gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
Depois de Extremadura ... agora a Andalucia
Contribuído por vd em 29-03-03 23:00
do departamento espanhol
Rapidinhas Depois do Linex - Linux da provincia da Extremadura em Espanha, chega-nos agora a noticia de que a provincia de Andalucia aprovou um decreto no sentido de adoptar o software livre, mais propriamente o "Decreto de medidas de impulso de la sociedad de la información en Andalucía".

Nele se pode ler que as medidas a implementar relativamente ao software, em centros de educação, vão no sentido de adoptar o Software Livre sempre em primeiro lugar. Todo o software desenvolvido por estes centros terá de ser software livre e todos os novos computadores "publicos" deverão ter pre-instalado software livre.

Os locais publicos de acesso à internet deverão ser instalados também com software livre.

Realmente e não muito longe desta pais à beira mar plantado, houve politicos com coragem e sentido de oportunidade para implementar soluções em software livre.
Como senão bastasse, estes Governos locais com estas ajudas dão um grande passo em frente relativamente ao uso de software livre em toda a Espanha.

Too cool for secure code | Use a Firewall, Go to Jail  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • Linux
  • Linex
  • decreto no sentido de adoptar o software livre
  • Mais acerca Rapidinhas
  • Também por vd
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    E por cá... (Pontos:3, Informativo)
    por joaorf em 30-03-03 16:08 GMT (#5)
    (Utilizador Info)
    Em contrapartida, Portugal continua sendo uma coutada da Microsoft. Aconselho prestarem especial atenção à reforma do Ensino Secundário em preparação e que irá tornar obrigatória a disciplina Tecnologias de Informação. Receia-se que esta disciplina não seja mais do que formação em Word e Excel. Dito de outra forma, os contribuintes portugueses estão a pagar cursos de formação em produtos de uma marca, e que saem a custo zero para essa mesma marca! Imaginem o que seria se o Ministério da Administração Interna decretasse que as escolas de condução tinham que ensinar os seus alunos a conduzir apenas em carros Volkswagen... O que se está a passar com o Ministério da Educação é idêntico, mas ninguém parece importar-se.
    Mais pormenores aqui.
    Re:E por cá... (Pontos:3, Esclarecedor)
    por quantic_oscillation em 30-03-03 18:18 GMT (#7)
    (Utilizador Info) http://fs-oss.cjb.net
    nós preferimos ir bater à porta do sr. presidente da república a pedir fundos e a dizer que os espanhóis estão a tomar conta disto.

    sejam bem vindos, assim pode ser que se corra com alguns idiotas que por cá andam a brincar às empresas.


    Re:E por cá... (Pontos:2)
    por quantic_oscillation em 31-03-03 20:15 GMT (#28)
    (Utilizador Info) http://fs-oss.cjb.net
    "Tens alguma dúvida que os espanhois têm pretensões de controlar a economia portuguesa? o que que isso tem a ver com o post original?"

    mas será possível que ainda haja pessoas que não compreenderam que a culpa não é deles mas sim nossa!!??..

    é como dizer que os EUA fazem o que lhes apetece, a verdade é que eles só fazem o que lhes deixam fazer, e depois vêm os coitadinhos da UE queixarem-se quando ao mesmo tempo importam leis estúpidas como as DMCA/EUCD e não dizem nada a algo como o TCPA/palladium etc.

    aliás a correspondência é fantástica:

    Portugal (coitadinhos) -> queixam-se dos -> Espanhóis (esses perigosos vizinhos)

    UE (coitadinhos) -> queixam-se dos -> EUA (esses prepotentes)

    enfim, a culpa nunca é nossa é sempre de uma entidade externa, à qual se pode culpar de tudo e assim fica o caso resolvido.

    Re:E por cá... (Pontos:3, Interessante)
    por humpback em 30-03-03 19:38 GMT (#8)
    (Utilizador Info) http://www.felisberto.net
    Eu neste momento ando a tentar encontrar emprego.
    Sei muito de unix e pouco de windows.... Logo não encontro quase nada. Para cada pedido de unix (regra geral é mais s400 e s390 que toda a gente pode ter em casa para aprender a usar) encontro ai uns 12 a pedir pessoal que saiba administrar Microsoft SMS.
    É claro que as escolas secundárias devem ensinar coisas o mais prácticas possivel, mas para que é que serve saber usar Linux quando depois nas empresas se tem Windows?

