeta Terra.

    Re:Ilações (Pontos:2)
    por CrLf em 05-07-04 22:27 GMT (#95)
    (Utilizador Info) http://crodrigues.webhop.net
    E não confundas uma opção ideológica com subserviência aos Estados Unidos.

    Há quem prefira enterrar a cabeça na areia e não admitir a realidade.

    -- Carlos Rodrigues
    Re:Ilações (Pontos:2)
    por fhc em 07-07-04 9:36 GMT (#110)
    (Utilizador Info)

    E há quem prefira distorcer a realidade, criando a sua própria.

    Francisco Colaço


    Em Portugal nada se conclui acerca da existência de vida inteligente no Planeta Terra.

    Re:Ilações (Pontos:2)
    por henrique em 06-07-04 0:16 GMT (#99)
    (Utilizador Info)
    Em primeiro lugar, se existem filmes americanos que denigrem o México, também há filmes que o enaltecem, começando no antigo «Viva Zapata» (protagonizado por Marlon Brandon).
    Em segundo lugar, todo o adepto de futebol em qualquer parte do mundo sabe o que é Portugal. Pergunta a qualquer egípico e ele dir-te-á unas coisas sobre futebol português. Idem na Polónia, idem até na China.

    Citei o exemplo do México e poderia citar o do Chile (organizador do Mundial de 1962) ou o da Jugoslávia (do Europeu de 1976). Se esses países são conhecidos não é certamente por esses torneios futebolísticos. Quem são as pessoas de >45 anos que associam esses países a esses eventos? Na realidade, poucos prestam verdadeira atenção ao país em que se realiza o Euro ou o Mundial. As atenções estão mas é centradas nos jogos.

    Um Euro ou um Mundial só interessam pelos adeptos-turistas que se conseguem captar para assistirem aos jogos in loco. Alguns desses adeptos trazem família, gastam uns cobres em hóteis, restaurantes e, uma parte deles, dá uns passeios e compram umas garrafas de Vinho do Porto. Com sorte, alguns deles partirão com vontade de, um dia, voltar a visitar Portugal. Mas no caso do Euro2004, o benefício obtido com as receitas turísticas não paga o investimento feito (quem tiver dados contrários que os apresente). E os potenciais turistas que mais tarde visitarão Portugal por aqui se ter realizado o Euro2004 são em número desprezável. A Áustria recebe mais turistas que Portugal mesmo sem ter mar nem praias. E eles não organizaram nenhum Euro, nenhum Mundial, nem nenhum Rock in Rio... O que eles têm é um país esmerado, uma oferta paisagística, arquitectónica e cultural únicas, capaz de atrair turistas exigentes. Não são os turistas futeboleiros, da bejeca e das pinturas à índio que dormem na Pensão Estrela ao Rossio. Se Portugal quiser apostar a sério no turismo, o futebol é um meio de promoção com um quociente benefício/custo muito baixo.

    Re:Ilações (Pontos:2)
    por fhc em 05-07-04 10:53 GMT (#46)
    (Utilizador Info)

    Andaste de branco por Timor? Eu, que até era na altura (e só mudei de pois de muitos anos) pela integração de Timor na Indonésia, supervisionada por Portugal, não me escusei de andar, eu e o meu filhote, de branco por um dia. E ao que parece, a Nação uniu-se nesse dia.

    Não compreendes os Portugueses, decerto. Nós sabemos unir-nos como nação, mas para isso, algo tem de merecê-lo, e não tem de ser uma causa interna. Como os russos e os gregos, só nos unimos quando as coisas vêm de fora. E no resto, vai tudo ao molho e o país avança caoticamente, e nada há mais que fazer.

    Pena é que não consigamos no dia-a-dia portar-nos como nos eventos excepcionais.

    Os descobrimentos não uniram a Nação. Avançámos caordicamente, primeiro por comandantes mais ou menos flibusteiros, às acossadas do Infante que dizia «ide mais para Sul» e depois com o monopólio da Coroa, o que na verdade se sagrou na lenta decadência peninsular.

