gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
Propostas místicas
Contribuído por pls em 20-12-03 19:03
do departamento rapidinhas-de-fim-de-semana
Rapidinhas mvalente escreve "Ora aqui vai uma "tosta mista" (aka "proposta mistica") de links para o fim de semana:

Cumprimentos

Mario Valente "

Soluços no GilDot | CD-Rs no sapatinho!  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • News.com
  • mvalente
  • o John Perry Barlow da EFF tem um blog
  • "The Meatrix"
  • patch para um buraco de segurança no MS Internet Explorer
  • a famosa app Konfabulator (Mac OSX), brevemente no Windows
  • 55 sistemas operativos num Powerbook
  • Mais acerca Rapidinhas
  • Também por pls
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    patch (Pontos:1)
    por nbk em 20-12-03 19:53 GMT (#1)
    (Utilizador Info) http://www.mrnbk.com/
    Boas.

    Esse patch não é bem um patch, mas sim um buraco de segurança ainda maior. Aconselho a leitura das mailing lists do costume. :-)

    @872, Nbk

    Re:patch (Pontos:2)
    por vd em 20-12-03 20:08 GMT (#2)
    (Utilizador Info) http://paradigma.co.pt/~vd
    De facto, achei giro os comentários ao patch no site deles :)

    //vd
    Re:patch (Pontos:2)
    por racme em 21-12-03 1:36 GMT (#8)
    (Utilizador Info) http://vendetta.guildsoftware.com
    maravilhoso como funciona a propaganda

    The flaw, wherein Internet Explorer displays the contents of one web site while showing a different, incorrect, address in the browser address bar, is not confined to IE but also affects version 0.7 of the Mozilla Firebird browser, according to a security analyst from Secure Data Group.
    Ben Robson said members of the security communirty had found that all users of Internet Explorer 6, Outlook Express 6 and Mozilla Firebird 0.7 - the last-named on both Linux and Windows - were affected by this vulnerability.
    However, others have contested the claim that the flaw can be exploited under Mozilla Firebird.


    bastava abrir a merda do browser antes de escrever o que lhes metem debaixo da porta.
    O mozilla escamoteia na _status bar_, nao na address bar como ocorre no IE. Metam o rato em cima do link e reparem.

    Que se tenham enganado a lancar o patch, mas em 6dias voltaram a lancar outro pra corrigir o original. Sinceramente nao consigo obter info sobre qual a vulnerabilidade do 1º patch (nao tou certo se fazia um call home com os spoffed urls pra foresinc!? mas se era isso, qual o big deal!?).
    Claro que isto so pode ser propaganda pq foi uma comp oss a lancar um patch pra soft proprietario. Embora nao tenha lido nenhum advisory acho que sim que estes tipo merecem continuar. sempre lancaram alguma coisa. Ao contrario da microsft.

    Alias, a microsoft ja tinha alertado no inicio do mes que nao nao ia lancar nenhum patch ate ao final do ano (parece que a promessa ja foi quebrada, mas a ter em conta pela iniciativa, festividades, "nao vamos lancar nada pra nao fomentar o panico") estao a proceder muito mal pois esta vulnerabilidade pode comprometer a utilizacao e acima de tudo o credito de algumas instituicoes perante o publico.

    outro baluarte de babuseiras e' o artigo da znet que alerta para o perigo do 1patch misturando termos e conceitos como:

    Despite the apparent attraction of downloading the patch - for which Microsoft as yet has no equivalent -- analysts warned against doing so. Graham Titterington, principal analyst at Ovum, is suspicious of the update and advises companies to wait till Microsoft releases an official patch, because although the Openwares.org patch may work, it could cause problems with future Microsoft updates. "They don't have access to the source code and Microsoft does,"
    *sem comentarios*

    According to Opensource.org, the patch has been downloaded around 1,000 times since it was published on Monday.
    (s/openware.org/opensource.org)

    But Titterington advises companies to wait for the official patch from Microsoft: "Microsoft is going to have to patch it -- this came into the public domain with MS unprepared so there will be a time lag involved, so organisations are advised to sit tight and wait for Microsoft patch to come along," he said.
    ah ca coisa mai linda!! I advice to sit tight and wait

    Microsoft was unable to comment on its progress towards creating a patch or give any advice on whether the open-source patch should be used or not; but in the company's Knowledge Base support Web site, among other solutions, users are advised to view links in notepad before clicking on them
    e isto tudo, viroses,bugs,exploits, malware,spyware,pubware dos ultimos 5 anos, tao somente pq alguem @redmond um dia saltou da cama com a brilhante diarreia mental de embutir visualbasic em tudo o que era aplicacao

    enfim nada como uma boa salganha com molho e a M$ a' mistura para tornar este natal mais quente e afavel.



    Those who do not understand Unix are condemned to reinvent it, poorly.
    -- Henry Spencer
    Já tinha visto o Meatrix (Pontos:1)
    por secameca em 20-12-03 21:13 GMT (#3)
    (Utilizador Info)
    Engraçado. No entanto não passa de propaganda vegatariana.

    Sim, os pobres animaizinhos morrem para nós podermos comer. E daí? Lei da natureza. Os animaizinhos também se comem uns aos outros.

    Os vegetarianos não se importam de comer tofu feito de soja geneticamente alterada, RoundUp ready e tudo. Depois dizem-me que carne suculenta não presta? Vão pastar para outro lado.

    Re:Já tinha visto o Meatrix (Pontos:2)
    por Dehumanizer em 20-12-03 22:21 GMT (#4)
    (Utilizador Info) http://www.dehumanizer.com
    Será que viste mesmo? Aquilo não tem nada a ver com ser vegetariano...


    "It is every citizen's final duty to go into the tanks and become one with all the people."
    - Chairman Sheng-ji Yang, "Ethics for Tomorrow"
    Re:Já tinha visto o Meatrix (Pontos:2)
    por taf-7arte em 20-12-03 22:28 GMT (#5)
    (Utilizador Info) http://taf.net
    "Sim, os pobres animaizinhos morrem para nós podermos comer. E daí?"

    Há muitas razões para se ser vegetariano, umas idiotas e outras não.

    Re:Já tinha visto o Meatrix (Pontos:1)
    por Shadlan em 20-12-03 22:39 GMT (#6)
    (Utilizador Info) http://alunos.uportu.pt/~al18420/
    Como já foi dito, aquilo nada tem de vegetariano.

    É pura publicidade a quintas biológicas.

    "Buy meat from family farmers"
    Re:Já tinha visto o Meatrix (Pontos:2)
    por blacksheep em 21-12-03 1:27 GMT (#7)
    (Utilizador Info)
    Engraçado. No entanto não passa de propaganda vegatariana.

    Vê a 'curta-metragem' outra vez, aquilo é publicidade não só ao vegetarianismo, mas também à compra de carne, resultante de animais criados em quintas.

    Sim, os pobres animaizinhos morrem para nós podermos comer. E daí? Lei da natureza. Os animaizinhos também se comem uns aos outros.

    Resposta de Peter Singer, autor do livro Libertação Animal (disponível em Português em qq FNAC), acerca desse tema:
    «A natureza dos animais não humanos serve de base para outras tentativas de justificação de tratamento que lhes infligimos. É frequentemente afirmado, como objecção ao vegetarianismo, que tendo em conta que outros animais matam para comer, também nós podemos fazer isso. Esta analogia estava já ultrapassada em 1785, quando William Paley a demoliu ao refirir-se ao facto de os seres humanos poderem viver sem matar e os outros animais terem de o fazer para sobreviver. Isto é verdadeiro em relação à maioria dos casos; é possível apontar algumas excepções - animais que poderiam sobreviver sem comer carne, mas que o fazem ocasionalmente, como os chimpazés, por exemplo - mas não são estas as espécies que habitualmente encontramos nos nossos pratos. De qualquer forma, mesmo que outros animais que poderiam viver com uma dieta vegetariana por vezes matem para comer, isso não apoiaria a afirmação de que o mesmo é moralmente defensável em relação a nós. É estranho que os humanos, normalmente considerando-se superiores aos outros animais, recorram (se isso legitimar as suas preferências alimentares) a argumentos que impliquem olhar para os outros animais em busca de orientação e inspiração moral. Claro que está em causa é que os não humanos não são capazes de considerar as alternativas ou reflectir em termos morais sobre a correcção ou incorrecção de matar para comer - fazem-no simplesmente. Podemos lamentar que o mundo seja assim, mas não faz sentido responsabilizar moralmente ou culpabilizar os animais por aquilo que eles fazem. Pelo contrário, qualquer leitor deste livro é capaz de fazer uma escolha moral sobre esta matéria. Não podemos fugir à responsabilidade da nossa escolha imitando seres que não são capazes de fazer este tipo de escolha.
    (...)
    (...) Lorde Chesterfield utilizou o facto de os animais comerem outros animais como forma de argumentar que isso constituía "a ordem geral da natureza". Não nos disse por que razão deveríamos imaginar que a nossa natureza é mais semelhante à do tigre carnívero do que à do gorila vegetariano ou à do chimpazé virtualmente vegetariano. Mas, para além desta objecção, devemos precaver-nos relativamente a apelos à "natureza" na argumentação ética. A natureza pode muitas vezes ser mais "sábia", mas devemos utilizar o nosso próprio julgamento ao decidir quando devemos seguir a natureza. Tanto quanto sei, a guerra entre os homens é "natural" - constitui indubitavelmente uma preocupação para muitas sociedades, em circunstâncias muito diferentes, durante um longo período histórico - mas eu não tenho intenção de me envolver numa guerra para me assegurar de que estou a agir em conformidade com a natureza. Temos a capacidade de raciocinar acerca daquilo que devemos fazer. Devemos utilizar esta capacidade (e, se realmente gostar muito de apelos à "natureza", pode dizer que a actividade do raciocínio nos é "natural").»


    Os vegetarianos não se importam de comer tofu feito de soja geneticamente alterada, RoundUp ready e tudo.

    A minha opção de ser vegan não foi por gostar de tofu ou soja... nem tão pouco por me preocupar com a saúde.

    Depois dizem-me que carne suculenta não presta?

    Eu nunca diria tal coisa... Embora possas encontrar algumas receitas vegans bastante boas aqui.
    Re:Já tinha visto o Meatrix (Pontos:2)
    por racme em 21-12-03 2:17 GMT (#10)
    (Utilizador Info) http://vendetta.guildsoftware.com
    Acredito e respeito as opinioes dos outros, e nao quero detrupar os principios que te regem mas quando falam em consciencia e se os carnivoros se deviam sentir culpados e com remorsos por comer carne. E embora nao seja este o forum ideal e nem eu um entendedor em nutricao alimentar ou alguma outra ciencia medica por formacao. Gostava de opinar.