    PS: Se alguem quiser contratar uma pessoa com bastante experiencia em administração de sistemas Unix, por favor que me mande um mail para gustavo@felisberto.net que eu mando CV e CA.

    Gustavo Felisberto
    72ef1d7183eb2ea89420b94c0cf3e1f1
    apt-get install anarchism

    Re:E por cá... (Pontos:2, Interessante)
    por Cyclops em 30-03-03 22:28 GMT (#9)
    (Utilizador Info) http://www.1407.org
    É claro que as escolas secundárias devem ensinar coisas o mais prácticas possivel, mas para que é que serve saber usar Linux quando depois nas empresas se tem Windows?
    Falácia à vista! Isto não é verdade em várias indústrias. No cinema, as proporções chegam a ser neste momento de mais de 200 WORKSTATIONS GNU/Linux, mais de 100 SGI, mais de 30 MS Windows, e mais de 10 MacOS (ver artigo recente com caso exemplo).

    Primeiro: é absurdo existir esta cadeira como obrigatória, em depreciação de cadeiras como Educação Visual, Física, etc...
    Segundo, o Estado não pode alimentar vícios que não pode sequer suportar.

    Contaram-me este fim de semana (portanto, não tenho 100% de certezas de que seja verdade) que a Microsoft Bulgara convenceu o governo a adquirir 30000 licenças de Microsoft Windows XP + 30000 licenças de Microsoft Office XP para equipar toda a administração pública.
    Mas há mais... num estudo posterior, menos de 5% dos equipamentos tinha capacidades para serem utilizáveis com este sistema.
    Mas ainda há mais... já é so o novo esquema de licenciamento. Dentro de uns tempos, têm de fazer upgrade para o que houver na altura, pois deixam de ter direito a usar o software.
    Mas, adivinharam, ainda há mais: a desculpa, é de se tratava do único sistema operativo traduzido para Búlgaro. Bem, não é verdade no caso do sistema (pois não está completamente traduzido), não é verdade nos produtos do Microsoft Office com exepção do Microsoft Word e do Microsoft Powerpoint, e mesmo estes 2, estão longe de completos.

    Para finalizar, a Microsoft terá alegado ter gasto milhares (ou milhões, já não me lembro bem) de Euros a fazer a tradução para Búlgaro... na Irlanda.

    Mesmo que isto não seja verdade, certamente tens consciência de que eles até mentiram no tribunal, e foram apanhados, no caso anti-trust?

    É nas mão de uma empresa destas que achas que o Estado deve entregar "os nossos filhos"? Tem dó!
    Re:E por cá... (Pontos:2)
    por BlueNote em 30-03-03 22:47 GMT (#11)
    (Utilizador Info)
    <cinismo>
    A M$ tem uma licença do XP que permite o "downgrade", ou seja, tens licenciado o XP mas podes ter no PC o 98 ou o 95 desde que tenhas um media original do produto! Se calhar é por isso que o hardware não poder aguentar o XP não é problema.
    </cinismo>

    P.S.: no XP não sei, não tenho experiência, mas nos outros produtos Windows o suporte a Búlgaro, teclado com layout Búlgaro, alfabeto Cirílico, etc, era apenas sofrível... só com software de outros fornecedores se conseguia algo mais completo...

    Re:E por cá... (Pontos:1, Gozão)
    por leitao em 31-03-03 11:32 GMT (#22)
    (Utilizador Info) http://scaletrix.com/nuno/
    Falácia à vista! Isto não é verdade em várias indústrias. No cinema, as proporções chegam a ser neste momento de mais de 200 WORKSTATIONS GNU/Linux, mais de 100 SGI, mais de 30 MS Windows, e mais de 10 MacOS (ver artigo recente com caso exemplo).

    A industria cinematografica portuguesa agradece a informacao.


    "Arguing on the Internet is like running in the Special Olympics -- Even if you win you're still retarded."