    Foi na estatização que o país perdeu. O concelho medieval português é considerado um paradigma de auto-suficiência e de lealdade ao rei e o berço das nacionalidades modernas (Cortesão, Saraiva, Sanceau). Quando a Coroa tomou as rédeas dos descobrimentos (dado o volume de investimentos necessários) tomou-se a má atitude de dar a idiotas como o Pedro Álvares Cabral as expedições para a Índia. E de comandar os destinos da Índia de Portugal, o que foi bem pior --- bastava um governador ser bom para o Rei o destituir. (Saraiva, Sanceau)

    É isto diferente do portugal de hoje? Quando as pessoas são boas, há manobras de bastidores e dos cultos líderes de opinião para as destituir. Basta ver o Marcelo Rebelo de Sousa, como o povão o via aquando da sua passagem pelo PSD e hoje. Os favores, tachos e sinecuras não faltam. A execrável nobreza por antecedentes familiares continua, se bem que as famílias já sejam outras (isto é, os filhos sucedem aos pais).

    Apesar de tudo, Portugal mudou muito desde o 25/4. Enterrámos a revolução em 25/11, e ainda bem que o fizémos e começámos um processo que só a Irlanda e a Grécia souberam ultrapassar. Muitos dos que aqui estão não têm memória das escolhas de pasta de dentes que havia em 1980. Há vinte e poucos anos atrás.

    Francisco Colaço

    Francisco Colaço


    Em Portugal nada se conclui acerca da existência de vida inteligente no Planeta Terra.

    Re:Ilações (Pontos:2)
    por [Cliff] em 05-07-04 11:25 GMT (#50)
    (Utilizador Info) http://www.yimports.com
    das escolhas de pasta de dentes que havia em 1980.
    Se bem me lembro, colgate e pasta medicinal couto.

    ---
    Este espaço pode ser seu!
    Re:Ilações (Pontos:1)
    por soska em 05-07-04 15:53 GMT (#79)
    (Utilizador Info)
    Sempre eram mais que na URSS :P
    "Everyone has the right to be stupid. Some just abuse the privilege"
    união nacional (Pontos:3, Esclarecedor)
    por bgravato em 05-07-04 6:08 GMT (#34)
    (Utilizador Info)
    Continuo a achar que o dinheiro gasto nos estádios foi exagerado, especialmente quando alguns só acolheram 2 míseros jogos, enquanto outros tiveram direito a 5... Acho que com menos 3 ou 4 estádios as coisas tinham tido o mesmo sucesso e sempre se poupavam uns milhões, mas enfim... o que está feito, feito está...

    Foi bom ver o país cheio de turistas e este euro foi uma boa publicidade para o turismo em portugal (com um custo demasiado elevado é certo, mas já que assim foi ao menos que se tire partido disso). Tirando os adeptos ingleses, acho que todas as outras "claques" se comportaram dignamente, mostrando que nem só "broeiros" gostam de futebol. Neste capítulo acho que os adeptos holandeses merecem especial destaque pois animaram e muito os sítios por onde passaram.

    Os portugueses resolveram por as amarguras de lado e divertirem-se nestas semanas e fizeram muito bem. É preciso trabalhar, mas também é preciso diversão. E um pouco de diversão num dia pode sempre ajudar a motivar para trabalhar mais no dia seguinte. Afinal de contas qual é o interesse de andarmos aqui a trabalhar, trabalhar, trabalhar sem nenhum diversão? Vamos trabalhar 16h por dia para depois nos divertirmos na reforma, se lá chegarmos?
    Há que definir as prioridades da vida e afinal para que é que as pessoas trabalham? Não é para ganharem dinheiro para depois se divertirem mais e melhor?
    Acho que o sr. leitao precisa é de se divertir mais e trabalhar menos, pode ser que depois não diga tantas baboseiras e não precise de vir para aqui "libertar o stress" como os ingleses no algarve... se calhar são esses ares ingleses que lhe estão a fazer mal...

    Acima de tudo o mais interessante deste europeu foi ver a união do povo. O povo foi capaz de mostrar que ainda tem aquele espírito português de povo unido que é capaz de se juntar por uma causa. Muitos dizem "pena que seja só pelo futebol, os portugueses só se interessam por futebol". Discordo completamente, os portugueses não se interessam só por futebol, e acredito que sejam capazes de se unir por muito mais causas, precisam é de motivação e de líderes que motivem. E é isso que tem faltado aos portugueses... Os portugueses uniram-se porque houve líderes como o Scolari e os jogadores da selecção que souberam motivar os portugueses, não só pelos seus discursos, mas também pelos resultados obtidos.
    É esta capacidade de liderança que falta aos nossos políticos, bem como a falta de resultados positivos do seu trabalho. É por isso que há um enorme descrédito e desinteresse da população pelas questões políticas do país.