    Uma vez vi alguem contrariar toda uma atoarda de argumentos com um simples comentario, corrobando a razao porque nao somos todos vegans ou qt muito vegetariamos. Era algo do tipo

    O aperelho alimentar humano esta preparado para todo o tipo de alimento, exemplo disso e' a estrutura dentaria dos mamiferos, temos dentes incisivos para rasgar, para romper e separar, dentes caninos salientes para furar e para segurar os alimentos. Premolares e os molares para mastigar, preparar e dar inicio ao processo de digestao. Se os 2 ultimos tipos, sao apenas de apoio os 2 primeiros sao tipicos de um animal carnivoro, negar que se e' carnivoro e' negar que se tem dentes para esse efeito.



    Those who do not understand Unix are condemned to reinvent it, poorly.
    -- Henry Spencer
    Re:Já tinha visto o Meatrix (Pontos:2)
    por blacksheep em 21-12-03 2:53 GMT (#11)
    (Utilizador Info)
    O aperelho alimentar humano esta preparado para todo o tipo de alimento, exemplo disso e' a estrutura dentaria dos mamiferos, temos dentes incisivos para rasgar, para romper e separar, dentes caninos salientes para furar e para segurar os alimentos. Premolares e os molares para mastigar, preparar e dar inicio ao processo de digestao. Se os 2 ultimos tipos, sao apenas de apoio os 2 primeiros sao tipicos de um animal carnivoro, negar que se e' carnivoro e' negar que se tem dentes para esse efeito.

    Não me parece viável considerar que os homens tenham que comer carne só porque os dentes incisivos têm q trabalhar... Se fossemos todos vegetarianos, daqui a algumas gerações já os nossos incisivos teriam outra aparência! Basta ver, que cada vez as pessoas tem menos molares? Porquê? Agora a comida é cada vez mais mole!
    A nossa alimentação tem q ser guiada através dos nutrientes q precisamos e não através dos dentes q temos!

    Conheço um rapaz de 12 anos, que é vegan desde a nascença! Perfeitamente saúdavel, é um exemplo vivo que todos nós poderemos sobreviver sem recorrer a produtos animais ou extraídos dos mesmos!
    Re:Já tinha visto o Meatrix (Pontos:1)
    por spirinaites em 21-12-03 4:03 GMT (#13)
    (Utilizador Info)
    essa teoria da evolução tá muito mal estudada
    Re:Já tinha visto o Meatrix (Pontos:2)
    por blacksheep em 21-12-03 11:47 GMT (#15)
    (Utilizador Info)
    essa teoria da evolução tá muito mal estudada

    ??
    Os dentes do ciso estão manifestamente em "vias de extinção"!
    Re:Já tinha visto o Meatrix (Pontos:2)
    por jorgelaranjo em 21-12-03 13:16 GMT (#16)
    (Utilizador Info) http://lesi.host.sk/
    Carne de Porco Eu conheco imensas pessoas que comem carne, como os meus avós, há mais de 70 anos e nunca tiveram uma doença ...
    Além disso somos todos omnívoros ou seja,
    do Lat. omnivoru
    adj., que come de tudo; Zool., que se alimenta de substâncias animais e vegetais.

    Portanto não somos herbívoros - diz-se dos animais que se alimentam de erva ou de vegetais.

    O que mais me chateia nos Vegan e Vegetarianos é que há pessoas que querem impor o seu modo de vida aos outros.
    Eu gosto muito de carne, peixe e vegetais.
    Além disso, se o rapaz é Vegan desde que nasceu, nem deve ter bebido leite materno, certo?
    Comia soja ? Ou leite em pó (muito saudavel, comparado com o leite materno... (NOT))

    Cumprimentos,
    Jorge Laranjo
    01100110 01110101 01100101 01100111 00110000
    http://pocketBlog
    Re:Já tinha visto o Meatrix (Pontos:2)
    por blacksheep em 21-12-03 18:34 GMT (#24)
    (Utilizador Info)
    Eu conheco imensas pessoas que comem carne, como os meus avós, há mais de 70 anos e nunca tiveram uma doença ...

    Eu alguma vez disse que a carne provoca doenças?!

    Além disso somos todos omnívoros ou seja, do Lat. omnivoru
    adj., que come de tudo; Zool., que se alimenta de substâncias animais e vegetais.


    Lá por o nosso corpo estar adaptado a ingerir e digerir carne e derivados animais não significa que nos faça pior uma alimentação sem os mesmos...

    Além disso, se o rapaz é Vegan desde que nasceu, nem deve ter bebido leite materno, certo?

    Não, mas o animal que lhe forneceu o leite não foi forçado a nada ;)
    Re:Já tinha visto o Meatrix (Pontos:2)
    por jorgelaranjo em 22-12-03 10:09 GMT (#46)
    (Utilizador Info) http://lesi.host.sk/
    Nope... Errado...
    Vamos ver a definição de Vegan: Vegans consume no animal products and don't believe in using animal products.
    Fonte: aqui Então, pelos vistos, não é Vegan desde que nasceu :D

    Cumprimentos,
    Jorge Laranjo
    01100110 01110101 01100101 01100111 00110000
    http://pocketBlog
    Re:Já tinha visto o Meatrix (Pontos:2)
    por racme em 22-12-03 13:48 GMT (#48)
    (Utilizador Info) http://vendetta.guildsoftware.com
    O verdadeiro vegan e' aquele que alem de nao comer carne tambem nao come os seus derivados e ou produtos dai resultantes. Como roupas e objectos que tem origem em produto animal.

    Ja agora gostava de saber se, se os pais tambem tiverem a mesma especial atencao neste promenor do vestuario, e se tiverem e continuam a ter uma especial atencao relativa aos medicamentos.

    E' que ha muitos medicamentos que sao fabricados por extractos de animais, e muitos deles sao colocados no mercado somente apos terem sido efectuados testes em precissamente animais.

    Sera que o jovem nao lava os dentes? ou nao usa sabao, dito convencional? Tou certo que usa alternativa.
    Mas sera que qd vai ao medico exige garantias de que determinado medicamento nao passou por testes em ratos de laboratorio e ou nao e' derivado de produtos animais? Sera que um jovem de 12 anos ou os seus progenitores, tem formacao para ler a composologia de um antibiotico?

    Nem quero pensar em todas essas implicacoes, mas advogar pro bem e' tambem advogar pras situacoes inesperadas e de risco.

    E nao so qd se vai ao supermercado e ter todo o tempo do mundo para ler os rotulos das embalagens.
    Com isso podem advogar a' vontade, pois e' a opiniao de consumidor e cada um sabe melhor do que ninguem o que quer comer ao jantar.



    Those who do not understand Unix are condemned to reinvent it, poorly.
    -- Henry Spencer
    Re:Já tinha visto o Meatrix (Pontos:2)
    por blacksheep em 22-12-03 19:16 GMT (#51)
    (Utilizador Info)
    Ja agora gostava de saber se, se os pais tambem tiverem a mesma especial atencao neste promenor do vestuario, e se tiverem e continuam a ter uma especial atencao relativa aos medicamentos.

    Os país são veganos não por causa dos argumentos de Peter Singer, mas por acreditarem ser mais saudável.

    Sera que o jovem nao lava os dentes? ou nao usa sabao, dito convencional? Tou certo que usa alternativa.

    Os cosméticos da nivea, por exemplo, não são testados em animais.
    Tens uma lista neste livro.

    Mas sera que qd vai ao medico exige garantias de que determinado medicamento nao passou por testes em ratos de laboratorio e ou nao e' derivado de produtos animais?

    Não sei se será impressão minha, mas parece-me a mim que tu pensas que a filosofia do movimente da Libertação Animal diz que é totalmente errado o teste em animais...

    Obviamente, que se eu soubesse que uma investigação em animais pudesse salvar ou melhorar consideravelemente a condição de vida de milhares de outros seres, eu concordaria com essa experiência específica.
    O problema é quando são em demasia para o mesmo fim e/ou estúpidas, nomeadamente as realizadas na área de psicologia.
    Para além disso, não concordo com o facto de na altura da escolha da melhor espécie para a experiência, a humana seja posta imediatamente de parte. Especialmente, havendo humanos com lesões profundas que nunca atingirão de longe as capacidades de relacionamento social, de agir independentemente, de ter autoconsciência, etc. que um porco, cão ou gato tem.

    Descobertas como a aspirana ou a vacina do tétano, nunca teriam sido realizados se tivessem sido testados em animais não-humanos! Nem sempre (quase nunca) os animais não-humanos são os melhores alvos de testes!

    Vejamos o que Peter Singer tem a dizer sobre isto:
    «Suponhamos que era possível para além das reformas mínimas que já foram adoptadas nos países mais esclarecidos. Suponhamos que podíamos chegar a um ponto em que aos interesses dos animais era dada, efectivamente, tanta consideração como aos interesses correspondentes dos seres humanos. Isso implicaria o fim de uma vasta indústria de experimentação com animais, tal como a conhecemos hoje em dia. Em todo o mundo, assitir-se-ia ao encerramento de laboratórios e ao esvaziamento de jaulas. Não se deverá pensar, contudo, que a experimentação médica cessaria ou que o mercado seria inundado de produtos não testados. No que diz respeito a novos produtos, era certo, como já afirmei, que teríamos de nos cinjir a quantidades menores, utilizando ingredientes já conhecidos como sendo inofensivos. Mas para testar produtos verdadeiramente essenciais, podem e seriam encontrados métodos alternativos que não exigissem a presença de animais.
    (...)
    Embora dezenas de milhar de animais tenham sido obrigados a inalar fumo de tabaco durante meses e mesmo anos, a prova da relação entre o tabaco e o cancro do pulmão foi obtida a partir dos resutados de observações clínicas de seres humanos. O governo dos Estados Unidos continua a destinar milhares de milhões de dólares à investigação do cancro, enquanto atribui subsídios, simultaneamente, à indústria do tabaco. Muito do dinheiro da investigação é aplicado em experiências com animais, muitas das quais apenas remotamente relacionadas com a luta contra o cancro - soube-se de experimentadores que mudaram o nome aos seus projectos para "investigação do cancro" quando descobriram que podiam assim obter mais dinheiro do que sob outra designação. (...) Os relatórios recentes que atestam a existência de uma diminuição das taxas de cancro do pulmão entre os americanos mais jovens pode consituir o primeiro sinal da inversão desta têndencia, uma vez que o cancro do pulmão provoca mais mortes do que qualquer outra forma de cancro. Se o cancro do pulmão está a diminuir, esta boa notícia não é resultado de uma melhoria do tratamento mas de os jovens, sobretudo os jovens do sexo masculino, fumarem menos. As taxas de sobrevivência ao cancro de pulmão quase não se alteraram.
    (...)
    Cada vez mais cientistas consideram agora que as experiências com animais impedem o avanço do nosso conhecimento das doenças dos humanos e da sua cura. Por exemplo, os investigadores do Instituto Nacional de Ciências da Saúde Ambiental, na Carolina do Norte, advertiram recentemente para a possibilidade de os testes em animais fracassarem na detecção dos químicos que provocam cancro nas pessoas. (...) Uma vacina contra a malária, desenvolvida nos Estados Unidos (...) foi eficaz em animais, mas revelou-se praticamente inútil nos humanos; uma vacina desenvolvida por cientistas columbianos que trabalhavam com voluntários humanos revelou-se mais eficaz. (...) uma vacina potencial desenvolvida pelo investigador francês Daniel Zagury se tinha revelado mais eficaz na estimulação da produção de anticorpos HIV nos humanos do que nos animais; e acrescentou: "Os resultados obtidos com chimpanzés não foram muito excitantes (...) Talvez devêssemos testar em pessoas de uma forma mais agressiva". Significativamente, as pessoas com SIDA responderam a este apelo: "Deixe-me ser o seu porquinho-da-índia", pediu Larry Kramer, activista homessexual. É óbvio que este pedido faz sentido. (...)»