    Re:E por cá... (Pontos:3, Esclarecedor)
    por BlueNote em 30-03-03 22:40 GMT (#10)
    (Utilizador Info)
    Meu, aceita o emprego a administrar a tralha M$ por SMS e vai procurando outra coisa! Se sabes de Unix também sabes isso!! Ao fim de 3 dias já comes os outros gajos todos!!!
    Re:E por cá... (Pontos:3, Interessante)
    por CrLf em 30-03-03 22:49 GMT (#12)
    (Utilizador Info) http://crodrigues.webhop.net
    mas para que é que serve saber usar Linux quando depois nas empresas se tem Windows?

    Nas empresas tem-se Windows muitas vezes porque quem lá está não sabe nada para além do point & click, isto é um ciclo vicioso que importa quebrar. Se não se ensinar nada para além do Windows as hipóteses de nos livrarmos do jugo da Microsoft também não são muito animadoras.

    E por favor, não me venham com a conversa (como na última discussão sobre este assunto) de que os alunos do secundário não estão interessados porque também ninguém gosta de matemática e ela está lá porque é importante que esteja.

    Apesar de ligeiramente off-topic apetece-me partilhar algo que considero traumatizante mas que ilustra perfeitamente até que ponto o poderio da Microsoft em Portugal é estupidificante. Já por diversas vezes assisti a alunos de Engª Informática (a saber, não caloiros) entrarem numa sala em que todas as máquinas estão a correr Linux com o objectivo de ver o mail e comentarem "aqui só há linux, vamos embora" (aqueles que não ficam a olhar para a prompt de login com ar de idiotas) e prosseguirem para a demanda de encontar uma máquina Windows livre numa sala onde não esteja a decorrer nenhuma aula.
    Ao contrário do que acontece lá fora, os cursos universitários de informática estão a caminhar cada vez mais para o mundo Microsoft (deitando fora os conhecimentos de fundo que a utilização de Linux proporciona) o que permite assisir a cenas tristes como esta.

    -- Carlos Rodrigues
    Re:E por cá... (Pontos:1)
    por Arrepiadd em 31-03-03 0:00 GMT (#13)
    (Utilizador Info)
    Pois, essa situação dos alunos de informática é-me familiar.

    Tenho um amigo que anda em Eng. Informática e outro em Eng. Electrotécnica e Computadores e... O de informática não gosta de linux, nem sequer instala. O de Electrotécnica já teve o linux lá instalado mas é mais fã do XP e por isso já apagou o linux.

    O que é engraçado é que nenhum deles chegou realmente a mexer no linux. Um, nem sequer instala, o que para um informático é um pouco triste, dizer que não gosta só porque tem uma linha de comandos... O outro, ainda instalou, mas como aquilo era uma cena complicada nunca lhe mexeu muito.

    Estes são os que conheço, muitos mais devem ser assim. Espero que onde eu não conheço ninguém a situação seja diferente!

    Re:E por cá... (Pontos:1)
    por MrVi em 31-03-03 1:47 GMT (#15)
    (Utilizador Info) http://nuno.eth.pt/
    Eu gosto destas estatisticas com universos de 2 pessoas.

    Olha, eu sou Eng. Informatica, gosto de linux e não gosto de windows. :)

    ---------
    Nuno Loureiro
    Re:E por cá... (Pontos:1)
    por Arrepiadd em 31-03-03 9:07 GMT (#19)
    (Utilizador Info)
    Eu não disse que isto era uma estatística...

    De facto, gostava que uma estatística feita com um universo de 100/1000 ou whatever pessoas mostrasse que a realidade é muito diferente do que eu a estou a pintar, mas quando se fala em linux e as pessoas perguntam se é um antivírus, acho que não devo estar muito enganado.

    Agora, longe de mim dizer que todos os informáticos são assim e que, se os informáticos são assim o resto do mundo ainda é mais adorador da microsoft. Temos este fórum que é feito por quem gosta de linux.

    No entanto tenho pena que, nas nossas universidades, se pense tanto em windows. Porque existem por aí soluções livres eficazes e nós teimamos em usar software pirateado. A minha irmã anda num curso de Design. Programas "obrigatórios" (ok, não são obrigatórios para ter em casa, mas sem eles em casa, pouco se aprende, porque não é com uma hora de aulas por semana que se vai aprender a mexer no programa): Microsoft Office, Adobe Photoshop, 3DS Max e provavelmente outros... Ora, quem é que acha que um aluno vai pagar as licenças de isto tudo?