    Provavelmente desde o 25 de Abril que não se via uma união do povo desta envergadura. Muitos pensavam que tal não seria possível, mas o povo português mostrou que não é assim.
    O que faz falta agora é aparecerem líderes que saibam aproveitar este momento e consigam motivar os portugueses para se unirem e lutarem por aquilo que merecem, e acima de tudo que consigam mostrar resultados.

    O país está farto deste ping-pong entre PS e PSD em que ambos jogam mal e só atiram bolas para fora. Faz falta sangue novo neste país, faz falta aparecerem Cristianos Ronaldos e Ricardos Carvalhos na política nacional. Faz falta alguem com capacidade de liderança, acção e, acima de tudo, coragem de lutar contra a corrupção, lobbies e tudo o que de mais podre existe neste país.
    Faltam simbolos como o Zeca Afonso que motivem este povo a unir-se e lutar por aquilo que merece.

    Está na altura do povo sair para a rua e mostrar que quem manda neste país ainda é o povo e não um bando de engravatados, que só se preocupam com os seus interesses pessoais.

    Força Portugal! Vamos aproveitar a embalagem para lutar por um Portugal melhor.
    _______________
    "When the only tool you have is a hammer, every problem starts to look like a nail."
    Re:união nacional (Pontos:1)
    por Mindstorm em 05-07-04 8:14 GMT (#37)
    (Utilizador Info) http://www.mndnet.org/
    Tirando os adeptos ingleses, acho que todas as outras "claques" se comportaram dignamente, mostrando que nem só "broeiros" gostam de futebol.

    Vou mesmo ter que referir uns certos incidentes a acabar em detenções de portugueses, e em que foi necessário evacuar ingleses de um restaurante em carros da policia porque um bando de "broeiros" se lembraram de queimar bandeiras e os provocar?

    Tendo em conta que estavam no seu próprio país, isso sim é uma vergonha

    Mindstorm
    Re:união nacional (Pontos:2)
    por fhc em 05-07-04 11:18 GMT (#47)
    (Utilizador Info)

    Queres mais divisão do que as sequelas do 25/4, quando as chancelarias estrangeiras alertavam para o perigo de guerra civil em Portugal? Quando se punham bombas? Quando o número de partidos era contado semana a semana? Quando até o Salgueiro Maia era apelidado de perigoso fascista e teve a uma casa onde já não morava cercada pelos tipos do MRPP (acho que era este) durante uma semana? Quando o director de informações do CDS teve o carro metralhado pelos tipos do PC? Quando se distribuíam mandatos de captura em branco assinados pelo Otelo Saraiva de Carvalho? Quandoos tipos da extrema direita se organizaram em grupos bombistas?

    Não gozes comigo. Foi o General Eanes que deu alguma estabilidade a isto. E a morte do Francisco Sá Carneiro (embora perpretada por estrangeiros) de alguma forma uniu e chocou a Nação.

    Teorizo: portugal só se une quando a ameaça vem de fora. Cá dentro é o galinheiro, mas se tentam meter outros a colher, levam de todos.

    Francisco Colaço


    Em Portugal nada se conclui acerca da existência de vida inteligente no Planeta Terra.

    Re:união nacional (Pontos:2)
    por CrLf em 05-07-04 15:06 GMT (#75)
    (Utilizador Info) http://crodrigues.webhop.net
    E a morte do Francisco Sá Carneiro (embora perpretada por estrangeiros) de alguma forma uniu e chocou a Nação.

    Chocou a malta do PSD, porque de resto o tipo não era nada popular. Basta ver os resultados que o PSD consegue em transformar o tipo num mártir de cada vez que se aproximam eleições, i.e. nenhuns.

    -- Carlos Rodrigues
    Re:união nacional (Pontos:2)
    por fhc em 07-07-04 9:45 GMT (#111)
    (Utilizador Info)

    Embora concorde contigo que já é tempo de enterrar o Sá Carneiro, acho que andas a ver a pintura demasiadamente cor-de-rosa.