    Para completar, toma aqui um bónus dum relatório de uma experiência nazi, os famosos testes da câmara de descompressão:
    «Após cinco minutos, registaram-se espasmos; entre o sexto e o décimo minuto, a respiração aumentou de frequência, a TP perdeu a consciência. Entre o décimo primeiro e o trigésimo minuto a respiração abrandou para três inalações, tendo acabado por cessar completamente no final desse período (...) Cerca de meia hora após a respiração ter cessado, deu-se início à autópsia».

    Após a 2ª Guerra Mundial, a experimentação da câmara de descompressão não terminou! é agora realizada em animais não-humanos!

    E nao so qd se vai ao supermercado e ter todo o tempo do mundo para ler os rotulos das embalagens.

    Quando vais ao super, estás sempre a comprar novos produtos, é?
    Infelizmente, o atraso do nosso país é bastante revelado na falta de mercados vegetarianos e nos preços praticados.
    Em Espanha, já é comum encontrar-se nos hipermercados uma secção vegetariana. Por enquanto, contentamo-nos com a secção dietética :(
    Re:Já tinha visto o Meatrix (Pontos:2)
    por jorgelaranjo em 22-12-03 22:13 GMT (#54)
    (Utilizador Info) http://lesi.host.sk/
    Podes sempre ir viver para Espanha...
    É pá, será que os Vegan não percebem que isto tudo é o ciclo da vida? Uns morrem para outros viverem.
    A vaca come a erva e nós comemos a vaca...
    Se formos nós a comer a erva de que nos serve a vaca ?

    Cumprimentos,
    Jorge Laranjo
    01100110 01110101 01100101 01100111 00110000
    http://pocketBlog
    Re:Já tinha visto o Meatrix (Pontos:2)
    por blacksheep em 23-12-03 2:56 GMT (#60)
    (Utilizador Info)
    É pá, será que os Vegan não percebem que isto tudo é o ciclo da vida?

    Para já é um facto que o vegetarianismo é mais saudável que a alimentação actual.
    E para além disso, criação a que custo? Os métodos de criação animal actuais são desumanos (ou demasiado humanos...)!
    Não é só uma questão de não comer outros animais, mas uma questão de boicote aos métodos de criação animal!

    Se formos nós a comer a erva de que nos serve a vaca ?

    Não tenho qualquer religão... Não acredito que a função de todos os animais não-humanos na Terra é a de servir o Homem.
    Re:Já tinha visto o Meatrix (Pontos:2)
    por jorgelaranjo em 23-12-03 15:26 GMT (#65)
    (Utilizador Info) http://lesi.host.sk/
    Engraçado, mas será que ainda não perceberam que se todos fossem vegans ou vegetarianos ou ovo-lacto-vegetarianos as empresas deixavam de produzir porcos e vacas e passavam a produzir vegetais em estufas ?

    Como já disse, eu gosto muito de carne, peixe e vegetais.
    E ainda acredito que o circulo dos alimentos está correcto!
    Não vale a pena continuar a discussão :D

    Cumprimentos,
    Jorge Laranjo
    01100110 01110101 01100101 01100111 00110000
    http://pocketBlog
    Re:Já tinha visto o Meatrix (Pontos:2)
    por blacksheep em 24-12-03 2:15 GMT (#66)
    (Utilizador Info)
    Engraçado, mas será que ainda não perceberam que se todos fossem vegans ou vegetarianos ou ovo-lacto-vegetarianos as empresas deixavam de produzir porcos e vacas e passavam a produzir vegetais em estufas ?

    :-?
    Esse é o objectivo...
    Além disso, a produção em estufa tem alguns senãos para o ambientente, mas nenhum para a saúde.
    Pior seria se começassem a abusar de fertilizantes e alterações genética... Mas não é para isso que existem leis? As leis para proteger a saúde dos humanos são bastante apertadas e eficazes, o mesmo não se pode dizer quanto à protecção do resto dos animais e do ambiente :(
    Re:Já tinha visto o Meatrix (Pontos:2)
    por racme em 23-12-03 3:48 GMT (#62)
    (Utilizador Info) http://vendetta.guildsoftware.com
    Os país são veganos não por causa dos argumentos de Peter Singer, mas por acreditarem ser mais saudável.

    Eles sao veganos porque nao acreditam nos argumentos do Peter Singer mas por acreditarem que e' mais saudavel. E tu vens mais uma vez (Conto Quinta vez que falas no nome do senhor em comentarios separados, nesta thread) espetar uma baluarte de babuseiras em que pelos vistos tu acreditas.
    Eles nao acreditam mas tu ja!? estranho nao?! E' que referes ambos casos como exemplos.

    Se nao acreditas porque raio ja dizeste uma mao cheia de vezes para comprar o livro? E pelos vistos agora estamos na fase de pastar excertos do mesmo.
    Quando ja num comentario anterior alguem colocou um link para uma noticia perturbadora, este senhor PEtER SINGER e' a favor da BeSTIALLITY!!! do INTERSEXO RACIAL de ANIMAIS!! algo que e' condenavel em todo o mundo. Acho que ja paravas de o citar.

      Eu diria que este senhor esta mais preocupado com publicidade do que propriemente em defender causas.

    Não sei se será impressão minha, mas parece-me a mim que tu pensas que a filosofia do movimente da Libertação Animal diz que é totalmente errado o teste em animais...

    como compreendes nao li (nem vou ler o livro) por isso regemo pelas opinioes dos outros, mas a seguinte frase esta mais uma vez novamente em contrasenso com o que acabaste de referir
    In Animal Liberation, he argued that humans should abandon the use of animals for food and medical experiments in order to minimize suffering.

    E' a filosofia de que o sofrimento dos animais deve ser reduzido ao minimo e o seu prazer maximizado, ou melhor e' a filosofia do sexo com animais, desde que estes nao sofram!! Se sofrerem ja nao serve, ne sr Singer?

    Singer does identify certain sex with animals as clearly out of bounds. The bizarre practice of copulating with a chicken and then lopping the bird's head off to enhance the sensations, for example, "is cruelty, clear and simple."

    E agora e' a minha vez dos pastes,

    Most utilitarians twist themselves into knots to avoid the harsh conclusion that murder is sometimes the moral thing to do. But not Singer. He’s more than happy to see human beings living "miserable lives" killed to minimize the overall level of suffering.

    The main difference being that Singer approves of infanticide. Singer has written that "killing a disabled infant is not morally equivalent to killing a person." And Singer doesn’t restrict his killing impulses to just severely retarded and disabled infants. He also argues, for example, that it is morally permissible to kill a hemophiliac infant if by doing so it would improve the prospects of a non-hemophiliac infant.

    Singer makes similar arguments about forcible euthanasia. Many people in the United States and elsewhere support the right of individuals who are terminally ill to voluntarily end their lives, but Singer goes way beyond this. He favors killing people who have a low "quality of life" even when those people would prefer to live -- i.e. Singer endorses murder. Singer tries to pass off this astounding conclusion in pseudo-intellectual drivel, writing that society "would have to accept in some cases that it would be right to kill a person who does not choose to die on the grounds that the person will otherwise lead a miserable life."


    brilhante!

    Tava a contar que apenas te cingisses a's duas questoes que te coloquei. Sobre os utensilios derivados de extractos animais e sobre os medicamentos. Preferiste dissertar e defender que os humanos e' que deviam ser alvos dos testes dos produtos que consomem, evitando mais uma vez a questao de fundo.

    sem mais sobre este assunto.



    Those who do not understand Unix are condemned to reinvent it, poorly.
    -- Henry Spencer
    Re:Já tinha visto o Meatrix (Pontos:2)
    por blacksheep em 23-12-03 8:17 GMT (#64)
    (Utilizador Info)
    Eles sao veganos porque nao acreditam nos argumentos do Peter Singer mas por acreditarem que e' mais saudavel.

    Eu não disse que não acreditavam nos argumentos do homem (Os país são veganos não por causa dos argumentos de Peter Singer, mas por acreditarem ser mais saudável.), aliás o pai simpatiza com as ideologias da Libertação Animal.

    E' que referes ambos casos como exemplos.

    Só usei como contra-exemplo para um comentário que dizia que o veganismo não era saudável.

    este senhor PEtER SINGER e' a favor da BeSTIALLITY!!! do INTERSEXO RACIAL de ANIMAIS!! algo que e' condenavel em todo o mundo. Acho que ja paravas de o citar.

    Não vou parar de citar o homem ou não aceitar os seus argumentos acerca do especisimo usados no seu livro, que é a bíblia dos movimentos de Libertação Animal actuais só porque, passados dezenas de anos da publicação do livro, ele começa a ficar senil.
    A mim, também não parece que seja correcto ter relações com um animal não-humano.

    Singer has written that "killing a disabled infant is not morally equivalent to killing a person."
    Singer goes way beyond this. He favors killing people who have a low "quality of life" even when those people would prefer to live -- i.e. Singer endorses murder.


