gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
Novell vai combinar Gnome e KDE
Contribuído por vd em 08-04-04 18:45
do departamento bluecurve anyone?
News pv escreve " Jack Messman, que é o CEO da Novell, declarou à eWeek que a sua empresa vai combinar Gnome e KDE numa única interface, tendo uma aproximação semelhante à da Sun com o Java Desktop System. A Novell tenta assim desembrulhar ( ou aproveitar ) o facto de ter adquirido a Ximian, a maior contribuidora para o Gnome, e a SUSE, a maior defensora do KDE.

Messman diz que os clientes empresariais querem uma interface única. Chris Schlager, o vice presidente de pesquisa e desenvolvimento da SUSE, diz que como tecnicamente não se podem combinar as duas interfaces, vão implementar as melhores características de cada numa única tecnologia. Contudo não especificou qual."

" Ver artigo em: página "

X11R6.7 | The Internet Operating System  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • página
  • Mais acerca News
  • Também por vd
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    Pois (Pontos:2)
    por CrLf em 08-04-04 19:30 GMT (#1)
    (Utilizador Info) http://crodrigues.webhop.net
    O departamento diz tudo. O que eles vão fazer provavelmente não será mais do que o que a Red Hat faz com o seu Bluecurve, um theme para que se possam correr aplicações de ambos os desktops no outro sem que pareçam extraterrestres.
    Qualquer tipo de unificação entre os dois desktops para além de themes e standardização de interfaces com os Window Managers, IPC, ou atalhos é completamente impossível, as filosofias do GNOME e KDE são bastante diferentes. A única hipótese seria escolher um deles e largar o outro mas isso só iria deixar metade dos utilizadores furiosos.

    -- Carlos Rodrigues
    Re:Pois (Pontos:2)
    por Kmos em 08-04-04 22:29 GMT (#2)
    (Utilizador Info) http://Kmos.TondelaOnline.com
    Ou então, juntar os dois num só :-D isso sim era o ideal, e as duas equipas fariam maravilhas, penso que é isto que a Novell quer, mas de querer até conseguir ainda vai muita coisa.

    I'm a lost soul in this lost world...
    Re:Pois (Pontos:3, Engraçado)
    por CrLf em 08-04-04 22:58 GMT (#4)
    (Utilizador Info) http://crodrigues.webhop.net
    Ou então, juntar os dois num só :-D isso sim era o ideal, e as duas equipas fariam maravilhas,

    Repete comigo: "not gonna happen".

    -- Carlos Rodrigues
    Re:Pois (Pontos:2)
    por Kmos em 09-04-04 10:37 GMT (#6)
    (Utilizador Info) http://Kmos.TondelaOnline.com
    Eu só exceptionalmente é que digo "nunca" e este não é um caso. Faz-me lembrar quando andavam a gozar comigo por não acreditarem que o GMail iria ter 1 gb para cada um, e agora tiveram de engolir. Eu sou sempre muito positivo, não sou ingénuo, isso é diferente.. ;-)

    I'm a lost soul in this lost world...
    Re:Pois (Pontos:1)
    por Antonio Manuel Dias em 09-04-04 11:35 GMT (#7)
    (Utilizador Info) http://maracuja.homeip.net

    Juntar GNOME e KDE num único projecto não seria, a meu ver, positivo. É bom haver escolha. E também é bom saber que podemos escolher ainda mais: eu, por exemplo, uso normalmente fluxbox, com uma mistura de programas KDE (konqueror como gestor de ficheiros, kate, kile, k3b, kwikdisk, konsole, ksirc), GTK (gabber, firefox, thunderbird) e outros (xcalc, xvdi, xpdf, htmldoc). Outras pessoas usarão outras coisas.

    Cumps.


    "mudem de rumo, já lá vem outro carreiro"
    Re:Pois (Pontos:2)
    por mlopes em 09-04-04 12:30 GMT (#9)
    (Utilizador Info)
    Epá, eu uso Windowmaker, mas até existem algumas aplicações para KDE que me agradam, o problema é que demoram tanto tempo a arrancar fora do KDE que eu acabo por as deixar de lado e preferir aplicações desenvolvidas para o Gnome (GTK/GTK2) e até a simpatizar mais com o projecto Gnome.

    "Para mim a tecnologia é como as tangerinas, na medida em que não consigo fazer uma analogia decente sobre nenhuma das duas neste momento" Scott Adams

    Re:Pois (Pontos:1)
    por Antonio Manuel Dias em 10-04-04 8:50 GMT (#12)
    (Utilizador Info) http://maracuja.homeip.net
    Verifiquei agora e o Konqueror demora cerca de 4-5 segundos a arrancar no meu laptop centrino, se não estiver nenhuma aplicação kde a correr; se já estiver é quase instantâneo. Isto com o kde 3.1 (ainda não instalei o fluxbox na partição que já tem o 3.2). Acho que é irrelevante...
    "mudem de rumo, já lá vem outro carreiro"
    Re:Pois (Pontos:2)
    por blackTiger em 10-04-04 10:28 GMT (#13)
    (Utilizador Info)
    Nem toda a gente tem um centrino ;).
    Re:Pois (Pontos:2)
    por CrLf em 10-04-04 19:41 GMT (#15)
    (Utilizador Info) http://crodrigues.webhop.net
    4-5 segundos é muito tempo, até 1 segundo é muito tempo. Quando se usa o computador normalmente qualquer pausa é enervante, senão ninguém comprava P4 a 3GHz, afinal só se ganha 1 segundo em relação a um Celeron a 1GHz...