    A morte de um primeiro-ministro chocou Portugal, assim como a morte de Olaf Palme chocou a Suécia. Ou a morte de um presidente austríaco por ataque cardíaco choca a Áustria, independentemente de quem tenha ou não votado nele (ou nos deputados que o elegeram, no caso).

    Deves estar demasiadamente toldado e com o teu entendimento embotado pelas tuas incisivas preferências. Qualquer pessoa do PS, do PSD e do CDS-PP (que são neste momento os partidos do arco de poder genuinamente democráticos) que morra é uma perda para o país. Dos outros, poderá ser ou não, pode até ser menos um chato a colocar-se no caminho de um Portugal democrático, tolerante e em liberdade.

    Por outro lado, conheço muita gente no PS e penso que a tua opinião nem é sentida nem vocalizada por muita gente do teu partido, logo espero que não tentes falar em nome deles.

    Francisco Colaço


    Em Portugal nada se conclui acerca da existência de vida inteligente no Planeta Terra.

    Re:união nacional (Pontos:2)
    por CrLf em 07-07-04 16:30 GMT (#113)
    (Utilizador Info) http://crodrigues.webhop.net
    CDS-PP (que são neste momento os partidos do arco de poder genuinamente democráticos)

    Pfff, o PP só está onde está porque foi salvo pelo PSD da sua espiral em direcção à irrelevância. E além disso, são tão democráticos como o PCP.

    -- Carlos Rodrigues
    Re:união nacional (Pontos:2)
    por bgravato em 07-07-04 18:52 GMT (#115)
    (Utilizador Info)
    Porque razão os PS PSD e PP são os únicos partidos democráticos? Porque é que os outros não são?
    _______________
    "When the only tool you have is a hammer, every problem starts to look like a nail."
    Re:união nacional (Pontos:2)
    por fhc em 07-07-04 21:22 GMT (#116)
    (Utilizador Info)

    Porque nunca ouvi o Loucão dizer que a Albânia era uma ditadura execrável, nem o Carvalhas (este recuso-me a pseudonomizar por razões morais) dizer que o Estaline foi um ditador execrável. Se o intuam numa vez, em quatro ou cinco mostram afinal ser leais às suas raízes. Nem ouvi o PCP pedir desculpa das tentativas de criar uma ditadura em Portugal nos idos de 75.

    Democracia, tomo-a eu de quem a pratica. O PP por três vezes esteve no governo (coligado com o PS, na AD e agora). Embora afirme pertencer À democracia cristã e não ao populismo que por lá grassa (e por isso estar na esfera do PSD), tenho que admitir que em nenhuma das três vezes perdi direitos civis. Aliás, se bem me lembro, o PP votou a favor das patentes de software sem anti-americanismos neandertalescos por detrás.

    (se me perguntam, o que mais me aterra é a perspectiva de o Loucão e o Torpe integrarem um governo. Olha, é da maneira que passo a ajudar a economia de nuestros hermanos y de la Extremadura.

    Con Linex, es claro!

    Francisco «Dr. Jivago» Colaço


    Em Portugal nada se conclui acerca da existência de vida inteligente no Planeta Terra.

    Re:união nacional (Pontos:1)
    por simul em 05-07-04 16:24 GMT (#81)
    (Utilizador Info)
    Que ironia... Essa da união nacional não era nome de "partido político"?

    Apenas uma piada, não leves a mal.
    Fohr-ça!
    -1 Offtopic (Pontos:1, Despropositado)
    por Cyclops em 05-07-04 7:56 GMT (#35)
    (Utilizador Info)
    Não têm o Relvado para estas tretas? Finalmente acabou o Euro.
    Re:-1 Offtopic (Pontos:2)
    por Cyclops em 05-07-04 17:35 GMT (#84)
    (Utilizador Info)
    Despropositado é o artigo!

    Não têm o Relvado para estas tretas? Finalmente acabou o Euro.
    Re:-1 Offtopic (Pontos:1)
    por being em 06-07-04 0:35 GMT (#100)
    (Utilizador Info)
    lol, relaxa. Vai tomar café e fumar um cigarro que isso passa-te. :)

    "The world is now too dangerous for anything less than Utopia." --R.Buckminster Fuller.