    Não me parece que estejam a citar o homem dentro do contexto.
    As suas palavras acerca deste tema:
    «Tal como a maioria dos seres humanos é especista na sua prontidão em causar dor a animais quando não causaria uma dor idêntica a humanos pela mesma razão, também a maioria dos seres humanos é especista na sua prontidão em matar animais quando não mataria seres humanos. No enquanto, quanto a este aspecto é necessário avançar com mais cautela porque as pessoas têm opiniões muito divergentes no que diz respeito às ocasiões em que será legítimo matar seres humanos, como atestam as discussões em curso sobre o aborto e a eutanásia. Os próprios filósofos morais não conseguiram chegar a um consenso quanto ao que, exactamente, faz com que seja errado matar seres humanos, e quanto às circunstâncias particulares que podem justificar a morte de um ser humano.
    Consideremos em primeiro lugar a opinião de que é sempre errado pôr fim a uma vida humana inocente. Podemos designá-la como o ponto de vista da "santidade da vida". As pessoas que defendem esta perspectiva opõem-se ao aborto e à eutanásia. No entanto, não se opõem, regra geral, à morte de animais não humanos - de forma que talvez fosse mais correcto designar esta perspectiva como a da "santidade da vida humana". A opinião de que a vida humana, e apenas a vida humana, é sacrossanta é uma forma de especismo. Para ilustrar isto, veja-se o exemplo seguinte.
    Suponhamos que, como tantas vezes acontece, uma criança nasce com lesões cerebrais profundas e irreversíveis. A deficiência é tão grave que a criança nunca passará de um "vegetal humano", incapaz de falar, reconhecer outras pessoas, agir de forma autónoma ou desenvolver um qualquer sentido de autoconsciência. Os pais apercebendo-se de que não podem esperar melhoria no estado da criança, e não podendo despender ou pedir ao Estado que despenda, os milhares de dólares necessários anualmente para os cuidados adequados à criança, pedem ao médico que mate a criança de uma forma indolor.
    Deverá o médico fazer o que os pais lhe pedem? Do ponto de vista legal, não deve, pois, a este respeito, a lei reflecte a perspectiva da santidade da vida. A vida de cada ser humano é sagrada. No entanto, as pessoas que diriam isto a respeito da criança não colocariam objecções ao abate de animais não humanos. Como podem elas justificar os seus diferentes juízos? Os chimpanzés, os cães, os porcos e os membros adultos de muitas outras espécies ultrapassam de longe a criança com lessões cerebrais nas suas capacidades de relacionamento social, de agir independentemente, de ter autoconsciência e de todas as outras capacidades que poderiam razoavelmente considerar-se como conferindo valor à vida. Mesmo com os cuidados mais intensivos, algumas crianças nunca conseguem atingir o nível de inteligência de um cão. Nem podemos fazer apelo ao empenhamento dos pais da criança, uma vez que eles, neste exemplo imaginário (e em alguns casos reais), não querem manter a criança viva. A única coisa que distingue a criança do animal, aos olhos dos que defendem que ela tem "direito à vida", é o facto de ser, biologicamente, um membro da espécie Homo sapiens, ao passo que os chimpanzés, os cães e os porcos não o são. Mas utilizar esta distinção como base para conceder o direito à vida à criança e não aos outros animais é, claramente, puro especismo. É exactamente este o tipo de discriminação arbitrária que o racista mais cruel e assumido utiliza para tentar justificar a discriminação racial.
    Isto não significa que, para evitar o especismo, devemos considerar tão errado matar um cão como um ser humano em posse plena das suas faculdades. A única atitude irremediavelmente especista é a que tenta estabelecer a fronteira do direito à vida no paralelo exacto da fronteira da nossa espécie. Os que defendem a perspectiva da santidade da vida fazem-no porque, embora fazendo flagrantemente a distinção entre seres humanos e outros animais, não permitem distinções dentro da nossa própria espécie, levantando objecções à morte de deficientes mentais profundos e de senis sem esperança de recuperação tão fortemente quanto recusam a morte de adultos normais.
    Para evitarmos o especismo, devemos admitir que os seres que são semelhantes em todos os aspectos relevantes têm um direito semelhante à vida - e a mera pertença à nossa própria espécie biológica não pode constituir um critério moral válido para a concessão desse direito. Dentro destes limites, podemos ainda defender, por exemplo, que é pior matar um adulto normal, com capacidade de autoconsciência e de fazer planos para o futuro e de ter relações significativas com os outros, do que matar um rato, que, supostamente, não partilha todas estas características; ou podemos recorrer à família próxima e a outros laços pessoais que os humanos estabelecem mas os ratos não têm no mesmo grau (...).
    No entanto, quais forem os critérios que escolhamos, teremos de admitir que eles não seguem com exactidão a fronteira da nossa própria espécie. Podemos defender com legitimidade que existem determinadas características de certos seres que tornam as suas vidasmais valiosas do que as de outros seres; mas haverá, com certeza, alguns animais não humanos cujas vidas, sejam quais forem os padrões adoptados, são mais valiosas do que as vidas de alguns humanos. Um chimpanzé, um cão ou um porco, por exemplo, terão um maior grau de autoconsciência e uma maior capacidade de se relacionarem com outros do que uma criança deficiente mental profunda ou alguém em estado avançado de senilidade. Assim, se basearmos o direito à vida nestas características, temos de conceder a estes animais um direito à vida tão ou mais valioso que aquele que concedemos a tais seres humanos.
    Este argumento tem dois gumes. Pode ser tomado como significando que os chimpanzés, os cãos e os porcos, juntamente com algumas outras espécies, têm direito à vida e que cometemos uma grave ofensa moral ao matá-los, mesmo que sejam velhos e estejam a sofrer e a nossa intenção seja pôr fim à sua dor. Alternativamente, pode pensar-se que o argumento mostra que os deficientes profundos e os senis sem hipótese de recuperação não têm direito à vida e podem ser mortos por razões bastante triviais, como agora fazemos com os animais.»
    Re:Já tinha visto o Meatrix (Pontos:1)
    por secameca em 21-12-03 16:39 GMT (#21)
    (Utilizador Info)
    Não é só isso. O corpo precisa de certos aminoácidos essenciais que dificilmente encontras em dietas vegetarianas. Os efeitos são sempre a longo prazo. O corpo por pode manter reservas de certos nutrientes durante anos.

    O tofu é feito de soja. Caso não saibas o maior produtor mundial de soja são os Estados Unidos. A soja proveniente de lá é regra geral geneticamente modificada. Mais um bónus: a soja possui componentes semelhantes ao estrogénio (hormona sexual feminina). Considera as possibilidades interessantes...

    Esse rapaz de 12 anos deve ter tido uma dieta completamente controlada. Comprimidos e tudo. Sorte a dele que os pais não o meteram numa dieta macrobiótica. Era provável que tivesse raquitismo por estes dias. E não só: as crianças que seguem dietas macrobióticas costumam ter uma altura abaixo do normal. Se queres comer essa porcaria, força.

    Eu prefiro comer carne.

    Re:Já tinha visto o Meatrix (Pontos:2)
    por blacksheep em 21-12-03 18:34 GMT (#25)
    (Utilizador Info)
    O tofu é feito de soja. Caso não saibas o maior produtor mundial de soja são os Estados Unidos. A soja proveniente de lá é regra geral geneticamente modificada. Mais um bónus: a soja possui componentes semelhantes ao estrogénio (hormona sexual feminina). Considera as possibilidades interessantes...

    Aposto contigo como os tratamentos dados aos animais durante a sua criação e, mesmo ao seu corpo depois de mortos, são muito mais prejudiciais (para o consumidor) do que os efectuados na soja.
    Até agora, ainda ninguém morreu de nenhuma doença por causa de soja... Enquanto, que os produtos animais já provocaram diversas epidemias. A lista é imensa, agora vêm-me à cabeça a doença das vacas loucas, febre suína e aumento do risco de cancro (através do uso de nitrofuranos, p.e.).

    Tu preferes comer vacas, às quais lhes dão os leitões machos (por não darem leite) ou às galinhas, às quais são dadas as galinhas menos produtivas trituradas...
    O número de produtos (como alguns para impedir que os animais mixem, caguem ou soem) para aumentar o seu peso, devem-te fazer altamente... Quanto medes mesmo? Já vais nos 2m50?

    Esse rapaz de 12 anos deve ter tido uma dieta completamente controlada. Comprimidos e tudo.

    Qualquer vegan responsável faz exames regulares ao sangue.

    E não só: as crianças que seguem dietas macrobióticas costumam ter uma altura abaixo do normal. Se queres comer essa porcaria, força.

    Obrigado, mas também não me agrada comida macrobiótica.
    Re:Já tinha visto o Meatrix (Pontos:1)
    por secameca em 21-12-03 21:20 GMT (#34)
    (Utilizador Info)
    Epá, tudo bem, eles dão montes de porcaria aos animais. Não discuto. Mas não julgues que as plantas são mais bem tratadas.

    Desde os fertilizantes químicos aos pesticidas... Eu já mencionei a soja geneticamente alterada da Monsanto "RoundUp Ready" lá atrás. Para quem não sabe, o RoundUp é um pesticida altamente concentrado feito pela mesma empresa que fabricava o agente desfolhante que os camones largaram no Vietname. Queima tudo, ervas daninhas e plantas normais. Por isso só plantas geneticamente alteradas sobrevivem ao pesticida. Ainda julgas que estás a comer comida livre de produtos nocivos à saúde?

    Estás tão bem informado que nem sabes que o vírus letal da peste suína não afecta os humanos! Secalhar também te preocupas com o míldio da soja.

    Não, não meço 2m50, só 1m80. Sou mais alto que ambos os meus pais. E para tu saberes, isso não é nada de anormal ou induzido por hormonas estranhas ao meu corpo, como as que a soja possui. Os caçadores-recolectores da era Paleolítica tinham essa altura. Foi a partir da revolução Neolítica e da introdução da agricultura que passamos todos a ser uns anões. Sempre era melhor que passar fome suponho, não era possível carne e peixe para todos. Felizmente, desde o século XIX essas tendências têm sido parcialmente revertidas, comemos melhor e a altura média continua a aumentar para os valores do Paleolítico.

    Eu já provei tofu. Parece borracha com cheiro a peúgas. Se gostas, força, eu fico com a carne.

    Re:Já tinha visto o Meatrix (Pontos:2)
    por blacksheep em 21-12-03 22:54 GMT (#41)
    (Utilizador Info)
    Já disse que a saúde e o sabor dos alimentos não são a minha principal preocupação ao pensar na minha dieta.

    Para além do mais, sabes que os alimentos vegetais usados para alimentar a tua comida são várias vezes mais quimicamente fertilizados que os para consumo directo.
    De uma forma ou de outra, estás a comer RoundUp.
    Re:Já tinha visto o Meatrix (Pontos:2)
    por racme em 21-12-03 21:16 GMT (#33)
    (Utilizador Info) http://vendetta.guildsoftware.com
    Não me parece viável considerar que os homens tenham que comer carne só porque os dentes incisivos têm q trabalhar... Se fossemos todos vegetarianos, daqui a algumas gerações já os nossos incisivos teriam outra aparência! Basta ver, que cada vez as pessoas tem menos molares? Porquê? Agora a comida é cada vez mais mole!
    A nossa alimentação tem q ser guiada através dos nutrientes q precisamos e não através dos dentes q temos!


    Ja o homem de neanderthal ha mais de 200.000 mil anos apresentava uma estrutura denta'ria semelhante ao Homem Moderno.

    Talvez daqui a outros 200.000 mil anos sejam novamente os Homens todos alimentados por um cordao umbilical e a Vista Alegre esteja na falencia.

    Quando o comboio parar nessa estacao acordame :)

    Conheço um rapaz de 12 anos, que é vegan desde a nascença! Perfeitamente saúdavel, é um exemplo vivo que todos nós poderemos sobreviver sem recorrer a produtos animais ou extraídos dos mesmos!

    pergunta1:
    Nasceu ou nao nasceu, vai ou vai, tem ou nao tem, dentes preparados para comer carne?

    pergunta2:
    Acredito que agora ja seja a sua vontade, mas quando nasceu, nao tera sido uma vontade imposta pelos progenitores?

    pergunta3:
    Perante os olhos da ciencia e' ou nao e' um ser omni'voro?