    -- Carlos Rodrigues
    Re:Pois (Pontos:1)
    por Antonio Manuel Dias em 10-04-04 21:59 GMT (#16)
    (Utilizador Info) http://maracuja.homeip.net

    4-5 segundos na primeira utilização de um programa kde: quase instantâneo a seguir a isso. Se me precupasse com tempos dessa ordem continuava a usar o xp que veio com o computador: leva para aí um terço do tempo a arrancar (truques...)

    Agora a sério: os programas kde que uso faço-o porque não conheço melhores a desempenhar as mesmas tarefas (e só quem já não usou o konqueror não pensa o mesmo que eu ;), com excepção talvez do ksirc que uso porque foi o que testei primeiro e, para as vezes que uso IRC, não me apetece estar a aprender a interface de outro. O que queria dizer era: ainda bem que existem o kde e o gnome (e o wxwidgets e o fltk, etc.) que permitem que os programadores escolham o que mais lhes agrada para fazerem as aplicações que gostamos de usar.

    Cumps.


    "mudem de rumo, já lá vem outro carreiro"
    Re:Pois (Pontos:2)
    por mlopes em 12-04-04 9:53 GMT (#20)
    (Utilizador Info)
    Athlon XP 1800+ com 256MB RAM

    33 segundos a arrancar

    Depois posso experimentar em casa com um Athlon a 800 com 720 MB de RAM a ver o que dá.

    "Para mim a tecnologia é como as tangerinas, na medida em que não consigo fazer uma analogia decente sobre nenhuma das duas neste momento" Scott Adams

    Re:Pois (Pontos:2)
    por Init em 12-04-04 11:03 GMT (#21)
    (Utilizador Info)

    Sem contar com a total falta de coerência no GUI das aplicações do KDE.


    «They that give up liberty to obtain a little temporary safety, deserve neither liberty nor safety» Benjamim Franklin (1706-1790)
    Linux circa 2005 (Pontos:3, Interessante)
    por dmaster em 08-04-04 22:43 GMT (#3)
    (Utilizador Info)
    Resumindo, interfaces de Linux circa 2005:

    -KDE
    -Gnome
    -Novell

    Ok. Nada como juntar mais uma opção de escolha. Not.

    Bom era se a malta da KDE e Gnome fumassem o cachimbo da paz e mais uma qualquer coisita para terem uma ideia genial para transformar profundamente a forma como o linux é "olhado" no desktop.

    Só o facto de haver dois e a Novell ter de fazer um cozinhado com eles, ainda por cima com uma boa dose de bom senso difícil de alcançar para não serem acusados de favoritismo, é o suficiente para fragmentar ainda mais esta área.

    Opção de escolha é bom, mas temos de admitir que aqui é um factor de divisão nos utilizadores e programadores.
    Re:Linux circa 2005 (Pontos:3, Informativo)
    por CrLf em 08-04-04 23:10 GMT (#5)
    (Utilizador Info) http://crodrigues.webhop.net
    Bom era se a malta da KDE e Gnome fumassem o cachimbo da paz

    Eles já fumaram o cachimbo da paz há muito tempo, basta ver o esforço que tem sido feito debaixo da alçada do freedesktop.org. O que nunca irá acontecer é a unificação dos dois desktops pois as filosofias por detrás deles são demasiado diferentes...
    • GNOME: simplificação da interface; poucas opções (opções avançadas disponíveis no GConf) sem que isso signifique deitar fora um certo grau de customização; usabilidade como prioridade; plataforma de desenvolvimento em forma de bibliotecas o mais avulsas possível de modo a que sejam úteis para outros projectos sem que o GNOME tenha de vir todo atrás; código maioritáriamente em C de modo a facilitar a portabilidade entre unixes/compiladores e potenciar um grande número de bindings para outras linguagens;
    • KDE: interface com muita funcionalidade; muitas opções; APIs integradas (muitas vezes com reinvenção da roda); código quase totalmente em C++;
    Opção de escolha é bom, mas temos de admitir que aqui é um factor de divisão nos utilizadores e programadores.

    Se ambos usarem um certo número de interfaces/APIs interoperáveis, o utilizador só tem a beneficiar com a existência de dois desktops, até porque nada impede as aplicações de um correrem no outro (aqui o KDE fica em desvantagem já que as aplicações de GNOME correm lindamente no KDE mas no caso inverso nota-se um grande overhead na primeira aplicação a ser lançada dado que arranca quase toda a infraestrutura do KDE). É isto que tem vindo a ser feito, basta ver que, por exemplo, actualmente os atalhos (*.desktop) já são comuns aos dois.