    Bah... (Pontos:2)
    por grumpy bulgarian em 05-07-04 9:20 GMT (#39)
    (Utilizador Info) http://10.10.11.2
    bah! aqueles gregos eram a cauda da Europa e não é por terem ganho o torneio que vão deixar de ser! ;)
    Grumpy B)
    Re:Bah... (Pontos:3, Interessante)
    por henrique em 05-07-04 9:35 GMT (#40)
    (Utilizador Info)
    De qual Europa? Se a Grécia não era a cauda da Europa dos 15, muito menos será a cauda da Europa dos 25...
    Mas tens razão, não é a vitória num torneio desportivo que torna um país mais desenvolvido; infelizmente, a maioria dos portugueses não pensa assim.
    Re:Bah... (Pontos:2)
    por nbk em 05-07-04 12:21 GMT (#62)
    (Utilizador Info) http://www.mrnbk.com/
    Boas.

    A cauda da europa eramos nós. Mas tomara a metade dos países do mundo estivessem na cauda como nós. E bem vistas as coisas, quem vai atrás vai melhor. Lols.

    @558, Nbk

    Chegámos onde nunca tinhamos ido (Pontos:2, Interessante)
    por simul em 05-07-04 12:31 GMT (#66)
    (Utilizador Info)
    A base deveria ser outra, mas já que gastámos tanto dinheiro em futebois que o utilizemos para alguma coisa.

    Agora (e há muito) o que falta é algo como o que aconteceu na década de 60 nos EUA. A ideia é "simples": decidimos ir à Lua bem como a outros lugares, não porque é fácil, mas porque é difícil!

    Ora, como alguém já colocou aqui, isto passa por trabalhar, trabalhar, trablhar! Acabar com o social amiguismo que mina de alto a baixo a sociedade Portuguesa e faz com que as pessoas não se ultrapassem e lutem por algo mais além (de que vale a pena se o lugar é sempre para um amigo do amigo? De que vale a pena se entra um dos mais incompetentes que depois não vai querer um mais competente para lhe "fazer sobra"?

    Apostar a sério na educação e na pomposamente chamada investigação & desenvolvimento.

    Mas... infelizmente no presente e nos anos a vir não há políticos com a possibilidade de chegar ao governo e que possam dar esta força ao país. Antes pelo contrário a mediocridade dos políticos é com raras excepções generalizadíssima.

    Por tudo isto... continuarei imigrado, pois que infelizmente em PT não há lugar para mim...
    Re:Chegámos onde nunca tinhamos ido (Pontos:2)
    por joaorf em 05-07-04 13:44 GMT (#71)
    (Utilizador Info)
    Mas... infelizmente no presente e nos anos a vir não há políticos com a possibilidade de chegar ao governo e que possam dar esta força ao país. Antes pelo contrário a mediocridade dos políticos é com raras excepções generalizadíssima.

    Um lugar-comum bem português é atribuir aos políticos as culpas pela ausência de progresso. Isto é falacioso. Podiam vir para Portugal os políticos mais capazes do mundo que não iriam conseguir alterar substancialmente o estado de coisas. Há toda uma cadeia hierárquica que vai dos quadros da administração pública (e das empresas estatais) até ao anónimo funcionário público que tem que primar pela competência. De nada vale o topo da pirâmide ser de elevada competência, quando daí para baixo não houver competência.

    Além disso, numa economia de mercado, o papel do governo é muito menos importante do que vulgarmente se julga. Os agentes económicos e a sociedade civil têm um papel tanto ou mais importante do que o governo.

    Re:Chegámos onde nunca tinhamos ido (Pontos:1)
    por simul em 05-07-04 16:13 GMT (#80)
    (Utilizador Info)
    Um país progride sempre, quanto mais não seja no tempo :-)

    Concordo com as mudanças necessárias apontadas, mas parece-me que estás a ter uma visão estática/temporal e não dinâmica da sociedade.

    Mas se por outro lado tás também a tentar dizer que os políticos em PT a única coisa que fazem é satisfazer as vontades (leia-se encher os bolsos) a uns quantos "agentes económicos", acho que tens toda a razão... Nos outros países as pessoas/empresas também gostam de fugir ao fisco (apenas 1 exemplo). Mas em PT isso de fugir ao fisco é uma instituição nacional (de certa forma até bem vista) enquanto que na maior parte da Europa, o mais certo é levares com a marreta. Não há nenhum sentido do bem-comum...