    Those who do not understand Unix are condemned to reinvent it, poorly.
    -- Henry Spencer
    Re:Já tinha visto o Meatrix (Pontos:2)
    por blacksheep em 21-12-03 22:53 GMT (#40)
    (Utilizador Info)
    pergunta2:
    Acredito que agora ja seja a sua vontade, mas quando nasceu, nao tera sido uma vontade imposta pelos progenitores?


    A religião também não é imposta pelos pais?
    Quantos de nós não fomos baptizados contra a nossa vontade?

    pergunta3:
    Perante os olhos da ciencia e' ou nao e' um ser omni'voro?


    Evidentemente, ele não está habituado a comer carne, nem outros derivados. Vomita ao beber leite ou ao comer carne, pois o corpo não está habituado, aliás segundo alguns afirmam o nosso corpo tem muita mais facilidade em digerir alimentos vegetais, que animais.
    Re:Já tinha visto o Meatrix (Pontos:1)
    por secameca em 21-12-03 16:24 GMT (#20)
    (Utilizador Info)
    Interessante. Da primeira vez que vi esse flash tinha links para um site vegano. Quando se seguiam os links do fim do dito flash.

    Quanto a essa de os humanos poderem viver sem matar... é tanga. Tanga porque sim, até os veganos matam. Ou pensas que as plantas não são uma forma de vida? Sim, põem-se a falar do sofrimento dos animaizinhos... as plantas não são seres vivos também? Quem te diz que elas não sofrem?

    A "moral" de ser vegano para não inflingir dor a outros seres vivos é podre.

    Se querem ser veganos por opção, então sejam e acautelem-se com os possíveis problemas de saúde a longo prazo comendo tofu e comprimidos com aditivos. Eu prefiro comer o que nós evoluímos para comer de modo a adquirir esses nutrientes: carne e peixe.

    Re:Já tinha visto o Meatrix (Pontos:2)
    por blacksheep em 21-12-03 19:11 GMT (#26)
    (Utilizador Info)
    Interessante. Da primeira vez que vi esse flash tinha links para um site vegano. Quando se seguiam os links do fim do dito flash.

    Parece que há mais do q uma versão, uma delas é esta. Já vi ainda outra.

    Quanto a essa de os humanos poderem viver sem matar... é tanga.

    A minha opção de ser vegano foi tomada não por não querer matar animais para alimentação, mas porque não concordo com os actuais métodos de criação. Acredito na filosofia que a Frente da Libertação Animail defende:
    é moralmente errado provocar dor da mesma intensidade a um animal qualquer que seja a sua espécie.
    Quando digo 'mesma intensidade' refiro-me ao facto, de ser pior dar uma palmada a um bébé humano que a um cavalo, pois o primeiro sente, obviamente, bastante mais dor. Não por ser membro da espécie humana, mas por causa do seu revestimento anatómico.

    Tanga porque sim, até os veganos matam. Ou pensas que as plantas não são uma forma de vida? Sim, põem-se a falar do sofrimento dos animaizinhos... as plantas não são seres vivos também? Quem te diz que elas não sofrem?

    É curioso que as pessoas que usam esse argumento, normalmente nem sequer acham que o mesmo seja verdadeiro, apenas querem levar a que outrém chegue à conclusão que é impossível comer, sem provocar sofrimento.

    O facto é que há duas boas razões pelas quais acredito que as plantas não sintam dor:

    1- A dor é o resultado da evolução! E a mesma é essencial para que os mesmos se possam precaver com o que quer que seja que lhes esteja a provocar a dor.
    As plantas são imóveis por isso não têm necessidade evolutiva de sentir dor!

    2- Até agora, nada aponta, biologicamente, para tal facto!

    Há quem diga que as plantas gostam de ouvir música (particularmente clássica) e que gostam que lhes contem histórias...
    Mesmo que seja verdade que as plantas sintam algum tipo de sofrimento/prazer não me parece que este possa ser comparado a um animal com um sistema nervoso do tamanho da muralha da China.

    A "moral" de ser vegano para não inflingir dor a outros seres vivos é podre.

    Aconselho-te uma leitura do livro de Peter Singer, Libertação Animal!
    Re:Já tinha visto o Meatrix (Pontos:2)
    por racme em 21-12-03 21:02 GMT (#32)
    (Utilizador Info) http://vendetta.guildsoftware.com
    O facto é que há duas boas razões pelas quais acredito que as plantas não sintam dor:

    Entao explica qual e' a principlal razao de os vegans nao comerem plantas? Que nao seja a de nao provocar morte desnecessaria quer de animais quer de plantas?


    1- A dor é o resultado da evolução! E a mesma é essencial para que os mesmos se possam precaver com o que quer que seja que lhes esteja a provocar a dor.
    As plantas são imóveis por isso não têm necessidade evolutiva de sentir dor!
    2- Até agora, nada aponta, biologicamente, para tal facto!


    Mais uma razao se as plantas sao imoveis nao tem possibilidade de se defender. O efeito psicologico da sua captura sera sempre maior.

    As plantas sentem dor, e vou te dar 2 razoes para que tal seja possivel ou pelo menos admissivel:

    1) nao e' por terem um sistema nervoso, porque nao o tem, mas sim porque em situacoes de perigo o seu sistema organico produz substancias e hormonas capazes de em alguns casos activar mecanismos de defesa e ou providenciar mecanismos de defesa. Porque razao tem espinhos algumas plantas? Ou porque razao sao algumas plantas venenossas?

    2) o que e' a dor? tu como humano tens uma definicao de dor que qualquer outro aninal ou ser vivo pode intrepertar de modo diferente. Qual e' a dor que um caracol sente? Quanto e' um kilo de dor? Ou quantos metros tem a dor? Qual e' a dor que uma arvore sente quando ve uma das suas raizes seculares ser cortada?
    Podes tu darme essa resposta?

    Entao porque razao podes dizer que uma planta nao tem dor?





    Those who do not understand Unix are condemned to reinvent it, poorly.
    -- Henry Spencer
    Re:Já tinha visto o Meatrix (Pontos:2)
    por blacksheep em 21-12-03 22:53 GMT (#39)
    (Utilizador Info)
    Entao explica qual e' a principlal razao de os vegans nao comerem plantas? Que nao seja a de nao provocar morte desnecessaria quer de animais quer de plantas?

    Não sei se percebi bem, mas tu pensas que os vegans não comem plantas??

    Os vegetarianos não comem animais. Os vegans não comem animais, nem produtos resultantes dos mesmos.
    Estou agora a lembrar-me que há um tipo de dieta só à base de fruta e sementes, não sei como se chamará.

    Mais uma razao se as plantas sao imoveis nao tem possibilidade de se defender. O efeito psicologico da sua captura sera sempre maior.

    O efeito de captura como tu próprio apontas é psicológico e não físico! Eu apenas me estava a referir a sensações físicas, mas tu sugeres ainda que têm emoções...
    A mim parece-me que uma planta nem sequer tem meio de sabe se está a ser capturada ou não, quanto mais ter algum tipo de emoção quanto a essa acção...

    1) nao e' por terem um sistema nervoso, porque nao o tem, mas sim porque em situacoes de perigo o seu sistema organico produz substancias e hormonas capazes de em alguns casos activar mecanismos de defesa e ou providenciar mecanismos de defesa.

    Algum exemplo? Algum artigo?

    Porque razao tem espinhos algumas plantas? Ou porque razao sao algumas plantas venenossas?

    Maus exemplos... Os espinhos e o veneno dessas plantas é permanente e não activado aquando uma sensação de perigo.

    tu como humano tens uma definicao de dor que qualquer outro aninal ou ser vivo pode intrepertar de modo diferente.

    Os mamíferos têm um sistema nervoso bastante parecido. A observação das feições faciais dos mesmos é também bastante similar.

    Qual e' a dor que um caracol sente?

    Não sou biólogo. Para além, disso os caracóis não são os alimentos comuns.
    De qq maneira, para quem se preocupar com isto e tiver quintal, aconselho a dar aos caracóis não veneno, mas esterilizadores.

    Quanto e' um kilo de dor? Ou quantos metros tem a dor?

    Num post anterior disse o que entendia por dor 'de igual intensidade'.
    Não tenho qq conhecimento acerca de neurologia, talvez possas perguntar a uma pessoa desse ramo se é possível gravar as reacções do cérebro à dor, a fim de determinar a sua intensidade. Certamente que, se possível, não vai ser em metros, nem em kilogramas.

    Qual e' a dor que uma arvore sente quando ve uma das suas raizes seculares ser cortada?

    Já disse o que tinha a dizer acerca de plantas.
    Não acredito que sintam dor.
    Re:Já tinha visto o Meatrix (Pontos:1)
    por secameca em 22-12-03 0:59 GMT (#42)
    (Utilizador Info)
    É a tua opinião. Na minha opinião as plantas têm um mecanismo de sensação de dor, e não só. Basta ver os mecanismos das plantas carnívoras por e.x.

    Se admites como possível comer sementes de plantas, pq não admitir comer ovos ou beber leite então? Especialmente leite, que não é uma forma de vida como as sementes e frutos. No entanto, as dietas veganas não consideram qualquer destas comidas como parte válida da dieta.

    É como eu já disse. A dieta vegana não tem vantagem por onde se pegue. Nem do ponto de vista sanitário, nem de saúde, nem da moral. Eu gosto de carne, por isso vou continuar a comê-la, com ou sem propaganda falaciosa.

    Re:Já tinha visto o Meatrix (Pontos:2)
    por blacksheep em 22-12-03 2:24 GMT (#43)
    (Utilizador Info)
    É a tua opinião. Na minha opinião as plantas têm um mecanismo de sensação de dor, e não só. Basta ver os mecanismos das plantas carnívoras por e.x.

    E para quê que uma planta carnívora precisaria de sentir dor? São imóveis!

    Se admites como possível comer sementes de plantas, pq não admitir comer ovos ou beber leite então? Especialmente leite, que não é uma forma de vida como as sementes e frutos. As vacas leiteiras e as galinhas poedeiras são tratadas de forma totalmente butal, como se tratassem de máquinas que convertem proteinas vegetais em animais.

    Estando em gaiolas sem capacidade para se moverem e terem as suas actividades naturais, acabam por tornar os animais doentes psicológicos! Sem qualquer forma de identificação dos seus parceiros (visto serem tantos), os animais começam a ter actividades canivais. Para evitar o mesmo, os fabricantes de carne recorrem a mutilições, como o corte de bicos e de caudas!
    Nos locais em que se encontram, os operários não podem passar mais que X horas, devido ao cheiro a merda e às doenças dela resultantes. Os animais ficam frequentemente com os pulmões piores que gajo que fuma desde os 6 anos.
    Visto as patas dos animais não terem qualquer valor comercial, estes ficam em pavimentos de metal com boracos quadrangulares, de forma que é comum ficarem com as patas estupuradas, podendo, inclusivé, as suas patas começarem, literalmente, a crescer à volta do metal, ficando lá agarradas para o resto das vidas!

