gildot

Topo
Sobre
FAQ
Tópicos
Autores
Preferências
Artigos
Sondagens
Propor artigo


8/3
gildicas
9/30
jobs
10/9
perguntas
10/25
press

 
Cartão Burocracia Viva
Contribuído por jmce em 02-02-02 0:35
do departamento offline
And now for... :-) André Simões chama-nos a atenção para um artigo do Público... "Onde se conta que para se requisitar o novel cartão Lisboa Viva não se pode preencher os impressos a azul, sob pena de serem recusados, e onde se narram as peripécias de guichet para guichet, e onde se verifica que quem não tem passe e quer ter o maldito Cartão Lisboa Viva é necessário primeiro mandar fazer o velhinho passe para poder pedir o novel cartão, que por acaso até vai substituir o velhinho passe (é mesmo assim, eu quando vi isso nas informações do metro achei que tinha lido mal, mas não!), para o entregar ao pedir o famigerado Lisboa Viva e ser imediatamente lançado para o caixote do lixo... e onde, finalmente, se verifica que, usando processos destes, Portugal não sairá nunca da cauda da Europa."

"Aqui vai um `cheirinho':

Do tal armarinho, o jovem tirou uns impressos que preenchi sem ter em conta que a sua redacção obedece a princípios tais que os escribas do Tratado de Tordesilhas se devem sentir amesquinhados, como bem percebi quando fiz a primeira tentativa para entregar os ditos impressos: estes estavam preenchidos a azul e, informou-me o meu interlocutor, tinha de ser a preto. Contra cores não há argumentos, e lá meti novos impressos na mala.

Odisseia completa aqui."

Netfast ou countFAST here we go again! | XPTO1234 ou a arte de nomear programas  >

 

gildot Login
Login:

Password:

Referências
  • aqui
  • André Simões
  • artigo do Público
  • Mais acerca And now for... :-)
  • Também por jmce
  • Esta discussão foi arquivada. Não se pode acrescentar nenhum comentário.
    Uma no cravo outra na ferradura... (Pontos:2)
    por CrLf em 02-02-02 1:10 GMT (#1)
    (Utilizador Info) http://students.fct.unl.pt/~cer09566
    Realmente eles são mesmo muito picuinhas com os impressos, a mim recusaram-mos porque a fotografia ultrapassava por 1mm o quadrado amarelo (mas ainda estava dentro da frame que diz "foto") com a bela justificação "a máquina não aceita isso", o que é deveras interessante, reconhece a escrita mas não sabe truncar fotografias (mesmo com a frame à vista)...duh!

    Quanto à obrigatoriedade de ter passe e senha para pedir cartão... o cartão Lisboa Viva irá substituir o passe mas isso será só lá para o Verão quando o Metro fechar a rede e mesmo assim penso que o passe antigo ainda será necessário no caso de ser multimodal (tipo L123) até as outras empresas se juntarem ao novo. Nessa altura o Lisboa Viva será requisitado como outro qualquer passe, por enquanto é uma espécie de pré-adesão para aqueles que já têm (e usam) passe.
    Parece que mesmo só para portadores de passe já estão atolados com pedidos imaginem se tivessem de contar com os pedidos do pessoal que gosta de ter cartões que não usa na carteira...

    -- Carlos Rodrigues
    Re:Uma no cravo outra na ferradura... (Pontos:2)
    por CrLf em 03-02-02 4:28 GMT (#7)
    (Utilizador Info) http://students.fct.unl.pt/~cer09566
    Quer dizer que para entrar passa a ser preciso passar o cartãozinho nas máquinas tal como se faz na Fertagus ou na Transtejo mas com a diferença de que para o passe basta aproximá-lo da máquina.