    Culpo os políticos da mesma forma que culpo certos profs que tive pelas aulas de merda que davam e não culpo os profs que eles tiveram pela fraca (ou boa) formação que lhes ministraram. Cabe-lhes a eles actualizarem-se e serem BONS (se não poderem ser excelentes) naquilo que fazem... mas infelizmente em PT o designado "princípio de Peter" tem uma força brutal.

    Parece ser problema meu, mas ainda não consegui perceber que coisa é essa, a sociedade civil.
    Portugal... (Pontos:1)
    por xultz em 05-07-04 14:24 GMT (#72)
    (Utilizador Info)
    Dá-lhe Felipão!!!!! Nada como um treinador brasileiro!!!!
    Já tinha publicado isto... (Pontos:2)
    por taf-7arte em 05-07-04 15:16 GMT (#76)
    (Utilizador Info) http://taf.net
    ... aqui, mas como vem a propósito...

    ----
    Raramente vejo futebol.
    Gosto, mas tenho outras prioridades para o uso do meu tempo. Nem sequer conheço os jogadores a não ser alguns mais famosos. Pouca gente haverá com menos conhecimento de causa do que eu. Mas aqui vai o meu comentário ao facto de sermos “apenas” vice-campeões da Europa.

    Não vi o primeiro Portugal-Grécia.
    Só vi pelo canto do olho partes do Portugal-Espanha.
    Vi todo o Portugal-Inglaterra e quase todo o Portugal-Holanda.
    E vi a final, claro.

    Na minha opinião, a final começou a ser perdida na segunda parte do Portugal-Holanda, quando passámos a esquecer a disciplina. Quando alcançámos vantagem e segurávamos o resultado, faltou eficácia. Faltou rigor. Falhámos passes. Chutámos a despachar. Não tínhamos planeamento decente do ataque. Faltou calma, só queríamos que o encontro terminasse e mais nada. Deixámos de querer jogar a sério, desejávamos apenas que o tempo se esgotasse.

    Nessa altura funcionou. De facto o tempo acabou e nós ganhámos. Alívio. Mas ficou essa sensação de “alívio”, e não de “isto poderia ter continuado que nós ainda aumentávamos mais a vantagem”. Faltou fibra de campeão.

    Tinha esperança que entretanto o problema tivesse sido superado. Não foi, pelos vistos. Faltou a Portugal a disciplina dos Gregos. Faltou mais uma vez a calma. Moderadamente, mas faltou. Não discutirem em campo, nem entre eles nem com o árbitro. Nunca. A entreajuda que mostraram ter frente à Inglaterra. Aceitar a eventualidade de perder, para poder ganhar com serenidade.

    Faltou também a Scolari, desta vez, alguma liderança. Não foi isso que nos fez perder, mas foi mais um sintoma do que estava mal. Tirar Miguel logo que se tornou evidente que ele não ia aguentar a lesão, por exemplo, sem esperar que fosse ele a querer sair. Não colocar Deco a jogar, por exemplo. (Já agora, eu que não vejo futebol não percebi com este Europeu por que é que Deco tem a óptima fama que tem. Não é que tenha ficado com uma impressão má, mas também não o vi fazer nada de extraordinário. E, principalmente, pareceu-me pouco consistente, falhava imensos passes. Alguém contou os ataques portugueses que pararam por falhas de Deco?)

    Ainda assim, foi uma classificação fantástica e tínhamos melhor equipa do que a Grécia. Mais alguns dias de "treino psicológico" e se calhar voltávamos com o troféu... Mas, sendo verdade que se aprende mais com as derrotas do que com as vitórias e sabendo que o nosso futebol tinha muitos aspectos a melhorar, ficar em segundo é mais educativo do que ficar em primeiro. ;-)

    Parabéns Portugal!