    De acordo com experiências, os animais criados em fábricas, preferem ficar num local com espaço e terreno, sem comida, que voltar para onde estavam!

    A dieta vegana não tem vantagem por onde se pegue. Nem do ponto de vista sanitário, nem de saúde, nem da moral.

    Os argumentos morais do veganismo de Peter Singer são cerrados e de peso!
    Re:Já tinha visto o Meatrix (Pontos:1)
    por secameca em 22-12-03 5:15 GMT (#44)
    (Utilizador Info)
    E o que tem a mobilidade a ver com sentir dor? Se eu cortar os tendões a um tipo, ele deixa de ter dor? Argumentos falaciosos meu caro amigo.

    Achas que estas plantas não possuem sensações? Estas detectam pressão e movem-se de acordo com um estímulo externo. Suficientemente bom para mim. É necessário que uma forma de vida seja idêntica a ti para possuir sensações? Se as plantas conseguem detectar a presença de luz e mudar o seu metabolismo, porque não podem ter outras sensações?

    Quanto a cortar bicos a galinhas, dado que são feitos de queratina, deve-lhes doer tanto como um corte de cabelo ou unhas a um humano. Quanto ao cheiro, sim é verdade. Qualquer instalação pecuária cheira mal devido aos dejectos. Já visitei quintas familiares, e a merda não cheira melhor. Se meteres esterco para fertilizar um campo, também não deixa de cheirar a merda.

    Essas experiências parecem-me algo duvidosas. Não devem ter esfomeado os animais o suficiente.

    Pelo que eu vejo, o tipo é um hipócrita quanto à questão da eutanásia. Ainda mais giro! Um tipo que defende que é errado comer animais, mas que se pode violá-los sexualmente, essa é nova para mim! Agora o teu discurso faz todo o sentido de um ponto de vista moral, sim senhor.

    Re:Já tinha visto o Meatrix (Pontos:2)
    por racme em 22-12-03 6:06 GMT (#45)
    (Utilizador Info) http://vendetta.guildsoftware.com
    The San Francisco Chronicle huffed: "You could say Singer's take on animal rights is: You can have sex with them, but don't eat them."

    depois de ler os links da wiki page que pastaste, o gajo e' doentio so pode..

    agora quem perdeu o apetite para comer o quer que seja fui eu :Q





    Those who do not understand Unix are condemned to reinvent it, poorly.
    -- Henry Spencer
    Re:Já tinha visto o Meatrix (Pontos:2)
    por blacksheep em 22-12-03 19:50 GMT (#52)
    (Utilizador Info)
    E o que tem a mobilidade a ver com sentir dor? Se eu cortar os tendões a um tipo, ele deixa de ter dor? Argumentos falaciosos meu caro amigo.

    Não sei se me expremi mal ou se és tu que és mesmo estúpido, de qualquer maneira dou-te o benefício da dúvida...
    Bem, uma das razões pela qual os animais têm dor é o resultado de um processo evolutivo, tal como qualquer outra característica, certo?
    As plantas são imóveis, certo?
    Algo imóvel não necessita de ter dor, pois a sua reacção não pode ser expontânea, certo? Sensações como 'está frio' ou 'está húmido' não levam necessariamente a que sintam prazer ou dor com o facto de estar frio ou húmido.

    Quanto a cortar bicos a galinhas, dado que são feitos de queratina, deve-lhes doer tanto como um corte de cabelo ou unhas a um humano.

    Lá vou eu ter que citar a Libertação Animal, de novo:
    «(...) Mesmo quando a operação é efectuada correctamente, seria errado julgá-la indolor, como se tratasse de cortar unhas. Como referiu há alguns anos um comité especializado do governo britânico, que trabalhou sob a direcção de um Zoólogo, o Professor F. W. Rogers Bramdell:
    Entre a parte rígida e o osso existe uma camada fina de tecido mole altamente sensível, semelhante ao "sabugo" da unha humana. A faca quente utilizada no corte dos bicos rasga através deste complexo de parte rígida, osso e tecido sensível, provocando dor intensa.

    Além disso, o dano provocado à ave pelo corte de bico é duradouro: as galinhas assim mutiladas comem menos e perdem peso durante várias semanas. A explicação mais provável para este facto é que o bico ferido continue a provocar dor. J. Breward e M. J. Gentle, investigadores do Poultry Research Centre do British Agricultural and Food Research Council, investigaram o que restara dos bicos das galinhas "desbicadas" e descobriram que os nervos danificados cresciam de novo, voltando-se para si mesmos e formando uma massa de fibras nervosas emaranhadas chamadas neuroma. Demonstrou-se que estes neuromas provocavam dor intensae crónica nos seres humanos aos quais tinham sido amputadas partes do corpo. Breward e Gentle concluíram que este deveria ser provavelmente também o caso dos neuromas formados após o corte dos bicos. Posteriormente, Gentle afirmou, exprimindo-se com a prudência que se esperaria num cientista de aves que escreve numa publicação científica:
    Como conclusão, é justo dizer que não sabemos quanto incómodo e quanta dor as aves experimentam após o corte do bico mas, numa sociedade conscienciosa, deveria ser-lhes dado o benefício da dúvida. Para se evitar a ocorrência de canabalismo e extracção de penas é essencial uma criação cuidada; nos casos em que não é possível controlar a intensidade luminosa, a única alternativa que existe é tentar criar aves que não revelem estas características negativas.

    »

    Agora o teu discurso faz todo o sentido de um ponto de vista moral, sim senhor.

    O que é que o facto de o homem concordar com sexo entre espécies tem a ver com o que disse?
    Re:Já tinha visto o Meatrix (Pontos:1)
    por secameca em 22-12-03 23:20 GMT (#56)
    (Utilizador Info)
    A reacção dessas plantas carnívoras é suficientemente instantânea para mim... para além disso, existem imensas reacções "instantâneas" feitas por plantas, que não requerem a presença de membros ou locomoção.

    Quanto aos bicos, considero essa dos nervos algo fraca. É natural que existam nervos no ponto de contacto entre o bico e a carne, mas como não existem na ponta, é tudo uma questão de quanto se corta. Para isso é que existem regras.

    Eu já vi veterinários cortarem e limarem os bicos e unhas a pássaros de modo a corrigir imperfeições, sem qualquer problema. Tal como não é necessário cortar os cornos completamente a um touro para evitar danos graves provocados por lutas, também não é necessário cortar o bico todo de uma galinha fora, estou certo.

    O facto que esse homem concorda com o sexo entre humanos e outros animais, quando esses animais não podem manifestar com clareza a sua vontade, indica-me que a sua posição moral quanto aos maus tratos contra os animais é completamente hipócrita. Ora aí está.

    Re:Já tinha visto o Meatrix (Pontos:2)
    por blacksheep em 23-12-03 2:55 GMT (#59)
    (Utilizador Info)
    A reacção dessas plantas carnívoras é suficientemente instantânea para mim...

    Por acaso, nem é assim tão instantânea...
    De qq maneira, não deixa de ser uma questão permanente... Principalmente aquelas plantas carnívoras que abrem e fecham a "boca"...

    Bem, mas não são esse tipo de plantas que um vegan come...

    Quanto aos bicos, considero essa dos nervos algo fraca. É natural que existam nervos no ponto de contacto entre o bico e a carne, mas como não existem na ponta, é tudo uma questão de quanto se corta.

    E a ti parece-te que andam com muito trabalho para cortar o bico de centenas de galinhas.. Para além do mais, às galinhas poedeiras o bico é cortado, pelo menos, duas vezes, por isso, não me parece que queiram deixá-lo muito grande...

    Além do mais, o corte dos bicos é praticado para combater o canibalismo entre aves... E porque é que elas praticam canibalismo? Não terá nada a ver com as condições a que são expostas?
    De facto, as galinhas de aviário são perfeitas doentes mentais... Basta passar por um aviário para se ouvir como são histéricas essas galinhas...
    Submitidas a uma pressão incrível devido ao sobre-espaço, estas não podem sequer estabelecer contacto social entre elas. Antigamente, quando duas galinhas se davam mal eram afastadas uma da outra... Agora, centenas de galinhas são tratadas por um ou dois operários, dispendendo menos de meia hora diárias para verificar as suas condições....

    Para isso é que existem regras.

    Regras? Nos Estados Unidos nem leis existem para o transporte de animais em camionetas...
    As leis da Inglaterra que dizem que as aves têm que ter uma gaiola suficientemente grande para abrirem as asas, não se aplicam a aves de aviário!
    Re:Já tinha visto o Meatrix (Pontos:1)
    por secameca em 23-12-03 3:30 GMT (#61)
    (Utilizador Info)
    Já criei pássaros e alguns tinham essa mania de bicar nos outros. Tive uma fêmea que gostava de matar os próprios filhotes comendo-lhes os miolos. Ainda lhe dei o benefício da dúvida. Gaiolas maiores não ajudaram naquele caso. Mais filhotes mortos. A solução foi simples: estrangular a fêmea. As outras fêmeas e machos não tinham esse problema. Nunca tiveram.

    Moral da história: por vezes é por falta de espaço, outras vezes é da comida, por vezes, nem que te esforçes deixas de ter animais psicopatas.

    Re:Já tinha visto o Meatrix (Pontos:2)
    por blacksheep em 23-12-03 8:11 GMT (#63)
    (Utilizador Info)
    Já criei pássaros e alguns tinham essa mania de bicar nos outros.

    Isso são zangas normais entre quaisquer animais com capacidades de relacionamento social.
    Não se trata de canabalismo.

    Tive uma fêmea que gostava de matar os próprios filhotes comendo-lhes os miolos. Ainda lhe dei o benefício da dúvida. Gaiolas maiores não ajudaram naquele caso. Mais filhotes mortos.

    Essa fêmea devia ter qq problema mental, pelos vistos.
    Talvez, tenha sido resultado da sua infância...

    Moral da história: por vezes é por falta de espaço, outras vezes é da comida, por vezes, nem que te esforçes deixas de ter animais psicopatas.

    Já foram feitos estudos e estudos, os animais criados em aviários têm problemas mentais resultantes da tensão causada pela sobre-lotação. O mesmo já não acontece na criação tradicional.
    Re:Já tinha visto o Meatrix (Pontos:2)
    por jpgm em 21-12-03 1:59 GMT (#9)
    (Utilizador Info)
    Os animaizinhos também se comem uns aos outros.
    E como dizia o Vincent no Pulp Fiction, How about dogs? Dogs eat their own feces. E tu? tb as comes? é que os animaizinhos comem, e pela tua linha de argumentação...

    Cumprimentos! zp
    Re:Já tinha visto o Meatrix (Pontos:1)
    por secameca em 21-12-03 16:07 GMT (#18)
    (Utilizador Info)
    E o que é que esse comentário falacioso tem a ver com o que eu disse?