    Sistematicamente, nas nossas universidades, usam-se programas que os alunos só podem arranjar por vias ilegais. Em alguns casos (apenas) não existe qualquer alternativa. Nos outros casos existe(?) software que desempenha as mesmas tarefas por custos muito inferiores. E se esse software (ainda) tem má qualidade, deve-se, em parte, ao facto de tudo o que se faz ter de ser retrocompatível com a aplicação que reina, porque se assim não for, está-se condenado.

    E mesmo fora do ambiente universitário e de trabalho, porque as coisas podem não ser tão lineares nalguns campos, para uso caseiro, em que muitas pessoas apenas jogam às cartas e usam o Word, qual o impeditivo para ter uma solução livre? É que se certos programas em ambiente empresarial podem não ser eficazes, não é concerteza o facto de ter Windows e Office ou Linux e OpenOffice que vai fazer a diferença para um utilizador normal.

    Re:E por cá... (Pontos:2)
    por CrLf em 31-03-03 1:55 GMT (#17)
    (Utilizador Info) http://crodrigues.webhop.net
    Já agora clarifico uma coisa. O que referi (aparte dos que ficam a olhar para a prompt de login) não se refere a gente que não sabe nada de linux (eles sabem, pelo menos o essencial); apenas preferem esperar que uma máquina de Windows fique livre a usar linux para algo tão simples quanto ver o mail... Eu considero isto ainda pior do que não saber porque mostra uma (tóxico)dependência em relação ao Windows. E ainda mais, mostra que dali vão sair mouse-engineers que vão comer todas as brochuras de marketing coloridas que lhe vão por à frente. É a diferença entre estupidez e ignorância.

    Eu considero que o Windows tem o seu lugar e até aceito o seu uso em detrimento de outras soluções mais livres desde que devidamente justificado (não ter outra hipótese), agora daí até uma dependência ao ponto de ter de ver o mail em Windows...

    Ahhh, bons velhos tempos em que as poucas máquinas Windows que havia no departamento de informática não tinham mais que o IE 2 e toda a gente preferia usar o Netscape 3 em Linux (slackware).

    -- Carlos Rodrigues
    Re:E por cá... (Pontos:0, Informativo)
    por Anonimo Cobarde em 31-03-03 12:01 GMT (#23)
    Eu sou aluno (caloiro) de Eng. Informatica da FEUP e limito a minha utilização, o mais possível, a ambientes UNIX (Linux/FreeBSD)! Felizmente, todos os computadores da faculdade (exceptuando os da Biblioteca, que apenas servem para consultar o IE, o que torna paradoxal o seguinte) têm Linux. Quando vou a uma sala de informática, tenho aula, a primeira coisa que faço é reiniciar o computador e arrancar com o Slackware 8.1. Infelizmente, ainad não se sucedeu eu ter de reiniciar o computador! Mais... caricato, no outro dia, eu estava na sala, em Linux, fiz log off, e foi outro lá sentar-se. Primeira coisa que faz é reiniciar o computador para ir para o Windows, depois pergunta ao amigo que estava ao lado quem tinha posto em Linux, respondendo em tom sarcástico que tinha sido eu. Lamentável, mas situação que eu já considero aceitável perante o povo português, cuja taxa de analfabetismo ainda excede em muito os indíces normais da Europa). De 90 caloiros do meu curso, apenas eu e outro (curiosamente, somos dois dos que temos as médias mais altas, tendo sido ele o segundo colocado) que nos limitamos, e tentamos ao máximo a exclusividade em ambientes UNIX e Software Livre, pois, na nossa visão, esta não é a alternativa, mas sim a opção! Actualmente, o Linux é visto como alternativa. Inclusivamente, um amigo meu, que também anda no meu curso, diz que não usa Linux porque consegue fazer tudo com o Windows, ao que eu lhe respondo que com Linux faz de graça! Mas acho que esse não é um tema que o preocupe, até porque não paga as licenças de software. Gostaria que o Linux fosse visto como a verdadeira opção, e não como mera alternativa, mas ainda vivemos numa sociedade (refiro-me mais a Portugal) que é como os burros: sempre com uma pala a tapar os horizontes. E aqui fica a opinião de um aluno de Engenharia Informática! :) P.S. - Não fiz o login com a minha conta (4Gr) porque não tenho aqui a password e não a sei de cor!
    Re:E por cá... (Pontos:1)
    por Kmos@TNO em 31-03-03 19:13 GMT (#27)
    (Utilizador Info) http://www.Kmos.tk
    O que tenho a dizer é que há cromos para tudo :-) Há os bons informáticos e há os maus informáticos, há aqueles que nasceram para a informática e interessam-se por tudo e outros que apenas o ordenado do final do mês lhes interessa, e esses não querem saber de nada.. um bom exemplo é os grupos de música (metal,etc..), se 10 pessoas ouvem (amigos, etc), os outros porque eles gostam, vão atrás, mesmo que não gostem, também vão ouvir e por isso até compram o CD ou fazem o download dos Mp3's, agora cada um pense nisto e tire um conclusão sobre este assunto ;-) Sem mais, Kmos@PTnet..
    " I'm a lost soul in this lost world... "
    Re:E por cá... (Pontos:2)
    por vd em 31-03-03 9:19 GMT (#21)
    (Utilizador Info) http://paradigma.co.pt
    e comentarem "aqui só há linux, vamos embora"