    Pelo - em voleibol... (Pontos:2, Engraçado)
    por QuickZero em 05-07-04 15:28 GMT (#77)
    (Utilizador Info)
    Parece que Portugal ganhou a Grecia em voleibol por 3-2! A honra esta salva!
    Triste (Pontos:2)
    por Gimp em 05-07-04 16:37 GMT (#82)
    (Utilizador Info)
    Não era para comentar nesta thread já que concordo que este não seja o local adequado, mas há algo qeu gostaria de mencionar. É verdade, estou desolado, e após vinte anos de apoio à seleção, desde o euro 84 até ao de 2004 já não sei se aguento mais.
    Ao contrário do meu clube, o meu apoio à seleção está num patamar eu ainda não percebo totalmente, a tal ponto de ficar incomodado quando algum amigo comenta que só quer saber do clube e a seleção nada dizer-lhe.
    Também sinto as seleções e desportistas de outras modalidades, o hoquéi, uma Rosa Mota, um Carlos Lopes, quando vejo um atleta a desistir parece-me um país inteiro a fazê-lo. Há crise? É verdade. Somos um país atrasado? É verdade. Mas eu não estou a falar sobre isso. O desporto pode muitas vezes ser a única maneira de um país, uma raça ou uma pessoa se afirmar. Dou-vos exemplos como o do Jesse Owens, que ao vencer em Berlim em 1936, não derrotou o seu adversário directo, derrotou Hitler e o nazismo, simbólicamente claro, mas derrotou.
    É disto que eu falo, da sublimação de um povo através dos seus atletas. Quem está em campo pode ser rico, pobre, branco, negro, asiático, whatever, mas se não se transcende, é ultrapassado. Pensem nos imigrantes, não só portugueses, que são alvo de chacota e que se a equipa ganha, podem dizer "apesar do vosso dinheiro, poder e arrogância, vencemos".
    Podem dizer que foi o melhor europeu de sempre, organização irreprensível, blábláblá, mas a realidade é só uma, não vencemos. A bandeira pendurada é um bocado piroso? Talvez, mas não é um bocado snob pensarmos assim? Não será porque não estamos habituados a ser expansivos? Patriotismo bacôco? O que é o patriotismo correcto?


    "No comments"

    Eu bem disse... (Pontos:1, Engraçado)
    por Pensador em 06-07-04 1:11 GMT (#101)
    (Utilizador Info)
    para naturalizarem o mantorras e meterem o vital a baliza mas ninguem me ouviu e dps é no que dá isto!
    "Um pequeno parênteses..." (Pontos:4, Interessante)
    por Tintim em 06-07-04 14:36 GMT (#102)
    (Utilizador Info) http://paulo.trezentos.gul.pt
    Acho que já se disse tudo sobre o Euro 2004. Aliás, não se tem falado de mais nada do que do Euro 2004. :-))

    E claro, teve pontos positivos (dar a conhecer o país, mostrar capacidade de organização, mobilização,...) e alguns menos positivos (custos, esquecer-se de outros assuntos: já repararam? O nosso 1º demitiu-se? :-).

    Mas dos pontos positivos, há 1 que me surpreendeu: o "sentir-se" português.
    Para a malta que está a chegar aos 20 anos (nascidos na década de 80) não há muito que diferencie Portugal do resto da Europa: não nos mandam parar na fronteira para Espanha, a moeda é a mesma, ...
    Penso que essa geração acabou por sentir-se "diferente" por ser português durante o Euro e, ainda por cima, orgulhoso disso. Para muitos deles, e tb para outras idades, foi um bom motivo para (re)aprender o hino e saber qual o significado do que está dentro da esfera armilar da bandeira nacional.

    Um pequeno exemplo....
    Na sexta-feira antes do jogo, estava no aeroporto de Bruxelas à espera de apanhar o avião para Lisboa, e passou mais um daqueles avisos monocórdicos e sempre iguais: "Os passageiros do voo TP605 com destino a Lisboa é favor deslocarem-se para a porta de embarque bla bla bla".
    Mas no fim, acrescentou "Apenas um pequeno parênteses: Força Portugal".
    Os que estavam à espera de apanhar o avião e falavam português começaram a olhar à volta com um sorriso (daqueles estúpidos mas que sabem bem) nos lábios...
    E acho que todos temos estes pequenos exemplos, dentro ou fora do país, que nos fizeram sentir especiais.
    Agora é perceber que também noutros domínios, como a ciência, a política ou a economia, nos podemos sentir especiais através de esforço sério e motivação.

    Silly Season (Pontos:1)
    por RAlv em 06-07-04 19:08 GMT (#105)
    (Utilizador Info)

    E prontos!

    Está oficialmente inaugurada a silly season aqui no Gildot.

    Vou antecipar as férias!


     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]