    -- Carlos Rodrigues
    Re:Biba Lisboa (Pontos:2)
    por jmce em 02-02-02 9:09 GMT (#3)
    (Utilizador Info) http://jmce.artenumerica.org/

    Mais simples do que isso é no fim dos 5 minutos o cartão estar NA MÃO em vez de chegar a casa "daqui a uns meses" E não ter de preencher impressos TÃO picuinhas. E se o empregado que trata da coisa (ou o cliente) entrar em regime de pasmaceira os outros clientes na fila, com mais que fazer e pouco dados a ser conduzidos como gado (como tudo o que é luso-burocracia infelizmente nos foi habituando) começar a protestar atrás de nós.

    Posso estar a lembrar-me mal, mas acho que foi assim em Londres, Paris e Amsterdão. Mas Lisboa não, Lisboa está aqui para dar novos mundos ao mundo e nós estamos em Lisboa para ajudar a auto-estima dos burocratas dos transportes. E muita necessidade de se sentir importante deve ter quem inventa todas estas formalidades e complicações, para transformarem uma treta de um passe de transportes em algo tão ou mais complicado que um bilhete de identidade ou passaporte.

    Re:Biba Lisboa (Pontos:2)
    por bgravato em 02-02-02 16:22 GMT (#4)
    (Utilizador Info)
    Isto agora fez-me lembrar algo que aconteceu comigo.
    O ano passado, já não tenho a certeza se em março, se em maio, fui à loja do cidadão pedir segunda via do cartão de contribuinte.
    Tudo começou logo pelo tempo de espera... só lá estavam 4 ou 5 pessoas, mas mesmo assim demorei mais de 1h a ser atendido. Lá dei os dados que me foram pedidos, bla bla, no fim passaram-me um papel provisório com validade de 3 meses que iria substituir o meu cartão de contribuinte enquanto não chegasse o novo, que teria que ir buscar às finanças quando recebesse uma cartinha em casa. Ora já passaram muitos meses, a validade do papel que me passaram já expirou há muito tempo, e continuo sem receber notícias...
    Enfim... estamos em Portugal e basta.

    Cumprimentos,
    Bruno Gravato.


    Re:Biba Lisboa (Pontos:2)
    por André Simões em 02-02-02 16:50 GMT (#5)
    (Utilizador Info) http://hesperion.catus.net
    Daqui a uns meses? Se fossem competentes deveria ser na altura. Tudo isto faz-me lembrar o que contava um amigo meu luso-holandês sobre inscrições na escola. Filho de uma holandesa e de um português separados, durante um certo tempo andou entre a Holanda e Portugal. No primeiro ano em que teve que se inscrever na escola portuguesa, o rapaz nem queria acreditar no que lhe estava a acontecer... Papéis atrás de papéis, fotografias, carimbos, filas, selos, etc, etc. Tudo coisas que se poderia ir buscar ao processo do ano anterior (no caso de um aluno português). Não era tão simples? Se está no 8º ano, suponhamos, e passa para o 9º, o mais normal é não ter de alterar nada nos papéis de um ano para o outro; caso tivesse de alterar algo, aí sim, preencheria um papel.
    Pois segundo esse amigo é isso mesmo que se passa na Holanda. Quando um aluno transita de ano, a única coisa que tem que fazer é comunicar que pretende renovar a matrícula. E acabou, vai para casa e não pensa mais no assunto. Mas cá não...Podia lá ser, uma pessoa fazer as coisas sem muita confusão e imensa chatice...
    Se calhar é por estas e outras que a Holanda, com sensivelmente a mesma população de Portugal e muito mais pequeno e sem grandes condições naturais, é hoje um país riquíssimo e desenvolvidíssimo.


    Omnia aliena sunt: tempus tantum nostrum est. (Séneca)

    Re:Biba Lisboa (Pontos:2)
    por cgd em 04-02-02 12:39 GMT (#8)
    (Utilizador Info)

    a mesma populacao?!
    pt: ~10M
    nl: ~16M


    -- carlos

     

     

    [ Topo | Sugerir artigo | Artigos anteriores | Sondagens passadas | FAQ | Editores | Preferências | Contacto ]