    Ja' vi outros a dizerem .. "iiiii isto tem o GNOME!!!, Porreiro".

    Escola : IST - RNL

    prosseguirem para a demanda de encontar uma máquina Windows livre numa sala onde não esteja a decorrer nenhuma aula.

    Também! Mas esses sao os "mIRC'o viciados", vai uma aposta ?

    Ao contrário do que acontece lá fora, os cursos universitários de informática estão a caminhar cada vez mais para o mundo Microsoft (deitando fora os conhecimentos de fundo que a utilização de Linux proporciona) o que permite assisir a cenas tristes como esta.

    O que e' bom para quem e' profissional do *nix :)
    Tem sempre trabalho.
    Agora a serio, seria bom que houvesse mais "suporte" para linux logo nas secundárias. Tentarem explicar a filosofia do Free e do Open.

    vd
    Re:E por cá... (Pontos:2)
    por CrLf em 31-03-03 13:10 GMT (#24)
    (Utilizador Info) http://crodrigues.webhop.net
    O que e' bom para quem e' profissional do *nix :) Tem sempre trabalho.

    Depende do ponto de vista. Como a populaça do Windows é muito mais numerosa torna-se difícil encontrar trabalho em *nix. É claro que sendo menos também são potencialmente mais bem pagos.

    -- Carlos Rodrigues
    Re:E por cá... (Pontos:1)
    por MrVi em 31-03-03 1:48 GMT (#16)
    (Utilizador Info) http://nuno.eth.pt/
    Só uma pergunta:

    O que é o CA?

    ---------
    Nuno Loureiro
    Re:E por cá... (Pontos:1)
    por Arrepiadd em 31-03-03 9:17 GMT (#20)
    (Utilizador Info)
    Provavelmente será Carta de Apresentação...
    Re:E por cá... (Pontos:1)
    por bigs em 31-03-03 13:20 GMT (#25)
    (Utilizador Info) http://nunopereira.cjb.net
    É o gajo que mais posts põe aqui, e bem que sejam vários a pô-los... ;) Confuso? São os anónimos (Anónimo Cobarde) que não introduzem o login, ou não têm e que podem, e fazem, um post. Esclarecido?


    Nuno Pereira
    Estudante de Engenharia de Sistemas e Informática
    Universidade do Minho
    Re:Ai a gramática! (Pontos:3, Engraçado)
    por vd em 29-03-03 23:54 GMT (#2)
    (Utilizador Info) http://paradigma.co.pt
    Esta não conta...
    Foi corrigo antes deste comentário ...

    :)

    vd
    Re:Ai a gramática! (Pontos:2)
    por vd em 30-03-03 0:03 GMT (#3)
    (Utilizador Info) http://paradigma.co.pt
    s/corrigo/corrigido

    os d's andam-me a desaparecer e aparecer noutros sitios... estranho..

    vd

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]