    Caso não tenhas reparado, nós e os nossos antepassados desde à dezenas de milhares de anos comemos carne. Ou tu achas que os mamutes decidiram desaparecer do mapa por vontade própria? Tentativas de mudar a nossa dieta alimentar de forma artificial para comer soja transgénica como a maioria dos veganos fazem, isso sim não é natural.

    Re:Já tinha visto o Meatrix (Pontos:2)
    por blacksheep em 21-12-03 19:25 GMT (#28)
    (Utilizador Info)
    Caso não tenhas reparado, nós e os nossos antepassados desde à dezenas de milhares de anos comemos carne.

    Há tribos vegetarianas há já montes de anos!

    Ou tu achas que os mamutes decidiram desaparecer do mapa por vontade própria?

    A teoria actual sobre a extinção dos mamutes, tal como de muitas outras espécies da altura, é a mudança do clima que se verificou, devido a um movimento do globo.
    Ou tu achas que os glaciares se formaram por vontade própria? ;)

    Tentativas de mudar a nossa dieta alimentar de forma artificial para comer soja transgénica como a maioria dos veganos fazem, isso sim não é natural.

    Se olhares para trás, vais reparar que a História humana não é de todo natural!
    Como já disse no post anterior, não estou minimamente preocupado se a minha alimentação é natural ou não... E afinal de contas, o que há de natural na vida urbana??

    Eu não sou, mas caso sejas cristão/judeu/muçulmano/..., vai ao início da Bíblia e verás que o Adão e Eva eram vegetarianos e nem sequer se aproveitavam de animais para vestuário ou para fazer ferramentas!! Logo, o natural seria sermos todos vegetarianos!
    Re:Já tinha visto o Meatrix (Pontos:2)
    por jpgm em 22-12-03 14:13 GMT (#49)
    (Utilizador Info)
    comentário falacioso? caso não tenhas reparado os outros animais são irracionais, estás a querer justificar uma atitude do homem com base em atitudes de criaturas irracionais... de qq modo os animais comerem-se uns aos outros no seu ambiente não perturba o equilibrio da natureza, pelo contrário, é essencial para ele. O modo como os homens exploram os recursos da natureza perturba esse equilibrio, e disso fazem parte todos os aviários, criações de gado industriais, etc. a quantidade de antibióticos utilizada, os esgotos de pecuárias não tratados, etc....

    Ou tu achas que os mamutes decidiram desaparecer do mapa por vontade própria?

    Não, foi mais por vontade própria dos Glaciares.....
    Nem toda a Soja é trangénica, e não sabes o suficiente de nada para mandar bitaques sobre "a maioria" de coisa nenhuma.
    Cumprimentos! zp
    Re:Já tinha visto o Meatrix (Pontos:2)
    por McB em 28-12-03 1:14 GMT (#67)
    (Utilizador Info)
    Caso não tenhas reparado, nós e os nossos antepassados desde à dezenas de milhares de anos comemos carne.

    Não generalizes...
    Diversas partes na Índia são completamente vegetarianas (vê há quanto tempo há conhecimento da existência do hinduísmo) e conheço muculmanos vegetarianos (da Índia, tb) cujas famílias já o são há MUITAS gerações...

    E acredita, para eles é tão estranho nós comermos carne como para ti é eles não comerem!
    Conheço-os relativamente bem e têm um aspecto bastante saudável!!!

    Portanto, abdica do aspecto da tradição, sff... se quiseres, fala da tradição estritamente europeia...

    Yours,
    McB!
    They told me it need Windows 95 or better, so I chose Linux
    Re:Já tinha visto o Meatrix (Pontos:2)
    por cgd em 22-12-03 11:58 GMT (#47)
    (Utilizador Info) http://cgd.sdf-eu.org/
    [um pouco de humor, mas tudo verdade!]
    Só uma palavra em relação aos vegatarianos: afastem-se deles como da praga! Esses indivíduos largam gases frequentemente e os seus traques cheiram tão mal que se o G.W.Bush passasse por perto lançava um ataque por possuirem armas químicas de destruição massiva...

    O problema está na forma como os seres humanos produzem as "bombas": são alguns açucares de difícil digestão que se ingerem e são atacados já no intestino delgado por uma colónias de bactérias. Durante a reacção são libertados gases que se alojam no intestino grosso, eventualmente acabam por escapar et voilá.

    Agora, esses açucares de difícil digestão encontram-se sobretudo nas leguminosas e outros vegetais como feijões, bróculos e REPOLHOS. Para piorar, o que confere o "mau cheiro" aos traques é a presença de enxofre (componentes sulfúricos) nos alimentos, o que também se verifica mais nos vegetais.

    Por isso, evitem os vegetarianos, bróculos e repolhos!

    o John Perry Barlow da EFF tem um blog (Pontos:2)
    por racme em 21-12-03 4:01 GMT (#12)
    (Utilizador Info) http://vendetta.guildsoftware.com
    o John Perry Barlow da EFF tem um blog

    e por ca temos o Paulo Querido, a redefinir conceitos no comercio de retalho. Que ja tanta faisca ta a dar, por ser o primeiro Portugues a introduzir o conceito de micro-pagamentos num blog nacional!

    Nota: este é o primeiro conteúdo Premium. Os conteúdos Premium não são tornados públicos estando o acesso condicionado a micropagamentos (quantias pequenas). Neste caso trata-se de um dossier em formato .pdf que o comprador poderá baixar para o seu PC para leitura e impressão por apenas 82 cêntimos. Outros conteúdos serão acessíveis mediante assinatura.
    Os conteúdos Premium não estão abrangidos pela minha licença Creative Commons, mas sim pela legislação de copyright em vigor, NÃO PODENDO SER DISTRIBUÍDOS EM FORMATO ALGUM.
      Comprar via BitPass (cartoes de credito, Paypal) (preço: 1 USD ou 0,82 EUR)


    micropagamentos, que raio e' um micropagamento ?
    gostava de saber o que tem a ferreira leite a dizer sobre este tipo de pagamento e se exige colecta minima e/ou ta ou nao livre de imposto ? :)

    Mas o IVA e' pouco ou menos importante o que e' importante e' que ja ta a levantar algum celeuma, porque muitos temem que a moda pegue e muitos outros acham a ideia genial.

    Claro que daqui a atear o rastilho pra uma onda de chorrilho e diatribe contra e a favor ja provocou alguns comentarios mais ferverosos (ou nao conhecemos o paulo querido e os seus artigos do expresso). E tratando-se de blogues cada um, pode ser o Bobo da Corte e ao mesmo tempo o King Troll of the Castle uma vez que tem os meios e o local proprio para o fazer, O SEU PROPRIO BLOG.
      Juntando a isto a liberdade de expressao e de gramatica prejurativa, aka caralhadas, so adoca e ajuda a' festa. Criando-se assim uma miriade de links para comentarios em outros blogues, para referencias cruzadas, opinioes distrocidas, plagiadas, indirectas e algumas bastante curiosas.

    Reconheco que esta historia de blogues faz me dor de cabeca. Onde cada qual acha-se no direito de opinar nem que para tal nos presentei com 5 paginas de diarreia sem seguir um fio condutor. Sinceramente causame uma certa confusao.
    Mas compreendo tambem, para quem tem como opcao Morangos com Açucar. Perder 3 horas a ler coisas mundanas da vida, "Maria visita parque das nacoes" ou "um dia com a Maria no hiper" em formato Times New Roman, page down e middle mouse scroll button tudo e' compreensivel, admisivel, mas descartavel!!
    </myhumbleopinanc,o>


      Os novos mercados. O capitalismo. A força dos consumidores. Onde entram nisto os blogues. O puBlog (tá pago!) e o weblog.com.pt (o prejuízo vai em mais de 500 contos...). O Abrupto. A sindicância do Abrupto feita por mim (não tem nada que agradecer...). O Gildot, que pesa mais que o Público. O DN. Maus exemplos.


    Isto e' uma das coisas que carece explicacao. Conteudos pagos no gildot? Com editoriais que nem sequer no tradutor passam...
    Se um dia o gildot primar pelos artigos de opiniao ai sim talvez se pense em conteudos pagos.



    Those who do not understand Unix are condemned to reinvent it, poorly.
    -- Henry Spencer
    Re:o John Perry Barlow da EFF tem um blog (Pontos:1)
    por plexar em 21-12-03 11:42 GMT (#14)
    (Utilizador Info)
    Reconheco que esta historia de blogues faz me dor de cabeca. Onde cada qual acha-se no direito de opinar nem que para tal nos presentei com 5 paginas de diarreia sem seguir um fio condutor. Sinceramente causame uma certa confusao. Mas compreendo tambem, para quem tem como opcao Morangos com Açucar. Perder 3 horas a ler coisas mundanas da vida, "Maria visita parque das nacoes" ou "um dia com a Maria no hiper" em formato Times New Roman, page down e middle mouse scroll button tudo e' compreensivel, admisivel, mas descartavel!!

    Cada um é livre de fazer o que bem entender com os seus tempos livres. Isso não me faz confusão nenhuma. E ninguém te obriga a ler essas barbaridades.


    Plexar.
    Re:o John Perry Barlow da EFF tem um blog (Pontos:1)
    por liberdade em 21-12-03 13:31 GMT (#17)
    (Utilizador Info) http://gildot.org
    ele tem muita razão na argumentação sobre a "sindicância"... e como é infeliz a maioria dos web publishers ignorar isso.. incluindo o gil :(
    Re:o John Perry Barlow da EFF tem um blog (Pontos:1)
    por pTd em 21-12-03 16:19 GMT (#19)
    (Utilizador Info)
    Santa ignorância:
    http://www.google.com/search?q=micro+pagamentos&sourceid=mozilla-search&start=0&start=0&ie =utf-8&oe=utf-8
    www.paypal.com
    www.bitpass.com
    podia informar-se antes de tornar pública a sua confrangedora ignorância.

    Claro que daqui a atear o rastilho pra uma onda de chorrilho e diatribe contra e a favor ja provocou alguns comentarios mais ferverosos (ou nao conhecemos o paulo querido e os seus artigos do expresso).
    A sua provocação não conta. Conta isto: se você lesse alguma coisa do que se publica em sítios como a /. , o The Register, a Wired e uma centena de outros, saberia que a onda de chorrilho e diatribe não é um exclusivo meu, muito pelo contrário...

    Onde cada qual acha-se no direito de opinar nem que para tal nos presentei com 5 paginas de diarreia sem seguir um fio condutor. Sinceramente causame uma certa confusao.
    Sim... Quando só funciona um neurónio, TUDO causa confusão. Portanto o caríssimo RACME acha que ninguém tem o direito de opinar sobre que bem lhe apetece.

    Isto e' uma das coisas que carece explicacao. Conteudos pagos no gildot? -- ou onde se prova que RACME não leu sequer o meu texto. Portanto, é excusado responder-lhe.
    Re:o John Perry Barlow da EFF tem um blog (Pontos:2)
    por racme em 21-12-03 17:26 GMT (#22)
    (Utilizador Info) http://vendetta.guildsoftware.com
    Santa ignorância:
    http://www.google.com/search?q=micro+pagamentos&sourceid=mozilla-search&start=0&start=0&ie =utf-8&oe=utf-8 www.paypal.com www.bitpass.com podia informar-se antes de tornar pública a sua confrangedora ignorância.


    o que faz alguem mais ignorante que tu?
    e' nao saber o que sao micropagamentos? ou o facto de o saber e ser esse tema de relevante interesse que se dignou a escrever e a dar a sua opiniao num comentario anterior?