    -- Carlos Rodrigues
    Re:Linux circa 2005 (Pontos:2)
    por Init em 12-04-04 11:14 GMT (#22)
    (Utilizador Info)

    Acrescento ainda a coerência do GUI e acessibilidade no GNOME através das Human Interface Guidelines.


    «They that give up liberty to obtain a little temporary safety, deserve neither liberty nor safety» Benjamim Franklin (1706-1790)
    Re:Linux circa 2005 (Pontos:2)
    por moonrider em 09-04-04 12:00 GMT (#8)
    (Utilizador Info) http://127.0.0.1
    Opção de escolha é bom, mas temos de admitir que aqui é um factor de divisão nos utilizadores e programadores.

    Esse "factor de divisão" não é apenas uma questão de concordância, mas sim de look&feel... há pessoas que gostam do Gnome e que não gostam do KDE e vice-versa, por vários motivos... é dificil unificar aquilo que é muito diferente. Acabas por tirar a "personalidade" de um dos dois !
    O que é importante é que haja consistência... tanto no KDE, como no Gnome... é algo que ainda tem muitos passos para dar e espero que andem rápido... Como sempre, o exemplo que dou nesta matéria é o OS X.
    Looking at the New Gnome 2.6 (Pontos:3, Informativo)
    por vd em 09-04-04 13:38 GMT (#10)
    (Utilizador Info) http://paradigma.co.pt/~vd
    Este artigo na OSNews clarifica o novo Gnome2.6.

    O roadmap encontra-se aqui.

    //vd
    Re:Looking at the New Gnome 2.6 (Pontos:2)
    por [Cliff] em 10-04-04 1:59 GMT (#11)
    (Utilizador Info) http://www.yimports.com
    Sempre fui acérrimo defensor do Gnome. Sempre gostei do l&f bastante polido do DE mas muito honestamente, o pessoal do Gnome levou "banho de bola" com a release 3.2 do KDE.
    É suposto o Gnome (2.4 e 2.6) simplificar a vida, mas simplificou tanto que não o consigo utilizar. Não tenho forma simples de editar os menus, o Nautilus 2.6 está a maior trampa de navegador que já vi até à data (ya, quem como eu souber que é possível voltar a ter um navegador decente editando o gconf ainda se safa), não permite outras costumizações da UI que não os Themes, etc.
    Honestamente, espero que a equipa do Gnome não continue nesta senda triste de simplificação pois aí, quando estiver tudo simplificado ao máximo vão perder para o XFce que é muito mais leve e deixam de pertencer à mesma liga que o KDE.
    Enfim, é o desabafo de quem tristemente relegou o Gnome para segundo plano :(

    ---
    Conformity is the jailer of freedom and the enemy of growth.
    --John F. Kennedy
    Re:Looking at the New Gnome 2.6 (Pontos:2)
    por vd em 10-04-04 19:30 GMT (#14)
    (Utilizador Info) http://paradigma.co.pt/~vd
    Não tenho forma simples de editar os menus

    De certeza ?

    //vd
    Re:Looking at the New Gnome 2.6 (Pontos:2)
    por [Cliff] em 11-04-04 12:26 GMT (#17)
    (Utilizador Info) http://www.yimports.com
    o start-here:/// não vai directo ao assunto. o applications-all-users:/// e o applications:/// é que vai :) Ainda assim, aquela trampa não tem uma tree, hence, a edição do menu sucks: funciona com entra numa folder, copy, sai da folder, entra na outra pretendida, paste. wtf? cadê o drag'n'drop?

    ---
    Conformity is the jailer of freedom and the enemy of growth.
    --John F. Kennedy
    Re:Looking at the New Gnome 2.6 (Pontos:2)
    por vd em 11-04-04 13:08 GMT (#18)
    (Utilizador Info) http://paradigma.co.pt/~vd
    cadê o drag'n'drop?

    Isso não seria 'a la' windows? Rasparta os mouse engineers!

    //vd
    Re:Looking at the New Gnome 2.6 (Pontos:2)
    por [Cliff] em 11-04-04 16:04 GMT (#19)
    (Utilizador Info) http://www.yimports.com
    eh eh eh o KDE faz isso :P

    ---
    Conformity is the jailer of freedom and the enemy of growth.
    --John F. Kennedy
    Re:Looking at the New Gnome 2.6 (Pontos:2)
    por mlopes em 12-04-04 12:10 GMT (#23)
    (Utilizador Info)
    Eu por acaso deixei de usar o gnome pelos mesmos motivos, mas já foi há alguns 3 anos, foi numa altura em que houve uma release em que a maioria das configurações desapareceram, pelos vistos grande parte delas já reapareceram, mas entretanto eu já não volto para o Gnome porque já sou um utilizador satisfeito do Windowmaker.

    Outra coisa que não me agrada neste momento em relação ao Gnome é a colagem exagerada que existe entre o Gnome e o Nautilus que é pesadissimo, e como para mim um filemanager não demonstra utilidade nenhuma, não estou disposto a gastar recursos (ainda por cima tantos) com uma coisa dessas.

    "Para mim a tecnologia é como as tangerinas, na medida em que não consigo fazer uma analogia decente sobre nenhuma das duas neste momento" Scott Adams

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]