    A sua provocação não conta. Conta isto: se você lesse alguma coisa do que se publica em sítios como a /. , o The Register, a Wired e uma centena de outros, saberia que a onda de chorrilho e diatribe não é um exclusivo meu, muito pelo contrário...
    queres ver que foi o pai natal que desceu pela chamine e me colocou os links no bookmark manager!?

    Portanto o caríssimo RACME acha que ninguém tem o direito de opinar sobre que bem lhe apetece.

    </myhumbleopinanc,o>
    simplesmente acabei de o fazer..
    e mais outro com este comentario :)
    acusarme de nao respeitar as opinioes dos outros e' autonegarme. Agora que me causa confusao, la isso causa. Mais uma vez e' a minha opiniao...
    (we call it assinmouthfish effect)

    Isto e' uma das coisas que carece explicacao. Conteudos pagos no gildot? -- ou onde se prova que RACME não leu sequer o meu texto. Portanto, é excusado responder-lhe.

    sugeres que gil. deve ser alvo de uma sindicancia, que o portal de nicho (ou algo parecido) tem mais hiptesses de vencer que um jornal online de qualquer uma publicacao com tiragem de mais de 130.000 examplares, qual foi a parte do "eu nao tenho opiniao sobre a materia, ou nao percebi a questao" que acabei de falhar?

    tamos a falar de algo assim tao transcendente, nao carnal, que nao possa ser alvo de analise aqui?



    Those who do not understand Unix are condemned to reinvent it, poorly.
    -- Henry Spencer
    Será que também são assim em casa? (Pontos:2)
    por taf-7arte em 21-12-03 17:42 GMT (#23)
    (Utilizador Info) http://taf.net
    Haverá necessidade de vocês recorrerem a tanta agressividade?
    É tão aborrecido vir descansadamente num fim de semana ler umas coisas à net e a primeira coisa que aparece é logo uma cena de "estalada online"...
    :-(
    Re:Será que também são assim em casa? (Pontos:2)
    por racme em 21-12-03 19:12 GMT (#27)
    (Utilizador Info) http://vendetta.guildsoftware.com
    ah ? "agressividade" ? "estalada online" onde ?

    nao e' bem pior ver maldade onde ela nao existe ?

    :-) <--- pensa positivo



    Those who do not understand Unix are condemned to reinvent it, poorly.
    -- Henry Spencer
    Re:Será que também são assim em casa? (Pontos:1)
    por pTd em 21-12-03 19:44 GMT (#30)
    (Utilizador Info)
    Caro taf-7arte: a sua crítica faz sentido -- excepto num detalhe: o plural que usou. Releia a thread. Depois diga quem foi agressivo-activo e quem foi agressivo-passivo.

    Reservo-me o direito de me defender da estalada com estalada.

    um abraço

    Re:Será que também são assim em casa? (Pontos:2)
    por racme em 21-12-03 20:37 GMT (#31)
    (Utilizador Info) http://vendetta.guildsoftware.com
    ...ja se dizia na velha corte de el Rei d'Artur

    lol voces fazem me rir

    ou sao todos uns cotas com mais de 35 anos ou entao sao uns putos a fazer-se passar por jetset, tal qual umas madames finerrimas da caturreira

    e gostei dessa da estalada com estalada, rebates os argumentos com insultos, "ignorante", "um neuronio" ?
    Para quem disse que os argumentos eram irrelevantes tem que se lhe diga.

    cumprimentos carissimos!!



    Those who do not understand Unix are condemned to reinvent it, poorly.
    -- Henry Spencer
    Re:Será que também são assim em casa? (Pontos:1)
    por pTd em 21-12-03 21:21 GMT (#35)
    (Utilizador Info)
    Argumentos?

    micropagamentos, que raio e' um micropagamento ? gostava de saber o que tem a ferreira leite a dizer sobre este tipo de pagamento e se exige colecta minima e/ou ta ou nao livre de imposto ? :)
    Isso é um argumento?

    Claro que daqui a atear o rastilho pra uma onda de chorrilho e diatribe contra e a favor ja provocou alguns comentarios mais ferverosos (ou nao conhecemos o paulo querido e os seus artigos do expresso).
    Isso é um argumento?

    E tratando-se de blogues cada um, pode ser o Bobo da Corte e ao mesmo tempo o King Troll of the Castle uma vez que tem os meios e o local proprio para o fazer, O SEU PROPRIO BLOG.
    Juntando a isto a liberdade de expressao e de gramatica prejurativa, aka caralhadas, so adoca e ajuda a' festa. Criando-se assim uma miriade de links para comentarios em outros blogues, para referencias cruzadas, opinioes distrocidas, plagiadas, indirectas e algumas bastante curiosas
    Isso é um argumento?

    Reconheco que esta historia de blogues faz me dor de cabeca. Onde cada qual acha-se no direito de opinar nem que para tal nos presentei com 5 paginas de diarreia sem seguir um fio condutor. Sinceramente causame uma certa confusao.
    Isso é um argumento?

    Os novos mercados. O capitalismo. A força dos consumidores. Onde entram nisto os blogues. O puBlog (tá pago!) e o weblog.com.pt (o prejuízo vai em mais de 500 contos...). O Abrupto. A sindicância do Abrupto feita por mim (não tem nada que agradecer...). O Gildot, que pesa mais que o Público. O DN. Maus exemplos.
    Isto e' uma das coisas que carece explicacao. Conteudos pagos no gildot? Com editoriais que nem sequer no tradutor passam... Se um dia o gildot primar pelos artigos de opiniao ai sim talvez se pense em conteudos pagos.

    Isso é um argumento?

    podia informar-se antes de tornar pública a sua confrangedora ignorância.
    Isso é um insulto? É chamar-lhe ignorante? Não. é dizer que nesse assunto você tornou pública a sua ignorância. Pode até você ser um mister noutros assuntos. Como vou eu saber? Logo, não lhe chamei ignorante no sentido lato. Apenas neste sentido. Questões de linguagem. Quem sabe ler, sabe ler. Quem não sabe, temos pena.

    Sim... Quando só funciona um neurónio, TUDO causa confusão. Portanto o caríssimo RACME acha que ninguém tem o direito de opinar sobre que bem lhe apetece.
    Picou-se? Qual dos neurónios foi?

    Re:Será que também são assim em casa? (Pontos:2)
    por racme em 21-12-03 21:40 GMT (#37)
    (Utilizador Info) http://vendetta.guildsoftware.com
    Picou-se? Qual dos neurónios foi?

    foi o da cima



    Those who do not understand Unix are condemned to reinvent it, poorly.
    -- Henry Spencer
    Re:o John Perry Barlow da EFF tem um blog (Pontos:1)
    por pTd em 21-12-03 19:41 GMT (#29)
    (Utilizador Info)
    o gildot tem sindicância. Está aqui, para o caso de não ter reparado/não saber: http://gildot.org/gildot.rdf

    e sim -- o facto de ter sindicância (distribuição por RDF/XML) potencia-o sobre "um jornal com tiragem de mais de 130.000 exemplares" (espero que se esteja a referir ao Expresso e não ao Público, que era o orgão que eu comparava directamente ao Gildot, já que a tiragem do Público anda pela metade disso).

    Se tivesse lido com olhos de ler, em vez de ter posto as costumeiras lentes anti-pauloquerido com que a techno-scum faz gala em ler-me, não escrevia esses disparates, podia até ser mais certeiro nas suas críticas. Assim...

    Quanto à relevância dos micro-pagamentos, fique com a sua opinião (são irrelevantes) que eu fico com a minha (são muito relevantes). O futuro dirá quem está mais perto da verdade.

    Eu tenho dezenas de bookmarks nos meus browsers -- E ISSO NÃO SIGNIFICA A) QUE OS VÁ VER B)QUE OS SAIBA LER.

    Estou conversado, fim de thread.

    Re:o John Perry Barlow da EFF tem um blog (Pontos:2)
    por racme em 21-12-03 21:30 GMT (#36)
    (Utilizador Info) http://vendetta.guildsoftware.com
    ops faco mea culpa,
    nao sabia que sindicancia no contexto bloguiano se refere as in syndic8

    mea culpa sry :'(

    quanto ao resto, ah que saudades, diarreia liquida da pura e boa, como todos nos conhecemos do nosso querido paulinho..

    :Q :Q :Q :Q

      keep up





    Those who do not understand Unix are condemned to reinvent it, poorly.
    -- Henry Spencer
    Re:o John Perry Barlow da EFF tem um blog (Pontos:2, Engraçado)
    por pTd em 21-12-03 22:40 GMT (#38)
    (Utilizador Info)
    Se gosta assim tanto, está convidado para a minha casa de banho...
    Re:o John Perry Barlow da EFF tem um blog (Pontos:2)
    por racme em 22-12-03 15:10 GMT (#50)
    (Utilizador Info) http://vendetta.guildsoftware.com
    Se gosta assim tanto, está convidado para a minha casa de banho...

    nao precisso,
    tambem sei mandar a minha..

    por alguma razao o cheirinho chegou onde eu queria, e logo atras a mosca veio

    cumprimentos
    =)





    Those who do not understand Unix are condemned to reinvent it, poorly.
    -- Henry Spencer
    Re:o John Perry Barlow da EFF tem um blog (Pontos:2)
    por mvalente em 22-12-03 21:30 GMT (#53)
    (Utilizador Info) http://www.ruido-visual.pt/
    É caso para dizer: conversa de merda.

    Cumprimentos

    Mario Valente

    Re:o John Perry Barlow da EFF tem um blog (Pontos:1)
    por pTd em 22-12-03 23:08 GMT (#55)
    (Utilizador Info)
    Acontece... :(
    Prometo doravante não me deixar levar pela "febre". Um abraço Mário
    Re:o John Perry Barlow da EFF tem um blog (Pontos:2)
    por racme em 23-12-03 2:47 GMT (#58)
    (Utilizador Info) http://vendetta.guildsoftware.com
    Acontece... :(
    Prometo doravante não me deixar levar pela "febre". Um abraço Mário


    poop all over!!
    opsie, i did it again

    se nao te conhecessemos.... ;P




    Those who do not understand Unix are condemned to reinvent it, poorly.
    -- Henry Spencer
    Re:o John Perry Barlow da EFF tem um blog (Pontos:2)
    por racme em 23-12-03 2:41 GMT (#57)
    (Utilizador Info) http://vendetta.guildsoftware.com
    melhor que mel

    nao ha uma sem duas, la diz o ditado...





    Those who do not understand Unix are condemned to reinvent it, poorly.
    -- Henry Spencer

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]